Gleisi, a única ré do Senado na Lava Jato até agora

Gleisi, a única ré do Senado na Lava Jato até agora

Atual líder do PT vive a incômoda situação de ser a única, entre todos os senadores, até o momento, a responder a ação penal no Supremo relacionada ao esquema de corrupção na Petrobras

POR EDSON SARDINHA – Congresso Em Foco

Eleita em 2010 para o Senado, Gleisi Hoffmann (PT-PR) se licenciou do cargo, em junho de 2011, para assumir a vaga de Antonio Palocci. Na Casa Civil, ganhou a confiança de Dilma e só entregou o cargo em 2014, para se dedicar à sua campanha ao governo do Paraná. Mas fracassou nas urnas.

De volta ao Congresso, destacou-se como uma das mais aguerridas defensoras da ex-chefe e comprou briga com senadores da oposição até a votação final do impeachment. Sua situação, àquela altura, já não era confortável.

No início de 2015, o nome de Gleisi apareceu na relação de políticos com foro privilegiado suspeitos de envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras. Em setembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal aceitou a denúncia contra a senadora e o seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo.

Até agora ela é a única integrante do Senado que responde a ação penal na Lava Jato. Outros senadores como Renan Calheiros (PMDB-AL), Fernando Collor e Benedito de Lira (PP-AL) também são alvos de denúncia, mas os ministros ainda não analisaram o pedido da PGR.

Bancos só reabrem para atendimento na Quarta-feira de Cinzas

Bancos só reabrem para atendimento na Quarta-feira de Cinzas

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou que as agências bancárias em todo o país permanecem fechadas para atendimento ao público durante esta segunda (27) e terça-feira (28). Elas reabrem na Quarta-feira de Cinzas (1º) às 12h.

A orientação da entidade é para que a população utilize os canais eletrônicos e correspondentes para o pagamento das contas. Os tributos que têm código de barras podem ter o pagamento agendado nos caixas eletrônicos, no internet banking e pelo atendimento telefônico do banco.

Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser pagos por meio de Débito Direto Autorizado.

Ler mais

Prefeito do Assú já recebeu mais de R$ 14 milhões e pratica agiotagem oficial com dinheiro do povo

Prefeito do Assú já recebeu mais de R$ 14 milhões e pratica agiotagem oficial com dinheiro do povo

O modelo de governança do prefeito do Assú Gustavo Soares, é pura agiotagem como forma de mudança de administrar, deixando de pagar funcionários e fornecedores, para aplicar 14 milhões a juros de 5% ao mês. Enquanto a Prefeitura do Assú recebe juros, o funcionalismo que não recebeu seus salários, paga juros por ter seus compromissos adiados, em virtude de salários atrasados.

O Comércio de Assú é outra vítima do governo da oligarquia Soares. Prejudicado pela agiotagem oficial da prefeitura, que deixa de pagar, funcionários e fornecedores, o dinheiro deixar de circular e muitas lojas já fecharam com essa prática abusiva de governar que segundo o prefeito vai durar seis meses.

Para encobrir a política perversa da agiotagem oficial com dinheiro do contribuinte, o prefeito diz que recebeu a prefeitura em dificuldades, negando que Ivan deixou 5 milhões em contas da prefeitura.

Fazendo o volume do caixa aumentar no banco, a prefeitura está deixando de cumprir com suas obrigações, para aplicar dinheiro a juros, e para alimentar a mentira, diz que a prefeitura está em dificuldade.

Padilha será operado nesta segunda e tem retorno ao governo incerto

Padilha será operado nesta segunda e tem retorno ao governo incerto

Licença de ministro da Casa Civil deve ser estendida para tentar conter crise

O presidente Michel Temer se refugiou na Bahia para passar o Carnaval, mas não tirou “folga” da crise política e da situação em torno do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, que atingiu diretamente o Planalto. Segundo interlocutores, Temer manteve contato com Padilha, que pediu afastamento.

