Porto do Mangue pode ganhar dessalinizadores que transformam água salgada em potável, diz secretário Ivan Júnior

Porto do Mangue pode ganhar dessalinizadores que transformam água salgada em potável, diz secretário Ivan Júnior

O secretário estadual de Recursos Hídricos Ivan Júnior, recebeu ontem em seu gabinete, o prefeito de Porto do Mangue, Sael Melo, que pleitou uma parceria com a Semarh-RN para ajudar na questão do problema de dificuldade de abastecimento de água da cidade que possui muitos poços de água salobra espalhados pelo município.

Na próxima semana, técnicos farão uma visita a Porto do Mangue para conhecer in loco a situação e o secretário Ivan Júnior acredita que é grande a possibilidade de efetivar o programa Água Doce na cidade, a fim de garantir o acesso à água de qualidade com a instalação de uma estação tratamento com dessalinizadores.

O secretário afirmou que de acordo com o perfil de Porto do Mangue, é possível instalar dessalinizadores nos poços de água salobra, transformando a água salgada em potável, mas vai ter que esperar o relatório técnico para constatar se o município preenche todos os requisitos e critérios sociais do programa.

Ivan Júnior disse ainda que junto com o prefeito Sael Melo, “vamos encontrar uma solução para amenizar a situação do problema de abastecimento de água em Porto do Mangue”. Ele revelou também que pretende visitar as cidades de Carnaubais, Ipanguaçu e São Rafael, depois vai aos municípios do Seridó e do Alto Oeste que estão com dificuldade de falta de água.

Executivo da Odebrecht diz que delatou campanhas estaduais

Executivo da Odebrecht diz que delatou campanhas estaduais

O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedito Júnior, conhecido como BJ, disse em depoimento ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que no acordo de delação premiada assinado no âmbito da Lava Jato há 60 anexos em que ele fala sobre demandas de campanhas estaduais de vários partidos com a empreiteira baiana.

Cada anexo é uma história contada pelo delator e pode ter um ou mais envolvidos, segundo o jornalista Walter Nunes, da Folha de São Paulo.

Conforme a Folha adiantou na quinta (2), BJ disse no mesmo depoimento que, após pedido de apoio feito pelo presidenciável tucano Aécio Neves, em 2014, a Odebrecht doou, em caixa dois, R$ 6 milhões para as campanhas dos tucanos Pimenta da Veiga, derrotado na disputa ao governo de Minas, e Antonio Anastasia, eleito para o Senado, e também para o deputado federal eleito Dimas Fabiano (PP-MG).

Ler mais

Governo libera R$ 51,6 milhões para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares

Governo libera  R$ 51,6 milhões para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares

O ministério da Educação também liberou (2) R$ 51,6 milhões para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), órgão vinculado à pasta.

Do total, R$ 38,7 milhões serão destinados ao Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), de modo a cobrir despesas de contratos e manutenção que os hospitais universitários federais tiveram em 2016 com obras, reformas, aquisição de equipamentos, ampliações e compra de materiais.

Além dos valores destinados ao Rehuf, outros R$ 4,94 milhões serão aplicados no pagamento de contratos e despesas com manutenção da Ebserh e R$ 7,9 milhões vão atender ao Programa Mais Médicos.

MEC libera R$ 316 milhões para bolsas e eventos científicos

MEC libera R$ 316 milhões para bolsas e eventos científicos

Verba será usada para pagar bolsas de mestrado, doutorado, pós-doutorado, professor visitante e professor sênior

O Ministério da Educação liberou nesta sexta-feira (3) R$ 182 milhões para pagamento de 90 mil bolsas de mestrado, doutorado, pós-doutorado, professor visitante e professor sênior, além de iniciação científica, supervisão e do programa Idiomas sem Fronteiras.

Ao todo, estão sendo liberados R$ 316,25 milhões para pagamentos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que custeiam bolsas e apoio à realização de eventos científicos e de atividades de pesquisa em programas estratégicos.

De acordo com o MEC, o montante engloba pagamentos no âmbito dos programas de Apoio à Pós-Graduação (Proap), de Excelência Acadêmica (Proex) e de Doutorado Interinstitucional (Dinter).

