Secretaria Estadual de Saúde investiga caso suspeito de febre amarela no RN

Secretaria Estadual de Saúde investiga caso suspeito de febre amarela no RN 

Diante da situação epidemiológica do Brasil em relação à Febre Amarela, os profissionais de saúde do estado do Rio Grande do Norte são orientados a notificar os casos suspeitos da doença de forma imediata, conforme determinação do Ministério da Saúde.

Nos últimos dias a Sesap foi notificada sobre um caso suspeito de paciente residente em Venha Ver. Diante da notificação, a investigação está sendo conduzida junto à regional de saúde e o município. Considerando que a febre amarela tem sintomatologia semellhante com outras síndromes febris, o caso também está sendo investigado para outras doenças, tais como: hepatites virais, dengue, leptospirose e chikungunya.

O material coletado foi enviado ao laboratório de referência nacional e aguardam-se os resultados para os próximos dias. Naquela região até o momento não há notificação de morte ou adoecimento de primatas, sendo importante estar atento a este evento, para adoção de medidas de vigilância.

A Sesap informa que o Rio Grande do Norte continua sendo área sem recomendação de vacina, por isso não se faz necessária a vacinação dos residentes no estado, com exceção dos viajantes para as áreas de risco. 

Tribunal Regional do Trabalho reúne prefeitos do RN para tratar de precatórios

Tribunal Regional do Trabalho reúne prefeitos do RN para tratar de precatórios

Prefeitos de 18 municípios de todas as regiões do estado têm audiência marcada, nesta segunda (13) e terça-feira (14), no Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) para tratar dos precatórios inscritos no orçamento de 2017.

A primeira pauta de audiências deste ano será presidida pelo juiz Michael Knabben, que coordena do Juízo Auxiliar de Conciliação e Negociação de Precatórios.

A partir das 8h de segunda-feira, estão agendadas as audiências de nove municípios: Santo Antonio, Angicos, Baraúna, Areia Branca, Guamaré, Mossoró, Tenente Laurentino Cruz, Nísia Floresta e Marcelino Vieira.

As audiências de outros nove municípios estão agendadas para terça-feira, a partir das 8h da manhã: São Paulo do Potengi, Taipu, Lagoa dos Velhos, Passa e Fica, Pedro Velho, Serra Caiada, Serra de São Bento, Umarizal e Caiçara do Rio do Vento.

Tribunal mantém Moreira como ministro, mas retira foro privilegiado

Tribunal mantém Moreira como ministro, mas retira foro privilegiado

O Tribunal Regional Federal do Rio decidiu nesta sexta-feira (10) manter a nomeação de Moreira Franco (PMDB) como ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, mas retirou a prerrogativa do foro privilegiado.

A decisão do juiz federal convocado Alcides Martins Ribeiro Filho, que atua na 6ª Turma Especializada do Tribunal, foi dada em resposta a recurso da AGU (Advocacia-Geral da União) contra decisão da juíza Regina Coeli Formisano, que havia anulado a nomeação do peemedebista.

Ribeiro Filho entendeu que são cabíveis as suspeitas de que a recriação da Secretaria-Geral da Presidência, extinta no ano passado, teve por objetivo garantir ao peemedebista o direito à prerrogativa de foro, de competência do Supremo Tribunal Federal (STF). As informações são da Folha de São Paulo.

Prefeito de Carnaubais ‘lavou a burra’ e recebeu hoje mais de R$ 1,1 milhão

Prefeito de Carnaubais ‘lavou a burra’ e recebeu hoje mais de R$ 1,1 milhão

O prefeito de Carnaubais, Thiago Meira, lavou a burra hoje com o repasse da primeira parcela de todos os fundos constitucionais dos governos federal e estadual. A conta bancária da Prefeitura de Carnaubais do Banco dso Brasil amanheceu robusta. Ele recebeu um total de R$ 1.187.418,02.

