Falta de confiança dos empresários potiguares ganha força em dezembro

Falta de confiança dos empresários potiguares ganha força em dezembro

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do Rio Grande do Norte regrediu de 48,7 para 45,2 pontos, mostrando que a falta de confiança dos empresários potiguares se elevou entre novembro e dezembro, após ultrapassar os 50 pontos entre agosto e outubro (50 pontos corresponde à linha divisória que separa confiança de falta de confiança). Na percepção dos empresários potiguares, as condições atuais da economia brasileira, da economia do RN e da própria empresa pioraram em comparação com os últimos seis meses.

As expectativas para os próximos seis meses, por seu turno, tornaram-se pessimistas. Todos os setores industriais (indústria da construção e indústrias extrativa e de transformação) e portes de empresas pesquisados (pequenas e médias e grandes indústrias) apontaram falta de confiança. Registre-se que, apesar do recuo, o nível de confiança da indústria entre maio e dezembro, se manteve acima dos níveis observados em igual período de 2015.

Em matéria de falta de confiança, o Rio Grande do Norte acompanhou a tendência nacional, embora o desânimo para o conjunto do país seja menos acentuado (48,0 pontos). Vale ressaltar que, apesar da queda recente, o ICEI do Brasil ainda mostra crescimento de 12 pontos ante o observado em dezembro de 2015, quando o indicador alcançou 36,0 pontos.

Fonte: FIERN

Neide Suely compõe com secretariado de alto nível

Neide Suely compõe com secretariado de alto nível

Após o convite, e a confirmação de aceite, dos Srs. Secretários Municipais Sr. Severino Vivente; Drª Sônia Câmara e Dr. Joaldo Bezerra a Prefeita Neide Suely convida mais três ilustres, preparados e ascendestes Pedro-avelinenses.

– Secretário da Chefia de Gabinete da Prefeita: Srª Meireane Alves Miranda, Graduação em Administração, com extensão em licitação e contratos; Gestão de Pessoas; Planejamento Estratégico, Elaboração de projetos.

– Secretaria de Planejamento e Administração: Sr. Laécio Teodoro de Almeida, matemático, com experiência em Administração Pública.

– Assessor Especial de Relações Institucionais e de Governo: Srª. Stefania Figueredo, Advogada, Executiva com uma extensa rede em vários setores públicos e privado no Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, São Paulo, Argentina e Espanha.

Assecom:Rafael Maia

TSE tem calendário para 2017 com doze datas destinadas a novas eleições municipais

TSE tem calendário para 2017 com doze datas destinadas a novas eleições municipais

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já tem um calendário para 2017 com a previsão de 12 datas em que poderão ser realizadas novas eleições nas cidades onde o candidato mais votado em outubro foi indeferido em definitivo pela Justiça Eleitoral e, assim, não terá mais como recorrer.

Os novos pleitos serão realizados em 15 de janeiro, 5 de fevereiro, 12 de março, 2 de abril, 7 de maio, 4 de junho, 2 de julho, 6 de agosto, 3 de setembro, 1º de outubro, 12 de novembro e 3 de dezembro. A previsão de eleições suplementares faz parte da reforma do Código Eleitoral, feita ano passado.

A eleição suplementar tem o mesmo rito do pleito que ocorre no período normal. O registro dos candidatos segue as mesmas exigências e são julgados pela Justiça Eleitoral. Há campanha eleitoral e prestação de contas.

Situação de prefeitos eleitos é incerta em 87 cidades

Situação de prefeitos eleitos é incerta em 87 cidades

Justiça Eleitoral não conseguiu julgar a tempo recursos de indeferidos

POR JULIANA CASTRO / RENATA MARIZ – O GLOBO

O prazo final para a diplomação dos eleitos é nesta segunda-feira, mas, em 87 municípios, a situação está indefinida porque a Justiça Eleitoral não julgou a tempo os recursos dos candidatos indeferidos que venceram a disputa por essas prefeituras. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fez uma força-tarefa na última semana, priorizando esses casos, mas não conseguiu zerar a pauta.

Para assumir o executivo municipal, os postulantes têm que conseguir a liberação no tribunal. O vice-presidente do TSE, Luiz Fux, que também é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), prevê que serão necessários mais dois meses para que todas as situações sejam julgadas na Justiça Eleitoral.

Em 17 das 87 cidades nessa situação, o juiz eleitoral não declarou nenhum eleito e não diplomará ninguém, seguindo uma alteração feita na lei no ano passado. De acordo com o novo dispositivo, o indeferimento do candidato mais votado obriga nova eleição, independentemente do número de votos que ele tenha obtido.

Ler mais

Das 92 prefeituras do estado do RJ, 33 ainda não sabem quando pagarão 13º

Das 92 prefeituras do estado do RJ, 33 ainda não sabem quando pagarão 13º

No meio da crise, apenas 28 cidades (30,4%) já honraram seus compromissos

O GLOBO procurou prefeituras e sindicatos de trabalhadores de todos os 92 municípios do estado, para saber se os servidores vão receber o 13º em dia.

Segundo o jornalista Renan França, até a última quinta-feira, em pelo menos 33 cidades (35,8% do total) ainda não havia recursos para o pagamento até o dia 20 — data máxima permitida pela lei trabalhista.

Já 23 municípios (25%) também não pagaram, mas garantiram que há verbas e prometeram fazer os depósitos até a próxima terça-feira.

No meio da crise, apenas 28 cidades (30,4%) já honraram seus compromissos. Oito prefeituras foram procuradas, mas não se manifestaram sobre o assunto.