George Soares gasta quase R$ 600 mil com mídia para atacar quem não reza na cartilha da oligarquia

George Soares gasta quase R$ 600 mil com mídia para atacar quem não reza na cartilha da oligarquia

george_vaquejada

O deputado estadual e terceiro secretário da Mesa Diretora da Assembléia, George Soares, gasta aproximadamente R$ 50 mil por mês com o pagamento de salários para donos de blogues e outros da sua turma de puxa saco para atacar quem não reza na cartilha do clâ dos Soares/Montenegro.

A estimativa é que George Soares faz uma gastança por ano de quase R$ 600 mil ás custas do dinheiro público apenas com a mídia a sua disposição e pronta para rebater e atacar os outros. O dinheiro para manter a turma, George consegue dos cofres da Assembléia e também de empresa de publicidade que é contratada para prestar serviço ao legislativo potiguar.

Câmara pode votar na terça reforma do ensino médio que torna obrigatórias as disciplinas de artes e educação física

Câmara pode votar na terça reforma do ensino médio que torna obrigatórias as disciplinas de artes e educação física

camara-2016

O Plenário da Câmara dos Deputados pode votar a partir de terça-feira (6) a medida provisória que reformula o ensino médio. Entre outras medidas, a reforma prevê o aumento da carga horária do ensino médio de 800 para 1.000 horas anuais, das quais 600 horas de conteúdo comum e 400 de assuntos específicos.

Uma das novidades aprovadas pela comissão mista é que as disciplinas de artes e educação física voltam a ser obrigatórias. o aumento da carga horária do ensino médio terá uma transição dentro de cinco anos da publicação da futura lei, passando das atuais 800 horas para 1.000 horas anuais, das quais 600 horas de conteúdo comum e 400 de assuntos específicos de uma das áreas que o aluno deverá escolher: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica.

Uma das diferenças do substitutivo, de autoria do senador Pedro Chaves (PSC-MS), em relação ao texto original da MP é que as disciplinas de artes e educação física voltam a ser obrigatórias. O governo federal ajudará os estados com recursos para o ensino integral por dez anos, em vez dos quatro anos previstos.

Por ora, Planalto não deve se pronunciar sobre protestos deste domingo

Por ora, Planalto não deve se pronunciar sobre protestos deste domingo

1480878944247

Manifestações contra a corrupção ocorreram em mais de 200 cidades; não foram registradas faixas nem palavras de ordem contra o presidente da República

Isabela Bonfim, O Estado de S.Paulo

O Palácio do Planalto não deve se manifestar hoje sobre as manifestações contra a corrupção que tomaram mais de 200 cidades em todo o País. De acordo com a assessoria da Presidência da República, não está prevista a divulgação de nenhuma nota.

Tanto a presidência da Câmara, quanto à presidência do Senado, principais alvos dos protestos, publicaram notas em que apoiam o caráter democrático das manifestações. O Planalto, entretanto, não deve se manifestar por enquanto.

Apesar da força das manifestações, em Brasília, Michel Temer foi poupado. Não foram registradas faixas nem palavras de ordem contra o presidente da República, apesar de o Palácio do Planalto ter receio que a onda de protestos se vire contra Temer, como mostrou o Estado na edição deste domingo.

Ler mais

Meirelles tem meu apoio e comando da economia não será dividido, diz Temer

Meirelles tem meu apoio e comando da economia não será dividido, diz Temer

1480871739871

Ao ‘Estado’, presidente afirma que ministro, alvo de críticas após a divulgação do PIB, tem sua total confiança

João Caminoto,O Estado de S.Paulo

O presidente Michel Temer disse no início desta tarde, ao Estado, que mantém sua “total confiança” no ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. “Ele tem o meu total apoio”, afirmou Temer. O presidente disse também que não há nenhuma intenção de se compartilhar o comando da política econômica.

Mais cedo, Temer chegou a cogitar a divulgação de uma nota em apoio ao ministro da Fazenda, depois que, ao longo desta semana, o mercado começou a enxergar uma espécie de “fritura” de Meirelles com notícias sobre um suposto enfraquecimento do ministro.

Isso ocorre depois que o recuo no PIB do terceiro trimestre deflagrou uma onda de revisões para baixo do crescimento em 2017.

