‘Comício da Reconstrução’ da candidata a prefeita Neide Suely em Pedro Avelino

Milhares de eleitores participam ‘Comício da Reconstrução’ da candidata a prefeita Neide Suely em Pedro Avelino

P.A 1

A Coligação “O Trabalho Reconstrói”, encabeçada por Neide Suely, candidata a prefeita e Nilton Mendes, candidato a vice-prefeito, e todos os candidatos a vereadores e lideranças, realizaram na manhã do último sábado, 03/09, um grande comício em uma das principais avenidas de Pedro Avelino, local conhecido como a “Cobertura”.

P.A 2

O ato político contou com a presença do maior líder político da historia da cidade, o Deputado José Adécio, que ao chegar em sua terra, foi ovacionado por milhares de populares e amigos.

P.A 3

De forma espontânea as pessoas ouviram as propostas da candidata à prefeita com a melhor aceitação segundo apontamentos, Neide Suely e os candidatos a vereadores que formam a família que vai “Reconstruir Pedro Avelino”, por fim, a população saiu em passeata pelas ruas da cidade, já em clima de vitória.

Assecom: Rafael Maia

Prefeitura do Assú decreta luto pelo falecimento de Wellington de Sebastião Borges

NOTA DE PESAR

WellingtonO Prefeito do Assú, Ivan Lopes Júnior, vem a público manifestar, em nome de todos os secretários municipais, funcionários e colaboradores da Prefeitura o profundo pesar pelo falecimento de Francisco Wellington de França Pinheiro (Welington de Sebastião Borges), ocorrido neste domingo (04), de parada cardíaca, ao mesmo tempo em que presta condolências aos familiares e amigos consternados pela irreparável perda.

Wellington, tinha 60 anos de idade e durante um longo período prestou relevantes serviços na Prefeitura Municipal, atualmente estava lotado na Secretaria Adjunta de Serviços Públicos, ele deixa esposa: Margareth França e 2 filhos: Thales e Beliza.

O corpo esta sendo velado no Centro de Velórios Sempre e, o sepultamento será realizado às 17 horas.

Em face do trágico acontecimento, a prefeitura do Assú decretará luto oficial por 3 dias.

Prefeitura do Assú
05 de setembro de 2016

Janaína critica os partidos que questionam judicialmente o fatiamento do impeachment

728x90 aplicativo detranRecursos do impeachment podem trazer Dilma de volta, diz Janaína

61158102_Brazilian-jurist-Janaina-Paschoal-co-author-of-the-complaint-that-originated-the-impeac

Autora da denúncia critica partidos que acionaram o STF para rever decisão sobre inabilitação

POR EDUARDO BRESCIANI E MARIA LIMA – O GLOBO

A advogada Janaína Paschoal, uma das autoras da denúncia que levou ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, criticou os partidos que entraram no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando o fatiamento da decisão que acabou por permitir que a petista possa ocupar outros cargos públicos. Ela argumentou que, caso uma decisão da Corte por novo julgamento seja tomada após terem sido passados 180 dias do afastamento de Dilma, haveria a possibilidade de ela voltar ao cargo.

— Se o impeachment for anulado, ainda que se marque novo julgamento, Dilma voltará imediatamente para o poder, pois terão passado os 180 dias. Será que eu preciso desenhar? — escreveu Janaína em uma rede social.

A possibilidade de uma volta de Dilma à Presidência se daria a partir de 9 novembro, 180 dias depois, caso uma decisão da Corte determine ao Senado um novo julgamento.

Ler mais

Polícia Federal apura crimes de gestão temerária e fraudulenta nos maiores fundos de pensão do país

PF deflagra operação que foca em Funcef, Petros, Previ e Postalis

pddivA justiça determinou o sequestro de bens e o bloqueio de ativos de 103 pessoas físicas e jurídicas que são alvos da operação no valor aproximado de R$ 8 bilhões

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira a Operação Greenfield que apura crimes de gestão temerária e fraudulenta em desfavor de quatro dos maiores fundos de pensão do país: Funcef, Petros, Previ e Postalis. A ação conta com o auxílio técnico do Ministério Público Federal, da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Os investigadores focaram em dez casos que provocaram déficits bilionários nos fundos de pensão. Desses, oito estão relacionados a investimentos realizados de forma temerária ou fraudulenta, por meio dos FIPs (Fundos de Investimentos em Participações).