O ministro se submeterá nesta segunda-feira a uma cirurgia de próstata em Porto Alegre. Padilha tem dito que voltará no dia 6 de março, mas entre políticos e até integrantes do governo o sentimento é de que, no mínimo, a licença será ampliada.

O retorno de Padilha é incerto, dependendo dos desdobramentos das declarações de José Yunes, amigo e ex-assessor de Temer, de que recebeu um pacote a pedido de Padilha. A suspeita é de que o pacote seria de dinheiro para uso em campanha eleitoral do PMDB. As informações são do jornal O Globo.

Governador assina protocolo para instalação de indústria de placas fotovoltaicas no RN

Governador assina protocolo para instalação de indústria de placas fotovoltaicas no RN

Dando prosseguimento à agenda de trabalho na China, o governador Robinson Faria se reuniu nesta segunda-feira, 27, como a diretoria da indústria fabricante de placas fotovoltaicas para produção de energia solar Chint Eletrics Co. Na ocasião, na cidade de Xangai, foi assinado o protocolo de intenções para a construção de uma fábrica da Chint no Rio Grande do Norte.

“A nossa missão comercial à China é bem sucedida e a assinatura deste acordo de cooperação tecnológica e estratégica com a Chint vai gerar emprego e renda em nosso Estado e atrair novos investimentos”, destacou Robinson Faria que fez uma ampla explanação, em vídeo, sobre as potencialidades econômicas do  Rio Grande do Norte, as opções turísticas e sobre a segurança jurídica que o Estado hoje oferece aos investidores.

O Governador também visitou a estação de trem na cidade de Hangzhou, onde o grupo Chint Eletrics Co tem uma fábrica e instalou o sistema de produção de energia solar. São 150 mil metros de placas fotovoltaicas que geram 40% da energia consumida pela estação.

Na última sexta-feira o governador se reuniu com empresários e investidores na sede da Câmara de Comércio da cidade de Hong Kong para tratar da construção de um porto privado e exportação de frutas. Na missão à China, Robinson Faria está acompanhado do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, do Secretário Adjunto do Gabinete Civil, Flávio Oliveira, do diretor presidente da Potigás, Beto Santos, do deputado federal Rafael Motta e diretores da Federação das Indústrias do RN (Fiern).

A Chint possui instalações na Índia, Alemanha e Estados Unidos e vai atuar na América do Sul, América Central e África com a produção da fábrica no RN.  “A Chint é uma das maiores empresas do mundo no setor e atua numa área de forte demanda para o desenvolvimento econômico, como a de energia, e que é básica para as demais atividades econômicas”, explicou Robinson Faria.

Secretário faz propaganda da banda do sócio de George Soares e do bloco do deputado do PR

Secretário faz propaganda da banda do sócio de George Soares e do bloco do deputado do PR

Com muito cheiro de arrumadinho e maracutaia no Carnaval do Assú, o secretário de Eventos da Prefeitura do Assú e ex-vereador Arnóbio Júnior, anda fazendo propaganda da festa de hoje que terá a presença do bloco do Camaleão do Vale, do deputado estadual George Soares.

A badalação do secretário na rede social que usa inclusive a logomarca do governo do prefeito Gustavo Soares, também tem outra motivação que é tornar conhecido o filho do sócio do deputado do PR como atração principal da festa carnavalesca nesta segunda-feira.

Republicado por incorreção.

Lava Jato ameaça contratos de quase US$ 16 bilhões da Odebrecht no exterior

Lava Jato ameaça contratos de quase US$ 16 bilhões da Odebrecht no exterior

Até setembro de 2016, dois terços da carteira de obras da empreiteira tinham origem lá fora, em países como Venezuela, Angola e Panamá

A crescente onda de rejeição vivida pela Odebrecht no mercado internacional põe em risco contratos de quase US$ 16 bilhões em projetos conquistados nos últimos anos. Até setembro de 2016, dois terços da carteira de obras da empreiteira tinham origem lá fora, em países como Venezuela, Angola e Panamá. Juntos, esses três países tinham mais obras contratadas com a empresa do que o Brasil

Embora esteja presente no exterior desde a década de 1970, a política de expansão da Odebrecht para além das fronteiras brasileiras ganhou força nos anos 2000, com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) à internacionalização das construtoras. Além disso, nessa época, a empresa já era reconhecida pelo alto poder financeiro e know-how – leia-se certificações – para construir quase todo tipo de obra, o que colocava a brasileira um degrau acima dos demais concorrentes.

