Eurimar pede socorro a Gustavo e a George Soares para realização da vaquejada no Assú Park Center

Eurimar pede socorro a Gustavo e a George Soares para realização da vaquejada no Assú Park Center

Com a possibilidade de não obter apoio financeiro da Prefeitura do Assú para a realização da tradicional vaquejada no ‘Assú Park Center’  – que construiu no município – durante os festejos juninos do padroeiro São Batista que acontecerá em junho, o ex-vice-prefeito Eurimar Nóbrega começou a ficar muito preocupado com a festa de São João em Assú e já pediu ajuda do seu aliado e prefeito Gustavo Soares por socorro político sobre esse assunto.

Comenta-se também nos bastidores que o ex-vice-prefeito Eurimar Nóbrega, já fez apelo de socorro pessoal e político ao deputado George Soares para que utilize o seu prestígio, como irmão e deputado estadual , para que o prefeito Gustavo Soares, autorize uma ajuda financeira para a Associação de Vaqueiros e a vaquejada seja realizada no no ‘Assú Park Center’  de sua propriedade. O valor do pedido de ajuda financeira ainda não foi definido.

No entanto, é quase certo que a Prefeitura do Assú vai destinar recursos financeiros para a Associação de Vaqueiros ou o prefeito e o deputado, vão encontrar uma solução para socorrer Eurimar de qualquer jeito para que a vaquejada do São João seja realizada no parque do ex-vice-prefeito do Assú.

Janot vai pedir que Suíça investigue aliado de Serra

Janot vai pedir que Suíça investigue aliado de Serra

Procurador-geral da República suspeita de irregularidades em repasses feitos pelo PSDB ao ex-deputado Ronaldo Cezar Coelho

Jamil Chade, correspondente, O Estado de S.Paulo

O Ministério Público Federal vai pedir às autoridades suíças que investiguem e bloqueiem no país europeu recursos de Ronaldo Cezar Coelho, ex-deputado que atuou na campanha presidencial do atual ministro das Relações Exteriores, José Serra, em 2010. O assunto estava na pauta da reunião que ocorreria no dia 20 entre o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e o chefe do Ministério Público suíço, Michael Lauber. A morte do ministro Teori Zavascki, no dia anterior, adiou o encontro.

O objetivo dos procuradores brasileiros com o pedido, segundo apurou o Estado, é tentar identificar eventual irregularidade em pagamentos relacionados à campanha do PSDB. Serra foi citado por funcionários da Odebrecht como destinatário de R$ 23 milhões repassados via caixa 2 para sua campanha presidencial de 2010, conforme publicou o jornal Folha de S.Paulo. Parte desses recursos teria sido transferida por meio de uma conta na Suíça.

Ler mais

Irã proibirá entrada de americanos em resposta a medida de Trump

Irã proibirá entrada de americanos em resposta a medida de Trump

O Irã anunciou neste sábado, 28, que aplicará o princípio de reciprocidade aos Estados Unidos após a decisão do presidente Donald Trump de proibir a entrada de cidadãos do país em território americano por um período de três meses.

“A República Islâmica do Irã, para defender os direitos de seus cidadãos e até que se solucionem todas as limitações insultantes dos Estados Unidos contra os iranianos, aplicará o princípio de reciprocidade”, informou o Ministério das Relações Exteriores em comunicado.

Trump assinou uma ordem para proibir temporariamente a entrada nos EUA de cidadãos de sete países de maioria muçulmana – Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque, Irã e Iêmen – para impedir a chegada de supostos terroristas dessas nações.

Em comunicado, as autoridades iranianas indicaram que a medida estará em vigor até que Washington suspenda a proibição para os cidadãos iranianos. Teerã classificou a decisão de Trump como “insulto flagrante aos muçulmanos do mundo” e considerou que isso fomenta “a propagação da violência e do extremismo”. As informações são do jornal “O Estado de São Paulo”.