Com medo de protestos, Temer evita viajar pelo Brasil para inaugurar obras

Com medo de protestos, Temer evita viajar pelo Brasil para inaugurar obras

16212175

GUSTAVO URIBE e DANIEL CARVALHO – Folha de São Paulo

Com receio de protestos que causem dano à imagem do governo federal, o presidente Michel Temer tem evitado viajar pelo país para participar de inaugurações de obras públicas desde que assumiu o Palácio do Planalto.

Em quase sete meses, o peemedebista esteve presente em apenas duas solenidades de entrega de empreendimentos com participação da máquina federal: uma no Rio de Janeiro e outra no Paraná.

Nas duas unidades da federação, os governadores são de partidos aliados ao Palácio do Planalto. No Paraná, foi inaugurada a fábrica de celulose da Klabine, no Rio de Janeiro, a Linha 4 do Metrô. Em ambas, houve financiamento de bancos oficiais.

No período, a equipe presidencial chegou a programar agendas para Temer em Pernambuco, para visita a trecho de obra da transposição do rio São Francisco, e para Mato Grosso, para entrega de títulos de propriedade rural. O peemedebista, contudo, acabou não viajando.

Segundo a Folha apurou, os próprios ministros envolvidos na entrega de obras governamentais também convidaram o presidente para inaugurações, mas Temer tem pedido que eles o representem nas solenidades públicas e ressaltado que tem priorizado esforço concentrado para a aprovação de medidas econômicas no Congresso.

Ler mais

Tucano Rogério Marinho diz que usará experiências colhidas nos dois países em seu parecer da reforma esportiva

Tucano Rogério Marinho diz que usará experiências colhidas nos dois países em seu parecer da reforma esportiva  

rogerio-mmmm

O deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN), relator da comissão especial de reformulação da legislação esportiva, que viajou para a Inglaterra e Alemanha na companhia de sua esposa, disse que usará em seu parecer experiências colhidas nos dois países.

“Conversamos com empresários, gestores de futebol, pessoas responsáveis pela segurança. Seria completamente impossível buscar essas informações apenas com referência de internet ou teleconferência”, disse.

Deputado do RN Rogério Marinho levou a esposa este ano para a Inglaterra e Alemanha

Deputado do RN Rogério Marinho levou a esposa este ano para a Inglaterra e Alemanha

287991_143181449103257_1424328_o

Uma comissão especial que discute reforma na legislação esportiva também ultrapassou fronteiras, segundo a Folha de São Paulo. Quatro parlamentares foram neste ano a Inglaterra e Alemanha, com direito a dois fins de semana livres nesses países. Só as diárias totalizaram R$ 40 mil.

Pelo menos dois levaram as mulheres, José Rocha (PR-BA) e o relator da comissão, Rogério Marinho (PSDB-RN).

Ambos argumentaram que bancaram do próprio bolso os dias livres e as despesas com as mulheres.

“Só encontrei com ela no final do expediente, que foi bastante intenso. Então à noite, evidentemente que nós somos filhos de Deus, eu podia usufruir da companhia da minha senhora”, disse o tucano.

Deputada do PSDB é homenageada Nova York por projeto que ainda esta na estaca zero

Deputada do PSDB é homenageada Nova York por projeto que ainda esta na estaca zero

a-geovania1

Projeto apresentado por Geovania de Sá não saiu do papel e não tem indicativo de que vá avançar

O deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO), que foi relator do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, esta na lista dos três parlamentares que em maio, embarcaram para Nova York com o único objetivo de serem homenageados pela comunidade brasileira local.

Jovair integrante da comitiva, registrou no relatório à Câmara ter sido homenageado pela “relevância nacional” do seu trabalho e pela “postura de atenção” com seu Estado.

Geovania de Sá (PSDB-SC) mereceu a láurea por ter apresentado projeto que estabelece para famílias pobres gratuidade no traslado de corpos de brasileiros mortos no exterior.

Apresentado em outubro de 2015, o projeto está na estaca zero, sem nenhum indicativo de que vá avançar, segundo a Folha de São Paulo.

Deputado do PT fez 14 viagens ao exterior desde 2010

Deputado do PT fez 14 viagens ao exterior desde 2010

16338286

Deputado Nelson Pellegrino em sua visita à França

O deputado federal Nelson Pellegrino (PT-BA), por exemplo, é um dos que mais receberam autorizações, 14 no total, para viagens ao exterior desde 2010, segundo a Folha de são Paulo.

