Pernambucano, ministro trabalha na sucursal do MEC em Recife

728x90Pernambucano, ministro adianta viagem e trabalha da sucursal do MEC em Recife

mendonca-dida-sampaio-estadao

O ministro da Educação, Mendonça Filho, trabalhou, nesta sexta-feira, do escritório do MEC em Recife (PE), seu destino mais frequente desde que assumiu o cargo: já foram 14 compromissos em sua cidade-natal, sempre às segundas e sextas-feiras.

É a primeira vez que a agenda do ministro inclui despachos da sucursal pernambucana, criada há duas semanas por meio de uma portaria, que instituiu escritório do MEC também em São Paulo. O PT já entrou com mandado de segurança coletivo junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para suspendê-la, alegando que não há base legal para implementar novas estruturas organizacionais, como escritórios de representação, por meio de portaria.

Mendonça deve ficar em Recife pelo menos até domingo, dia das eleições, para votar na candidata Priscila Krause à prefeitura. Os dois são filiados ao DEM.  

Ler mais

Comício de Neide Suely 25 foi marcado por muita emoção e clima de vitória em Pedro Avelino

Comício de Neide Suely 25 foi marcado por muita emoção e clima de vitória em Pedro Avelino

neide1

Uma linda festa marcou a grande passeata e o comício realizados pela Coligação ‘O Trabalho Reconstrói’ em Pedro Avelino, na noite desta última quinta-feira 29/09. Os Pedroavelinenses percorreram as ruas do município “dizendo SIM para Neide Suely 25, dizendo Sim para a Reconstrução”. 

neide2

O Deputado José Adécio também participou do momento, e ao chegar no município, foi recebido pelos os  seus conterrâneos, aí a emoção e a alegria contagiante da família 25 tomou conta dos quatro cantos da cidade.
Por fim, uma multidão lotou a Praça Cônego Antônio Antas em um grande comício, fazendo uma verdadeira festa da cidadania e da paz em apoio à futura Prefeita Neide Suely e o vice Nilton Mendes.

neide-3

“Neide Suely é uma mulher de palavra, o que ela disser que vai fazer, eu tenho certeza que será cumprido. Diferente do “grupo”, do lado de lá, que destruiu a cidade e nos abandonou à própria sorte”. Agora é 25! Comentou um comerciante local. 

Assecom: Rafael Maia

Moro decreta prisão preventiva de Antonio Palocci

LAVA JATO – A pedido de PF e Procuradoria, Moro decreta prisão preventiva de Palocci

16272363ESTELITA HASS CARAZZAI – Folha de São Paulo

O juiz federal Sergio Moro decretou, nesta sexta (30), a prisão preventiva do ex-ministro Antonio Palocci, investigado na Operação Lava Jato sob suspeita de pedir e coordenar pagamentos de propina ao PT.

Palocci foi preso temporariamente na última segunda (26), suspeito de coordenar o repasse de propinas ao PT na empreiteira Odebrecht, onde supostamente era identificado pelo apelido de “Italiano”, segundo e-mails coletados na investigação. Sua prisão vencia nesta sexta (30).

Em depoimento à PF, o ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil negou ser o “italiano” e disse jamais ter intermediado o pagamento de vantagens ilícitas ao PT, nem atuado em favor dos interesses da Odebrecht.

Moro, porém, entendeu que há provas, “em cognição sumária, que Antonio Palocci Filho era um dos principais interlocutores de seu grupo político com a Odebrecht e que teria havido acertos de propinas de 2008 a 2013 de cerca de R$ 200 milhões”.

“Nem o afastamento de Antonio Palocci Filho de cargos ou mandatos públicos preveniu a continuidade delitiva e, por outro lado, os crimes foram praticados no mundo das sombras, através de transações subreptícias, tornando inviável a adoção de medidas cautelares alternativas que possam prevenir a continuidade da prática delitiva”, justificou o juiz, sobre a prisão.

Ler mais

“Patrício Júnior vai fazer mais” por Assú, diz prefeito Ivan Júnior no Arrastão da Verdade

“Patrício Júnior vai fazer mais” por Assú, diz prefeito Ivan Júnior no Arrastão da Verdade

ivan-ontem-9

O prefeito Ivan Júnior (PROS) esteve ao lado do candidato a prefeito e Assú pelo PSD, Patrício Júnior nesta quinta-feira (29), no Arrastão da Verdade, evento que superou todos os anteriores desta campanha e já é considerada a maior mobilização política da história da cidade. Em seu discurso, Ivan Júnior agradeceu a todos os que apoiaram Patrício nesta caminhada.

“Apresentamos um projeto que vai continuar avançando, buscando desenvolver ainda mais o nosso município. Estamos na reta final, mas hoje não é a última caminhada, porque o grande arrastão da vitória será no domingo”, disse o prefeito.

Ivan Júnior elencou várias ações realizadas por ele em seus quase oito anos de gestão, como a construção de 1800 cassas, pavimentações de diversas ruas, fortalecimento de projetos sociais, entre outras ações. E garantiu: “Mas Patrício Júnior vai fazer mais por Assú e se Deus quiser vai ajudar a desenvolver ainda mais a cidade”.

O prefeito lembrou ainda que estava falando naquele momento pela última vez em uma campanha para prefeito e como prefeito da cidade. “Vou sentir muitas saudades do carinho, da atenção, do respeito que a cidade do Assú tem comigo, mas não tenho dúvida que Patrício vai retribuir à cidade esse carinho com trabalho, com amor, junto a vocês, fazendo mais pelo nosso município”, encerrou.