Segundo previsão de ex-prefeitos, o prefeito Thiago Meira vai arrecadar em fevereiro mais do que recebeu em janeiro quando o BB depositou as quatro parcelas no valor de R$ 2.604.676,00. Este mês, o prefeito recebeu a primeira gordinha.

Moraes diz que foi ‘surpreendido’ por senadores com reunião em barco

Moraes diz que foi ‘surpreendido’ por senadores com reunião em barco

O convite era para jantar na casa do senador Wilder Morais (PP-GO); na chalana, Moraes foi questionado sobre ligação com o Primeiro Comando da Capital, Lava Jato, legalização de drogas e prisão em 2ª instância

Indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro licenciado Alexandre de Moraes afirmou que foi “surpreendido” com reunião no barco do senador Wilder Morais (PP-GO), em Brasília, na noite dessa terça-feira (7). Segundo ele, o convite seria para um jantar em endereço residencial no Lago Sul, região nobre da cidade. “Compareci e fui surpreendido que a reunião ocorreria em um barco atracado na residência”, diz o texto.

Ele declarou que foi convidado pelo bloco moderador do Senado – formado pelo PR, PTB, PRB, PSC e PTC – para “expor os seus pontos de vista”. “Tivemos uma conversa séria e respeitosa, assim como venho fazendo em todas as reuniões com os demais senadores”, declarou Moraes. Desde que foi indicado pelo presidente Michel Temer ao STF, o ministro licenciado tem se reunido com parlamentares em busca de apoio no Senado.

O jantar ocorreu na chalana Champagne, casa flutuante de Wilder. Moraes foi acompanhado de Sandro Mabel, assessor especial de Temer. Segundo parlamentares que participaram do encontro, Moraes foi questionado sobre acusações de envolvimento com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), a operação Lava Jato, legalização de drogas e prisão em segunda instância. “Foi uma sabatina informal”, contou um deles.

Agência Estado

Moro afirma que Cunha tentou constranger e intimidar Temer

Moro afirma que Cunha tentou constranger e intimidar Temer

Magistrado disse que ex-deputado não abandonou método de ‘extorsão e chantagem’

Em despacho desta sexta-feira em que negou o pedido de liberdade do deputado cassado Eduardo Cunha, o juiz Sérgio Moro afirmou que o ex-presidente da Câmara, mesmo preso, não abandonou o modus operandi de extorsão, ameaça e chantagem e tentou constranger o presidente Michel Temer.

Segundo Moro, Cunha tentou constranger o presidente ao arrolá-lo como sua testemunha de defesa e incluir perguntas sobre o relacionamento de Temer com José Yunes, amigo e ex-assessor. Nos questionamentos, a defesa de Cunha indagou se Yunes havia recebido alguma contribuição de campanha para alguma eleição dele próprio ou do PMDB e se as contribuições, caso tenham sido recebidas, foram ou não declaradas. Temer enviou aos respostas ao juízo por meio de carta.

Em deleação premiada, o ex-vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Odebrecht Cláudio Melo Filho afirmou que a empreiteira entregou R$ 4 milhões no escritório de José Yunes, em São Paulo.

Moro classificou a atitude de Cunha como “reprovável”. As informações são do jornal O Globo.

Justiça de Sergipe suspende venda de rede da gás da Petrobras à Brookfield

Justiça de Sergipe suspende venda de rede da gás da Petrobras à Brookfield

Nicola Pamplona – Folha de São Paulo

A Justiça Federal de Sergipe suspendeu nesta quinta-feira (9) a venda da Nova Transportadora do Sudeste (NTS), subsidiária da Petrobras que controla a malha de gasoduto da região Sudeste do país.

A operação é uma das maiores já fechadas do plano de desinvestimentos da estatal, no valor de US$ 5,2 bilhões. A compradora é a canadense Brookfield.

Com a liminar, já são cinco operações do plano de desinvestimentos da estatal bloqueadas pela Justiça. As outras são a venda da BR Distribuidora e de campos de petróleo no Nordeste, ainda em negociação, e dos campos de Baúna e Tartaruga Verde e do complexo petroquímico de Suape, já em fase de conclusão.

