Congresso estabelece feriadão para parlamentares no Dia de Finados

Congresso estabelece feriadão para parlamentares no Dia de Finados

camara-dos-deputados

RANIER BRAGON e DÉBORA ÁLVARES – Folha de São Paulo

Seguindo um costume raríssimas vezes aplicado a trabalhadores da iniciativa privada ou mesmo da pública, o Congresso Nacional estabeleceu um feriadão informal de uma semana para a maioria dos deputados e senadores.

Com o Dia de Finados caindo nesta quarta-feira (2), as Casas comandadas pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) resolveram emendar o feriado para trás e também para frente.

Nenhuma votação em plenário foi marcada no Senado e na Câmara, que só retomam os trabalhos de forma completa na terça-feira da semana que vem, dia 8.

Na Câmara, por exemplo, apenas 21 dos 513 deputados havia entrado na Casa nesta segunda-feira (31) até as 15h30. Rodrigo Maia e outros cinco deputados, inclusive, partiram na sexta (25) da semana passada para uma viagem oficial ao Azerbaijão, com retorno apenas na quinta-feira (3).

Apesar da paralisia nos plenários principais, que terão apenas sessões de debate, algumas comissões têm pautas marcadas. A principal delas é a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, que marcou para terça (1º) a leitura do relatório de Eunício Oliveira (PMDB-CE) da PEC 241, que estabelece limite para o teto de gastos federais.

A medida é a prioridade legislativa do governo em 2016. Após a leitura, é praxe a concessão de vistas coletiva pelo prazo de duas sessões. A proposta deve ser votada somente na próxima quarta (9).

“Uma estupidez. Acredito que tenha salvo a minha vida”, diz deputado que entrou em luta corporal com assaltante armado

728x90“Uma estupidez. Acredito que tenha salvo a minha vida”, diz deputado que entrou em luta corporal com assaltante armado

adecio-e-neide-s

O deputado ainda com algumas escoriações, ao lado da sua esposa, Neide Suely, no restaurante Camarões.
“Realmente cometi uma estupidez, agradeço a Deus a dádiva por ter me poupado do sentimento do medo” falou o deputado José de Deus

O deputado José Adécio, ao lado da sua esposa e prefeita eleita pela terceira vez no município de Pedro Avelino, a Sra. Neide Suely, relata o assalto no qual foi vítima: “estava caminhando no calçadão da praia de Areia Preta, quando alguém me agarrou pelas costas e, por pensar que se tratava de uma brincadeira, cometi um erro que salvou a minha vida, reagi”.

O Deputado cobra do Governo ações efetivas na área de Segurança Pública e mais investimentos para conter urgentemente a violência que tanto assola o nosso Estado.

Com informações da Assecom

Dezoito deputados deixarão a Câmara para assumir prefeituras

Dezoito deputados deixarão a Câmara para assumir prefeituras

camara

Dos 81 parlamentares que se candidataram este ano, 14 foram eleitos prefeitos e quatro, vice-prefeitos; o maior partido na Casa, PMDB, passa de 67 para 65 parlamentares, enquanto o PSDB, de 49 para 47

Daiene Cardoso,O Estado de S.Paulo

Dezoito deputados deixarão a Câmara nos próximos meses para assumir prefeituras a partir de 1.º de janeiro de 2017. Dos 81 parlamentares que se candidataram este ano, 14 foram eleitos prefeitos e quatro vice-prefeitos.

As grandes legendas terão sua representação na Casa ligeiramente reduzida. O PSDB, um dos partidos que mais perderá deputados, ganhará o reforço da ex-governadora do Rio Grande do Sul Yeda Crusius, na vaga que será deixada por Nelson Marchezan Jr.

O PSD tem hoje 36 deputados e ganhará dois novos integrantes. O PSDC, que não tem atualmente nenhum deputado, será representado por Francisco Vaidon Oliveira (CE), no lugar de Moroni Torgan (DEM-CE). Ganharão um deputado cada: PDT (tem hoje 19), PSB (atualmente com 31), PCdoB (hoje com 11) e PPS (hoje com oito).