Quatro delas para a França, onde participou de encontros da área de defesa em Paris, Bordeaux, Cherbourg-Octeville, Lorient e Toulon.

A última, em outubro deste ano, foi para visitar o Salão do Chocolate de Paris, ocasião em que publicou em redes sociais fotos do evento, entre elas a de um gorila de chocolate gigante.

Pellegrino, até julho secretário de Turismo da Bahia (mais tradicional região produtora do cacau do país), também visitou uma região produtora de vinhos. Recebeu da Câmara R$ 7.750 em diárias, mais passagens.

Dois deputados do DEM visitam 21 países das Américas, Europa e Ásia

Dois deputados do DEM visitam  21 países das Américas, Europa e Ásia

16338285

O deputado federal Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP) é o grande campeão, segundo a Folha

Os campeões de viagens ao exterior são os deputados Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP) e Claudio Cajado (DEM-BA). O roteiro da dupla totaliza 21 países das Américas, Europa e Ásia, segundo a Folha.

Mudalen fez 28 viagens desde 2010 e está atualmente na 29ª, segundo seu gabinete –esta, ainda sem registro no órgãos de transparência da Casa.

A viagem anterior de Mudalen havia sido no início de novembro como observador da Assembleia-Geral da ONU.

O campeão, Mudalen, percorreu Canadá, China, Espanha, EUA, França, Itália, Líbano, Peru, Rússia, Suíça, Turquia

O vice-campeão, Claudio Cajado Cazaquistão, Chile, Coreia do Sul, Cuba, Equador, EUA, França, Japão, Polônia, República Tcheca, Suíça, Ucrânia, Vietnã

Deputados federais viajam ao exterior a cada dois dias, diz a Folha

Deputados federais viajam ao exterior a cada dois dias, aponta levantamento

camara_dos_deputados_0

A Câmara dos Deputados bancou, com passagens aéreas e diárias, 1.283 viagens de deputados federais ao exterior desde 2010, em uma média de uma decolagem a cada dois dias.

Levantamento da Folha de São Paulo em dados oficiais da Casa e em relatórios apresentados pelos parlamentares mostra um variado leque de motivações, destinos e explicações para as chamadas missões oficiais, que chegaram a 69 países dos cinco continentes, com especial predileção por Estados Unidos, Suíça e França.

O grosso das justificativas defende o conhecimento in loco de realidades diversas, além do estreitamento de parcerias com governos, parlamentos e empresários de outros países –o que não raro inclui turismo ou atividades de duvidoso proveito legislativo.

Suspensão de obra por empreiteira envolvida na Lava-Jato põe em risco abastecimento de água no Ceará

Suspensão de obra por empreiteira envolvida na Lava-Jato põe em risco abastecimento de água no Ceará

infochpdpict000063107830

Em crise, Mendes Júnior abandona transposição do Rio São Francisco

POR SÉRGIO ROXO – O GLOBO

Uma das obras paradas por causa da Operação Lava-Jato pode contribuir para o colapso no abastecimento de água em Fortaleza, no ano que vem. Em julho, por falta de condições financeiras, a empreiteira Mendes Júnior abandonou os trabalhos no eixo norte da transposição do Rio São Francisco e adiou mais uma vez a conclusão do projeto, visto como solução para atenuar os efeitos da maior seca dos últimos cem anos no Nordeste.

Hoje, o reservatório Castanhão, que abastece 3,5 milhões de habitantes da Região Metropolitana de Fortaleza, opera com apenas 5,3% da sua capacidade. Se a seca dos últimos cinco anos se repetir na próxima temporada de chuvas, que começa em fevereiro, a cidade ficaria sem água em maio, segundo previsão do governo estadual. Para evitar o caos, a solução emergencial é o racionamento.

Quando pronta, a Transposição do São Francisco levará água até o município de Jati, na divisa do Ceará com Pernambuco. De lá, por canais que ainda estão sendo construídos pelo governo estadual, a água irá até o Castanhão. A previsão inicial era que a transposição ficasse pronta em 2014.

Ler mais

‘Lula é nosso candidato para 2018, não temos um plano B’, diz Rui Falcão

‘Lula é nosso candidato para 2018, não temos um plano B’, diz Rui Falcão

rui-fff

FÁBIO ZANINI – Folha de São Paulo

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, 73, diz que o partido não tem plano B para uma candidatura presidencial em 2018 que não seja a de Luiz Inácio Lula da Silva.