Ler mais

Ministério Público de Pernambuco investiga empresa CHIP LIVRE suspeita de promover pirâmides financeiras

Ministério Público de Pernambuco investiga empresa CHIP LIVRE suspeita de promover pirâmides financeiras

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou um inquérito civil para investigar a atuação da empresa Chip Livre, suspeita de promover pirâmides financeiras no estado. O crime seria praticado contra clientes de telefonia. A abertura do procedimento foi publicada no Diário oficial desta sexta-feira (3).

O presidente da empresa, Eduardo Pereira, afirmou por telefone ao G1 que vai procurar o promotor para entender melhor a denúncia. De acordo com Maviael de Souza, titular da 16ª Promotoria de Defesa do Consumidor do Recife, chegou ao conhecimento do MPPE que “a CHIP LIVRE encontra-se atuando fortemente no mercado consumidor de modo a atrair consumidores/investidores, sob a promessa de lucro fácil e garantido”.

Além disso, segundo o promotor, “analisando as informações contidas no sítio do CHIP LIVRE na internet, a atividade realmente predominante consiste na captação de recursos financeiros por meio de evidente formação de pirâmide, o que descaracteriza o marketing multinível”.

Governo do RN anuncia que vai pagar 70% da folha na terça-feira

Governo do RN anuncia que vai pagar 70% da folha na terça-feira

O Governo do Rio Grande do Norte anunciou, nesta sexta-feira (3), que até a próxima terça-feira (7) pretende concluir o pagamento de 70% da folha. Na ocasião, o Executivo pretende depositar os vencimentos de 52.325 servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem até R$ 3 mil.

Isso representa um total de R$ 87.347.603,29. Outros 24.029 servidores da Educação e Administração Indireta, que possuem recursos próprios, receberam seus vencimentos no dia 24 de fevereiro, o que equivale a R$ 49.327.698,92.

Ao todo, o Governo pagará até a terça  R$ 136.675.302,21 que corresponde a 70% da folha do Estado. Para os servidores que ganham acima de R$ 3 mil o calendário de pagamento ainda não foi anunciado.

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 38 milhões neste sábado

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 38 milhões neste sábado

Com o prêmio total, é possível adquirir 19 imóveis de R$ 2 milhões cada. Apostas podem ser feitas até as 19h; valor mínimo é de R$ 3,50.

O sorteio 1.909 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 38 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) deste sábado (4), em São Paulo (SP).

De acordo com a Caixa Econômica Federal, com o valor integral do prêmio, o ganhador poderá adquirir 10 iates de luxo ou 19 imóveis de R$ 2 milhões cada. Se quiser investir na poupança, o sortudo poderá garantir uma aposentadoria de R$ 201 mil por mês.

Temer mantém impasse na escolha de líder no Senado

Temer mantém impasse na escolha de líder no Senado

O presidente Michel Temer prossegue no impasse quanto à indicação de um nome para a liderança do governo, atualmente vazia com o anúncio, na última quinta-feira, da ida do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) para o comando do Ministério das Relações Exteriores.

Em meio às especulações, o nome de Romero Jucá (PMDB-RR), que atualmente ocupa a liderança do governo no Congresso, chegou a ser cotado, mas ele próprio manifestou desconforto em mudar de posição. Jucá prefere continuar na liderança do governo no Congresso, que lhe garante representar o Executivo na discussão do Orçamento.

A senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) também foi cotada para a liderança do Senado, mas disse que prefere assumir a presidência da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) daquela Casa. Políticos tucanos defendem que a liderança do governo seja usada para “valorizar” o DEM, partido de médio porte no Congresso, que faz dobradinha política com o PSDB. Nesse contexto, o nome do presidente do DEM, senador José Agripino (RN), foi aventado.

Menos mulheres no alto escalão do governo Temer

Menos mulheres no alto escalão do governo Temer

O corte de cargos comissionados anunciado por Temer em maio de 2016 atingiu mais mulheres que homens e diminuiu a participação delas no alto escalão do governo, aponta levantamento feito pelo Uol com base em dados do Ministério do Planejamento.

