Odebrecht diz que usou cervejaria Itaipava em caixa dois da chapa Dilma-Temer

Odebrecht diz que usou cervejaria em caixa dois da chapa Dilma-Temer

Odebrecht diz que usou cervejaria em caixa dois da chapa Dilma-Temer

CAMILA MATTOSO,BELA MEGALE e LEANDRO COLON – Folha de São Paulo

Ao detalhar o caixa dois na campanha da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer, o empresário Marcelo Odebrecht afirmou à Justiça Eleitoral que a empreiteira, da qual foi presidente, usou um esquema de terceirizar o repasse ilegal de recursos nas eleições de 2014.

Segundo o depoimento, prestado na quarta (1), grande parte do que foi repassado informalmente pela Odebrecht saiu dos cofres de terceiros, entre eles a cervejaria Itaipava, do grupo Petrópolis.

A declaração do herdeiro da Odebrecht corrobora investigações da Lava Jato e delações de outros executivos do grupo de que a Itaipava foi usada para intermediar dinheiro a partidos políticos.

Uma tabela apreendida pela Polícia Federal lista pagamentos a 19 partidos pelo “parceiro IT” no valor R$ 19,7 milhões. Um esquema envolvendo Odebrecht e Itaipava usando um paraíso fiscal movimentou R$ 117 milhões, de acordo com a investigação.

Ler mais

Marcelo Odebrecht contabilizou ter dado ao PT de 2008 a 2014 cerca de R$ 300 milhões

Marcelo Odebrecht diz que não tratou com Dilma de dinheiro, mas ela sabia das doações para campanha

Em depoimento ao TSE, empresário negou pedido de repasse para João Santana

POR SIMONE IGLESIAS – O Globo

No depoimento que prestou à Justiça Eleitoral na última quarta-feira, Marcelo Odebrecht negou ter tratado diretamente com a ex-presidente Dilma Rousseff sobre ajuda financeira para sua campanha. Segundo uma fonte que teve acesso à oitiva, ele foi questionado ao menos três vezes se a petista pediu pessoalmente dinheiro, e a resposta foi a mesma: “não”.

No entanto, Odebrecht afirmou que Dilma sabia dos pedidos de contribuição para financiar sua campanha por meio de “interlocutores”, sem citar quem seriam essas pessoas.

O empresário foi questionado se Dilma pediu que ele repassasse algum dinheiro ao marqueteiro João Santana, o que ele também negou.

Marcelo Odebrecht contabilizou ter dado ao PT de 2008 a 2014 cerca de R$ 300 milhões.

Ler mais

STF adia decisão sobre Pimentel virar réu sem autorização da Assembleia

STF adia decisão sobre Pimentel virar réu sem autorização da Assembleia

LETÍCIA CASADO – Folha de São Paulo

O STF (Supremo Tribunal Federal) suspendeu o julgamento da ação que vai decidir o futuro do governador de Minas, Fernando Pimentel (PT).

A ação, impetrada pelo DEM, pede que o STF reconheça que não é necessário que a Assembleia de Minas dê aval para que o governador seja processado criminalmente.

O partido contesta argumentos da defesa de Pimentel, que alega que o governador só pode virar réu com aval dos deputados –procedimento que prevalece em outros Estados, mas não é previsto na Constituição de Minas Gerais.

Ler mais

Com licença de Eliseu Padilha, Temer busca nome interino para a Casa Civil

Com licença de Eliseu Padilha, Temer busca nome interino para a Casa Civil

Eliseu Padilha e Michel Temer, durante evento no Rio Grande do Sul, em janeiro

GUSTAVO URIBE e MARINA DIAS – O Globo

Com a perspectiva de prolongamento da licença médica do ministro Eliseu Padilha, o presidente Michel Temer discute nomes que possam assumir interinamente a Casa Civil.

A expectativa é que o ministro, submetido a cirurgia para retirada da próstata, amplie seu afastamento que se encerraria na segunda-feira (6) por pelo menos mais 30 dias, dando tempo ao presidente para calcular o dano de uma eventual saída dele do cargo.

A ideia é que, licenciado temporariamente do posto, Padilha mantenha direito a foro privilegiado e reduza o desgaste que o agravamento de denúncias contra ele possam causar ao governo federal.