O maior partido da Câmara, o PMDB, tem hoje na bancada 67 parlamentares e elegeu cinco deles este ano. Entre os suplentes dos prefeitos eleitos, só três são do partido, ou seja, a bancada ficará em 2017 com menos dois deputados. Já o PSDB elegeu quatro prefeitos, mas só dois deles têm suplente tucano, ou seja, a bancada de 49 será reduzida a 47.

Ler mais

Doutora Vanessa exige respeito e desmente deputado George Soares

Doutora Vanessa exige respeito e desmente deputado George Soares

14937228_1728240507497907_6315809253882872815_nA médica Vanessa Brasileiro, vítima de campanha caluniosa feroz do deputado estadual George Soares, usou a rede social no Facebook para rebater ponto a ponto as inverdades ditas pelo parlamentar do PR e diz que “trabalho três vezes mais que o senhor, deputado, e recebo três vezes menos. Friso que recebi o mesmo valor por plantão pago a TODOS OS MÉDICOS que foram contratados junto comigo, não havendo, de modo algum, favorecimento pessoal”.

Eis abaixo a nota de repúdio na íntegra:

NOTA DE REPÚDIO

Soa-me completamente desconfortável ter que falar sobre algo que durante muito tempo tentei me esquivar: politicagem. No entanto, diante dos ataques que venho sofrendo nestes últimos dias, não posso me calar ou simplesmente ignorar a forma como o deputado Sr. George Soares vem atacando a mim e à minha família.
Inicialmente, quero esclarecer os fatos com a VERDADE, com a qual sempre pautei minha vida e todas as minhas atitudes. Quero deixar muito claro, inclusive, que estou aqui como Vanessa Lopes, MÉDICA, e não como a esposa de Ivan Júnior, prefeito.

Como muitos sabem, iniciei minha atividade profissional no Vale do Assú trabalhando no município de Itajá, por entender que, por ser casada com Ivan Júnior, não poderia atuar em Assú. Entretanto, no ano de 2013, pela necessidade de médicos para atuar no município, fui contratada para trabalhar em Assú, após realização e APROVAÇÃO no processo seletivo, devidamente instruído e recomendado pelo Ministério Público, optei por rejeitar propostas bem mais vantajosas em outros municípios, pois tinha o desejo de ajudar ao município. Não recebi o valor que o senhor divulgou, talvez menos de 1/3 daquilo no ano de 2013, valor esse devidamente declarado no meu imposto de renda e à disposição de consulta no portal da transparência do município. Trabalho três vezes mais que o senhor, deputado, e recebo três vezes menos. Friso que recebi o mesmo valor por plantão pago a TODOS OS MÉDICOS que foram contratados junto comigo, não havendo, de modo algum, favorecimento pessoal.

É bem verdade que poderia ter exercido cargos em secretarias do município como algo frequentemente observado em gestões anteriores deste município. Mas, ao contrário, preferi exercer minha amada profissão, sem precisar me envolver com a política local, até que fui surpreendida com as colocações do deputado George Soares, suas calúnias, e difamação à minha imagem, perante o querido povo de Assú.

Deputado, sempre o respeitei e NUNCA o ofendi e desafio qualquer pessoa a dizer o contrário, inclusive o senhor. Tenho um enorme carinho por sua esposa Danielle, sua mãe dona Riza, e não sei, sinceramente, o porquê de tamanho ódio contra alguém que NUNCA te fez mal.

Sabe, deputado, nós profissionais sérios, passamos toda uma vida de sacrifícios e renúncias para construir uma reputação e assim ganhar o respeito e a credibilidade das pessoas. Para eu chegar a exercer minha profissão precisei passar por uma série de desafios e obstáculos e não é justo o senhor querer macular a minha honra com uma finalidade tão vil.

