Doutor Cayo Lopes enquadra deputado George Soares e mostra sua insignificância

Doutor Cayo Lopes enquadra deputado George Soares e mostra sua insignificância

405441_379518128729260_1898201333_n

O professor da Universidade Católica e médico da Prefeitura Municipal de Pelotas, no Rio Grande do Sul, Cayo Otavio Moraes Lopes – irmão do atual prefeito do Assú Ivan Júnior e mesmo morando no outro extremo do Brasil – que foi vítima da sanha da arrogância e da prepotência do deputado estadual George Soares, rebateu os ataques proferidos pelo parlamentar que tem seu irmão como prefeito eleito de Assú Gustavo Soares.

Apesar de ser contador, George Soares , nunca trabalhou para uma empresa como contabilista com carteira assinada e antes de ser eleito deputado em 2010, exercia o cargo de assessor político na Assembléia Legislativa do RN por puro favor e apadrinhamento. Eis abaixo nota publicada por Dr Cayo Otavio Moraes Lopes na sua página pessoal do Facebook:

Sabe aquele que se acha o dono da verdade?

Aquele que PENSA ser o eloquente?

Aquele que nasceu e cresceu sem NUNCA ter tido NADA com o suor do trabalho, a não ser com o que nada mais além da política lhe proporcionou, sabe?

Pois é, não é de esperar nada diferente de quem não começou de baixo.

De quem não ACEITA ser contrariado pelo simples fato de uma pessoa não comungar do seu pensamento coronelista, retrógrado e atrasado.

A você meu CARO, eu lamento mas eu tenho uma profissão, minha esposa tem uma profissão, meus irmãos tem uma profissão, meus pais tem uma profissão, ou seja, minha família tem uma profissão e pra te deixar ainda mais transtornado, nós trabalhamos muito pra conseguir, nós utilizamos do NOSSO TRABALHO dentro da nossa profissão pra ter o que conseguimos, nós não crescemos com o dinheiro público emanado do povo através de cargos públicos de nossos pais e muito menos sem NUNCA ter trabalhado…

Lamento meu CARO, mas isso sua arrogância não conseguirá mudar.

Por muito tempo eu me calei e até me neguei a desabafar sobre, mas creio que tudo na vida tem seu lugar, hora e momento, e hoje entendo ser esse o momento de dizer a quem sempre me questionou o motivo que me fez sair de Assu.

Foi por repugnar o seu jogo sujo de fazer política. Nunca precisei dela e por ter me enojado ainda mais com o que via e ouvia, resolvi evitar que meus filhos passassem por tanta mentira em meio à sua maneira de fazer a vida…

Quando eu participei de um processo seletivo (que pra sua revolta, foi com autorização do Ministério Público), exerci minha profissão em minha querida cidade com seriedade e hombridade, ATENDIA a TODOS por igual, nunca fiz de minha profissão bandeira partidária a favor de político “A” ou contra político “B”, sempre estive à disposição de cumprir com o serviço ao qual o município me pagou, e olha que fiz de forma clara e transparente, e tenha a certeza de que foi com o mesmo amor a qual hoje faço…

É meu CARO, sua indignação e revolta é por não ter conseguido encontrar formas LEGAIS de mostrar ilícito em nossa família.

Se possuímos algum bem, os mesmos estão declarados na Receita Federal com a comprovação de sua aquisição, NUNCA colocamos em nossas declarações imóveis ou bens como recebidos como “doações” para fugir sabe-se lá de quem ou pq…

Como o ônus da prova cabe à quem acusa, caberá agora a você meu CARO provar cada palavra proferida.

Certamente tanta amargura se explique por quase 11 mil motivos que até hoje não foi digerido…

Saiba que o colocarei em minhas orações para que encontres o caminho da verdade!!!

Passar bem!

Prefeito Ivan Júnior chama George Soares de deputado enganação e fala de ‘racha’ de salários na Assembléia

Prefeito Ivan Júnior chama George Soares de deputado enganação e fala de ‘racha’ de salários na Assembléia

ivan-radio-sala

Prefeito de Assú diz que George Soares faz tudo escondido, não mora em Assú e ninguém sabe onde ele mora em em Natal

Até dezembro de 2018, o deputado estadual do PR George Soares, terá recebido dos cofres públicos a quantia de aproximadamente R$ 5 milhões, apenas com salário mensal dele durante os dois mandatos na Assembléia Legislativa do RN, para ficar falando mal dos outros, segundo avaliação feita ontem pelo prefeito do Assú Ivan Júnior, que afirmou ter ganhado nos oito anos trabalhando todo dia como gestor, o montante de R$ 1,5 milhão.

Ivan Júnior disse ontem no programa Sala de Redação da  Princesa que, o deputado enganação George Soares, ficou contra a convocação dos concursados da Prefeitura do Assú, gente que batalhou, estudou muito e foi aprovada no concurso realizado pela Comperve/UFRN. O prefeito declarou ainda que já realizou dois concursos públicos e chamou mais de 400 e 300 tomaram posse.