Pronto para a guerra, prefeito de Itajá Alaor Pessoa contrata escritório de João Eudes por R$ 96 mil

Pronto para a guerra, prefeito de Itajá Alaor Pessoa contrata escritório de João Eudes por R$ 96 mil

O prefeito de Itajá Alaor Pessoa Neto parece que vai travar uma guerra jurídica nos tribunais de Justiça, do Trabalho e Eleitoral do RN. Ele contratou o escritório de Ferreira Advocacia S/C, pilotando por João Eudes Filho, para defender os interesses da Prefeitura de Itajá por uma quantia de R$ 8 mil por mês.

Com Inexigibilidade de Licitação, o prefeito Alaor Pessoa, vai torrar a bagatela de R$ 96 mil contrato de um ano. Eis abaixo cópia do contrato publicado no Jornal Oficial de Itajá na internet, edição de 12 janeiro passado.

Ação contesta e pede a suspensão do auxílio-moradia do Ministério Público

Ação contesta e pede a suspensão do auxílio-moradia do Ministério Público

POR FREDERICO VASCONCELOS – Folha de São Paulo

A Associação Nacional dos Servidores do Ministério Público (Ansemp) ajuizou ação no Supremo Tribunal Federal, com pedido de liminar, contra a Resolução nº 117/2014, do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), que disciplina a concessão de auxílio-moradia aos membros do Ministério Público da União, a procuradores e a promotores de justiça. (*)

De acordo com a entidade, o tema só poderia ser regulamentado por lei, e não por norma do CNMP –informa a assessoria de imprensa do STF.

O relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade é o ministro Luiz Fux. Em setembro de 2014, Fux concedeu liminar garantindo o auxílio-moradia dos juízes, abrindo a porteira para que o Ministério Público pegasse carona. A liminar não foi julgada até hoje.

Ler mais

O ganha pão de George Soares é a política

O ganha pão de George Soares é a política

Desde o tempo da juventude, a política foi o único meio de subsistência de George Soares. Em 2000, o ex-prefeito Ronaldo Soares, arranjou um emprego para o filho no gabinete de um deputado na Assembléia que em troca teria seu apoio político em Assú.

Apesar de formado em contabilidade pela UFRN, George nunca conseguiu um emprego por mérito e competência. Com seu pai prefeito do Assú, ele com seu ganha pão assegurado na Assembléia, veio morar em Assú e tomar conta de uma rádio comunitária da família.

Depois, George inventou de ser promotor de festas e logo se associou ao empresário Karume Nascimento que contratava as bandas e cantores da festa do padroeiro São João Batista, patrocinadas pela Prefeitura do Assú.

O único empreendimento de George em Assú, era uma casa de festa em um terreno cercado de arame e com infra estrutura de taipa que era chamada de Curral. O atual deputado nunca gerou um emprego com suor dele.

Em 2010, já desempregado da Assembléia e sem padrinho político, George Soares disputou e conquistou uma cadeira de deputado estadual. Casou e a política hoje a única fonte de salário que recebe para o sustento da família.

Por causa da parceria com George Soares na gestão de Ronaldo, o empresário Karume Nascimento, é hoje réu em vários processos que apura desvio de dinheiro do contribuinte nas famosas festas do São João em Assú. Até bens, a Justiça já mandou penhorar de Karume.

Enquanto isso, George é deputado e nunca teve a carteira de trabalho assinada por uma empresa privada. Ele não sabe viver sem dinheiro público.

Piauí registra primeiro caso suspeito de febre amarela

Piauí registra primeiro caso suspeito de febre amarela

O Piauí registrou nesta sexta-feira o primeiro caso suspeito de Febre Amarela. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o paciente é uma criança de 9 anos que veio de Munhuaçu, em Minas Gerais.

Os exame da criança, que está internada em Teresina, foram encaminhados para o Instituto Evandro Chagas (Belém-PA) e Laboratório Central do Estado (Lacen-PI). Com esse caso no Piauí, já são sete estados com notificações da doença. O Distrito Federal também registra ocorrências.

No total, são 101 casos confirmados de febre amarela no país. A maior parte das ocorrências está em Minas Gerais, onde já há confirmação de 97 notificações. As informações são do jornal O Globo.

