Prefeito de Ipanguaçu apresenta proposta orçamentária anual de 2017 aos candidatos à prefeito(a) e vice-prefeito

c728x90Prefeito de Ipanguaçu apresenta proposta orçamentária anual de 2017 aos candidatos à prefeito(a) e vice-prefeito

audincia_ipanguau

Com objetivo de contribuir com o processo democrático de direito, dando oportunidade a todos os cidadãos a propor e colaborar na construção do Projeto de Lei Orçamentaria Anual, para o exercício de 2017(PLOA), o prefeito Leonardo Oliveira (PT), convidou os três candidatos a prefeito (a) e vice-prefeito (a) do município de Ipanguaçu para discutir o orçamento, ano em que um dos candidatos que estão concorrendo à vaga deve ocupar a função de gestor municipal até 2020.

O encontro aconteceu na manhã dessa sexta-feira (23) no auditório do Centro de Cultura José Coriolano Ribeiro. A equipe técnica da atual gestão, entre eles o Secretário Municipal de Planejamento e Administração Abdon Soares, o Controlador Geral Frederico Rodrigues, o Chefe da Contadoria Geral do Município Cezar Matos, entre outros secretários municipais, conduziram a audiência.

Participaram a candidata Marluce Barbosa e o candidato a vice-prefeito Mário Silvério, o candidato a prefeito Francisco Francinaldo, e o candidato a vice-prefeito Thales Marinho. As equipes técnicas dos candidatos e representantes do poder legislativo também estiveram presente.

Durante o encontro o prefeito Leonardo Oliveira, fez apresentação da proposta orçamentaria anual, com uma visão política administrativa. Para Leonardo, são inúmeros os desafios dentro de uma administração pública, uma realidade às vezes difícil, “o orçamento anual é um planejamento para construir uma boa administração, mas em muitas vezes nessa caminhada, há as frustrações das receitas, contudo é preciso ter pleno conhecimento desse documento para consolidar os projetos idealizados. Administrar uma cidade é uma tarefa árdua, mas não impossível quando se quer mudar a realidade do povo. Espero que cada candidato tenha saído desse encontro com uma boa visão da missão que terão pela frente”, enfatizou o gestor.

Marcos Cezar Cavalcante de Matos, Chefe da Contadoria Geral do Município, enfatizou a Proposta Orçamentaria Anual, Planejamento e Execução. Para o contador é necessário o cumprimento e respeito à legislação, e que o gestor tenha pleno conhecimento do que costa no orçamento. “Sem dúvida esse é um importante momento para os candidatos, é uma forma de conhecerem a dinâmica de execução e controle de gastos públicos, sugerindo propostas que promovam o desenvolvimento sustentável de nossa terra”, disse.

Os candidatos elogiaram o momento de debate. Agora cada equipe terá até o dia 28 de setembro ao meio dia, para protocolar na sede da Prefeitura Municipal as propostas ao PLOA 2017. As sugestões recebidas dos candidatos serão analisadas pela Secretaria Municipal de Planejamento e Administração, para consolidação das informações, que até o dia 30 de setembro deve ser encaminhada ao Poder Legislativo.

Brasil perde quase 34 mil empregos com carteira em agosto

Brasil perde quase 34 mil empregos com carteira em agosto

16019271

O Brasil perdeu 33.953 vagas de trabalho com carteira assinada em agosto, número menor do que o registrado em julho (-94.724) e também em agosto de 2015 (-86.543).

Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e foram divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (23).

O resultado considera o saldo de vagas, ou seja, o total de demissões (1.287.681) menos o de contratações (1.253.728) no período.

No acumulado do ano, o nível de emprego formal apresentou queda de 1,64%, correspondendo à perda de 651.288 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, o recuo foi de 1.656.144 empregos.

O resultado de agosto foi pior do que o esperado por analistas. Pesquisa da agência de notícias Reuters indicava a perda de 32 mil empregos no mês passado.