Mas, com a Operação Lava Jato, os contratos no mercado externo começam a se perder. Desde que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) divulgou os dados sobre pagamento de propina da Odebrecht em cada país, a participação que antes era comemorada virou foco de turbulência e preocupação. Alguns países já ameaçaram expulsar a empresa de seus territórios e cancelaram contratos bilionários, como foi o caso do Gasoduto Sul Peruano e a concessão para construir 528 km de estrada na Colômbia.

Ler mais

Perto de completar três anos, Lava-Jato já revelou R$ 4 bilhões em propinas

Perto de completar três anos, Lava-Jato já revelou R$ 4 bi em propinas

Levantamento do GLOBO mostra que já há R$ 577 milhões comprovados em julgamentos

Propina distribuída no posto de gasolina, repassada na paróquia e até escondida na calcinha. Às vésperas de completar três anos no próximo dia 17, a Operação Lava-Jato rastreou pelo menos R$ 4,1 bilhões pagos a políticos, partidos e funcionários públicos — aponta levantamento do GLOBO.

Desse total, R$ 577,8 milhões foram comprovados em ações já julgadas em primeira instância na Justiça Federal de Paraná e Rio. Outro R$ 1,7 bilhão faz parte de processos e investigações em andamento, sem sigilo judicial. Para fechar a conta, há mais R$ 1,9 bilhão reconhecido pela Odebrecht, que admitiu ser este o valor pago por subornos apenas no Brasil.

As investigações mostram que o esquema de corrupção abasteceu políticos e partidos de variados matizes e ideologias. Entre os já condenados, há nomes como José Dirceu e André Vargas, do PT; o ex-senador Gim Argello, à época do PTB; Pedro Corrêa, do PP, e Luiz Argôlo, que foi do PP e do SD. Em todos esses casos, a Lava-Jato conseguiu verificar de onde saiu o dinheiro e como foi recebido pelos beneficiários. As informações são do jornal O Globo.

Prefeito do Assú contrata filho de sócio do deputado George Soares como atração principal do Carnaval

Prefeito do Assú contrata filho de sócio do deputado George Soares como atração principal do Carnaval

Nelsinho, um cantor talentoso e um dos melhores do Assú e do RN, não teve a chance de se apresentar como atração principal do Carnaval 

O prefeito do Assú Gustavo Soares contratou o cantor Nuzio Neto, filho do sócio das antigas do deputado estadual, George Soares, que quase ninguém ouviu falar como músico, irá tocar nesta segunda-feira, como atração principal final da tarde e inicio da noite, no horário de pico do Carnaval com sua banda no trio elétrico.

Além de botar o desconhecido cantor como estrela do Carnaval, a Prefeitura do Assú vai pagar pela apresentação o maior cachê da festa entre todos os artistas contratados pelo município.

Enquanto isso, o prefeito Gustavo Soares transforma o filho do sócio do seu irmão em estrela, botaram ontem a banda do ex-vereador Nelsinho para tocar no inicio da tarde no centro comercial da COHAB, um horário inconveniente e sem  a presença de público.Essa é a grande política de valorização dos artistas da terra do atual governo municipal.

Literalmente, Nelsinho é um profissional com muitos anos de experiência, respeitado pelo seu talento musical nato, criatividade, e um dos melhores músicos do Assu e do RN, tocou para ninguém.

Para ministro, é uma irresponsabilidade apresentar limitação do foro como solução de mazelas do País

Para ministro, é uma irresponsabilidade apresentar limitação do foro como solução de mazelas do País

Para ministro, defesa do fim de prerrogativa é ato ‘irresponsável’ porque nos Estados ‘as pessoas não são investigadas’

Rafael Moraes Moura e Breno Pires, O Estado de S.Paulo

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse em entrevista ao Estado que é uma “irresponsabilidade” apresentar a limitação do foro privilegiado como solução dos problemas nacionais. Uma eventual supressão do foro, segundo ele, deveria atingir todos – inclusive os integrantes do Judiciário.

