Prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira defende que eleitor faça escolha “consciente, não venda ou negocie seu voto”

Prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira defende que eleitor faça escolha “consciente, não venda ou negocie seu voto”

prefeito-de-ipanguacu

Leia abaixo emnsagem divulgada pelo prefeito de Ipanaguaçu, do PT, aos eleitores do municpio.

MENSAGEM DO PREFEITO AO POVO IPANGUAÇUENSE

Meus amigos e minhas amigas,

Neste domingo, o nosso povo volta às urnas para eleger os novos prefeito e vice-prefeito que governarão o nosso município pelos próximos quatro anos.

Governar uma cidade não é uma tarefa fácil e é preciso que todo eleitor e qualquer cidadão que resida em nossa cidade tenham este conhecimento. Para isso, é preciso conhecer o passado, o presente e avaliar conscientemente as propostas dos candidatos que pleiteiam cargos públicos nesta eleição, em especial o de prefeito, vice-prefeito e também o de vereador.

Durante este processo eleitoral, pela primeira vez, um prefeito deixa de apoiar um candidato que concorre ao cargo, como também é inédito o caso em que um prefeito convida os concorrentes à vaga no executivo municipal a colaborar diretamente na construção do Projeto de Lei Orçamentária Anual para o exercício de 2017, discutindo o orçamento para o primeiro ano no qual um dos candidatos deverá ocupar a função de gestor ou gestora municipal até 2020. Fato singular no exercício da democracia em nossa história. Isso se chama gestão participativa e democrática!

Companheiros e companheiras,

Espero que tenhamos uma eleição tranquila e que os 11.641 eleitores em Ipanguaçu tenham em mente na hora do voto o desejo maior de ver a nossa cidade cada vez melhor e que esse seja o principal motivo no exato momento da escolha e da confirmação do voto na urna. Faça uma escolha consciente, não venda ou negocie seu voto. Exerça seu papel de cidadão.

Com fé e esperança, em poucas horas conheceremos os novos caminhos que nossa cidade vai trilhar. E eu torço para que seja o melhor!

Atuais prefeitos podem vencer em 13 de 20 capitais

728x90Atuais prefeitos podem vencer em 13 de 20 capitais

coletiva_prefeitura_carlos_eduardo_prefeito_de_natal13_0

Seis deles têm chance de vitória já no primeiro turno, considerando os votos válidos

Eleitores das capitais brasileiras onde os prefeitos tentam a reeleição estão mais propensos a manter o projeto político corrente do que optar por uma mudança, apontam as mais recentes pesquisas Ibope de intenções de voto.

Os atuais mandatários lideram a disputa em 13 de 20 capitais onde há possibilidade de um segundo mandato. Seis deles têm chance de vitória já no primeiro turno, considerando os votos válidos.

O fenômeno, no entanto, se concentra exclusivamente no Norte e Nordeste. Das nove capitais nordestinas, oito têm o prefeito como líder das pesquisas: Fortaleza, João Pessoa, Maceió, Natal, Recife, Salvador, São Luís e Teresina. Já na Região Norte, cinco das sete capitais estão na mesma situação: Boa Vista, Macapá, Manaus, Palmas e Rio Branco.

Nas demais regiões brasileiras, não há nenhuma capital onde o mandatário aparece como o favorito dos eleitores nas pesquisas. Em Vitória e Porto Velho, porém, o atual prefeito está em segundo lugar, mas empatado tecnicamente com o primeiro colocado.

Ler mais

PT pode perder metade das 635 prefeituras eleitas em 2012 no País

PT pode perder metade das 635 prefeituras eleitas em 2012 no País

lula_e_dilma_pedro_kirilos_o_globo

O resultado da votação é o primeiro teste de sobrevivência política do PT depois do impeachment de Dilma Rousseff, há um mês, e da denúncia do Ministério Público que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao banco dos réus

Desgastado pela maior crise de sua história, o PT encolherá nestas eleições municipais. Levantamentos feitos pela cúpula petista indicam que, diante de tantos escândalos, o partido tem chance de emplacar no máximo a metade dos 635 prefeitos eleitos em 2012, em todo o País. O tamanho da derrota, porém, será medido por São Paulo, capital que o PT governa desde 2012 com Fernando Haddad.

O resultado da votação é o primeiro teste de sobrevivência política do PT depois do impeachment de Dilma Rousseff, há um mês, e da denúncia do Ministério Público que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao banco dos réus, alvejado pela Lava Jato. Se Haddad não chegar nem mesmo ao segundo turno, a previsão no PT é a de que o racha interno aumentará, com nova debandada antes de 2018, quando haverá outra eleição presidencial.