Sou uma cidadã de bem, sempre trabalhei, desde os 20 anos quando concluí o curso de Odontologia, seguindo todas as normas e leis vigentes. Tudo que construí até hoje é fruto do meu suor, esforço, e de todos os sacrifícios que tive de fazer, das noites que passei em claro, superando o cansaço e esmerando-me ao máximo para salvar vidas, e ajudar àqueles que precisassem de mim, e não de uma herança política deixada por meu pai, que também é médico como eu,

além de ser um homem público como o senhor. Foi deputado por 16 anos, prefeito por 10 anos, secretário de estado…
Talvez o senhor não entenda minha indignação por nunca ter “precisado” trabalhar profissionalmente, o que não lhe dá o direito de difamar, caluniar, injuriar a nós, trabalhadores comuns. Não me julgue por si mesmo!

Saiba que fui aprovada em três concursos públicos no ano de 2014, o que corrobora meu preparo, sendo dois deles realizados pela UFRN, instituição respeitada e do mais alto gabarito na elaboração de provas de concurso. No entanto, optei por Assú e Macau e, NUNCA, repito, NUNCA, misturei minha profissão com a política, até porque, ainda que eu quisesse, ser médica consome quase todo o meu tempo e o pouco que me sobra prefiro gastar com minha família, que é o que tenho de mais valioso na vida. ESSA é a minha verdadeira RIQUEZA!!!

Ouso-me acreditar que suas afirmações talvez tenham se dado porque, de fato, o senhor não atingiu a maturidade necessária para perceber o peso que as palavras inverídicas são capazes de causar na vida de uma pessoa séria, ou quem sabe, o ódio (desmotivado, diga-se de passagem) tomou conta do senhor naquele momento, a ponto de roubar-lhe a sensatez. Seja lá como for, por bem ou por mal, os nossos atos resultam em consequências.

Deste modo, deputado, sendo o senhor um homem público, que deve zelar pelas suas condutas, sugiro-lhe experimentar usar em seus pronunciamentos / entrevistas / programas o hábito de falar a VERDADE. O senhor se surpreenderá com o bem estar e a paz que ela traz. Só ela é capaz de nos dar a tranquilidade quando encostamos a cabeça do travesseiro.

O resto deixo nas mãos de Deus, que Ele é quem sabe de todas as coisas… Tudo que desejamos ao outro sempre volta para nós em dobro.

Humildemente, te peço uma coisa: respeite para que possas ser merecedor de respeito e saiba que definitivamente não o temo, senhor deputado, nem às suas insinuações levianas e insensatas. Como já disse, minha vida é pautada sob a VERDADE. Ao contrário do senhor, EU NÃO MINTO e não tenho nada a esconder de ninguém. Não vou me igualar ao senhor dizendo o que sei ao seu respeito e outras coisinhas mais, como forma de me defender te atacando. Não gostaria de trazer pessoas que quero bem à essa discussão. Ser sensata, nessas horas, é muito mais interessante. No entanto, se assim o quiser, poderemos nos alongar. Como queira!

Por fim, rogo ao Pai Celestial que tenha misericórdia do senhor e limpe esse coração tão impuro, cheio de ódio, de sentimentos pequenos e mesquinhos, e te dê a paz de que tanto precisas.
Fique com Deus!

Vanessa Brasileiro Lopes

Presidente do Tribunal de Justiça do RN quer liberar R$ 100 milhões para hospitais e segurança pública

Presidente do Tribunal de Justiça do RN quer liberar R$ 100 milhões para hospitais e segurança pública

cs1

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Cláudio Santos, anunciou a disposição para a liberação de, pelo menos, R$ 100 milhões em recursos do Judiciário para o governo do Estado pagar dívidas com diárias operacionais da Polícia Militar, cirurgias de urgência e emergência de adultos e crianças, além da aplicação dos recursos em melhorias nos Hospitais Walfredo Gurgel e Maria Alice Fernandes, além da reabertura do Hospital da Mulher em Mossoró.

O dirigente do Judiciário potiguar destacou que irá conversar com os demais desembargadores e deputados estaduais para sensibilizá-los sobre a importância dessa medida emergencial. “É dinheiro para o essencial, custeio, medicamentos, material para melhorar às condições de atendimento à população”, frisou o desembargador. O anúncio foi feito pelo dirigente do Poder Judiciário estadual durante entrevista ao telejornal RNTV 1ª Edição, da InterTV Cabugi, no início da tarde desta segunda-feira (31).

