George Soares com ajuda da Assessoria da Assembléia ‘passa a perna’ nos outros deputados

George Soares com ajuda da Assessoria da Assembléia ‘passa a perna’ nos outros deputados

O deputado estadual do PR George Soares, vem passando descaradamente a perna nos outros 23 colegas da Assembléia, com ajuda valiosa da Assessoria de Comunicação da Casa, em um conluio vergonhoso para beneficiar apenas o parlamentar do PR e divulgar um falso suposto requerimento que não foi protocolado, já que hoje não teve sessão.

Na tarde noite de ontem, as fortes chuvas na região do Vale do Açu, provocaram o desabamento de um trecho da RN-118, na cidade de São Rafael, no sentido Jucurutu, prejudicando o tráfego na área e com menos de 24 horas do acontecido, o deputado estadual George Soares, vem divulgando através da assessoria que está solicitando ao Governo do RN, através do DER, providências urgentes para a recuperação da estrada.

A divulgação feita pela Assessoria de Comunicação da Assembléia é mentirosa e também não é sua função exercer preferência por um ou outro deputado da Casa. A notícia divulgada com a marca oficial da Assecom da ALRN desagradou aos deputados pelo tratamento vip mentiroso dispensado a George Soares para divulgar fatos inexistentes.

Afinal, a troco de que a Assecom da ALRN concede esse privilégio mentiroso a George Soares?

Deputado querem aprovar permissão para universidade pública cobrar por pós-graduação

Deputado querem aprovar permissão para universidade pública cobrar por pós-graduação

A justificativa é reforçar o caixa das instituições, permitindo a elas oferecer cursos direcionados a empresas, por exemplo

A Câmara dos Deputados marcou sessão extraordinária exclusiva na quarta-feira (15) para votar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 395/14, que permite às universidades públicas do país cobrarem pela pós-graduação lato sensu, exceto mestrado profissional.

A justificativa é reforçar o caixa das instituições, permitindo a elas oferecer cursos direcionados a empresas, por exemplo.

Atualmente, algumas instituições cobram por esses cursos, mas têm sido contestadas na Justiça. Críticos veem brecha para a “privatização” do ensino, que deve ser de acesso gratuito a todos, conforme a Constituição. As informações são da Agência Estado.

“Eu errei ao promover a desoneração”, admite Dilma em Genebra

“Eu errei ao promover a desoneração”, admite Dilma em Genebra

Na capital suíça para participar de debates e seminários, a brasileira foi questionada se era capaz de assumir seus erros e se estava arrependida de alguma decisão que tomou enquanto governou o Brasil

A presidente cassada Dilma Rousseff admitiu que cometeu um “grande erro” ao promover a desoneração fiscal. Em Genebra, na Suíça, para participar de debates e seminários, a brasileira foi questionada se era capaz de assumir seus erros e se estava arrependida de alguma decisão que tomou enquanto governou o Brasil.

“Eu acreditava que, se eu diminuísse impostos, eu teria um aumento de investimentos”, disse a ex-mandatária. “Eu diminuí e me arrependo disso. No lugar de investir, eles (os empresários) aumentaram a margem de lucro”, afirmou.

Segundo a petista, uma das acusações que lhe foram feitas é de ter mantido uma política fiscal “mais frágil”. “Errei em uma coisa: tentamos fazer com que os investimentos fossem aumentados. Fiz uma grande desoneração, brutalmente reduzimos os impostos”, disse. “Ali, eu cometi um grande erro. (…) Acreditava que, se fizéssemos isso, eles iriam investir mais e a coisa seria melhor. Eu errei.” As informações são da Agência Estado.

Ler mais

Sem a presença de 23 colegas, deputado George Soares, promove ‘sessão’ da Assembléia em Assú

Sem a presença de 23 colegas, deputado George Soares, promove ‘sessão’ da Assembléia em Assú

Sem a presença de 23 deputados estaduais, George Soares, sozinho e com sua mania de grandeza, realizou uma ‘Sessão Solene promovida pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte’ na última sesta sexta, dia 10, na Câmara de Vereadores em Assú, para homenagear os 90 anos de fundação do ENSV-Educandário Nossa Senhora das Vitórias.

George Soares que ganhou o apelido de “Governador do Assú” e age como se fosse governador do RN, agora age para se mostrar em público como ‘presidente da Assembléia’, numa solenidade em que apenas ele compareceu. Sozinho, George Soares, fez um carnaval ridículo e até o seu irmão e prefeito do Assu Gustavo Soares, o “Gustavo Paraguassú, foi convidado como um dos ‘oradores’ do ato cerimonial.

Apesar da homenagem justa ao ENSV, o deputado do PR exagerou na dosagem da sua politicagem barata e demagoga. George não teve apoio de nenhum dos colegas. Os 23 não compareceram ao evento apenas para não prestigiar os delírios de George Soares que vem fazendo uma política feijão com arroz e coronelista, procurando demonstrar um poder que não tem no Estado.