Desde 1992, o PT nunca ficou fora da segunda etapa da corrida pela Prefeitura de São Paulo. Nesta campanha, porém, Haddad enfrenta um cenário extremamente adverso e muitas dificuldades para vencer a prova de fogo. A situação é tão dramática que, nos bastidores, dirigentes do partido dizem que a simples passagem do prefeito para o segundo turno já será considerada uma vitória, mesmo se ele perder depois.

A agonia em São Paulo é o caso mais emblemático do declínio do PT. Está longe, no entanto, de ser o único. O partido lançou 989 candidatos às prefeituras, uma redução de quase 44% se comparada aos 1.759 que concorreram há quatro anos. Atualmente, no entanto, das três capitais que administra (São Paulo, Goiânia e Rio Branco), deve reeleger no primeiro turno apenas o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, que lidera com folga as pesquisas de intenção de voto. Trata-se, porém, de uma cidade sem expressão nacional.

Ler mais

Ministério afasta Gabas por aposentadoria em tempo recorde de Dilma

Ministério afasta Gabas por aposentadoria em tempo recorde de Dilma

gabasSegundo reportagem da revista “Época”, Dilma se aposentou menos de 24 horas depois de ter assinado, em 31 de agosto, a notificação do Senado que oficializava que o impeachment tinha sido aprovado

O Ministério do Desenvolvimento Social informou neste sábado (1º), que afastou o ex-ministro petista Carlos Gabas e outros dois servidores de carreira do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para investigar a conduta deles em um suspeito tratamento diferenciado para a aposentadoria da presidente cassada Dilma Rousseff pelo instituto.

Segundo reportagem da revista “Época”, Dilma se aposentou menos de 24 horas depois de ter assinado, em 31 de agosto, a notificação do Senado que oficializava que o impeachment tinha sido aprovado. Ela obteve a remuneração mensal de R$ 5.189,82, teto da Previdência. O tempo médio de espera para se aposentar no Brasil é de 74 dias, segundo o INSS. Em Brasília, onde o pedido de Dilma foi deferido, é de 115 dias.

O secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Alberto Beltrame, determinou ao INSS, vinculado à Pasta, que abra sindicância interna para apurar a responsabilidade de Gabas e de Iramo da Costa Coelho e Fernanda Cristina Doerl dos Santos. Segundo a “Época”, Gabas – que foi ministro de Dilma e é servidor de carreira do INSS – acompanhou uma mulher munida de procuração de Dilma para fazer o pedido da aposentadoria em uma agência do instituto em Brasília. O chefe da agência, Iracemo da Costa Coelho, foi responsável pelo atendimento.

Ler mais

Procurador pede rejeição das contas do governo de Dilma Rousseff de 2015

Procurador pede rejeição das contas de Dilma em 2015

1474704226422

Apreciação do processo pela corte está prevista para a próxima quarta-feira, 5

Fábio Fabrini e Beatriz Bulla,O Estado de S.Paulo

O procurador-geral do Ministério Público que atua junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Paulo Soares Bugarin, recomendou à corte que dê parecer pela rejeição das contas do governo Dilma Rousseff em 2015. A apreciação do processo está prevista para a próxima quarta-feira, 5. Como o Estado revelou na quarta-feira, 28, o relator do caso, ministro José Múcio Monteiro, também decidiu propor aos colegas a reprovação, a exemplo do que ocorreu em relação ao balanço do ano anterior.

Em relatório recém-concluído, o procurador lista 17 irregularidades identificadas nas contas de governo de 2015, as quais ensejariam o parecer pela rejeição, incluindo as que serviram como fundamento para abrir e aprovar o impeachment da ex-presidente Dilma no Senado.

“As Contas do Governo referentes ao exercício de 2015 não observaram as normas e os princípios constitucionais e legais na execução dos orçamentos da União e nas demais operações realizadas com recursos públicos federais, em especial quanto ao que estabelece a Lei Orçamentária Anual”, escreveu Bugarin, no documento ao qual o Estado teve acesso.

Entre os problemas apontados estão os atrasos nos repasses ao Banco do Brasil, relativos à equalização de juros do Plano Safra, e também ao BNDES, correspondentes ao Plano de Sustentação do Investimento (PSI). O relatório também cita a abertura de créditos suplementares por meio de decretos em desacordo com a lei orçamentária e abertura de créditos extraordinários por meio de medidas provisórias, sem os critérios de urgência e imprevisibilidade.

Depois da decisão do plenário do TCU, o parecer segue para o Congresso, responsável por julgar as contas do governo.