Durante a entrevista ao vivo, Cláudio Santos falou sobre a crise financeira que atinge o Estado do Rio Grande do Norte. Lembrou que o TJRN tem demonstrado espírito colaborativo com o Executivo e os demais poderes para que se encontrem saídas para o momento de dificuldade econômica. O desembargador lembrou que do total das despesas do Poder Público 85% estão no Executivo. E salientou que os demais poderes não podem ser penalizados por problemas que cabem ao governo resolver.

O magistrado enfatizou o trabalho feito pela atual administração do TJRN para diminuir gastos. “Reduzimos a despesa mensal com pessoal no TJRN, de 2014 para 2015, de R$ 55 milhões para R$ 42 milhões”, reforçou Cláudio Santos. Em comparação, segundo o presidente do TJ, o Executivo aumentou suas despesas neste segmento em 25%. “A nossa, nós estamos reduzindo”, pontuou. “Os recursos que o Tribunal dispõe hoje é porque, eles foram economizados”, acrescentou.

Ele recordou que no primeiro semestre deste ano, o TJ liberou R$ 20 milhões para que o governo estadual construa um presídio para 600 presos e uma Unidade APAC. Quanto as providências que deveriam ter sido tomadas pelo Executivo para a construção do presídio destacou: “Não tem nem projeto”. Observou o maior problema da segurança pública é o sistema penitenciário e o assunto exige urgência.

A candidatura de Lula em 2018 esta morta, diz jornalista Josias de Souza

Quem vai herdar capital eleitoral deixado por Lula?

lula-97856

Gabriela Fujita – DoAUOL, em São Paulo

As eleições municipais de 2016 deixam algumas pistas de como será a disputa presidencial em 2018, mas nada muito claro ainda, de acordo com os analistas políticos que participaram da cobertura do UOL neste domingo (30).

Com as perdas do PT (Partido dos Trabalhadores) em todo o país, fica a dúvida sobre uma possível candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República e sobre quem poderá herdar o capital eleitoral que ele venha a deixar.

O blogueiro do UOL Josias de Souza diz que não é mais viável que Lula enfrente a disputa pelo PT.

“É muito cedo para a gente dizer quem vai ser candidato forte em 2018. O Lula não é mais candidato ou não reúne mais condições para ser o candidato do PT em 2018, e você tem a Lava Jato, que fez com que o noticiário político migrasse da editoria de política para a editoria de polícia, e agora vai migrando gradativamente para aquela seção do jornal onde são publicados os avisos fúnebres. Algumas candidaturas já estão mortas, a candidatura do Lula está morta”, afirma.

O cientista político do Insper Carlos Melo concorda: “as condições do ex-presidente Lula são muito complicadas para que ele possa vir a ser candidato. Mas quem herda esse contingente de votos do Lula?”, questiona.

Ler mais

Aécio se enfraquece para 2018 e Alckmin sai fortalecido

728x90Aécio se enfraquece para 2018 e Alckmin sai fortalecido

Aecio N

Senador mineiro não consegue mostrar força política sequer em BH

A terceira derrota consecutiva em Minas do grupo político liderado pelo senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, foi um balde de água fria às pretensões do tucano ao Palácio do Planalto em 2018. Com o correligionário João Leite vencido nas urnas pelo empresário Alexandre Kalil (PHS), o neto do ex-presidente Tancredo Neves, que assedia pelo menos desde 2010 a cadeira hoje ocupada por Michel Temer (PMDB), mostrou que perdeu definitivamente a influência que exercia na política mineira.

É certo que o PSDB foi o grande vencedor nas urnas em todo o país, fato exaltado nesse domingo (30) por Aécio ao acompanhar o afilhado político na votação em Belo Horizonte. “Uma segunda onda azul está tomando conta do país, assim como já tinha acontecido no primeiro turno. O PSDB será, na história do Brasil, o partido político que governará o maior número de brasileiros”, disse o líder tucano em entrevista, ao ignorar a votação na capital mineira.