Ler mais

Ministra do TSE critica legislação eleitoral para mulheres: “É feita para não dar certo”

Ministra do TSE critica legislação eleitoral para mulheres: “É feita para não dar certo”

1047140-df_230916elfza000275-588x320

Em evento da ONU Mulheres em Brasília, Luciana Lóssio diz que muitos partidos lançam candidaturas de mulheres apenas para cumprir a determinação legal. “Ainda precisamos fazer muito, temos um longo caminho a trilhar”

POR LUMA POLETTI | Congresso Em Foco

A ministra Luciana Lóssio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), criticou a legislação eleitoral no que tange ao incentivo à participação feminina nas disputas. “É feita para não dar certo”, disse a ministra, durante evento de lançamento da plataforma “Cidade 50-50 todas e todos pela igualdade”, realizado na manhã desta sexta-feira (23) na sede da Organização das Nações Unidas em Brasília.

A Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997) estabelece em seu artigo 10 que, nas eleições proporcionais (para deputados federais e estaduais e vereadores, quando leva-se em conta o cálculo do quociente eleitoral), “(…) cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo”. A determinação foi reforçada pela Lei 12.034/2009, que também determina 10% do tempo de propaganda partidária gratuita para promover e difundir a participação política feminina.

Segundo dados do TSE, a eleição deste ano conta com 31,6% de candidatas contra 68,4% de candidatos. O índice apresenta um pequeno aumento na disputa por cargos de vereador em todo o país: 32,79% são mulheres. Já na disputa majoritária (para prefeito), apenas 12,57% dos candidatos são do sexo feminino.

Ler mais

Justiça do Trabalho do RN fecha acordos em 171 processos que renderam R$ 19 milhões

TRT-RN: Semana da Execução supera os R$ 19 milhões

img_1916

A Justiça do Trabalho do Rio Grande do Norte fechou, até a manhã desta sexta-feira (23), acordos em 171 processos que renderam R$ 19.126.858,25 dentro da Semana Nacional da Conciliação Trabalhista.

Desse total, R$ 17.422.322,12 foram pagos aos trabalhadores e R$ 1.376.669,86 foram recolhidos aos cofres da Previdência Social. Só para a Receita Federal foram pagos R$ 327.866,27 em Imposto de Renda.

Ao todo, foram realizadas 570 audiências de conciliação nos dois Centros Judiciários de Solução de Conflito e Cidadania (CEJUSC-21) e nas Varas do Trabalho da capital e do interior.

Ler mais

STF julga terça-feira denúncia contra senadora Gleisi e o ex-ministro Paulo Bernardo

Supremo julga terça-feira denúncia contra Gleisi e Paulo Bernardo

gleisi

Em maio, ambos foram denunciados ao Supremo sob a acusação de terem recebido R$ 1 milhão para campanha da senadora em 2010

Após vários adiamentos, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para a próxima terça-feira (27) o julgamento da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e seu marido, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo.

Em maio, Gleisi e Paulo Bernardo foram denunciados ao Supremo sob a acusação de terem recebido R$ 1 milhão para campanha da senadora em 2010.

De acordo com depoimentos de delatores na Operação Lava Jato, o valor é oriundo de recursos desviados de contratos da Petrobras. Ambos foram citados nas delações do doleiro Alberto Youssef.

Em documento encaminhado ao Supremo, a defesa do casal diz que as acusações são “meras conjecturas feitas às pressas” em função de acordos de delação premiada.

“A requerida [senadora] jamais praticou qualquer ato que pudesse ser caracterizado como ato ilícito, especialmente no bojo do pleito eleitoral ao Senado Federal no ano de 2010, na medida em que todas as suas contas de campanha foram declaradas e integralmente aprovadas pela Justiça Eleitoral.”