Outras negociações foram suspensas em dezembro por determinação do TCU (Tribunal de Contas da União), que pediu à Petrobras uma revisão no modelo de venda de ativos.

Com o plano de investimentos, a Petrobras prevê captar US$ 34,6 bilhões até 2019, sob o argumento de que precisa dos recursos para reduzir o elevado endividamento.

Ler mais

Deputado Ivan Valente protocola reclamação contra relator da reforma da Previdência

Deputado Ivan Valente protocola reclamação contra relator da reforma da Previdência

Ivan Valente formalizou reclamação argumentando que Arthur Maia recebeu doações eleitorais de bancos e seguradoras – instituições que, segundo o deputado, têm interesse direto na reforma da Previdência. Relator rebate: “Ilação maldosa”

Eleito há pouco presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência (PEC 287/16), o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) confirmou como relator do colegiado o deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA).

O deputado Ivan Valente (Psol-SP) protocolou reclamação, com base no Regimento Interno da Câmara dos Deputados, argumentando que Maia recebeu recursos para a campanha eleitoral de 2014 de bancos e seguradoras.

Essas instituições seriam diretamente interessados na reforma da Previdência. “Então, Maia não poderia ser relator por questões regimentais”, disse Valente.

Ler mais

Penas previstas para Eike e Cabral somam quase 100 anos

Penas previstas para Eike e Cabral somam quase 100 anos

Imputação para Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador, pode chegar a 26 anos; outras seis pessoas foram denunciadas pelo MPF

A denúncia oferecida nesta sexta-feira pelo Ministério Público Federal (MPF) contra Eike Batista no âmbito da Operação Eficiência, um desdobramento da Lava-Jato no Rio, prevê pena de até 44 anos para o empresário pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Já Cabral foi denunciado duas vezes por corrupção passiva, duas por lavagem de dinheiro e uma por evasão de divisas. Assim, poderia pegar entre 12 e 50 anos de prisão, caso seja condenado por todos os crimes.

Segundo o MPF, Eike é acusado de pagar vantagem indevida ao ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) de US$ 16,5 milhões para que ele atuasse em suas funções de modo a favorecer os interesse privados no Estado do Rio das empresas administradas por ele. Alguns projetos de interesse do Grupo X eram a concessão do estádio do Maracanã, a construção dos Portos do Açu, em São João da Barra, e Sudeste, em Itaguaí.

– Um dos empresários mais poderosos pagou US$ 16,5 milhões ao governador do estado. Isso é crime de corrupção. O senhor Eike Batista tinha diversos interesses no Rio que dependiam do governador do estado. Ele não poderia dar de presente US$ 16,5 milhões ao governador e nem o governador poderia ter aceitado. O crime de corrupção está configurado – afirmou o procurador Leonardo Freitas. As informações são de O Globo.

Prefeito de Ipanguaçu recebeu hoje primeira parcela no valor R$ 1,5 milhão mais da metade do dinheiro de janeiro

Prefeito de Ipanguaçu recebeu hoje primeira parcela no valor R$ 1,5 milhão mais da metade do dinheiro de janeiro

O prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo, de rabo cheio, amanheceu hoje pulando de alegria com o depósito da primeira parcela de fevereiro na conta bancária da Prefeitura de Ipanguaçu do Banco do Brasil. Desse jeito, Valderedo vai ficar mais gordinho.

Ele embolsou um total de R$ 1.530.626,82 mais da metade do que recebeu no mês durante o mês de janeiro que foi no valor de R$ 2.534.745,11. A expectativa é de que o prefeito Valderedo até o final de fevereiro, ele receba mais de R$ 3 milhões, uns R$ 500 mil a mais do que no mês anterior.