Gilmar reconheceu que a imagem do STF “não ficou lustrosa” no ano passado e garantiu que sua relação próxima com o presidente Michel Temer não vai comprometer o julgamento da ação que pode levar à cassação do mandato do peemedebista pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Leia os principais trechos da entrevista.

O sr. já disse que há um “assanhamento juvenil” na discussão do foro privilegiado. O debate está equivocado? 

É necessário o debate para se encontrar uma justa conformação. Quando se fala que “o grande problema do Brasil é o foro privilegiado”, é irresponsabilidade. Porque a Justiça criminal do Brasil tem um grande defeito: só 8% dos homicídios são desvendados no Brasil. Os processos não andam em várias instâncias. As pessoas só são investigadas quando passam a ter foro privilegiado. Quando estavam nos seus Estados, não eram investigadas ou as investigações não davam resultado. É uma grande irresponsabilidade apresentar a supressão do foro como panaceia. Não que o sistema não precise ser aperfeiçoado.

Ler mais

Partidos punem mais infidelidade do que corrupção

Partidos punem mais infidelidade do que corrupção

Sem punição. Mesmo preso pela Lava Jato em Curitiba, Eduardo Cunha continua filiado ao PMDB.
Nenhum acusado na operação foi expulso de sua legenda

Votar contra o partido pode ser mais mortal para um político do que se envolver em escândalos de corrupção. É o que mostrou um levantamento feito pelo jornal “O Estado de S. Paulo” feito junto a partidos, em torno de nomes investigados na operação Lava Jato.

De acordo com o estudo, ao menos 86 integrantes de dez legendas são alvo de investigação, denúncias e ações penais. Desses, apenas dois foram alvo de algum tipo de processo para expulsão ou punição partidária. Nenhum deles, porém, chegou a fim.

No PT, chegou-se a instaurar um processo de expulsão de Delcídio do Amaral (MS) quando então senador foi preso e veio à tona uma gravação comprometedora entre ele e o filho do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró. Enquanto corria o prazo para que se defendesse, porém, ele deixou a legenda.

O Solidariedade (SD) abriu processo de expulsão contra o ex-deputado Luiz Argôlo (BA), já condenado na Lava Jato. A pena foi de 11 anos e 11 meses, mas ele permanece na sigla porque o estatuto do partido prevê que o alvo do processo deve estar presente no momento do julgamento.

Os conselhos de ética do PP, DEM, PSC, PMDB, PSDB, PSB e PTC não tomaram conhecimento das denúncias e, no último triênio, mal se reuniram. No caso do PMDB, por exemplo, seguem como membros das legendas os presos Sérgio Cabral e Eduardo Cunha.

Ministro do TSE rejeitará divisão de chapa, diz colunista

Ministro do TSE rejeitará divisão de chapa, diz colunista

Segundo colunista, o ministro acredita que seria um “descalabro” e um “casuísmo” dividir a chapa

Relator do caso que julga a cassação da chapa formada por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) nas eleições de 2014, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamin votará contra a separação das responsabilidades da petista e do peemedebista.

De acordo com informações do colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”, Benjamin está preparando um voto duro, no qual vai deixar claro que o entendimento do tribunal sempre foi pela chapa una, sem divisão entre presidente e vice. Ainda segundo o colunista, o ministro tem dito, em conversas com interlocutores, que seria um “descalabro” e um “casuísmo” dividir a chapa.

Ler mais

Cantor Victor nega agressão à mulher: ‘Absolutamente, eu nunca agredi ninguém na minha vida’

Cantor Victor nega agressão à mulher: ‘Absolutamente, eu nunca agredi ninguém na minha vida’

Cantou falou pela primeira vez sobre a queixa prestada por Poliana Chaves, de 29 anos, que está grávida. Ela também publicou carta em rede social neste domingo (26) isentando o artista.