Ler mais

Alta de ICMS encarece medicamentos no RN e mais 11 Estados

Alta de ICMS encarece medicamentos em 12 Estados com impacto médio de 1,2% sobre os preços

RemediosA necessidade de os governos estaduais reforçarem o caixa em tempo de crise está custando caro a pacientes de quatro regiões do país. Desde o fim do ano passado, 12 estados aumentaram o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre medicamentos, com impacto médio de 1,2% sobre os preços.

De acordo com levantamento da Interfarma, associação que reúne 55 laboratórios em todo o país, a alíquota passou de 17% para 18% nos seguintes estados: Amapá, Amazonas, Bahia, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Sergipe e Tocantins. O imposto subiu de 17% para 17,5% em Rondônia e de 19% para 20% no Rio de Janeiro, que cobra o maior ICMS do país sobre medicamentos.

Segundo a entidade, a carga tributária média sobre os medicamentos no Brasil corresponde a 34% do preço total, uma das mais altas do mundo. A alta do ICMS, de acordo com a Interfarma, resulta em redução de descontos nas farmácias porque a indústria farmacêutica está sendo impactada por outros custos que não foram totalmente repassados em 2015, como a alta do dólar e da energia elétrica.

Ler mais

Polícia Federal liga PMDB a propinas de R$134 milhões em Belo Monte

728x90 aplicativo detranInvestigação liga doações a senadores do PMDB a propinas de Belo Monte

16248379

MARIO CESAR CARVALHO – Folha de São Paulo

A Polícia Federal aponta indícios de que o PMDB e quatro senadores do partido receberam propina das empresas que construíram a usina de Belo Monte, no Pará, por meio de doações legais, segundo relatório que integra inquérito que corre no Supremo Tribunal Federal.

Um dos indícios é o volume de contribuições que o PMDB recebeu das empresas que integram o consórcio que construiu a hidrelétrica: foram R$ 159,2 milhões nas eleições de 2010, 2012 e 2014, segundo o documento sigiloso, ao qual a Folha teve acesso.

O montante é a soma de doações oficiais de nove empresas que integram o consórcio para o diretório nacional, diretórios estaduais e comitês financeiros do partido.

Como comparação, o valor é mais do que o dobro dos R$ 65 milhões que as principais empresas investigadas na Lava Jato (Odebrecht, OAS, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Engevix, Queiroz Galvão e Galvão Engenharia) doaram oficialmente para a campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2014.

O PMDB é acusado de ter recebido propina em Belo Monte porque o partido indicou o ministro de Minas e Energia (Edison Lobão ) e controlava as empresas da área.

Delatores da Lava Jato, como o ex-presidente da Andrade Gutierrez Otávio Marques de Azevedo, contaram em acordos com procuradores que o consórcio que fez a obra da usina teve de pagar suborno de 1% sobre o valor do contrato, de R$ 13,4 bilhões. Segundo essa versão, o suborno seria de R$ 134 milhões.

Ler mais

PSDB cobra medidas amargas e diz que não servirá de “bucha de canhão” para projeto de Temer

728x90 Detran‘Não queremos ser sócios de fracasso anunciado’, diz Aécio

imageO presidente Michel Temer (PMDB) já gastou a lua de mel dos primeiros cem dias na Presidência da República e agora termina também a trégua dada pelo PSDB. Os tucanos se insurgem contra medidas consideradas eleitoreiras e cobram que Temer assuma imediatamente ações amargas de ajuste fiscal, como o envio ao Congresso das reformas trabalhista e da Previdência e o fim da gastança com reajustes salariais.

“Tenho confiança que o presidente Temer perceberá que tem que liderar essa agenda rápido. Não queremos ser sócios de um fracasso anunciado”, diz Aécio Neves, presidente do PSDB.

“Se o PMDB não assumir as medidas amargas do ajuste, não vamos ficar de bucha de canhão”, afirma o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB).