Moro manda Presidência avaliar ‘tralhas’ de Lula

Moro manda Presidência avaliar ‘tralhas’ de Lula

lula_gabriela_bilo

Juiz da Lava Jato deu prazo de 45 dias, ‘prorrogável se necessário’, para órgão examinar bens apreendidos em poder do ex-presidente na Operação Aletheia

Julia Affonso, Ricardo Brandt e Fausto Macedo – O Estado de São Paulo

O juiz federal Sérgio Moro aceitou pedido da Procuradoria da República e mandou nesta sexta-feira, 23, a Secretaria da Presidência da República avaliar os bens apreendidos em poder do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Aletheia – desdobramento da Lava Jato que pegou o petista. Moro concedeu prazo de 45 dias, ‘prorrogável se necessário’.

“Faz-se necessário solicitar exame por órgão administrativo acerca do material apreendido para que possa ser feito o necessário crivo, entre o que pertence ao acervo pessoal do ex-presidente – e há objetos, como medalhas, que aparentemente são pertinentes ao acervo pessoal, e o que eventualmente deveria ter sido, na esteira do disposto nos decretos, incorporado ao Patrimônio da Presidência da República”, registrou Moro.

A solicitação do Ministério Público Federal, subscrito por treze procuradores da República, tem base em auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) que apurou ‘desvio ou desaparecimento de bens pertencentes à União nos Palácios do Planalto e da Alvorada, incluindo a análise dos inventários anteriores e posteriores à última transmissão de mandato presidencial e da política, normas e procedimentos aplicáveis aos presentes do chefe do Executivo Federal’.

Ler mais

Tribuna do Norte retira pesquisa de Assú da sua página online por determinação da Justiça

Tribuna do Norte retira pesquisa de Assú da sua página online por determinação da Justiça

2016-09-23-9

A Tribuna do Norte acabou de retirar do ar na sua página online, a notícia veiculada na coluna ‘Notas e Comentários’ sobre uma pesquisa suspeita de manipulação e adulteração dos dados, realizada pela empresa Certus e contratada por Judson Alves da Silva, empresário e militante da “Coligação Unidos pela Mudança”, grupo que forma o bloco oposicionista que disputa o pleito eleitoral em Assú.

Além de retirar as informações sobre a pesquisa da Certus, a Tribuna do Norte divulgou também na sua página online, a manchete: Justiça suspende divulgação de pesquisa em Assu. A TN publicou a pesquisa na edição impressa e demorou a cumprir a determinação judicial para retirada na sua página online, mas teve que obedecer a decisão da juíza da 29ª Zona Eleitoral, Aline Daniele Belém Cordeiro Lucas

Veja mais AQUI

Pouco democrática, afirma Ministério Público Federal sobre reforma do ensino médio

c728x90Pouco democrática, afirma Ministério Público Federal sobre reforma do ensino médio

ensino_mudancas

Promotores criticaram decisão do Ministério da Educação; órgão ainda não respondeu se vai entrar na Justiça contra a reforma, apresentada nessa quinta

Luísa Martins, O Estado de S. Paulo

O Ministério Público Federal considera “pouco democrático” que a reformulação do ensino médio tenha sido efetivada por meio de medida provisória, editada na quinta-feira, 22, pelo presidente Michel Temer. Em nota pública sobre o tema, a procuradoria federal dos Direitos do Cidadão critica a decisão do governo e sustenta que as mudanças precisam de “segurança jurídica”.

“Por se tratar de tema que envolve milhares de instituições públicas e privadas, centenas de organizações da sociedade civil e milhões de profissionais, imaginar que um governo pode, sozinho, apresentar uma solução pronta e definitiva é uma ilusão incompatível com o regime democrático”, diz o texto, assinado pelo grupo de trabalho da procuradoria especializado em Educação.

A nota reconhece que a necessidade de alterações no ensino médio brasileiro “é real” e vem sendo foco de debates há alguns anos. Contudo, para a procuradoria, usar a medida provisória como instrumento “é temerário”, frente à sensibilidade do tema. A medida provisória, segundo o órgão, não garante estabilidade suficiente para a implementação da reforma, já que o Congresso Nacional deverá discutir as mudanças “em curto espaço de tempo”.

“Mais que inefetiva, a apresentação de soluções fáceis para problemas complexos é um erro perigoso”, conclui a nota. O Ministério Público ainda não respondeu se irá judicializar a decisão.