Entre maio e novembro, apesar de homens ocuparem a maioria das vagas comissionadas do governo federal, o corte de cargos ocupados por mulheres foi de 12,13%, enquanto entre os homens foi de 8,46%. O Ministério do Planejamento diz que a queda mais acentuada nos cargos ocupados por mulheres é “circunstancial”. As informações são da Agência Estado.

Mariz amigo de Temer vai comandar órgão prisional

Mariz amigo de Temer vai comandar órgão prisional

O presidente Michel Temer decidiu criar uma estrutura governamental para coordenar uma reforma do sistema prisional após a crise que deixou 102 mortos no início do ano. O peemedebista reuniu-se nessa sexta-feira (3) com o advogado e amigo Antonio Mariz de Oliveira, que aceitou chefiar o novo órgão que será ligado diretamente à Presidência da República.

Temer não definiu se a estrutura será uma assessoria ou um comitê. Com a decisão, o presidente desistiu de retirar a Secretaria Nacional de Segurança Pública do comando do Ministério da Justiça. “Eu vou colaborar com o presidente. Não temos o formato ainda do instrumento, mas deve haver uma definição nos próximos dez dias”, disse Mariz à “Folha”.

Com a nomeação do criminalista, Temer pretende ainda recompor a equipe de assessores especiais da Presidência, que sofreu duas perdas recentes. Em dezembro, o melhor amigo do presidente, José Yunes, deixou o governo após ser citado em delação do ex-executivo da Odebrecht Cláudio Melo Filho. E, na próxima terça-feira, o advogado Rodrigo Rocha Loures deve assumir mandato de deputado federal.

Cervejaria Itaipava atuou como operadora financeira para Odebrecht lavar dinheiro

Cervejaria Itaipava atuou como operadora financeira para Odebrecht lavar dinheiro

Investigadores apuram se recursos trocados entre empresas pagaram propina

POR CHICO OTAVIO – O Globo

Embora produza cerveja e outras bebidas, o Grupo Petrópolis atuou para a Odebrecht como operadora financeira, valendo-se de um esquema similar ao dólar-cabo para lavar dinheiro e pagar propina a políticos. O dólar-cabo permite troca de recursos entre dois parceiros, no Brasil e no exterior, como se fosse um banco paralelo de compensações, sem a necessidade de movimentar o dinheiro de fato. Funciona na base da confiança.

Os investigadores suspeitam que, na condição de alvo recorrente de denúncias de sonegação fiscal, a cervejaria dispunha de recursos produzidos em seu caixa dois para honrar os compromissos políticos da Odebrecht no Brasil. Para isso, usava uma rede de distribuidoras que orbitava em torno da empresa. Em compensação, a Itaipava se valeria da empreiteira no exterior para pagar em moeda estrangeira os insumos necessários à produção de cerveja, do malte à lata de alumínio, longe do controle da Receita Federal e do Banco Central.

Ler mais

Prescreve investigação contra Aécio baseada em delação de Sérgio Machado

Prescreve investigação contra Aécio baseada em delação de Sérgio Machado

Ele teria recebido R$ 1 milhão em 1998, quando ainda era deputado federal

POR ANDRÉ DE SOUZA – O Globo

Uma das frentes de investigação surgidas a partir da delação de Sérgio Machado — ex-presidente da Transpetro, uma empresa subsidiária da Petrobras — vai se encerrar sem sequer ter começado. O motivo: já se passou tanto tempo desde os supostos delitos, ocorridos em 1998, que houve prescrição. A denúncia envolve dois políticos do PSDB: o atual presidente do partido, senador Aécio Neves (PSDB-MG); e Teotônio Vilela Filho, que era presidente da legenda na época.

O depoimento de Machado foi prestado em 6 de maio de 2016. O pedido de investigação foi protocolado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em 4 de outubro de 2016 no Supremo Tribunal Federal (STF). No mesmo dia foi devolvido à Procuradoria Geral da República (PGR), que se manifestou outra vez apenas na última quinta-feira, pedindo seu arquivamento. Janot disse que o crime de corrupção passiva para fatos ocorridos entre 1998 e 2000 só poderia ser punido até 2016.

Ler mais