Ler mais

“Patrício Júnior representa o trabalho, o filho da terra que mora aqui para fazer o melhor pelo nosso povo”, diz Ivan Júnior

No primeiro arrastão da campanha, Patrício Júnior (PSD) leva multidão às ruas de Assú

Arrasta

O povo de Assú realizou neste sábado (03) o maior arrastão de todos os tempos. A cidade parou para ver passar a caravana com o candidato a prefeito do PSD, Patrício Júnior, o prefeito Ivan Júnior, o candidato a vice-prefeito Breno Lopes e todo o povo que formou a multidão que saiu do bairro Frutilândia até o cruzamento das avenidas Senador João Câmara e Monsenhor Júlio, onde foi realizado o comício.

A empolgação da multidão foi notável durante todo o percurso. Quem não foi para o arrastão ficou esperando nas portas de suas casas, acenando nas varandas enfeitadas e contribuindo para abrilhantar o evento.

14202764_1837735886446088_1848375725657559257_n

De onde o palanque ficou instalado, no cruzamento das avenidas, não se conseguia ver o final da multidão. Também participaram o deputado estadual Ricardo Motta e o deputado federal Rafael Motta.

O candidato a prefeito Patrício Júnior empolgou o público com suas palavras. “Vamos avançar na moradia, na educação, em segurança, em agricultura, é o que nós queremos. Eu não tenho vaidade para ganhar com 10 mil votos, com 15 mil, com 20 mil; pode ser com um voto, mas o que eu quero é ser prefeito do Assú e serei prefeito com o apoio de todos vocês”, declarou.

Arrasta 2

Patrício pediu o apoio e comprometimento de todos, no sentido de continuar na luta até o fim da corrida eleitoral, no dia 2 de outubro. Ele ainda usou a tribuna para combater o discurso de “mudança” da oposição. “Eles querem pregar que são a mudança. Quem são os ex-prefeitos que estão lá? E os vice-prefeitos? Agora me digam uma coisa: Eles são a mudança? Ou somos nós a mudança? Me desculpem, com todo o respeito que eu tenho às pessoas de Assú e à oposição também, mas se for para falar em mudança aqui, a mudança sou eu”.

O deputado federal Rafael Motta ficou admirado com o que ele chamou de “mar azul do 55” que se estendeu pelas ruas da cidade. “Se vocês querem que o trabalho continue, se vocês querem calçamento, saúde, segurança, votem 55 e façam Patrício Júnior prefeito desta cidade”, destacou o deputado, que também pediu o apoio aos vereadores da coligação Assú Avançando: “Temos vários candidatos e cada um dele merece o apoio de vocês”.

14237510_1837736483112695_7353252206785160258_n

O deputado estadual Ricardo Motta elogiou o trabalho do prefeito Ivan Júnior, que segundo ele é reconhecido “nacionalmente como um exemplo de administrador público”. “Aqui ele vem apresentar o que ele tem de melhor para dar continuidade ao seu eficiente trabalho, ele escolheu, dentre tantos companheiros competentes, o melhor dos melhores, aquele que vai dar continuidade à eficiência da sua administração. Você, Patrício Júnior, e meu querido Breno Lopes, receberão das mãos limpas de Ivan Júnior as chaves da Prefeitura da cidade do Assú”.

Ricardo Motta também garantiu que irá ajudar Patrício Júnior com as emendas necessárias para melhorar a vida do cidadão assuense. “No dia 2 de outubro, vamos cravar o 55 e votar Patrício Júnior para prefeito do Assú”, reforçou.

O prefeito Ivan Júnior agradeceu a todos pela manifestação de força do povo de Assú, que “mostrou que quer continuar no desenvolvimento”. “Temos a oportunidade de fazer uma escolha. Crescemos e estamos vivenciando as transformações, uma Assú melhor para as novas gerações, uma Assú que busca se desenvolver fortalecendo a economia e dando condições ao povo para trabalhar sem ficar refém de políticos. Patrício Júnior representa o trabalho, a vontade, a garra, o filho da terra que mora aqui e que tem o suor escorrendo no rosto para fazer o melhor pelo nosso povo”.

