Deputada Zenaide Maia pode não fazer mais dobradinha com George Soares

Deputada Zenaide Maia pode não fazer mais dobradinha com George Soares em 2018

Zenaide diz que quando falamos de saúde, estamos falando em vidas. Não houve nenhuma traição. Não posso votar contra a população, mas George soares diz que isso é mentira dela

A aprovação da chamada PEC do teto de gastos, que fixa um limite para os gastos públicos por 20 anos e a rejeição dos destaques que queria incluir um dispositivo garantindo que o salário mínimo não seria afetado pelo limite e o outro que queria retirar Educação e Saúde do limite de gastos, pode ser o estompim para o rompimento político entre o deputado estadual George Soares e a deputada federal Zenaide Maia, ambos do PR.

Para a deputada federal Zenaide Maia, única parlamentar potiguar que votou contra da PEC do teto dos gastos públicos federais e foi punida com suspensão pela executiva nacional do PR, a emenda retira recursos da saúde, mas o deputado George Soares afirmou que esse discurso é mentiroso, já que a saúde e a educação não serão afetados com a aprovação da PEC que congela gastos. Pesquisa Datafolha divulgada domingo (11) aponta que 60% dos brasileiros se dizem contrários à aprovação da emenda.

Nesse contexto político vai ficar muito dificil a deputada Zenaide Maia e o deputado estadual George Soares, continuarem no mesmo palanque com a dobradinha no Vale do Açu e nas demais cidades do interior do RN, um falando bem e o outro falando msl da PEC dos gastos, deixando o povo sem entender quem está certo ou com a verdade. No Assú, o povo ficou sem entender o discurso agressivo do deputado contra Zenaide Maia.

Deputado do PR George Soares comemora aprovação da PEC que congela gastos públicos por 20 anos

Deputado do PR George Soares comemora aprovação da PEC que congela gastos públicos por 20 anos

O deputado estadual do PR George Soares comemorou hoje a aprovação do principal pilar do ajuste fiscal proposto pela equipe econômica do governo Temer que institui o teto de gastos públicos para os próximos 20 anos.

O teto do gasto durará pelo menos nove anos. Depois disso, ou seja, em 2025, o presidente da República pode propor nova regra para contenção dos gastos, válida para o seu mandato. E assim será até 2036.

George ficou feliz pela rejeição por 52 votos a 19 de um destaque que pedia que as despesas com as áreas de Saúde e Educação fossem retiradas da PEC que cria o teto para o crescimento dos gastos da União. A PEC prevê que, a partir de 2018, os orçamentos das duas áreas tenham como piso a variação do IPCA no ano anterior.

O deputado de Assú comemorou por ter sido rejeitado por 52 votos a 20 um destaque que pedia que o reajuste do salário mínimo fosse retirado da PEC que cria o teto para o crescimento dos gastos da União. A proposta prevê que, em caso de estouro do teto de despesas, não haja aumento real para o salário mínimo.

Senado aprova PEC do Teto, que limita gastos do governo por até 20 anos

Senado aprova PEC do Teto, que limita gastos do governo por até 20 anos

Sob protestos em ao menos sete Estados e no Distrito Federal, o Senado aprovou nesta terça-feira (13), por 53 votos a favor e 16 contra, a Proposta de Emenda à Constituição que limita o aumento dos gastos federais por até 20 anos, a chamada PEC do Teto.

A proposta, prioridade do governo Michel Temer no Legislativo em 2016, será promulgada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), nesta quinta-feira (15). O texto restringe o crescimento das despesas do governo federal à inflação do ano anterior.

Saúde e educação, as duas áreas de maior despesa do governo depois da Previdência, também estão sujeitas ao teto. Pelas regras atuais, as duas áreas têm uma fatia fixa das receitas públicas.

Deputado George Soares torce pela aprovação da PEC do teto de gastos

Deputado George Soares torce pela aprovação da PEC do teto de gastos

Enquanto a maioria dos brasileiros é contra a aprovação da proposta de emenda constitucional (PEC) que estabelece um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos, o deputado estadual George Soares, do PR, defende a aprovação da PEC do governo Temer que será votada em segundo turno nesta terça (13) no Senado

Segundo o instituto Datafolha, que entrevistou 2.828 pessoas em 7 e 8 de dezembro, 60% dos brasileiros são contra a aprovação da emenda, que deve ser votada em segundo turno nesta terça (13) no Senado. ESCUTE O ABAIXO QUE DIZ GEORGE SOBRE A PEC

A pesquisa Datafolha mostra que PEC tem apoio de 24% da população e a indiferença de 4%. Os outros 19% afirmaram não saber como responder,.

De acordo com 62% dos brasileiros, a emenda trará mais prejuízos do que benefícios, contra 19% que pensam o contrário.

Apesar da rejeição à PEC, 53% afirmaram que os recursos públicos existentes hoje são suficientes, mas são mal aplicados, enquanto para 36% eles são, além de mal utilizados, insuficientes.

Suplente de senador do RN Valério Marinho defende a união de caciques do PSDB

Suplente de senador do RN Valério Marinho defende a união de caciques do PSDB

O suplente de senador do PSDB Valério Marinho, pai do deputado federal Rogério Marinho, que comanda o PSDB no Rio Grande do Norte, caminha na mesma direção do presidente do diretório de São Paulo, deputado estadual Pedro Tobias, que defende defendendo nomes supostamente “neutros” no comando do PSDB a partir de maio do ano que vem.