Prefeito Alaor Pessoa gasta mais de R$ 90 mil com aluguel de prédios das secretarias em Itajá

Prefeito Alaor Pessoa gasta mais de R$ 90 mil com aluguel de prédios das secretarias em Itajá

O prefeito de Itajá Alaor Pessoa Neto vem contratando com força sem licitação prédios no município para funcionamento de diversas secretarias. Até agora, o festival de contratos com dispensa de licitação na Prefeitura de Itajá, vai custar aos cofres públicos mais de R$ 90 mil e o Ministério Público deve ficar atento aos contratos de aluguéis do governo de Alaor.

Em Itajá, até o prédio sede Prefeitura é alugado a Edson Saraiva de Queiroz pela quantia de R$ 18 mil. Eis abaixo a relação dos nomes dos contratados, das secretarias e o valor que será pago até o final do ano:

Gerson Pessoa Lopes – Secretaria de Educação de Itajá – R$ 6 mil

Elda Valentim Lopes – Complexo Educacional de Pesquisa Professora Vanuza Batista – R$ 10.800,00

Francisco Canindé Pessoa Lopes – Núcleo de Apoio a Saúde da Família – NASF – R$ 8.400,00

Manoel Argemiro Lopes Alves – UBS (Unidade Básica de Saúde) – R$ 10.800,00

Aluízio Camilo de Souza – Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Sanitária – R$ 7.200,00

João Henrique Lopes Ferreira – Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) – R$ 9.600,00

Edson Saraiva De Queiroz – Secretarias vinculadas à Prefeitura Municipal – R$ 10.800,00

Francisco Canindé Pessoa Lopes – Arquivo Morto, das Secretarias de Itajá – R$ 9.000,00

Renan sugere a Temer mudanças no crédito consignado

Renan sugere a Temer mudanças no crédito consignado

Senador sugeriu reduzir o IOF e duplicar o prazo de pagamento, proposta agradou o presidente

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), defendeu ontem, na presença do presidente Michel Temer, mudanças no crédito consignado, com desconto em folha de pagamento, como forma de estimular a economia do País.

No encontro, Renan sugeriu, por exemplo, reduzir o IOF cobrado nas operações – hoje em cerca de 3% para 1% – e duplicar o prazo máximo para o pagamento do crédito contraído, cujo limite atual é de 96 meses, segundo a Agência Estado.

O presidente do Senado disse que era preciso ter um “aceno concreto” para o consumo. Segundo ele, a medida poderá injetar bilhões de reais na economia. Na ocasião, Temer disse ter achado a ideia interessante e pediu ao Ministério da Fazenda uma avaliação de sua viabilidade. Segundo dados do Banco Central, a carteira de crédito consignado fechou 2016 em R$ 389,3 bilhões, aumento de 2,5% em comparação com 2015.

Ler mais

Presidente do Supremo Tribunal Federal deve homologar delação da Odebrecht

Presidente do Supremo Tribunal Federal deve homologar delação da Odebrecht

Cármen Lúcia tem a prerrogativa de avaliar as delações de 77 membros da empreiteira

A expectativa no Supremo Tribunal Federal e no Palácio do Planalto é de que as delações da Odebrecht sejam homologadas pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, entre segunda e terça-feira, já que os juízes auxiliares da equipe do ministro Teori Zavascki, morto no dia 19, encerraram ontem as audiências com os 77 delatores da empreiteira. Esse é o último passo antes da confirmação dos acordos firmados por executivos e ex-executivos com o Ministério Público Federal.

Como presidente da Corte, Cármen Lúcia é uma espécie de plantonista durante o recesso do Judiciário, que termina na quarta-feira. Nessa condição, ela é responsável pelas medidas urgentes no tribunal durante o recesso e, por isso, tem legitimidade para tomar a decisão sozinha. Essa prerrogativa foi reforçada pelo pedido de urgência protocolado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Só após essa etapa, o Ministério Público Federal pode usar o material para iniciar investigações formais contra autoridades e políticos com foro citados pelos delatores. As informações são da Agência Estado.

Ler mais

Seguro-desemprego terá liberação automática ao trabalhador em 2018

Seguro-desemprego terá liberação automática ao trabalhador em 2018

A partir do ano que vem, o trabalhador que for demitido terá acesso ao seguro-desemprego de forma mais rápida e sem burocracia. Pelo menos, é a promessa do governo. Em 2018, as informações do trabalhador que perdeu o emprego serão encaminhadas pela empresa que o demitiu diretamente para o Ministério do Trabalho e Emprego, a quem caberá enviar uma mensagem ao desempregado, informando quando ele vai receber o benefício.