Deputado Jose Adécio participa de campanha em Campo Grande com Manoel Veras

728x90 aplicativo detranDeputado Jose Adécio participa de grande carreta em Campo Grande com Manoel Veras

principal

O candidato a Prefeito de Campo Grande, correligionário e amigo do Deputado José Adécio, Manoel Veras e seu grupo, fizeram uma grande carreata que terminou num graciosíssimo comício no centro da cidade confirmando o seu favoritismo.

3

O evento demonstra que quando o povo quer mudança acontece, foi uma grande manifestação popular, José Adécio foi recebido com carinho e muito calor humano, o povo de campo Grande reconhece sua história de lealdade e compromisso com o Rio Grande do Norte.

Assecom: Rafael Maia

George Queiroz reúne multidão no primeiro ato de campanha em Jucurutu

728x90 aplicativo detranNelter e George Queiroz abrem oficialmente campanha em Jucurutu

Getpr

Ao lado dos doutores Saint Clair Torres, Jares Queiroz e Luciano Lopes, dos candidatos a vereador pela coligação “Jucurutu mais trabalho, mais avanço! (PMDB, PTN, PC do B, PSD, PTB, PSB, PDT, PSDB e DEM)” e da população do município, o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) participou na noite deste sábado (3) da abertura oficial da campanha à reeleição do prefeito George Queiroz (PMDB) e de sua vice Paula Lopes.

A concentração saiu do posto de João da Bomba e percorreu as ruas do município com destino ao bairro novo horizonte, e o que estava programado para ser apenas uma caminhada virou um verdadeiro arrastão e grande comício.

Em seu pronunciamento, Nelter destacou as dificuldades enfrentadas por George Queiroz e Paula Lopes nos últimos quatros anos, bem como as conquistas e avanços viabilizados para Jucurutu. “Ninguém imaginaria que o Rio Piranhas passaria quatro anos seco, mas mesmo assim George e Paula não baixaram a cabeça e viabilizaram várias praças, Unidades Básicas de Saúde, pavimentações, a reforma e ampliação do Hospital Terezinha Lula, o concurso público, o mercado modelo e a reforma do estádio Lopão, dentre outros”.

Ainda segundo o deputado, quatro anos foi muito pouco para realizar tudo o que precisava ser feito Jucurutu. “Por tudo o que foi conquistado e por tudo o que ainda precisa ser feito, é importante que votemos em George e Paula, e em nossos vereadores, para que Jucurutu continue no caminho certo”.

CRUZETA

Após a mobilização em Jucurutu, o deputado estadual Nelter Queiroz se deslocou ao município de Cruzeta para participar do comício em prol das candidaturas de Elismária (prefeita) e Joabel (vice), ambos do PMDB.

José Adécio prestigia carreata em João Câmara

José Adécio muda agenda para atender convite de Francisquinho da Madereira

DSCN4725

Atendendo convite, do seu grande amigo Francisquinho da Madeireira, que tem seu filho Holderlin candidato a vice-prefeito de João Câmara, o Deputado José Adécio mudou sua agenda nesta sexta-feira 02/09, e foi prestigiar uma grande carreata puxada pelo seu amigo.

DSCN4764

Foi uma festa impressionante, que quando se juntou com a do candidato a prefeito Mauricio Caetano (DEM) se transformou num mar de gente, foi um encontro com correligionários e velhos amigos, o Deputado foi ovacionado pelo povo de João de João Câmara que sabe e reconhece sua luta pelo progresso da Região.

DSCN4661

“O povo de João Câmara é igual a mim, aqui neste comício é tudo 25, são um povo de origem” disse o Deputado.

Lava Jato faz dois anos no STF sem julgar políticos

728x90 aplicativo detranLava Jato faz dois anos sem políticos julgados

16223236

Eduardo Cunha (PMDB) é um dos dois únicos parlamentares réus

RUBENS VALENTE – Folha de São Paulo

A Operação Lava Jato completou no último domingo (28) dois anos sem nenhum político condenado e só dois parlamentares réus em ações penais que estão ainda em fase inicial de julgamento no Supremo Tribunal Federal.