Citado 45 vezes em delação premiada de um ex-executivo da Odebrecht, o ministro teve seu nome implicado em um novo episódio na semana passada. O amigo do presidente e ex-assessor presidencial, José Yunes, afirmou ter recebido a pedido de Padilha um “pacote” em 2014 entregue por Lúcio Funaro, operador ligado ao ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Ler mais

Odebrecht diz ao TSE que Aécio pediu R$ 15 milhões nas eleições de 2014

Odebrecht diz ao TSE que Aécio pediu R$ 15 milhões nas eleições de 2014

Em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ex-presidente da Odebrecht afirmou que o senador tucano Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, pediu R$ 15 milhões na campanha eleitoral de 2014. Odebrecht disse ainda que, em um primeiro momento, teria negado o pedido sob o argumento de que o valor era muito alto. No entanto, Aécio sugeriu que o valor fosse fatiado em pagamentos a seus aliados. Marcelo Odebrecht, de acordo com informações divulgadas no jornal O Estado de S. Paulo, disse que, ao tucano, as doações foram oficiais.

O depoimento do ex-executivo foi realizado nessa quarta-feira (1) no âmbito da Ação de Investigação Judicial (Aije) que apura irregularidades na chapa Dilma/Temer. Os detalhes das declarações foram divulgadas em reportagem no jornal O Estado de S. Paulo divulgada na tarde desta quinta-feira (2).

De acordo com o ex-presidente da Odebrecht, Aécio sempre pediu dinheiro para campanhas e, em 2014, pelo menos três ocasiões foram lembradas pelo empreiteiro. Um doação teria sido feita antes da campanha, de valor não informado; uma durante a campanha, no valor de R$ 5 milhões; e o pedido de R$ 15 milhões feito no final do primeiro turno.

Ler mais

Três leis de Nelter Queiroz foram promulgadas pela Assembleia Legislativa

Três leis de Nelter Queiroz foram promulgadas pela Assembleia Legislativa

De autoria do deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) as leis que regulamenta a atividade de despachante documentalista (lei n° 10.161/2017); que dispõe sobre a colocação em posição de destaque, dos prazos de validade, de produtos próximos ao vencimento (lei nº 10.179/2017); e que concede isenção de ICMS na compra de arma de fogo por policiais civis e militares, agentes penitenciários e guardas municipais (lei nº 10.180/2017); foram promulgadas pela mesa diretora da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN) em 21 de fevereiro deste ano. 

Em um primeiro momento, os projetos foram vetados pelo governo estadual, mas receberam o aval do plenário da ALRN, no último dia 15 de fevereiro, para serem promulgados e entrarem definitivamente em vigor.

“Estamos sempre abertos aos anseios vindos de nossa população. A concretização das leis nº 10.179/2017 e 10.180/2017, que foram demandadas diretamente pela sociedade,  através de nossas redes sociais, aponta para a acessibilidade de nosso mandato e enaltece nosso diálogo permanente com os potiguares. A melhoria da qualidade de vida de todos norte-rio-grandenses sempre é nosso objetivo maior”, destacou Nelter.

Ler mais

Justiça manda prefeita de Canguaretama Fátima Marinho nomear aprovado em concurso público

Justiça manda prefeita de Canguaretama Fátima Marinho nomear aprovado em concurso público

Prefeita Fátima Marinho vai ter que nomear aprovado em concurso público

A juíza Daniela do Nascimento Cosmo, da Comarca de Canguaretama, ao deferir o pedido de tutela urgência, determinou a imediata nomeação e posse, a ser feita pela prefeita Fátima Marinho, de um candidato aprovado em concurso público, ao respectivo cargo público para qual foi aprovado e posteriormente exonerado de forma ilegal pelo prefeito.

O aprovado ajuizou Ação Anulatória de Ato Administrativo com pedido de Tutela Urgência contra o Município de Canguaretama, alegando que foi aprovado em concurso público e foi convocado, tendo entregado toda a documentação junto à Prefeitura no prazo legal, conforme documento anexado aos autos.

Entretanto, a Prefeitura, por ato da chefe do Executivo, mediante Portaria nº 128/2013-GP, de 02 de abril de 2013, publicada no dia 04 de abril de 2013, anulou e exonerou, unilateralmente, todos os servidores convocados pelos Editais 19, 20 e 21.

Ler mais

Dilma diz que declaração de Marcelo Odebrecht é ‘mentirosa’

Dilma diz que declaração de Marcelo Odebrecht é ‘mentirosa’

Em nota divulgada nesta quinta (2), a assessoria de imprensa de Dilma Rousseff afirma ser “mentirosa” a informação de que a ex-presidente pediu recursos a Marcelo Odebrecht e a outros empresários nas eleições presidenciais de 2010 e 2014.

O empreiteiro depôs ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na quarta (1º), no processo que julga a cassação da chapa Dilma e Temer. Ele testemunhou que se encontrou diversas vezes com a petista durante a campanha. Porém, as contribuições financeiras eram acertadas não com ela, mas com o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Marcelo afirmou que fez pagamentos no exterior via caixa dois a João Santana, marqueteiro das campanhas presidenciais do PT. A Odebrecht tinha uma conta-corrente que se destinava a atender pedidos do PT.