Prefeito do Assú recebeu hoje do governo quase R$ 3,5 milhões na primeira parcela de fevereiro

Gustavo Soares recebeu hoje do governo quase R$ 3,5 milhões na primeira parcela de fevereiro

O prefeito do Assú Gustavo Soares, do PR, o famigerado Grande Irmão, não tem do que reclamar, mas que continua chorando, já recebeu hoje a primeira parcela de todos os fundos constitucionais do Governo Federal e Estadual.

Com os cofres da Prefeitura do Assú abarrotados de dinheiro, o prefeito Gustavo Soares, embolsou um total de R$ 3.414.846,12 apenas na primeira parcela, o que projeta uma arrecadação milionária superior aos R$ 7 milhões até o final de fevereiro, maior do que o gestor recebeu no mês de janeiro de 2017.

 No entanto, o ‘Ministério da Verdade’ da oligarquia Soares está anunciado para esta sexta-feira, uma entrevista do prefeito ao programa “Panorama do Vale”, de 18 às 19 horas, na Rádio Princesa do Vale, para expor a situação crítica como encontrou a Prefeitura do Assú. Até a pauta dos assuntos já foi divulgado, o que revela que a população não pode esperar questionamentos do apresentador do programa sobre trem da alegria e etc.

Dez investigados pela Operação Lava-jato vão sabatinar indicado ao STF

Dez investigados pela Operação Lava-jato vão sabatinar indicado ao STF

Edison Lobão, acusado de receber propina de empreiteira, nega constrangimento por presidir comissão

POR CRISTIANE JUNGBLUT E ANDRÉ DE SOUZA – O GLOBO

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante do Senado, terá dez senadores investigados pela Operação Lava-jato e um investigado a partir de desdobramentos dela. A CCJ terá a responsabilidade de sabatinar no dia 22 deste mês o ministro Alexandre de Moraes, indicado pelo presidente Michel Temer para o Supremo Tribunal Federal. O PMDB manterá o controle total do processo de indicação de Moraes.

Por aclamação, o senador Edison Lobão (PMDB-MA), investigado na Lava-Jato, foi eleito formalmente presidente da CCJ, e o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) será o relator do caso de Alexandre. Entre os dez investigados da Lava-jato que integram a comissão, cinco são titulares e cinco, suplentes. O maior número é do PMDB, a começar por Lobão. No total, a CCJ tem 27 titulares e 27 suplentes.

O campeão de inquéritos é o ex-presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), com oito investigações abertas. Ele é seguido pelo ex-presidente Fernando Collor (PTC-AL), com seis inquéritos, Valdir Raupp (PMDB-RO), com quatro, e Jader Barbalho (PMDB-PA) e Benedito Lira (PP-AL), com três. O presidente da comissão, Edison Lobão (PMDB-MA), o presidente do PMDB, Romero Jucá (RR) e a líder do PT, Gleisi Hoffmann (PR), têm dois inquéritos cada, e Humberto Costa (PT-PE) e Lindbergh Farias (PT-RJ) são alvos de um inquérito cada, mas no caso deste último a Procuradoria-Geral da República já pediu o arquivamento. Além disso, há duas investigações contra o presidente do PSDB, Aécio Neves (MG), que não são parte da Lava-Jato, mas surgiram a partir de desdobramentos dela.

Procuradoria denuncia Cabral, Eike e mais seis por corrupção e lavagem de dinheiro

Procuradoria denuncia Cabral, Eike e mais seis por corrupção e lavagem de dinheiro

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro ofereceu denúncia contra Sérgio Cabral, Eike Batista e mais seis pessoas por corrupção e lavagem de dinheiro. É a primeira denúncia no âmbito da operação Eficiência, considerada a segunda fase da operação Calicute – braço da Lava Jato no Rio.  Os detalhes da denúncia serão divulgados pela força-tarefa de procuradores às 10h30.

Na quarta-feira, 8, a Polícia Federal havia indiciado o empresário Eike Batista e o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB/RJ) pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Eike é suspeito de ter pago US$ 16,5 milhões em propinas para o peemedebista.