Patrício Júnior é recebido com festa pelos moradores do Porto Piató

Patrício Júnior é recebido com festa pelos moradores do Porto Piató

piate-8

A Comunidade do Porto Piató recebeu ontem (22) a visita do candidato a prefeito de Assú pelo PSD, Patrício Júnior, ao lado do prefeito Ivan Júnior e do candidato a vice-prefeito Breno Lopes, além dos candidatos a vereadores da Coligação Assú Avançando. As ruas ficaram lotadas para acompanhar Patrício Júnior, que apresentou projetos para a comunidade e ouviu as demandas da população.

“Eu me proponho a ser candidato para poder trabalhar e atender às demandas do Porto Piató. Foi falado aqui em pavimentação; vamos fazer pavimentação sim, de acordo com o possível. Falaram também com relação à Lagoa do Piató; primeiramente dependemos de Deus para que ela volte a encher, mas mesmo assim vamos correr atrás, através do Governo do Estado para fazermos um bom trabalho e resolvermos esse problema do assoreamento”, disse o candidato.

piato-11

O prefeito Ivan Júnior prestou contas de seus quase oito anos de administração, mencionando ações realizadas pela gestão dele, não só no Piató, mas também em toda a cidade. “Aqui no Piató tem escola reformada na gestão de Ivan, aqui no Piató temos a construção do Terminal Turístico, aqui no Piató construímos uma quadra e vamos fazer não só o alambrado, mas também as arquibancadas que foram solicitadas”, disse o prefeito Ivan Júnior.

piato-1

Ele também rebateu as críticas do deputado da oposição, que não destinou uma emenda para a construção da estrada do Porto Piató. “Se Ivan fosse deputado, Ivan brigaria pela estrada do Porto Piató, mas o deputado que diz que representa o Assú botou a emenda sabem para onde? Para São José do Mipibu”, revelou o prefeito.

Ele também falou sobre a pesquisa contratada pela oposição e suspensa pela Justiça Eleitoral na noite de desta quinta-feira. “A oposição foi fazer uma pesquisa com indícios de fraude e a pesquisa foi suspensa pela Justiça Eleitoral. Não tinha para que fazer isso, a cidade do Assú está vendo nas ruas o que está acontecendo”, concluiu.

Robinson assina ordem de serviço para construção da 21ª Central do Cidadão, em Parelhas

Robinson assina ordem de serviço para construção da 21ª Central do Cidadão, em Parelhas

003-assinatura-ordem-_centra_em-parelhas__ft-ra

O governador Robinson Faria assinou, na manhã desta sexta-feira (23), a ordem de serviço para a construção de uma nova Central do Cidadão no município de Parelhas, Seridó do Estado. O equipamento irá desafogar os serviços das Centrais de Currais Novos e Caicó, atendendo também às demandas de Carnaúba dos Dantas, Jardim do Seridó, Equador, Jardim do Seridó e Santana do Seridó. A obra está estimada em R$ 495 mil e deve ser concluída em 150 dias.

“Esta será a primeira Central dentro de um novo modelo de funcionamento, muito mais moderna e ágil. Haverá menos filas e a expectativa é atender por dia 1200 pessoas”, assinalou o governador. O novo formato será adotado também nas demais centrais do estado, que passam por reestruturação.

004-parelhas_ft

As Centrais do Cidadão proporcionam, de forma integrada, um conjunto de serviços públicos essenciais, centralizados em um único espaço, em local de fácil acesso à população. São oferecidos os serviços de emissão de identidade, CPF, Detran-RN, Procon, Caern, Defensoria Pública, Idema, Ipern, Junta Médica do Estado, Junta Militar, Juizado Especial e Banco do Cidadão.

Parelhas sediará a 21ª Central do Cidadão em funcionamento no estado. São três centrais na capital (Via Direta, Zona Norte e Alecrim) e 18 espalhadas por cidades pólos no interior do estado. Os recursos para reformas e construção das centrais foram acordados na última Missão do Acordo de Empréstimo (BIRD), por meio do Projeto RN Sustentável.