“O bodegueiro vai ser um grande prefeito na história do Assú”, declara deputado Fábio Faria

“O bodegueiro vai ser um grande prefeito na história do Assú”, declara deputado Fábio Faria

fff-4

O candidato a prefeito de Assú pelo PSD, Patrício Júnior, recebeu nesta quinta-feira (29) o apoio do deputado federal Fábio Faria (PSD), durante o Arrastão da Verdade, evento que superou todos os anteriores desta campanha e já é considerada a maior mobilização política da história do Assú. O parlamentar federal tem sido parceiro da atual administração do prefeito Ivan Júnior (PROS) na destinação de emendas para obras no município e garantiu que a parceria irá continuar com Patrício Júnior na Prefeitura.

fffd-10

“Adotei para minha vida pública a cidade de Assú, que só me deu alegria. Foi aqui onde eu, deputado, e Ivan prefeito, já destinei R$ 14 milhões em emendas minhas para esta cidade. Esse trabalho, essa parceria, não podem parar”, disse o deputado.

Ele criticou ainda a tentativa da oposição de desmerecer a profissão de Patrício Júnior, chamando-o de “bodegueiro” e garantiu que o bodegueiro será o prefeito da cidade do Assú.

“Chamaram o grande administrador, que é Patrício Júnior, de bodegueiro. Eles são preconceituosos, mas eu quero dizer a esse povo que está falando isso que o bodegueiro aqui vai ser um grande prefeito na história de Assú”, declarou Fábio Faria.

O deputado também ressaltou o trabalho desenvolvido pelo prefeito Ivan Júnior nesses quase oito anos de administração e comparou com o que foi feito pela oposição em mais de 30 anos à frente da Prefeitura do Assú. “Aposto que os ex-prefeitos deles não fizeram nem perto da metade do que o meu prefeito Ivan Júnior fez na cidade do Assú”, destacou.

Arrastão da Verdade supera os anteriores e já consolida vitória de Patrício Júnior em Assú

Arrastão da Verdade supera os anteriores e já consolida vitória de Patrício Júnior em Assú

arrast

A cidade do Assú presenciou nesta quinta-feira (29) o maior arrastão já registrado na história do município em todos os tempos. O evento superou os anteriores e colocou nas ruas dezenas de milhares de pessoas no Arrastão da Verdade, com o candidato a prefeito Patrício Júnior (PSD). A dimensão do evento, além da euforia do povo durante todo o percurso impressionou a todos e mostrou a confiança do eleitorado na vitória do candidato no próximo domingo (02).

O Arrastão da Verdade também contou com a presença do governador Robinson Faria (PSD), do deputado federal Fábio Faria (PSD), além do atual prefeito da cidade, Ivan Júnior (PROS). O deputado Fábio andou ao lado de Patrício durante todo o percurso recebendo o abraço e o carinho do povo assuense.

arra-6

O comício realizado na baixa do colégio deu uma percepção ainda maior da dimensão do evento. Os dois lados da pista ficaram completamente lotados e quem estava no palanque não conseguia enxergar até onde finalizava a multidão que se estendia por toda a avenida.

O ponto alto do evento foi o discurso de Patrício Júnior, que emocionou o público presente. Ele agradeceu a todos os que o acompanharam nessa caminhada, pelo apoio, pelos abraços, apertos de mão e pelo carinho de todos os amigos que já tinha e que fez nessa trajetória. Ele também agradeceu à sua esposa e filhos pela compreensão e apoio e aos seus pais, por terem o ajudado e dado forças em todos os momentos.

arras-b

“Quero agradecer a Deus, por ter me dado forças, à minha esposa e meus filhos, a vocês que me acompanharam todos os dias de nossa caminhada, a quem eu disse desde o início que seria o meu maior cabo eleitoral, que é o meu pai; à minha mãe, que não pôde estar aqui, mas que me deu muita força; agradecer ao governador Robinson, a Fábio Faria, aos vereadores que andaram ao nosso lado, ao meu amigo Ivan Júnior e sua família, à coordenação da campanha, à juventude 55, enfim, a todos os que nos ajudaram”, disse, emocionado, o candidato.

Confiante, Patrício garantiu que “seremos, sim, vitoriosos” e que valeu a pena cada momento vivido nessa campanha ao lado do povo. Segundo ele, foi uma oportunidade das pessoas o conhecerem melhor e concluírem que o seu projeto é o melhor para a cidade do Assú. “Fizemos a nossa campanha toda pautada na verdade e no respeito e vocês são testemunhas disso”, declarou.

“Quiseram dizer que um bodegueiro não poderia ser prefeito do Assú, mas graças a Deus as pessoas disseram que um bodegueiro tem condições de ser prefeito do Assú, sim. Foram inflamar os bodegueiros de Assú, só que em toda bodega que andei as pessoas diziam: estou com você e não abro”, acrescentou.

Crise acelera volta dos empregos sem carteia assinada

Setor de emprego formal encolhe e vaga sem carteira volta a crescer

16019271

FERNANDA PERRIN – FOLHA DE SÃO PAULO

A perda de empregos no mercado formal tem levado muitos trabalhadores a aceitar VAGAS sem carteira assinada neste ano, com salários mais baixos e sem garantias.

Produto da recessão em que o país mergulhou há dois anos, o fenômeno contribui para atrasar a retomada da economia. Os rendimentos do trabalho informal são, em média, 40% inferiores aos do setor formal, o que reduz o poder de compra das famílias, um dos principais motores da atividade econômica.

O aumento da informalidade também prejudica as receitas do governo, porque o desemprego e a migração dos trabalhadores para vagas sem carteira assinada reduz as contribuições à Previdência.

Levantamento feito pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra que, entre o primeiro e o segundo trimestres de 2016, foram cortadas 226 mil VAGAS com carteira assinada e 259 mil pessoas deixaram de trabalhar por conta própria. Do lado informal, porém, houve uma expansão de 668 mil postos no período.

Ler mais