Do G1 Minas Gerais

O cantor Victor, da dupla Victor & Leo, negou neste domingo (26) ter agredido a mulher, Poliana Bagatini Chaves, de 29 anos. “Absolutamente, eu nunca agredi ninguém na minha vida.” Foi a primeira vez que ele falou sobre o caso, que teve reviravoltas e novas versões desde que veio à tona, na sexta-feira. Muitas dúvidas ainda estão no ar. Victor é jurado do programa ‘The Voice Kids’, da TV Globo. Na edição deste domingo, o apresentador André Marques anunciou que o cantor pediu para sair do programa.

A entrevista de Victor foi no aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, no fim da tarde. O cantor Victor estava com a mulher, Poliana, a filha do casal e os pais dela num hangar particular. O cantor pediu que fossem registradas apenas imagens da família de costas. Disse que era para preservá-los.

“A única coisa que eu posso dizer é que a minha família é meu bem maior e que toda a minha postura sempre foi de preservar a família. Eu vou continuar fazendo isso. Toda essa exposição me pegou de surpresa. Eu jamais agrediria alguém na minha vida, muito menos minha esposa, que está grávida do João. A minha postura vai ser continuar preservando a família e me preservando de toda uma exposição altamente negativa e com a qual eu vou lidar em recolhimento com a minha família.” (Victor Chaves)

A queixa na polícia

Na sexta-feira, Poliana, que está grávida, procurou uma delegacia para registrar queixa contra Victor. De acordo com o boletim de ocorrência, Poliana disse que foi agredida pelo marido por motivos fúteis, que foi jogada no chão e recebeu vários chutes. Afirmou que depois das agressões foi impedida de sair do local por um segurança e pela irmã de Victor.

Ler mais

Equipe do prefeito do Assú tem know-how para montar uma quadrilha e assaltar os cofres públicos

Equipe do prefeito do Assú tem know-how para montar uma quadrilha e assaltar os cofres públicos

Prefeito do Assú Gustavo Soares, escolheu uma equipe muito suspeita e bichada para ajudá-lo a administrar a cidade

Com a equipe de consultores e secretários de réus condenados e suspeitos de corrupção contra a administração pública, o prefeito do Assú, Gustavo Soares, do PR, tem um número significativo de auxiliares do primeiro escalão com know-how para montar uma quadrilha e assaltar os cofres da Prefeitura do Assú.

Condenado e réu com mais de 60 processos de corrupção em licitação e outros crimes, o presidiário do Complexo  Penal João  Chaves que se encontra em regime semi aberto, é  o Consultor Administrativo  da Prefeitura do Assú, Creso Venâncio Dantas.

O prefeito Gustavo Soares, do PR, chamou o homem forte e braço direito do seu governo para cuidar da administração do governo. Com a experiência no seu currículo de acusações, Creso poderá ate exercer o cargo de segundo lugar na hierarquia da quadrilha no município.

Manubu recebeu em janeiro mais de R$ 15 mil do gabinete do deputado George Soares

Manubu recebeu em janeiro mais de R$ 15 mil do gabinete do deputado George Soares

O empresário e dono de uma pousada em Assú ALDERLAN LENILSON BENTO DA SILVA, vulgo MANUBU, recebeu em janeiro um total  de R$ 15.303.60. O empresário é tio do ‘blogueiro boca de trapo’ do deputado e do prefeito do Assú, integrante do Ministério da Verdade a serviço da oligarquia Soares, que divulga mentira sem prova nenhuma como se fosse a verdade. VEJA AQUI O DOCUMENTO DO SALÁRIO DE ALDERLAN

Manabu não da expediente na Assembléia, mas em sua pousada distante mais de 200 quilometros de Natal. Tem gente estranhando como o deputado do PR George Soares paga salário de executivo de multinacional para pessoa ficar coçando o saco e bajulando o parlamentar. Os funcionários que dão expediente e trabalham feito doidos para o deputado,  ganham bem menos.

Em tempo: Tem caroço nesse angu. Com a palavra o Ministério Público…