Nelter apoia luta de aprovados em concurso da defensoria pública no RN

Nelter Queiroz encampará luta de aprovados em concurso da defensoria pública no RN

41d98e61-4d18-4b0a-9119-dde7a634cc18O deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) recebeu nesta quarta-feira (31), na Assembleia Legislativa, uma comissão formada por aprovados em concurso para exercerem os cargos de defensores públicos no Estado do Rio Grande do Norte.

De acordo com os membros da comissão, os defensores públicos potiguares estão presentes em apenas nove das 65 comarcas existentes em todo Estado; e, enquanto em estados como o Ceará, Paraíba e Pernambuco existem, respectivamente, 306, 200 e 279 profissionais, no RN apenas 38 estão na ativa.

“Me comprometi com os integrantes da comissão para lutar por suas convocações e defender seus anseios aqui Assembleia”, frisou Nelter.

Senadores cassam mandato de Dilma, mas mantém os direitos políticos

Dezenove senadores aliviaram punição a Dilma

renan-1024x680

POR EDSON SARDINHA – Congresso Em Foco

Dos 61 senadores que votaram pela cassação do mandato da presidente Dilma Rousseff, 16 mudaram de voto e três se abstiveram na segunda votação, que garantiu a manutenção dos direitos políticos da petista por oito anos. Entre os 19 que resolveram não aplicar a pena integral à agora ex-presidente, nove são do PMDB, a começar pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

O PR, com três mudanças, o PSB e o PDT, com duas cada, e o PPS, o PSD e o DEM, com uma abstenção, também contribuíram para aliviar a situação de Dilma. Para retirar todos os direitos políticos dela, eram necessários 54 votos. Foram 42 votos a 36 e três abstenções (veja a lista completa de votação).

A decisão de fatiar a votação da pena a ser imposta à petista gerou polêmica. Solicitada por aliados da então presidente afastada, a medida foi criticada por lideranças do PSDB e do DEM, mas teve o apoio declarado de Renan. “No Nordeste, costumam a dizer uma coisa com a qual eu não concordo: ‘além da queda, coice’”, discursou o presidente do Senado, que, na votação anterior, apoiou a cassação da presidente.

Ler mais

Golpistas são eles, diz Temer

Em discurso, Temer diz que não irá tolerar ser chamado de golpista

16244412

GUSTAVO URIBE, VALDO CRUZ e EDUARDO CUCOLO – Folha de São Paulo

No seu primeiro discurso como presidente definitivo, Michel Temer adotou um tom duro e disse que não irá tolerar infidelidades na base aliada e não aceitará mais ser chamado de golpista.

Em reunião ministerial no Palácio do Planalto, ele afirmou que divisões no Congresso Nacional de partidos que compõem o governo federal são “inadmissíveis” e “não serão toleradas”.

O discurso incisivo foi um recado aos senadores da base aliada que votaram a favor de Dilma Rousseff manter a habilitação para ocupar funções públicas, entre eles o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL).

O Senado Federal cassou o mandato da petista, mas tomou posição favorável a ela ao permitir que ela atue na área pública, o que irritou o novo presidente.

Segundo ele, não é possível que parlamentares governistas adotem posições sem combinarem com o Palácio do Planalto, uma conduta classificada por ele como intolerável.

“Não será tolerada essa espécie de conduta. Quem não quer que o governo dê certo, declare-se contra o governo e saia”, disse.

Ler mais

Carlos Marun avalia que a decisão do presidente do STF “abre a possibilidade”

Aliados de Cunha usarão precedente de Dilma para tentar pena branda

image

O deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP), disse que eles devem se reunir nos próximos dias para definir a estratégia e forma de apresentar os destaques; votação sobre cassação de Cunha será no dia 12

Aliados do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pretendem apresentar, durante a votação do processo de cassação do peemedebista na Câmara, destaques e emendas para tentar aprovar uma pena mais branda do que a perda de mandato do parlamentar.