Atualmente, para ter o seguro-desemprego, primeiro o trabalhador precisa agendar uma data para comparecer a um posto de atendimento do ministério. É preciso reunir documentos pessoais, incluindo a carteira de trabalho e a rescisão contratual. Se estiver tudo certo, o dinheiro é liberado. Este processo, porém, pode levar até dois meses, já que muitos trabalhadores encontram dificuldades para agendar uma data para requerer o pagamento.

O sistema que facilitará o acesso ao benefício também será usado para combater fraudes. Segundo o ministério, mais de 40 mil pedidos são suspeitos de fraudes. O governo descobriu uma quadrilha que forjava demissões para desviar dinheiro dos trabalhadores.

Bingos reabrem após obter decisão judicial favorável em Porto Alegre

Bingos reabrem após obter decisão judicial favorável em Porto Alegre

Bingo Coliseu e Roma, que reabriu as portas em Porto Alegre

Enquanto o Congresso ainda discute os projetos de lei que podem legalizar o jogo de azar no Brasil, donos de bingos abrem estabelecimentos em Porto Alegre.

Nos últimos dois meses, começaram a pipocar na capital gaúcha letreiros nítidos indicando locais de jogos onde antes funcionavam portas discretas na clandestinidade.

São ao menos quatro bingos de cartela e dezenas de lojas de máquinas caça-níquel, segundo informações da Folha de são Paulo.

A abertura dos bingos acontece após decisões da Turma Recursal Criminal do RS segundo as quais a exploração do jogo não configura contravenção penal. O argumento é que a lei que define exploração de jogo como infração penal, de 1941, não é compatível com outros princípios da Constituição de 1988.

O Ministério Público do Rio Grande do Sul questionou a Justiça e recorreu ao STF.

Presos de Alcaçuz serão transferidos para contêineres

Presos de Alcaçuz serão transferidos para contêineres

Governo afirma que conseguiu tomar o controle da prisão, 14 dias depois das rebeliões

POR AURA MAZDA – O GLOBO

Os presos custodiados na Penitenciária estadual de Alcaçuz, Região Metropolitana de Natal, vão ficar em contêineres até a desativação completa do presídio, anunciada pelo governador Robinson Faria. Nesta sexta-feira, foi assinado um termo para o aluguel de 50 módulos, que serão adaptados para servirem de cela.

Os contêineres serão instalados dentro do muro da penitenciária, sem data definida. Cada unidade terá capacidade para 20 vagas, totalizando 1.000 vagas em caráter emergencial em virtude da destruição parcial da estrutura do presídio. O governo anunciou que conseguiu tomar o controle da cadeia, 14 dias depois das rebeliões.

Prefeitos do RN discutem devolução de verbas do Fundeb com Ministro da Educação na segunda-feira (30) em Natal

Prefeitos do RN discutem devolução de verbas do Fundeb com Ministro da Educação na segunda-feira (30) em Natal

Uma comitiva de Prefeitos do Rio Grande do Norte se reunirá com o Ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), na próxima segunda-feira (30), no Instituto Metrópole Digital, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, ás 17h30, para discutir a devolução de verbas ao Fundo Nacional de Desenvolvimento à Educação (FNDE). O encontro foi articulado entre o Presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN – Benes Leocádio, e o deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN).

Além do presidente da FEMURN, Benes Leocádio, dez prefeitos, dois procuradores e o vice-governador do Estado, Fábio Dantas, deverão participar da reunião. No encontro, os gestores irão apresentar ao Ministro as dificuldades que os municípios e o Estado deverão enfrentar caso tenham que devolver à União R$ 192 milhões referentes ao Fundeb.

Para Benes, a reunião deverá sensibilizar o Ministério da Educação para que os valores não sejam devolvidos: “O Governo Federal está pedindo R$ 192 milhões das prefeituras potiguares que foram utilizados corretamente. A devolução destes recursos afetaria fortemente os municípios, que já enfrentam graves dificuldades. Temos convicção de que vamos sensibilizar o Ministro Mendonça Filho e chegar a um acordo para que as prefeituras não precisem devolver os recursos e não dificulte ainda mais suas finanças”, afirmou Benes.