“Quem pensa em plano B descarta o plano A”, diz Falcão, que rejeita apoio a outro nome de esquerda, como Ciro Gomes (PDT).

Falcão, que deixará o cargo em abril de 2017, defende Lula para o comando do PT.

Em 2016, o PT viveu um dos piores momentos desde sua fundação, em 1980. Sofreu um impeachment que o apeou da Presidência, perdeu 61% das prefeituras que governava, viu dirigentes serem presos e o próprio Lula virar réu na Lava Jato.

Falcão reconhece alguns erros, mas atribui a sucessão de infortúnios a um “processo de perseguição” ao partido –no qual o juiz Sergio Moro teria papel proeminente.

Folha – 2016 foi o pior ano da história do PT?

Rui Falcão – Nós fomos vítimas de um processo de perseguição. Tivemos a prisão ou condução coercitiva de dois ex-ministros [Antônio Palocci e Guido Mantega, a prisão de um ex-tesoureiro [Paulo Ferreira ] e a transformação do Lula em réu. Tudo isso, além das dificuldades que as prefeituras no país tiveram, contribuiu para uma derrota eleitoral muito grande.

Ler mais

Juízes e entidades cobram afastamento de Renan da presidência do Senado

Juízes e entidades cobram afastamento de Renan da presidência do Senado

1633691

THAIS BILENKY – Folha de São Paulo

Entidades do Ministério Público, do Judiciário e da sociedade civil enviaram um apelo para que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, requeira o afastamento do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Congresso, réu por peculato.

Em carta encaminhada neste sábado (3), as organizações argumentam que Renan não pode permanecer na função por “pretender comandar produção legislativa em benefício próprio, visando a autoblindagem”.

O documento menciona a manobra do peemedebista para votar em regime de urgência na quarta-feira (30) o projeto de lei que prevê punição a juízes e investigadores. E lembra a decisão do Supremo Tribunal Federal de afastar o deputado agora cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara, em maio.

Em 2015, Janot solicitou a medida por entender que Cunha usava o cargo para obstruir investigações contra ele tocadas pela Operação Lava Jato.

Ler mais

Empresas investigadas na Lava-Jato param obras que já custaram R$ 55 bilhões

Empresas investigadas na Lava-Jato param obras que já custaram R$ 55 bilhões

63105009_pa-02-11-2016obras-paralizadas-da-universidade-federal-da-integravvo-latino-americ

Amostra levantada pelo GLOBO detectou 11 grandes projetos estagnados, sem prazo para serem retomados. Obra para da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, em Foz do Iguaçu (PR).

POR RUBEN BERTA E RENATA MARIZ –  O GLOBO

Em outubro de 2012, um vídeo com pouco mais de três minutos, divulgado na internet, anunciava um projeto que prometia levar uma esperança a mais a pacientes que sofrem com uma das doenças que mais matam no país. Para reunir em um mesmo local, no Centro do Rio, ações de tratamento, prevenção e pesquisa, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) pretendia construir um moderno campus integrado. Com o ano de 2016 chegando ao fim, a construção deveria estar a pleno vapor, para que fosse concluída no início de 2018. O que se vê, porém, no terreno localizado próximo à Praça da Cruz Vermelha, atrás da atual sede, é entulho e mato alto.

Por trás dessa história, está um enredo que vem se repetindo Brasil afora. Não bastassem estar envolvidas em denúncias de corrupção e formação de cartéis, empresas investigadas pela Operação Lava-Jato também têm deixado um rastro de obras paradas. Somente uma amostra levantada pelo GLOBO detectou 11 grandes projetos estagnados, sem prazo para serem retomados. Há casos em que sequer há números precisos sobre o volume de gastos envolvidos, mas é possível dizer que essas construções já consumiram pelo menos R$ 55,7 bilhões.

Além das próprias acusações de pagamentos de propinas, dificuldades financeiras enfrentadas pelas empreiteiras e até divergências contratuais com os órgãos públicos têm sido os principais motivos para o abandono dos canteiros. Embrenhados em trâmites burocráticos e com dificuldades de conseguir mais recursos, os entes envolvidos não conseguem retomar os trabalhos e tentam evitar o desgaste do que já foi construído.

Ler mais