Eles vão alegar que a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, de aceitar a votação em separado do impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff e da sua inabilitação para função pública abre um precedente para se aplicar ao caso Cunha.

“Certamente vamos apresentar”, afirmou o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SP), presidente do Solidariedade. De acordo com o parlamentar, os aliados de Cunha ainda vão se reunir nos próximos dias para analisar melhor a decisão de Lewandowski, fechar a estratégia e decidir de que forma vão apresentar os destaques.

Outro membro da chamada “tropa de choque” de Cunha na Câmara, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) avalia que a decisão do presidente do STF “abre a possibilidade” para que a defesa de Cunha trabalhe para aprovar uma pena mais branda. “Pau que dá em Chico, dá em Francisco”, parafraseou.

O peemedebista ponderou, contudo, que, mesmo que eles apresentem emendas, Cunha precisará de votos para aprovar a pena mais branda. “Não é só o regimento que vai salvá-lo”, afirmou Marun. Ele diz que, como advogado, achou a decisão de Lewandowski “inconstitucional”, mas não cabe a ele nem ao PMDB questionar.

Ex-aliado de Cunha, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também avaliou que a decisão do presidente do STF “abre um precedente” para o caso do peemedebista. Ele disse estar falando “em tese” e que irá se reunir com sua assessoria técnica e com líderes partidários para avaliar como procederá.

Governo reforma rodoviária e a Prefeitura do Assu dar alojamento a donos de boxes

Robinson anuncia obras de recuperação da rodoviária de Assu e o prefeito vai dar alojamento aos donos de boxes

IVAN JUNIOR-ROBINSON E FÁBIO FARIA-GARIBALDI FILHO

Apesar do deputado estadual George Soares (PR), acusar o Governo do Estado, de não cumprir as promessas que ele fez durante a campanha eleitoral de 2014 em Assú, o governador Robinson Faria, anunciou o início das obras de recuperação da rodoviária do município, desmentindo a leviana e eleitoreira boataria do parlamentar, de que o prefeito Ivan Júnior teria impedido a reforma.

O deputado George Soares que destinou R$ 440 mil em emendas para a reforma e foi atendido pelo governador Robinson Faria, usou um factoide para tirar proveito eleitoral, mas o prefeito Ivan Júnior, vai ajudar e colaborar com Departamento de Estradas de Rodagens – DER, com o alojamento provisório dos usuários de boxes da rodoviária, atendendo assim, pedido dos donos de estabelecimentos comerciais.

Hoje, o prefeito Ivan Júnior disse que ficou satisfeito e comemorou a determinação do governador Robinson Faria, de começar a reforma na próxima semana, atendendo assim um pleito antigo dele e do povo, além de destacar que a Prefeitura do Assú esta pronta para ajudar no alojamento dos donos de boxes, durante o período da reforma. “Quero trabalhar, ajudar e não ficar fazendo picuinha política”, afirmou o prefeito.

Patrício Júnior defende campanha sem agressões e com propostas

No bairro Feliz Assú, Patrício Júnior defende campanha sem agressões e com propostas

unnamed (6) (1)

O candidato a prefeito de Assú pelo PSD Patrício Júnior (PSD) realizou uma grande caminhada no bairro Feliz Assú nesta terça-feira (30). Acompanhado de uma multidão, o candidato foi muito bem recebido pelos moradores e agradeceu pela receptividade das pessoas.

unnamed (1) (1)

Em seu discurso, Patrício defendeu uma campanha limpa, sem agressões e com propostas para serem apresentadas aos cidadãos. “Não precisamos falar mal de ninguém, porque esse palanque aqui tem o que mostrar e tenham certeza de que terá muito mais o que mostrar a partir do dia 1º de janeiro de 2017”, declarou.

unnamed (11)

O candidato a prefeito também assumiu o compromisso de ampliar a saúde bucal em vários bairros da cidade, inclusive do Feliz Assú. Além disso, garantiu que instalará mais uma academia pública no bairro.

unnamed (15)

“Vamos trabalhar, vamos buscar e vamos conseguir. Vou trabalhar incansavelmente para não decepcionar nenhum assuense”, garantiu Patrício Júnior.