Ler mais

Surto de febre amarela atual é mais grave e há risco de febre urbana, diz epidemiologista

Surto de febre amarela atual é mais grave e há risco de febre urbana, diz epidemiologista

O epidemiologista da UnB Pedro Luiz Tauil

ANGELA PINHO – Folha de São Paulo

Não há razão para pânico, mas a atual emergência de casos de febre amarela no país é grave e requer providências imediatas, diz o médico epidemiologista Pedro Luiz Tauil, 75. Professor da Universidade de Brasília, ele acompanha há décadas o tema e avalia: o atual surto é mais preocupante que o anterior, ocorrido entre 2008 e 2009.

Desde o início do ano, o Brasil tem 101 casos confirmados, o maior número desde o início da contagem, em 1980. Para conter essa escalada, diz, é preciso aumentar a imunização dos moradores de áreas atingidas e evitar que o vírus volte a ter transmissão urbana.

Desde 1942, ele é transmitido apenas por mosquitos que da área silvestre. Mas, se uma pessoa com febre amarela for picada pelo Aedes aegypti, o mosquito poderá voltar a circular com o vírus pelas cidades. O epidemiologista também defende um controle maior dos governos sobre a imunização.

Folha – Como o sr. avalia o atual surto de febre amarela? Qual o risco para quem vive em área urbana?

Pedro Tauil – Hoje os casos que estão acontecendo são de febre amarela silvestre. Para evitá-los, a única medida é manter o nível de cobertura vacinal elevado, acima de 80%. Além disso, a gente vive o risco de a febre se urbanizar, isto é, passar a ser transmitida pelo Aedes aegypti. Isso pode se dar quando pessoas com febre amarela silvestre vão para a cidade no período de transmissibilidade, em que o vírus está circulando no sangue periférico, de dois dias antes do início dos sintomas a cinco dias após. É uma espada de Dâmocles sobre a nossa cabeça.

Ler mais

Ministério da Saúde diz que “risco de reurbanização da febre amarela é muito baixo”

Ministério da Saúde diz que “risco de reurbanização da febre amarela é muito baixo”

Em nota sobre o comunicado, o ministério da Saúde afirma que “o risco de reurbanização da febre amarela é muito baixo”, segundo informações do repórteres Angela Pinho e Paulo Gomes, da Folha de São Paulo.

A pasta cita que, no levantamento nacional de 2016 sobre a infestação de Aedes, 63% dos municípios participantes tiveram índice abaixo de 1%, considerado satisfatório, e 8,6% tiveram indicador acima de 4%, que representa risco de epidemia de dengue.

“Para que se instale um ciclo urbano de transmissão da febre amarela, baseado no histórico das últimas epidemias na África, são necessários índices muito superiores, estimando-se que, naquelas ocasiões, os índices superaram 50% de infestação por Aedes”, diz a pasta.

Presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, Mauricio Nogueira diz que não há razão para pânico, mas que, de fato, “o risco de a doença chegar à costa brasileira se mostra cada vez mais real”.

Ler mais

Surto de febre amarela deve se espalhar pelo Brasil, diz OMS

Surto de febre amarela deve se espalhar pelo Brasil, diz OMS

A OMS (Organização Mundial da Saúde) afirma ser esperada a detecção de casos de febre amarela em outros Estados do Brasil além de Minas Gerais, que concentra a maior parte dos registros, Espírito Santo e São Paulo. O país vive o maior surto da doença desde 1980, quando teve início a série histórica.

Em informe desta sexta-feira (27), a entidade diz que as autoridades brasileiras estão tomando medidas apropriadas para conter o surto, mas reforça a necessidade de vacinação nas áreas de risco.

“É esperado que casos adicionais serão detectados em outros Estados do Brasil considerando-se o movimento interno de pessoas e macacos infectados e o baixo nível de cobertura vacinal em áreas que antes não eram consideradas de risco para transmissão de febre amarela”, diz o informe da organização. As informações são dos repórteres Angela Pinho e Paulo Gomes, da Folha de São Paulo.

Ler mais