No entanto, “George Soares, o deputado da enganação” segundo Ivan Júnior, para manter sua turma que exerce cargos comissionados morando em Assú, está gastando quase R$ 40 mil por mês dos cofres da Assembléia Legislativa para bancar esse pessoal sem trabalhar e sem dar expediente. “Os aprovados no concurso da Prefeitura do Assú que foram chamados, estão trabalhando e dando expediente todo dia”, destacou o prefeito.

Para apimentar mais a questão sobre pessoas que ganham da Assembléia sem trabalhar e sem dar expediente, o prefeito Ivan Júnior revelou que existem casos de pessoa rachando seus salários com alguns deputados e que o Ministério Público esta investigando quais os deputados que fazem uso dessa prática criminosa. “George disse que eu podia ser preso por convocar concursados, mas o que dá cadeia é isso que alguns deputados estão fazendo”, afirmou. Escute abaixo trecho da entrevista do prefeito.

Crise financeira de prefeituras levará pressão ao Congresso e a Temer após 2º turno

Crise financeira de prefeituras levará pressão ao Congresso e a Temer após 2º turno

michel-temer-presidente-interino

Dois meses após o impeachment que afastou definitivamente a presidente Dilma Rousseff (PT) da Presidência da República, o resultado das eleições municipais vai evidenciar a hegemonia de uma nova articulação político-partidária no País.

No entanto, calculadamente escondida durante as campanhas eleitorais, a crise financeira que atinge o caixa da ampla maioria das prefeituras poderá resultar numa imensa rede de pressão sobre o Congresso Nacional e o governo Michel Temer, avaliam representantes de entidades municipalistas.

“Politicamente, os novos prefeitos vão chegar cheios de sonhos, promessas e boas intenções. Houve mais de 70% de renovação. Terão um choque. Essa falta recursos, combinada às exigências cada vez maiores da população, será um conflito de grandes proporções”, prevê o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), que também é presidente da Frente Nacional dos Municípios.

Paulo Ziulkoski, presidente da CNM (Confederação Nacional dos Municípios), também descreve um quadro nada atrativo para os novos administradores. Recente levantamento da entidade revelou que 77,4% dos municípios (um total de 3.155 cidades) informaram ao Tesouro Municipal que suas finanças estão no vermelho.

Cenário este agravado, segundo relatos, pela queda real nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios –a principal fonte de recursos das prefeituras– e pela redução das transferências voluntárias, repasses por meio de convênios assinados com o governo federal.

Ler mais

Câmara gasta R$ 1,1 milhão com serviços de copa na residência do presidente Rodrigo Maia

728x90Câmara gasta R$ 1,1 milhão com serviços de copa na residência do presidente Rodrigo Maia

20160714123003_rodrigo-maia

Dyelle Menezes – Do Contas Abertas

A Câmara dos Deputados empenhou R$ 1,1 milhão para a prestação de serviços continuados na área de copa. Os serviços serão realizados em prédios administrativos da Casa. Além disso, o valor também inclui serviços na área de copa, cozinha e de limpeza e conservação na residência oficial, ocupada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Gás para refeições

Após os jantares e cafés da manhã promovidos pelo governo para angariar votos na aprovação da PEC do Teto dos Gastos, a Presidência da República precisou renovar o estoque de botijões de gás de cozinha. A Pasta reservou R$ 27,9 mil para a aquisição de 120 botijões de 13 Kg e 70 cilindros de 45 Kg.

A Câmara dos Deputados, por sua vez, reservou R$ 40,6 mil para o fornecimento de gás de cozinha para atender blocos de apartamentos funcionais da Casa. O pedido foi realizado pela Coordenação de Habitação do órgão. O valor atende os dois primeiros meses de vigência contratual com a empresa Gasball Armazenadora e Distribuidora Ltda.

”Grande falha do financiamento empresarial foi a falta de limites’, diz Gilmar Mendes

728x90‘Grande falha do financiamento empresarial foi a falta de limites’, diz Gilmar Mendes

gilmar-tse

Gilmar Mendes, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deu entrevista coletiva em sua visita à escola municipal Avertano Rocha, na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro. Mendes defendeu que a “grande falha” do financiamento empresarial, suspenso pela primeira vez nas eleições deste ano, foi a “falta de limites”. “Não podemos ter financiamento de empresas sem teto”, disse.

Sobre a última reforma eleitoral, Mendes afirmou que a considera positiva por ter reduzido os gastos com as campanhas, “ainda que tenha ocorrido caixa 2”. Ele ressaltou que o Congresso ainda precisa discutir qual será o modelo para as eleições presidenciais de 2018. “Se sabe o que não se quer. Não queremos mais esse número imenso de partidos. Se vamos ter lista aberta ou um modelo distrital, isso precisa ser definido.”

Perguntado sobre a possibilidade de cassação da chapa Dilma-Temer, o ministro disse que ainda é necessário “discutir se a responsabilidade pelos eventuais mal feitos seria atribuída também ao vice-presidente”.

Ler mais