O prefeito Ivan Júnior (PROS) também combateu as agressões da oposição e defendeu o debate no campo das ideias. “Falei aqui propostas, falei projetos, falei realizações e Patrício vai fazer mais com o compromisso de trabalho por esse bairro. Não precisa o nosso palanque agredir nem destruir ninguém, aqui realizamos porque trabalhamos”, pontuou o prefeito.

SENADO CASSA MANDATO DE DILMA ROUSSEFF

728x90 aplicativo detranSenado cassa mandato de Dilma e Congresso dará posse efetiva a Temer

16242484

O plenário do Senado aprovou o impeachment de Dilma Rousseff (PT). Com isso, Michel Temer (PMDB) deve ser empossado ainda nesta quarta-feira (31) de maneira definitiva como presidente da República para cumprir o mandato até o final de 2018.

A decisão, anunciada às 13h36min desta quarta, ocorreu quase nove meses após o início da tramitação do processo na Câmara dos Deputados e três meses e meio depois do afastamento provisório de Dilma.

Por 61 votos a 20, o Senado condenou a petista por crime de responsabilidade pelas chamadas “pedaladas fiscais”, que são o atraso no repasse de recursos do Plano Safra a bancos públicos, e pela edição de decretos de créditos suplementares sem aval do Congresso. Foram 7 votos a mais do que o mínimo necessário -54 das 81 cadeiras do Senado.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que vinha fazendo mistério se votaria ou não, acabou optando pela cassação da petista.

Na sequência, os senadores votaram pela manutenção do direito de Dilma exercer funções públicas. Ainda não está claro se poderá disputar cargos eletivos. A permissão para concorrer em eleições pode virar discussão judicial em caso de registro de candidatura.

Foram 42 votos pela perda do direito de exercer funções públicas, 12 a menos do que seria necessário. Votaram contra 36 senadores e houve 3 abstenções.

Ler mais

Prazo para sacar abono do PIS-Pasep termina hoje

Trabalhadores têm até hoje para sacar abono do PIS-Pasep

maxresdefaultTermina hoje (31) o prazo para trabalhadores sacarem o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), ano-base 2014. Segundo o Ministério do Trabalho, cerca de 1 milhão de trabalhadores ainda não sacaram o benefício, disponível nas agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil.

O abono tem o valor de um salário mínimo, R$ 880. Podem receber a quantia os trabalhadores que tiveram a carteira assinada por pelo menos 30 dias e receberam até dois salários mínimos em 2014.

Consulta

Para saber se tem direito ao abono, o trabalhador deve ligar para o número 158, do Ministério do Trabalho. Também é possível obter informações na Caixa ou no Banco do Brasil, pelos números 0800 726 0207 e 0800 729 0001.

Para consultar pela internet, é preciso acessar o site do Ministério do Trabalho e clicar no banner Abono Salarial, localizado na parte superior da tela. No local, é possível visualizar a lista dos trabalhadores que ainda não fizeram o saque, dividida por estado e município e em ordem alfabética. A página abonosalarial.mte.gov.br oferece a consulta por meio do número do PIS/Pasep ou do CPF e da data de nascimento.

Senadores decidem o destino da presidente afastada às 11 horas

Senado termina debate e votação do impeachment será a partir das 11h

1472593012083Depois de 14 horas de reunião, o Senado concluiu na madrugada desta quarta-feira (31) a última etapa de discussão do processo de impeachment antes do início do processo de votação, marcado para a manhã desta quarta.

A sessão começou com debate entre defesa e acusação e, em seguida, 63 senadores discursaram, por até 10 minutos cada um, sobre o processo.

A sessão começou às 10h26 desta terça-feira (30) e terminou após as 2h30 desta quarta, após dois intervalos que somaram cerca de duas horas.

Às 11h, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, reabrirá a sessão para o início do processo de votação.