O bom desempenho do PSDB nas urnas, no entanto, é atribuído a um dos principais adversários de Aécio dentro do partido, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que briga pela vaga de candidato à Presidência em 2018, junto com José Serra. Foi o apoio de Alckmin que garantiu a vitória esmagadora do empresário João Doria no primeiro turno em São Paulo, o maior colégio eleitoral do país.

“Aécio Neves sai extremamente enfraquecido dessas eleições. Ele precisava da Prefeitura de Belo Horizonte para competir com as alas paulistas do PSDB e ganhar apoio para se lançar candidato a presidente”, afirmou o cientista político Thiago Silame, pesquisador do Centro de Estudos Legislativos da UFMG e professor da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Prefeito de fato George Soares esquece do Assú e governa a praga maldita da vingança contra Ivan Júnior

Prefeito de fato George Soares esquece do Assú e governa a praga maldita da vingança contra Ivan Júnior              

george-soares

Deputado e prefeito de fato George Soares não fala mais de emprego e geração de renda para a cidade, mas de vingança pessoal contra Ivan Júnior e seus familiares

O prefeito de fato de Assú e deputado estadual George Soares, até agora não fala mais das promessas de emprego, geração de renda, saúde e educação feitas para o povo nas ruas e praças públicas.  Na prática, o deputado enganação continua olhando pelo retrovisor da atual administração para desviar o foco dos compromissos assumidos com a população da cidade.

Para procurar fazer o povo esquecer das promessas na campanha eleitoral, o deputado enganação George Soares escolheu o prefeito Ivan Júnior e a sua família como alvo de ódio e como saco de pancada. Apesar da vitória do seu irmão Gustavo Soares como prefeito de direito de Assu, ele tem no coração a praga maldita da vingança.

Para George Soares, o processo eleitoral não terminou, não acabou. O deputado da enganação tem se dedicado de corpo e alma, o tempo todo para injúrias, calúnias e infâmias. Vencer o candidato Patrício Júnior, não foi o suficiente. George Soares quer vingança a qualquer custo, perdendo inclusive a vocação da política que é olhar para a frente.

Depois da vitória do seu irmão, o deputado da enganação George Soares tem centrado todas as suas energias para literalmente com ódio se vingar do prefeito Ivan Júnior que o derrotou por mais de 10 mil votos em 2012. Na verdade, George não quer realizar o projeto que assumiu com povo de Assú, que é cuidar das pessoas, mas sim, a praga maldita da vingança.

PSDB vai governar 24% da população brasileira, índice recorde desde 2000

728x90PSDB vai governar 24% da população brasileira, índice recorde desde 2000

alckmim-e-aecio

Os tucanos Aécio Neves e Geraldo Alckmin ambicionam a indicação do partido na disputa presidencial

ANDRÉ MONTEIRO e FELIPE BÄCHTOLD – FOLHA DE SÃO PAULO

A eleição de 2016 transformou o PSDB no partido com a maior população governada no país neste século.

Com vitória em 28 das 92 cidades do país com mais de 200 mil eleitores, prefeitos tucanos vão administrar municípios que somam 23,7% da população brasileira —o cálculo não inclui o Distrito Federal, onde não há eleição para prefeito.

É o maior índice para um partido em eleições municipais desde 2000.

Além de São Paulo, onde elegeu João Doria no primeiro turno, os tucanos venceram também em outras 2 das 10 cidades mais populosas do país: Manaus e Porto Alegre.

O PSDB terá no total 803 prefeitos. Em números absolutos de prefeituras, no entanto, permanece atrás do PMDB, que venceu em mais de mil municípios.

Com maior população governada, o partido obtém uma área de influência maior, o que pode facilitar o caminho para a campanha à Presidência de 2018. Os tucanos Aécio Neves e Geraldo Alckmin ambicionam a indicação do partido.

O PSDB vai ainda administrar as maiores receitas do país: serão R$ 158,5 bilhões anuais, somando as prefeituras conquistadas.

Ler mais