Assecom/RN – Fotos: Rayane Mainara

José Adécio diz que pesquisa divulgada em Angicos vinculada ao seu nome é falsa

Deputado José Adécio emite nota e diz que não solicitou nenhum tipo de pesquisa eleitoral no município de Angicos

adecio

José Adécio diz que pesquisa em Angicos vinculada ao seu nome é falsa

“Neste momento, registro que não solicitei a nenhum instituto, a realização de qualquer tipo de pesquisa eleitoral no município de Angicos. Qualquer pesquisa que tenha sido circulada no município, vinculada ao meu nome, apresentando resultado favorável a determinado candidato não tem o meu conhecimento e pode ser considerada falsa”.

Att,

Deputado José Adécio

Assecom: Rafael Maia

Coligação pede para Tribuna do Norte e qualquer outro veículo de comunicação cesse imediatamente a veiculação da pesquisa sob suspeita

Coligação Assú Avançando: Nota à imprensa do Estado do Rio Grande do Norte

2016-09-23-3

A juíza da 29ª Zona Eleitoral, Aline Daniele Belém Cordeiro Lucas, suspendeu na noite desta quinta-feira (22), por suspeita de fraude, a divulgação da pesquisa Certus registrada sob o número nº 1843/2016. Diante disso, a Coligação Assú Avançando, que disputa o pleito eleitoral na cidade do Assú pelo grupo situacionista, vem a público alertar à imprensa do Estado do Rio Grande do Norte que cesse imediatamente a divulgação dos dados, sob pena, em caso de descumprimento, de multa no valor de R$ 100 mil a ser imputada ao responsável pelo descumprimento, conforme decisão da juíza.

A decisão se deu tomando-se por base as alegações de suspeita de manipulação e adulteração dos dados da pesquisa. Mesmo diante da suspensão, o jornal Tribuna do Norte, veículo de maior circulação no Estado, descumpriu a decisão e publicou nas edições impressa e online nesta sexta-feira (23) os dados da pesquisa que está sob suspeita.

Em razão disso, a Coligação Assú Avançando solicita retratação do veículo e retirada da publicação da edição online, bem como veiculação de nota na edição impressa esclarecendo o erro cometido pelo jornal em função do descumprimento da decisão.

A pesquisa Certus registrada sob o nº 1843/2016 foi contratada pelo Sr. Judson Alves da Silva, empresário e militante da “Coligação Unidos pela Mudança”, grupo que forma o bloco oposicionista que disputa o pleito eleitoral em Assú. As suspeitas de irregularidades surgiram a partir de diálogos difundidos em grupos de WhatsApp desde o início desta semana. As conversas indicariam possível manipulação dos resultados obtidos na amostragem.

Em um dos diálogos, um suposto advogado da coligação oposicionista afirma que o Sr. Judson contratou uma pesquisa e sugere no diálogo uma possível manipulação dos dados coletados, em benefício do candidato Dr. Gustavo, que disputa a prefeitura pelo grupo da oposição. “A gente registrou uma pesquisa… na verdade não foi a gente não, contrataram uma pesquisa, foi Judson, e vai ser divulgada, no caso, na sexta-feira. Aí eles estão com medo de ficar a diferença muito grande e colocaram o doutor na frente pouca coisa”, revelou o suposto advogado.

Diante do exposto, a Coligação reforça o pedido para que a Tribuna do Norte e qualquer outro veículo de comunicação cesse imediatamente a veiculação dos dados apresentados na pesquisa sob suspeita.