O placar da Folha aponta que o Senado deve aprovar o impeachment da presidente Dilma Rousseff, já que pelo menos 54 senadores já declararam que votarão a favor do afastamento. Esse é o número mínimo de votos necessários para confirmar a cassação da presidente petista, eleita pela primeira vez em 2010 e reeleita em 2014.

Ler mais

Patrício Júnior visita Morada Nova

Em Morada Nova, Patrício recebe declaração de apoio até de quem não estava em casa

unnamed (6)

Rozilene Ferreira não estava em casa quando Patrício Júnior passou, mas fez questão de enfeitar a frente da casa e deixar um recado escrito em uma bola de encher

A comunidade Morada Nova recebeu o candidato a prefeito de Assú pelo PSD, Patrício Júnior, nesta terça-feira (30). Mais uma vez a recepção calorosa da população marcou a caminhada. Chamou a atenção a atitude de Rozilene Ferreira, que não estava em casa quando Patrício passou, mas fez questão de enfeitar a frente da casa dela e deixar um recado escrito em uma bola de encher: “Minha família vota 55”.

unnamedJá Soneide Faustino fez um bolo para receber o candidato e disse que Patrício Júnior é a melhor opção para gerir a cidade. “A gente gosta dele, é um trabalhador que luta por Assú e precisa dar continuidade ao trabalho que Ivan Júnior vem realizando. Eu fui dormir ontem de uma hora da manhã, eu e minha filha, para fazer tudo isso aqui. Mas valeu a pena, porque com certeza Patrício Júnior merece e é a melhor opção para Assú”, disse.

Por todas as ruas por onde passou, Patrício Júnior visualizava os cartazes estampados nas casas e recebia o apoio das pessoas, que declaravam acreditar nos projetos do candidato para o desenvolvimento da cidade.

Vice-procuradora da República pede exoneração após participar de ato ‘fora, Temer’

Vice de Janot pede dispensa após ser filmada em protesto anti-Temer

16243134A vice-procuradora da República Ela Wiecko de Castilho pediu para ser dispensada do cargo nesta terça-feira (30). Segundo nota enviada pela assessoria de imprensa da PGR (procuradoria Geral da República), o procurador-geral Rodrigo Janot aceitou o pedido e assinou a portaria que vai ser publicada no “Diário Oficial”.

A solicitação foi feita depois que o site da revista “Veja” publicou um vídeo que a vice-procuradora aparece entre os participantes de um ato contra o governo do presidente interino Michel Temer.

Nas imagens divulgadas pela TVT (TV dos Trabalhadores), ligada à CUT (Central Única dos Trabalhadores), em junho de 2016, Wiecko aparece segurando um cartaz com os dizeres “Contra o Golpe”, mas não participa dos gritos de ordem.

Por meio da assessoria da PGR, Wiecko disse que não comentaria o caso. Ela foi indicada para o cargo por Janot em em 2013.

O marido de Wiecko, Manoel Lauro de Castilho, também pediu exoneração do cargo que ocupava no gabinete do ministro do STF (Supremo Tribunal Eleitoral) Teori Zavaski, relator da Lava Jato no início deste mês.

Ele pediu o afastamento depois de endossar um manifesto que apoiava a decisão da defesa do ex-presidente Lula de recorrer ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) contra o juiz da Lava Jato Sergio Moro.

Folha de SP diz que Senado já tem 54 parlamentares a favor de cassação de Dilma

728x90 aplicativo detranSenado já tem 54 parlamentares a favor de cassação, indica levantamento da Folha de São Paulo

16242151O Senado já tem 54 senadores que declaram publicamente a intenção de votar favoravelmente ao impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff. O número é o mínimo necessário para garantir a cassação do mandato da petista.

O placar foi atingido após o discurso do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), que afirmou ter havido crime de responsabilidade. Segundo afirmou o parlamentar ao longo de seu discurso na tribuna no meio desta tarde, Dilma “agiu com abuso de poder político, violando a lei orçamentária”.