Dilma, de acordo com a nota, diz não ter autorizado pagamentos a prestadores de serviços no exterior ou por meio de caixa dois. Argumenta que todas as doações foram feitas de acordo com a legislação, “tendo as duas prestações de contas sido aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral”.

Ler mais

Temer escolhe senador do PSDB Aloysio Nunes para assumir Itamaraty

Temer escolhe senador do PSDB Aloysio Nunes para assumir Itamaraty

Marina Dias e Gustavo Uribe – Folha de são Paulo

O governo federal anunciou nesta quinta-feira (2) que o líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), assumirá o comando do Ministério das Relações Exteriores.

O presidente Michel Temer se reuniu mais cedo com o tucano, no Palácio do Planalto, para fechar a indicação. A posse foi marcada para terça-feira (7), junto com a de Osmar Serraglio para o Ministério da Justiça.

O tucano assume o cargo de José Serra, que deixou o governo na semana passada alegando problemas de saúde.

Como mostrou a Folha na quinta-feira (23), Aloysio despontava como favorito ao cargo junto com o embaixador do Brasil em Washington, Sérgio Amaral, que foi porta-voz do governo FHC.

Ler mais

Robinson conhece ZPE chinesa e propõe parceria comercial com RN

Robinson conhece ZPE chinesa e propõe parceria comercial com RN

O governador Robinson Faria e a comitiva potiguar em missão comercial na China visitaram, nesta quinta-feira, o Parque Nacional de Alta Tecnologia Industrial de Suzhou, que abriga uma Zona de Processamento de Exportações (ZPE) que recebe produtos de outros países e os processa para a distribuição na China. A ZPE de Suzhou, junto com outras zonas econômicas especiais, é apontada como viabilizadora do crescimento da produção industrial na China.

“Foi uma visita muito importante dentro da nossa missão comercial na China, porque além de termos conhecido e compreendido o funcionamento desta área, fizemos contatos importantes, em que pudemos apresentar as potencialidades do Rio Grande do Norte, especialmente no que diz respeito à exportação de frutas, peixes, camarão e alimentos em geral, e percebemos um grande interesses dos chineses especialmente pela localização estratégica do nosso Estado”, afirmou o governador, a respeito da visita.

O governador destacou que o contato com empresários da ZPE chinesa poderá representar a abertura de um importante mercado para as empresas do RN. Na ocasião, Robinson Faria convidou os chineses para conhecerem a produção de fruticultura local, e falou ainda sobre a produção de minérios e a construção do Terminal Pesqueiro. A comitiva do RN também expôs aos chineses a consolidação do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante como o que mais exporta no Nordeste.

Ler mais

TSE quer que Aécio preste esclarecimentos sobre doação da Andrade Gutierrez

TSE quer que Aécio preste esclarecimentos sobre doação da Andrade Gutierrez

Executivo da empreiteira investigada na Lava-Jato apontou que pode ter doado dinheiro por fora na campanha de 2014

POR ANDRÉ DE SOUZA – O Globo

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) preste esclarecimentos sobre doações feitas pela empresa Andrade Gutierrez à sua campanha presidencial em 2014. O pedido foi feito pelo Partido so Trabalhadores (PT). Segundo o partido, Otávio Azevedo, ex-presidente da empresa, disse em depoimento que a doação oficial registrada no site do TSE foi menor do que o efetivamente repassado para a campanha. Aécio foi o candidato do PSDB a presidente em 2014, mas foi derrotado no segundo turno pela ex-presidente Dilma Rousseff, do PT.

O caso está sendo analisado no processo que trata da prestação de contas da campanha de Aécio. O relator do processo é o ministro Napoleão Maia, mas o despacho determinando que Aécio se manifeste é de autoria do juiz auxiliar Diego Câmara. Os autos foram encaminhados à Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias (Asepa) do TSE para que possa dar cumprimento à decisão.

Ler mais

Mais da metade de R$ 140 mil gasto pela Prefeitura do Assú no carnaval foi parar na conta de ex-sócio de George Soares

Mais da metade de R$ 140 mil gasto pela Prefeitura do Assú no carnaval foi parar na conta de sócio do deputado

A Prefeitura do Assú investiu aproximadamente R$ 140 mil no carnaval segundo o deputado estadual George Soares, do PR, durante sessão plenária de hoje na Assembleia Legislativa, mas não revelou que mais da metade do dinheiro foi parar na conta bancária do seu ex-sócio Karume Nascimento, promotor de festas desde a época da gestão do seu pai e ex-prefeito Ronaldo Soares.