Urnas eletrônicas sorteadas para votação paralela são de Natal, Ipanguaçu e Nísia Floresta

Urnas eletrônicas sorteadas para votação paralela são de Natal, Ipanguaçu e Nísia Floresta

4400ff69-6bce-4dea-a7e5-5a455742cadf

Foram sorteadas na manhã deste sábado (1o de outubro), na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN), as urnas que serão utilizadas na votação paralela que acontece no domingo (2), primeiro turno das eleições. A solenidade contou com a presença do Presidente do Tribunal, Desembargador Dilermando Mota e da Diretora Geral, Andréa Campos.

Pela resolução do TSE, foram escolhidas duas urnas do interior e uma de Natal. Para garantir agilidade na busca e instalação dessas urnas, restringiu-se do sorteio – com consentimento do público presente (equipe da Comissão de Auditoria do TRE-RN, servidores da Secretaria de Tecnologia de Informação e representantes da Polícia Rodoviaria Federal) – municípios localizados a mais de 200km de distância da capital. Sendo assim, foram sorteadas as seguintes urnas:

– 1ª Zona Eleitoral (Natal), seção 298 – Escola Estadual Padre Monte, Rocas.
– 29ª Zona Eleitoral (Ipanguaçu), seção 189 – Grupo Escolar de Pataxó, povoado de Pataxó.
– 67ª Zona Eleitoral (Nísia Floresta), seção 10 – Escola Estadual Professora Adélia da Silva Gurgel, Campo de Santana.

Os juízes eleitorais já têm conhecimento e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está a caminho. Estas urnas serão substituídas por urnas de contingência. A auditoria acontece neste domingo, a partir das 8h na Universidade Potiguar (UnP) da Av. Nascimento de Castro, 1597, Dix-Sept Rosado, Natal/RN. O processo será repetido caso haja segundo turno.

COMO FUNCIONA A SIMULAÇÃO

Partidos políticos preencheram cédulas de votação de papel que foram depositadas em urnas de lona. No domingo, estes votos serão digitalizados nas urnas eletrônicas para, às 17h, o Boletim de Urna (BU) atestar a compatibilidade dos votos manuais e eletrônicos. Este procedimento é adotado desde 2002 como estratégia para verificar o funcionamento do equipamento e garantir mais transparência aos procedimentos adotados pela Justiça Eleitoral.

Moro indica provas de que Odebrecht comprou área para o Instituto Lula

Moro destaca elementos de que Odebrecht comprou terreno para Instituto Lula

lula_gabriela_bilo

Negócio de aquisição de Imóvel em 2010, em São Paulo, teria a participação de ex-ministro Antonio Palocci, preso na 35ª fase da Lava Jato, o advogado e compadre do ex-presidente, Roberto Teixeira, e o pecuarista José Carlos Bumlai; problemas com prefeitura, inviabilizaram uso do terreno, diz força-tarefa

Fausto Macedo, Julia Affonso e Ricardo Brandt,

O juiz federal Sérgio Moro considerou, ao conceder a prisão do ex-ministro Antonio Palocci, haver elementos de provas de que “o Grupo Odebrecht teria adquirido, com utilização de interposta pessoa, imóvel para implementação do Instituto Lula”. Entre as anotações e mensagens eletrônicas analisadas da Operação Lava Jato foi identificada a participação do petista “em reuniões para aquisição de imóvel por intermédio” da empreiteira.

Ex-ministro da Fazenda do governo Luiz Inácio Lula da Silva e ex-Casa Civil de Dilma Rousseff, Palocci é acusado de ser o “Italiano”, codinome registrado em planilha do Setor de Operações Estruturas da Odebrecht – o chamado “departamento da propina” -, que tem associado R$ 128 milhões em propinas, entre 2008 e 2013, ao PT.

A força-tarefa atribui a Palocci a intermediação dos “pagamentos subreptícios do Grupo Odebrecht ao grupo político” que somariam R$ 12 milhões junto a rubrica “Prédio (IL)”. Para a Lava Jato, referência ao prédio do Instituto Lula.

O terreno da Rua Doutor Haberbeck Brandão, 178, São Paulo, foi comprado da ASA ­ Agência Sul Americana de Publicidade e Administração pela DAG Construtora, de um amigo de Odebrecht. Escritura de 24 de novembro de 2010 registra o negócio pelo valor de R$ 6.875.686,27.

Ler mais

Gilmar Mendes sai em defesa de Teori e diz que ‘é difícil dar celeridade’ à Lava Jato no Supremo

Para Gilmar Mendes, ‘é difícil dar celeridade’ à Lava Jato no Supremo

1475242076616

Presidente do TSE e ministro do STF explicou que a Corte não lida apenas com casos criminais e saiu em defesa de Teori Zavascki, relator da operação que, segundo Mendes está abarrotado de trabalho

Elizabeth Lopes, O Estado de S. Paulo

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do STF Gilmar Mendes refutou na manhã desta sexta-feira, 30, em entrevista à Rádio Estadão, a crítica de que a Lava Jato no Supremo estaria andando bem devagar e saiu em defesa do relator do caso na Corte, ministro Teori Zavascki. “É difícil dar celeridade a isso,”, disse Mendes.