“O exercício abusivo do poder pela presidente Dilma ficou sobejamente demonstrado. Os decretos de abertura de créditos suplementares já foram amplamente discutidos, como também os créditos suplementares amplamente discutidos e explicados pela defesa e acusação”, afirmou, completando que as ações da petista desestabilizaram “o regime de responsabilidade fiscal”.

De acordo com o placar da Folha, até o discurso de Valadares, 53 senadores haviam declarado o voto favorável ao impeachment. Até então, o senador não queria declarar seu voto publicamente.

Ler mais

Delegacias de Assú e Currais Novos agora terão plantão policial nos finais de semana

Robinson determina plantão policial nos finais de semana nas delegacias de Assú e Currais Novos

2016-08-30O governador Robinson Faria, usou a sua página na rede social do Facebook, para anunciar que determinou a Secretaria de Segurança Pública, o funcionamento de regime de plantão nas delegacias de Polícia de Assú e Currais Novos.

Segundo o governador, o plantão nas duas delegacias acontecerá durante os finais de semana no atendimento a população.

Em Assu, a delegacia não funcionava para atendimento de ocorrências durante o final de semana, mas agora, o cidadão que precisar ser atendido com urgência, não vai mais precisar se deslocar para Mossoró, distante quase 80 quilometros da cidade.

Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e Fátima Bezerra (PT-RN) batem boca no Senado

Senadores trocam insultos em sessão de julgamento do impeachment

FT e Aloisio

Os senadores Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e Fátima Bezerra (PT-RN) batem boca por causa do deputado José Guimarães (PT-CE), que teria chamado o senador de golpista, durante a sessão do Senado Federal para o julgamento do Impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff 

O líder do governo no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP), e a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) trocaram insultos na manhã desta terça-feira, 30, durante a sessão final do impeachment da presidente da República afastada, Dilma Rousseff.

A confusão começou após a fala da advogada de acusação Janaina Paschoal. Nunes fez uma intervenção, reclamando que o deputado José Guimarães (PT-CE), que acompanhava a sessão dentro do plenário do Senado, foi desrespeitoso ao chamar Janaina de “golpista”. “Golpistas foram aqueles que saquearam a Petrobrás. Golpistas são vocês”, afirmou o líder do governo Temer.

Nunes pediu que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) ministro Ricardo Lewandowski mandasse a polícia legislativa retirar Guimarães, caso ele não se comportasse em plenário. “Não tenho medo de você”, repetia Aloysio Nunes apontando o dedo para Guimarães, que estava sentado no fundo do plenário. Senadores aliados de Dilma tentaram intervir na situação. Foi aí que o tucano e Fátima Bezerra trocaram insultos de “golpistas”.

Ler mais

Governo do RN e instituições debatem propostas para sistema prisional

Governo e instituições debatem propostas para sistema prisional do RN

Reunião MP_Demis Roussos (3)

O Governo do RN se reuniu na manhã desta terça-feira (30), na Procuradoria Geral de Justiça com representantes do Ministério Público, Tribunal de Justiça e outras instituições para debater propostas para o sistema prisional potiguar. Um dos temas foi o empréstimo de R$ 20 milhões do judiciário estadual para o Fundo Penitenciário (Fumpern).

O valor está sendo destinado para a construção de um novo presídio com 600 vagas no município de Afonso Bezerra. A proposta sugerida pelo MPRN ao Governo do Estado foi utilizar esse recurso para a construção de unidades prisionais de menor porte em diversas cidades.

Reunião MP_Demis Roussos (4)“O governo entende que é necessária a união de forças para melhorar o sistema penitenciário. Recebemos a sugestão do Ministério Público sobre a regionalização das unidades prisionais e entendemos que o método é eficiente para o controle dos apenados.

Porém, esses recursos do Tribunal de Justiça tem a previsão legal e destinação para a nova penitenciária. O poder executivo vai tentar viabilizar outros recursos para atender a proposta”, explicou a secretária-chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha. 

Ler mais