O filho do ex-sócio do deputado do PR e cantor Nuzio Medeiros, também embolsou uma boa quantia, maior do que a maioria dos contratados pelo prefeito Gustavo Soares, ficando quase tudo em família. Karume é sobrinho do secretário de Infraestrutura da Prefeitura do Assú Nuilson Pinto de Medeiros, velho amigo da patota de Ronaldo.

Todo mundo sabe que o carnaval é um movimento importante  para a economia do município, mas contratar ex-sócio do deputado que levou mais da metade do dinheiro gasto, cheira a maracutaia de um velho esquema montado no passado, quando os dois ganhavam todas licitações no governo de Ronaldo Soares.

O empresário Karume é rei em processo de improbidade administrativa e o tio Nuilson Pinto também e ambos são acusados pelo Ministério Público de falcatruas e corrupção durante a promoção de festas no município.

Moro condena Delúbio ex-tesoureiro do PT por lavagem de dinheiro

Moro condena Delúbio ex-tesoureiro do PT por lavagem de dinheiro

Mais um ex-tesoureiro do PT foi condenado nesta quinta (2), em uma ação da Operação Lava Jato: desta vez, foi Delúbio Soares, que já havia sido condenado no processo do mensalão.

A sentença foi dada nesta quinta (2) pelo juiz Sergio Moro. A pena é de cinco anos de prisão –uma das mais baixas aplicadas pelo magistrado até aqui.

O ex-tesoureiro era acusado de lavagem de dinheiro, por ter solicitado, segundo o Ministério Público Federal, um empréstimo fraudulento de R$ 12 milhões em favor do PT, em 2004.

O financiamento foi obtido no banco Schahin pelo pecuarista José Carlos Bumlai (já condenado em outra ação), e parte dos recursos –R$ 6 milhões– foi repassada ao empresário Ronan Maria Pinto, dono do jornal “Diário do Grande ABC”. As informações são da Folha de São Paulo.

Ler mais

Henrique Alves guardava propina de US$ 833 mil em banco na Suíça mas não sabia

Henrique Alves guardava propina de US$ 833 mil em banco na Suíça mas não sabia

Procuradoria-Geral da República alega que dinheiro de ex-presidente da Câmara é fruto de propina

POR ANDRÉ DE SOUZA – O Globo

O ex-ministro e ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) reconheceu, em defesa apresentada à Justiça Federal de Brasília, que usou um escritório de advocacia uruguaio para abrir uma conta na Suíça em 2008. Admitiu também que é formalmente o beneficiário da conta.

Mas, argumentou que, por motivos burocráticos, não conseguiu movimentá-la e preferiu deixá-la inativa. Assim, alegou que os US$ 832.975,98 depositados na conta — e que segundo a Procuradoria Geral da República (PGR) era dinheiro de propina — foram movimentados por terceiros, sem seu conhecimento.

Após ser envolvido em uma série de acusações na Operação Lava-Jato, o então ministro do Turismo, pediu demissão em junho do ano passado.

Os valores — que equivalem a R$ 2.573.895 no câmbio de hoje — foram depositados em três datas diferentes: 5 de outubro, 18 de novembro e 8 de dezembro de 2011. Segundo a PGR, trata-se de propina paga pela empreiteira Carioca Engenharia com o objetivo de liberar recursos do Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS), administrado pela Caixa Econômica Federal. O dinheiro serviria para o financiamento de obras do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro.

“É importante ressaltar que a utilização indevida da citada conta bancária e os depósitos acima mencionados jamais foram de conhecimento do acusado”, diz trecho de um documento assinado pelos advogados Marcelo Leal e Luiz Eduardo Ruas do Monte e que integra uma ação penal na Justiça Federal de Brasília.

Ler mais

‘Eu era o bobo da corte do governo’, disse Marcelo Odebrecht

‘Eu era o bobo da corte do governo’, disse Marcelo Odebrecht

Empreiteiro depôs nesta quarta-feira ao TSE na ação que pode cassar a chapa Dilma-Temer

Erich Decat e Beatriz Bulla, O Estado de S. Paulo

Em depoimento à Justiça Eleitoral, Marcelo Odebrecht disse que se sentia o “bobo da corte” do governo federal, segundo relatos colhidos pelo Estado.

Ao falar sobre a situação da empreiteira baiana que leva seu sobrenome, o ex-presidente do conglomerado demonstrou descontentamento por ser obrigado a entrar em projetos que não desejava e bancar repasses às campanhas eleitorais sem receber as contrapartidas que julgava necessárias.

Marcelo Odebrecht foi preso em junho de 2015, no âmbito da Lava Jato, e pelo seu acordo de colaboração premiada deve permanecer na carceragem da Polícia Federal em Curitiba até o final deste ano.

Ler mais