Cabral está preso desde novembro em Bangu 8. Sua mulher, Adriana, também está sob custódia. Ambos são alvos da Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato que atribui ao ex-governador recebimento de mesadas de R$ 850 mil das empreiteiras Andrade Gutierrez e Carioca Engenharia.

Plano de previdência especial dos deputados consome R$ 144 milhões por ano e ganham até R$ 65 mil

Plano de previdência especial dos deputados consome R$ 144 milhões por ano e ganham até R$ 65 mil

Os deputados podem se aposentar depois de apenas um ano de mandato. Sustentado com dinheiro público, o plano de previdência dos congressistas consome R$ 144 milhões por ano com aposentadorias de ex-parlamentares e pensões de dependentes. Em 18 anos, o extinto IPC já consumiu R$ 2,2 bilhões

Lúcio Vaz – Congresso Em Foco

O deputado Humberto Souto exerceu cinco mandatos como deputado federal a partir de 1975, pela Arena e pelo PFL. Em agosto de 1995 foi empossado ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), onde ficou por nove anos. Aposentou-se, com vencimentos integrais, e retornou à Câmara em 2007, para cumprir mais dois mandatos, agora pelo PPS.

Como aposentado, recebe hoje R$ 27,8 mil pelo Instituto de Previdência dos Congressistas (IPC) e mais R$ 37,2 mil pelo tribunal – um total de R$ 65 mil. Mais uma herança do plano de previdência dos congressistas, que é mantido quase que totalmente com dinheiro público. Aos 82 anos, Souto continua na ativa. Tomou posse como prefeito de Montes Claros (MG) há pouco mais de um mês.

Criado em novembro de 1963, o generoso plano de previdência ganhou o seu primeiro aposentado com apenas seis meses de vida: o deputado Paulo de Tarso Santos. Nos primeiros quatro anos, foram sete aposentadorias. O IPC foi extinto em 1999, mas continuou tragando recursos públicos, já que a conta das pensões ficou para a União.

Ler mais

Temer restringe circulação de jornalistas no Palácio do Planalto

Temer restringe circulação de jornalistas no Palácio do Planalto

Gustavo Uribe – Folha de São Paulo

Em uma prática oposta à de governos anteriores, o presidente Michel Temer restringiu a livre circulação de jornalistas no quarto andar do Palácio do Planalto, onde ficam os gabinetes ministeriais da Casa Civil e da Secretaria de Governo.

Agora, o acesso só é permitido com o acompanhamento de um funcionário da Secretaria de Comunicação. O sigilo da fonte jornalística é garantido pela Constituição Federal.

A limitação foi estabelecida por meio de uma portaria publicada no final do ano passado.

A medida entrou em vigor nesta quinta-feira (9), quando seguranças foram colocados próximos aos elevadores e barraram jornalistas.

Ler mais

Quantidade de ações trabalhistas no Brasil é “um escândalo”, diz relator Rogério Marinho

Quantidade de ações trabalhistas no Brasil é “um escândalo”, diz relator Rogério Marinho

O deputado Rogério Marinho (PSDB), relator da comissão especial da reforma trabalhista na Câmara dos Deputados, agendou a primeira reunião deliberativa para a próxima terça-feira (14), às 14h30, para apresentar o plano de trabalho.

Em seu discurso, Rogério classificou de “escandalosa” a quantidade de ações trabalhistas e afirmou que os mais de 20 milhões de desempregados no país precisam ter voz e representatividade na Casa. “O fato é que o espírito do nosso tempo nos impõe a necessidade de modernizar a legislação, pensando inclusive nas próximas gerações”, disse o tucano.

Segundo Rogério, a comissão ouvirá todos os segmentos envolvidos ao longo das próximas semanas. “Mas não vamos nos furtar de tomar uma decisão ao final dos trabalhos, apontando para o caminho da modernização da legislação trabalhista sem perda de direitos”, adiantou. Décimo-terceiro salário, férias e FGTS não entrarão no escopo da reforma, reforçou o parlamentar.