Ele lembrou que Teori Zavascki, está abarrotado de trabalho, já que o Supremo não cuida apenas de questões criminais. Contudo, reconheceu que a corte não é um tribunal célere, em razão do leque de processos em tramitação, e também pelo fato de que hoje “quase metade do Congresso” é investigada e muitos dos inquéritos não se transformaram ainda em denúncia, estão na Procuradoria-Geral da República.

Atualmente, o próprio Gilmar Mendes é relator de dois inquéritos na Corte contra o presidente nacional do PSDB e senador Aécio Neves que são desdobramento da Lava Jato. No STF até o momento, apenas dois políticos respondem a ações penais: o deputado Nelson Meurer e a senadora Gleisi Hoffmann e seu marido. O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) se tornou réu em duas ações na Corte, mas desde que foi cassado os casos foram remetidos para a primeira instância.

Ler mais

Tire suas dúvidas sobre o dia das eleições

Tire suas dúvidas sobre o dia das eleições

Eleição-2016

O eleitor pode ir a sua seção eleitoral e votar das 8h às 17h

Às vésperas do primeiro turno das eleições municipais, os eleitores devem estar atentos às resoluções e normas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Propagandas partidárias no dia das votações, por exemplo, são crime. Ir à seção eleitoral sem documento com foto pode impedir o seu voto. E nem pense em tirar uma selfie para registrar a urna! Esclareça, aqui, algumas dúvidas sobre o dia do pleito.

Qual é o horário da eleição?

O eleitor pode ir a sua seção eleitoral e votar das 8h às 17h, considerado o horário local de seu município.

Preciso levar o título ou só um documento com foto?

O eleitor vota com o título de eleitor, mas é possível votar apenas com o RG, desde que o eleitor esteja com a situação eleitoral regularizada. Além do RG e título, é possível votar com o passaporte, certificado de reservista, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e carteira de categoria profissional. No momento da votação, não são aceitas certidões de nascimento e casamento como documento de identificação.

Voto nulo pode anular a eleição?

Não, pois votos nulos não são considerados válidos.

Nulo é diferente de branco?

Sim. Para votar nulo, o eleitor precisa digitar um número de candidato inexistente, por exemplo, “00”, e depois a tecla “confirma”. O TSE considera como voto nulo aquele em que o eleitor manifesta sua vontade de anular o voto. Já o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. Hoje em dia, para votar em branco é necessário que o eleitor pressione a tecla “branco” na urna e, em seguida, a tecla “confirma”. Atualmente, o TSE considera apenas os votos válidos, que são os votos nominais e os de legenda, para os cálculos eleitorais, desconsiderando os votos em branco e os nulos.

Não vou poder votar. Como justifico a ausência? Precisa ser no dia?

O eleitor que não estiver na cidade onde vota pode justificar a ausência. Para isso, é preciso levar o título de eleitor e documento de identificação com foto à seção eleitoral mais próxima. A justificativa pode ser feita no dia da eleição e também até 60 dias após a votação. É necessário justificativa para cada turno em que o eleitor foi ausente.

Ler mais

Desemprego sobe a 11,8% e atinge 12 milhões de pessoas, indica IBGE

Desemprego sobe a 11,8% e atinge 12 milhões de pessoas, indica IBGE

16019271

A taxa de desemprego no país chegou a 11,8% no trimestre encerrado em agosto, informou nesta sexta (30) o IBGE. Pela primeira vez, o número de desempregados no Brasil atingiu a marca de 12 milhões de pessoas.

Foi o pior resultado da série histórica da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio), iniciada em 2012, superando em 0,6 ponto percentual, ou 583 mil pessoas, a marca do trimestre encerrado em maio.

A taxa veio levemente acima do centro de expectativa de analistas consultados pela agência internacional Bloomberg, que estimavam desemprego de 11,7%.

“O cenário continua bem difícil, no sentido em que a pesquisa continua apresentando recordes”, comentou o coordenador de trabalho e rendimento do IBGE, Cimar Azeredo.

Ele frisou que a pesquisa compreende dois meses do segundo semestre, quando a economia tende a melhorar. “(O emprego) já deveria estar apresentando sinais de melhora”, afirmou.

Na comparação com o mesmo período de 2015, o crescimento na população desocupada no trimestre encerrado em agosto foi de 36,6%, ou 3,2 milhões de pessoas.

Ler mais