A Lava Jato saiu às ruas em março de 2014, seis meses antes de chegar ao STF. Desde então, o juiz federal responsável pelas ações da primeira instância, Sergio Moro, já decidiu por 106 condenações.

Em resposta a 45 acusações criminais do Ministério Público Federal contra 226 pessoas, em 21 casos (46% do total) Moro expediu sentença.

A situação é bem distinta no âmbito da Procuradoria-Geral da República e do Supremo, responsáveis pelos casos que envolvem autoridades com foro privilegiado.

Ler mais

EDUCAÇÃO – Cotistas já são maioria nas 63 universidades federais do País

Vagas para alunos cotistas já são a maioria nas 63 universidades federais

ufrn-concurso-professor-2015-fotoNo 1º semestre deste ano, foram ofertadas 114,5 mil cadeiras por meio de cotas, ou 51,7% do total; em 2013, porcentual era de 33,4%. Expectativa é de que número aumente nos próximos anos; especialistas se dividem em relação à eficácia do sistema

As 63 universidades federais do País já oferecem mais vagas para cursos de graduação por sistema de cotas e ações afirmativas do que pelo formato de concorrência comum. Este foi o primeiro ano em que a reserva para estudantes de escolas públicas superou o porcentual aberto à ampla disputa, dominado historicamente por alunos oriundos de unidades particulares de ensino.

O aumento foi impulsionado pela Lei 12.711, a chamada lei de cotas. Sancionado e regulamentado em 2012, o texto previa que gradualmente as universidades passassem a destinar vagas para cotas até que, ao fim de quatro anos, o porcentual atingisse 50% com base em critérios sociais e raciais.

No primeiro semestre de 2016, foram ofertadas 114,5 mil vagas reservadas (51,7%), ante 113 mil de disputa livre (48,3%). Em 2013, a proporção destinada a cotas estava em 33,4%.

Ler mais

Delcídio diz Lula sabia da corrupção na Petrobras

Lula sabia da corrupção na Petrobras, diz Delcídio ao Ministério Público

2016-09-03 (1)Em depoimento ao Ministério Público Federal, o ex-senador Delcídio do Amaral (ex-PT, hoje sem partido) afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabia do esquema de corrupção na Petrobras.

As declarações, segundo apurou a Folha, foram dadas nesta quinta-feira (1º) aos procuradores da Operação Lava Jato em Curitiba, responsáveis pelos inquéritos contra o ex-presidente —que estão em fase final de apuração.

Segundo o ex-senador, atual delator da Lava Jato, Lula considerava que a arrecadação propiciada pelos contratos da Petrobras colaborava para manter a governabilidade nos mandatos petistas.

Delcídio foi líder da bancada do PT no Senado no governo do ex-presidente e, depois, líder do governo de Dilma Rousseff no ano de 2015.

Ler mais

Temer diz que é ‘inviável’ governar com 35 partidos

Temer defende reforma política e diz que é ‘inviável’ governar com 35 partidos

1472898247527

Presidente afirmou que a prioridade neste momento é a aprovação da PEC do teto, seguida pelas reformas da Previdência e trabalhista

Cláudia Trevisan e Fernando Nakagawa – O Estado de S.Paulo

O presidente Michel Temer disse neste sábado que “é inviável” governar o país com 35 partidos e defendeu a aprovação de uma reforma política pelo Congresso Nacional. Integrante da comitiva que acompanha o peemedebista em viagem à China, o presidente do Senado, Renan Calheiros, também afirmou que a fragmentação de legendas dificulta a governabilidade e que a reforma política é uma de suas prioridades.

Na avaliação do parlamentar, será mais fácil aprovar as mudanças no sistema político no Senado do que na Câmara, onde a representação é proporcional. Calheiros defendeu a adoção da cláusula de barreira, que exige um número mínimo de votos para os partidos terem presença no Congresso. Outra mudança é a proibição de coligações de legendas em eleições proporcionais.

A prioridade de Temer em sua volta ao Brasil, na terça-feira, será a aprovação da emenda constitucional que estabelece teto para o crescimento dos gastos públicos, considerada essencial para o equilíbrio fiscal. O presidente espera que a proposta receba o sinal verde dos parlamentares até o fim do ano.

Ler mais