Valério Marinho que é suplente do senador José Agripino (DEM), foi na mesma linha do presidente do diretório de SP ao pregar a unidade entre caciques do PSDB, governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, chanceler José Serra e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), o segundo a Folha de São Paulo. “Não há problema em reconduzir Aécio, mas, se houver outros nomes, é preciso que haja debate”, sustentou.

Alckmin atua para barrar novo mandato de Aécio no PSDB

O governador Geraldo Alckmin reage à tentativa de manter Aécio na presidência do PSDB

THAIS BILENKY – Folha de São Paulo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, montou uma operação para tentar neutralizar a aliança entre o chanceler José Serra e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), articulando com diretórios estaduais do PSDB a oposição à prorrogação do mandato do mineiro na presidência nacional da legenda.

Após a revelação, feita pela Folha, de que Serra decidiu apoiar a recondução pela segunda vez de Aécio, aliados do governador afirmam que essa possibilidade seria uma violação ao debate partidário.

O secretário-chefe da Casa Civil de Alckmin, Samuel Moreira, atua na movimentação, que inclui os presidentes de diretórios de São Paulo, Rio, Bahia e Rio Grande do Norte.

Ler mais

Lalinha cala mídia paga dos dois prefeitos de Assú e a ordem é engolir calado o vereador eleito do PR

Lalinha cala mídia paga dos dois prefeitos de Assú e a ordem é engolir calado o vereador eleito do PR

João Wálace defendia que Ronaldo Soares e José Maria fossem presos e algemados, agora tem apoio da mídia dos dois prefeitos George e Gustavo Soares para presidente da Câmara

O vereador eleito pelo PR e futuro presidente da Câmara Municipal, João Wálace, o Lalinha, ganhou de mão beijada o apoio da mídia a serviço dos dois prefeitos de Assú, George Soares (prefeito de fato) e Gustavo Soares (prefeito eleito) para não atrapalhar.

A turma de blogueiros contratada a peso de ouro com medo de perder a boquinha na Assembléia e futuramente na Prefeitura do Assú recebeu ordem para ficar calada e não emitir qualquer opinião sobre o vereador do PR que defendia a prisão dos ex-prefeitos Ronaldo Soares e José Maria de Macedo Medeiros.

O blogueiro mais puxa-saco dos dois irmãos e o mais fervoroso defensor da candidatura de Lalinha, já chegou ate se desentender com o ex-prefeito José Maria que é contra a eleição do vereador do PR. Outros que não concordam com a eleição de Lalinha foram orientados a ficarem em silêncio. Não abrir o bico e engolir sem reclamar a eleição de Lalinha, é a determinação.

Polícia Federal indicia Lula mais uma vez na Lava Jato

Polícia Federal indicia Lula mais uma vez na Lava Jato

Ex-presidente é suspeito de corrupção em duas novas frentes da Lava Jato envolvendo os repasses da Odebrecht para o PT

A Polícia Federal indiciou mais uma vez nesta segunda-feira, 12, o ex-presidente Lula, sua mulher Marisa Letícia, o ex-ministro Antonio Palocci na Lava Jato além de outras quatro pessoas. O indiciamento se deu em dois inquéritos, um envolvendo a negociação para a compra do terreno que seria a sede do Instituto Lula, mas que não deu certo, e outro envolvendo um apartamento em frente ao que o ex-presidente mora, em São Bernardo do Campo.

Para a PF, os dois casos envolvem pagamentos de propina da Odebrecht para o ex-presidente e, por isso, foram unificados. Atualmente o petista já foi alvo de quatro denúncias da Procuradoria da República e responde a três ações penais, sendo duas no Distrito Federal e uma na Lava Jato em Curitiba.

Lula foi indiciado pelo crime de corrupção passiva, enquanto todas as demais pessoas citadas foram indiciadas por lavagem de dinheiro. As investigações são um desdobramento das apurações envolvendo a atuação de Antonio Palocci como um dos responsáveis por intermediar os interesses da Odebrecht no governo federal e distribuir propinas ao PT.

Em relação ao apartamento em São Bernardo do Campo, o imóvel foi alvo de busca e apreensão na 24.ª fase da Operação Lava Jato, após o síndico do prédio indicar aos policiais federais que o imóvel pertenceria ao ex-presidente.

Ler mais

Governo assina acordo judicial que mantém intervenção da Fundac até setembro de 2017

Governo assina acordo judicial que mantém intervenção da Fundac até setembro de 2017

 

O governador Robinson Faria assinou, no início da noite desta segunda-feira (12), um termo de acordo que manterá por mais nove meses a intervenção judicial da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac). O documento, também assinado pelo Ministério Público Estadual, objetiva a consolidação do sistema socioeducativo adotado atualmente e que já é referência nacional.

O acordo ainda determina uma série de medidas a serem adotadas por várias secretarias do Estado, no sentido de integrar o sistema. “O protagonismo é de todos, e a boa vontade do governador é total. Mesmo num momento de crise, conseguir avançar numa área delicada como esta faz do Rio Grande do Norte um vitorioso”, destacou o governador Robinson Faria, lembrando que quando assumiu a gestão, em 2015, o sistema de ressocialização de adolescentes era considerado o pior do país. Hoje, pelo contrário, já se aposta no sistema socioeducativo potiguar para se tornar um modelo para os outros estados.

O procurador geral de Justiça, Rinaldo Reis, atestou que houve uma evolução inquestionável. “Vemos um avanço muito grande para o Estado e pra todo o Rio Grande do Norte. A Fundac vai ser um modelo para o Brasil de como se deve tratar o adolescente em conflito com a lei. Mas é preciso dar um passo adiante agora para a concretização disso”, destacou ele, fazendo referência ao acordo que seria assinado em seguida.

Ler mais