Coligação Assú Avançando

Assú-RN, 23 de setembro de 2016

Juíza fixa em R$ 100 mil a multa para quem divulgar pesquisa eleitoral da Certus para Assú

728x90Juíza fixa em R$ 100 mil a multa para quem divulgar pesquisa eleitoral da Certus para Assú

2016-09-21-photo-00000215

Deputado George Soares, o seu irmão e candidato Gustavo Soares, não comentam decisão da juiza, mas militantes da oposição estão desrespeitando proibição da Justiça Eleitoral

O candidato de Ronaldo Soares a prefeito do Assu da “Coligação Unidos pela Mudança”, Gustavo Soares (PR), até o presente não comentou a decisão proferida pela juíza da 29ª Zona Eleitoral, Aline Daniele Belém Cordeiro Lucas, de suspender na noite desta quinta-feira (22) a divulgação de uma pesquisa de intenção de voto elaborada pela Certus Pesquisa e Consultoria e registrada pelo grupo oposicionista.

A pesquisa foi registrada sob o nº 1843/2016 e contratada pelo Sr. Judson Alves da Silva, empresário e militante da “Coligação Unidos pela Mudança”, grupo que forma o bloco oposicionista que disputa o pleito eleitoral em Assú. As suspeitas de irregularidades surgiram a partir de diálogos difundidos em grupos de WhatsApp desde o início desta semana. As conversas indicariam possível manipulação dos resultados obtidos na pesquisa.

2016-09-23-3

Enquanto isso, o deputado George Soares e o ex-prefeito Ronaldo Soares e o cabo eleitoral Judson Alves da Silva, também adotaram o silêncio como resposta a decisão judicial, mas militantes da “Coligação Unidos pela Mudança”, estão ostensivamente desrespeitando a decisão da juíza eleitoral, divulgando números nas suas páginas do Facebook.

Por ter antecipado números da pesquisa que foi proibida de ser divulgada, a Tribuna do Norte, deverá ser penalizada pela divulgação de dados na coluna Notas e Comentários. Segundo a determinação da juíza, o descumprimento para quem esta divulgando a pesquisa é de R$ 100 mil.

PSDB é mais fiel ao governo Temer que PMDB

Na Câmara, PSDB é mais fiel ao governo Temer que o próprio PMDB

16037321

POR PAINEL – Folha de São Paulo

Autoproclamado fiador do ajuste fiscal, o PSDB tem dado mostras para o Planalto de que é essencial para a aprovação de seus projetos na Câmara.

Os números que Michel Temer carrega debaixo do braço — e que balizam a relação do governo com o Congresso — mostram que desde maio os tucanos são, entre os grandes partidos, a sigla mais fiel a Temer nas votações em plenário.

A cada 100 votos, a bancada tucana entrega 72 ao Planalto — mais até que o PMDB, que dá 69 a cada 100.

PF deflagra 9ª fase da Operação Acrônimo e mira Casa Civil de Pimentel

PF deflagra 9ª fase da Operação Acrônimo e mira Casa Civil de Pimentel

marco-antonio

Investigação apura esquema de lavagem de dinheiro em campanhas eleitorais

POR JAILTON DE CARVALHO – O GLOBO

A Polícia Federal cumpre hoje novas ordens judiciais relacionadas à 9ª fase da Operação Acrônimo, entre mandados de busca e apreensão e condução coercitiva. O secretário de Estado de Casa Civil e de Relações Institucionais de Minas Gerais, Marco Antônio de Rezende Teixeira, é um dos alvos da operação. Seu apartamento na Zona Sul de Belo Horizonte está sendo revistado, e o secretário será levado para depor. A Polícia Federal também realiza buscas no escritório da empreiteira OAS em Brasília.

A última fase da operação havia sido realizada no dia 15, tendo dois alvos diferentes: a investigação de supostas fraudes em licitações no Ministério da Saúde e a obtenção de vantagens indevidas em financiamentos junto ao BNDES para a realização de projetos no exterior. Foram cumpridos 20 mandados judiciais nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, além do Distrito Federal.

ENTENDA A OPERAÇÃO

A Operação Acrônimo teve início em maio deste ano e mirou empresários que doaram para partidos políticos na campanha de 2014. O principal alvo foi Benedito Rodrigues de Oliveira, o Bené, dono de gráfica em Brasília, uma das quatro pessoas presas na primeira ação.

Ler mais