Padilha retorma nesta segunda e articula reforma da Previdência

Padilha retorma nesta segunda e articula reforma da Previdência

Homem forte do governo Michel Temer, Padilha retorna ao ministério em meio à expectativa de ter seu nome na lista de pedidos de abertura de inquérito decorrentes das delações de executivos da Odebrecht

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, retorna aos trabalhos nesta segunda-feira (13) após 15 dias afastado do Palácio do Planalto por causa de uma cirurgia para a retirada da próstata. “Amanhã (segunda-feira) retornarei às atividades, se Deus permitir”, disse Padilha à reportagem nesse domingo (12). O ministro já convocou uma reunião com líderes da Câmara para discutir reforma da Previdência.

Homem forte do governo Michel Temer, Padilha retorna ao ministério em meio à expectativa de ter seu nome na lista de pedidos de abertura de inquérito decorrentes das delações de executivos da Odebrecht. O procurador geral da República, Rodrigo Janot, deve entregar a relação esta semana ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Fontes do governo afirmam que Padilha é peça fundamental na interlocução com o Congresso para garantir a aprovação das mudanças na Previdência e de outras reformas consideradas fundamentais para o governo Temer. “O Padilha é importante para o governo. E a reforma da Previdência é uma prioridade para o País”, disse o presidente da comissão da reforma, deputado Carlos Marun (PMDB-MS). As informações são da Agência Estado.

Ler mais

Não é a imprensa ou o STF que vai falar o limite pra mim, diz Bolsonaro

Não é a imprensa ou o STF que vai falar o limite pra mim, diz Bolsonaro

THAIS BILENKY – Folha de São Paulo

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), 61, promete nomear militares para metade de seu ministério se eleito presidente. Ele atribui seu desempenho –tem 9% das intenções de voto no Datafolha à defesa da violência como meio para combater a violência.

Bolsonaro conversou com a Folha em seu gabinete na Câmara na terça (7) e por telefone na sexta (10). Disse que nem imprensa nem Supremo “vão me falar o que é limite”.

Ele determinou que um assessor filmasse a entrevista para evitar “deturpações”.

Folha – Sua candidatura nem sempre é levada a sério. Qual sua expectativa para 2018?

Jair Bolsonaro – Quando vou para qualquer capital de Estado, tem no mínimo mil pessoas me esperando. Tenho bandeiras que um presidente pode levar avante e o povo está gostando.

Quem sou eu na política perto de Serra, Aécio, Alckmin, Marina, Ciro? Ninguém. Sou um deputado que vocês chamam de baixo clero. Só que não sou uma coisa antes das eleições e outra depois.

Quais setores o apoiam?

Tenho simpatia enorme das Forças Armadas e auxiliares, do público evangélico.

Parte da comunidade judaica o apoia e parte diz que suas ideias fomentam neonazismo.

Só na cabeça de vocês. Onde tem uma frase minha, um gesto meu, um “heil, Hitler”?

Ler mais

Em meio à crise, governo Temer aumenta investimento militar em 36%

Em meio à crise, governo Temer aumenta investimento militar em 36%

Blindado Urutu, usado pelo Exército, que está em processo de substituição pelo modelo Guarani

IGOR GIELOW e GUSTAVO PATU – Folha de São Paulo

O governo Michel Temer (PMDB) retomou os investimentos militares, que haviam sofrido um duro corte durante o último ano de Dilma Rousseff (PT) no poder. Em 2016, foram pagos 36% a mais do que em 2015 no setor.

Sob intensa pressão institucional desde que assumiu o governo na esteira do processo de impeachment de Dilma, o peemedebista usou a tradicional arma do Orçamento para manter boas relações com os militares.

Dados de execução orçamentária do sistema Siga Brasil, do Senado, mostram que em 2015 a tesoura do então ministro da Fazenda, Joaquim Levy, atingiu em cheio o investimento na área.

Dos R$ 11,9 bilhões previstos para serem gastos na área, R$ 6,73 bilhões foram liberados, incluindo aí os chamados restos a pagar –valores referentes a anos anteriores.

No fim de 2016, o valor subiu para R$ 9,15 bilhões –R$ 1,85 bilhão a mais do que estava previsto no Orçamento. A previsão para 2017 é ainda maior: R$ 9,7 bilhões, mas segundo o ministro Raul Jungmann (Defesa) esse número deverá sofrer algum corte.

Ler mais

‘Lista de Janot’ deve ter pedidos para 80 inquéritos ao Supremo

‘Lista de Janot’ deve ter pedidos para 80 inquéritos ao Supremo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que apresentará de 80 pedidos de abertura de inquérito

Letícia Casado – Folha de São Paulo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pretende apresentar a partir desta segunda (13) ao STF (Supremo Tribunal Federal) cerca de 80 pedidos de abertura de inquérito para investigar políticos citados em depoimentos dos delatores da Odebrecht.

A lista vai incluir ministros do governo de Michel Temer, senadores e deputados.

Além disso, governadores, ex-governadores e outros políticos e pessoas sem foro no Supremo devem ter seus casos desmembrados para instâncias inferiores.

Os pedidos da Procuradoria-Geral da República incluirão ainda a demanda para retirar o sigilo das informações.

O material será encaminhado ao relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin.

Ler mais