Palocci decide fazer delação e afasta advogado contrário ao acordo

SAO PAULO - SP - 26.09.2016 - Veiculo chega a sede da PF em Sao Paulo. O ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda Antonio Palocci (PT) foi preso temporariamente na manhã desta segunda-feira (26) na 35ª fase da Operação Lava Jato, em São Paulo. A nova fase da operação, intitulada Omertà, investiga indícios de uma relação criminosa entre o ex-ministro e a empreiteira Odebrecht... (Foto: Danilo Verpa/Folhapress, PODER) ORG XMIT: LAVA JATO

O ex-ministro Antonio Palocci decidiu negociar um acordo de delação premiada com os procuradores da Operação Lava Jato. Na tarde desta sexta (12), ele avisou seu advogado de defesa, o criminalista José Roberto Batochio, que ele terá de se afastar do caso, o que deve ocorrer ainda hoje.

A negociação do acordo será feita por dois advogados de Curitiba, Adriano Bretas e Tracy Reinaldeti. Os dois já haviam sido contratados por Palocci, mas, sem maiores explicações, o ex-ministro rompeu o acerto inicial. Nesta semana Palocci retomou as conversas com Bretas e Reinaldeti e decidiu que partiria para a delação. Réu em dois processos em Curitiba, Palocci teme que suas condenações possam ultrapassar os 30 anos de prisão.

A Folha apurou que o afastamento de Batochio foi uma exigência da força-tarefa da Lava Jato porque o criminalista é contrário a esse tipo de acordo.

A colunista Mônica Bergamo havia antecipado nesta sexta (12) que o ex-ministro tinha retomado as negociações com o advogado Adriano Bretas sobre delação. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia mais

Papa Francisco visita Portugal para canonizar crianças de Fátima

Pope Francis offers a golden rose to Our Lady of Fatima at the Chapel of the Apparitions at the Shrine of Our Lady of Fatima in Portugal May 12, 2017. REUTERS/Jose Sena Goulao/Pool ORG XMIT: MXR90

O papa Francisco viajou nesta sexta-feira (12) à cidade de Fátima, em Portugal, para canonizar duas crianças pastoras que testemunharam a aparição da Virgem Maria no local há cem anos.

Milhares de peregrinos de diferentes partes do mundo foram ao local, que fica a cerca de 100 quilômetros de Lisboa. A cerimônia de canonização de Francisco Marto, que tinha 9 anos na época, e de sua irmã, Jacinta Marto, 7, acontecerá no sábado (13).

As aparições de Fátima, em Portugal, são um dos mais conhecidos episódios místicos da Igreja Católica. Segundo o relato dos irmãos e de sua prima Lucia dos Santos, as crianças viram a Virgem Maria no dia 13 de maio de 1917, a primeira de uma série de aparições. Os três eram pastores de ovelhas.

A mãe de Jesus Cristo, conta a história, lhes fez três revelações. Uma era uma visão do inferno associada à guerra mundial, ora em curso, e à sua continuação em 1939.

A segunda, o aviso de que a “Rússia iria espalhar seus erros” pelo mundo, o que foi associado depois à vitória bolchevique na revolução daquele ano, abrindo o caminho para o regime ateu da União Soviética. Os homens deveriam converter-se a Deus e orar. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia mais

Megaciberataque derruba sistemas de comunicação ao redor do mundo

Telefônica Brasil vai investir R$ 24 bilhões no período de 2017 a 2019

Um megaciberataque derrubou sistemas de comunicação de empresas e serviços públicos em diferentes países –a estimativa de empresas especializadas fala em 74– na manhã desta sexta-feira (12). Em volume de ataques, o maior alvo foi a Rússia.

A ação foi feita com um vírus espalhado pelas redes que atinge uma falha do Windows conhecida após o vazamento de ferramentas sigilosas usadas pela NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA).

O vírus, do tipo “ransomware”, faz aparecer nas telas de computadores mensagens pedindo o pagamento de um resgate em bitcoins para reativar o sistema. O valor, equivalente a US$ 300 (R$ 940), deveria subir com o passar do tempo.

Inicialmente, o ataque atingiu redes internas de diversas empresas da Espanha, entre elas a Telefônica, que orientou seus funcionários a desligar os computadores. Relatos de funcionários indicam que também foram afetados os sistemas da seguradora espanhola Mapfre e do banco BBVA. As informções são da Folha de São Paulo.

Leia mais

‘A minha garantia era Lula’, diz Mônica Moura em delação

Ao relatar que tomou “cano” da Andrade Gutierrez e de Nicolás Maduro, atual presidente da Venezuela, na campanha que reelegeu Hugo Chávez em 2012, a empresária Mônica Moura foi questionada como fazia as cobranças de valores acertados por meio de caixa dois sem contrato formal. Ela disse que a garantia era o ex-presidente Lula e que o marido, o marqueteiro João Santana, chegou a pressioná-lo para receber valores nunca pagos. Lula teria pedido calma, disse ela.

— A minha garantia era Lula. Eu confiava muito em Lula, que ele ia resolver. E no nosso próprio trabalho, que foi crescendo de uma maneira que…

De forma mais específica, a investigadora pergunta como exatamente Mônica falava com o executivo da Andrade Gutierrez, que arcou com uma parte da campanha de Chávez por caixa dois, na Venezuela:

— Já cheguei a ameaçar: “Gente, se vocês não me pagarem eu vou ter que conversar no Brasil, quem me chamou para cá foi o presidente Lula. Ele não era presidente na época, mas sempre chamei Lula assim. Vou ter que conversar com ele porque não dá”. As informações são de O Globo.

Leia mais

Maternidade Januário Cicco reforça os pilares da adoção legal

Exibindo Juiz da Vara da Infancia e da Juventude na MEJC.jpg

Em 2016, mais de mil crianças foram adotadas por meio do Cadastro Nacional.

A Maternidade Escola Januário Cicco, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (MEJC-UFRN), filiada a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), recebeu o Juiz da Vara da Infância e da Juventude, José Dantas de Paiva, para uma gravação sobre Adoção Legal para o Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte, na última quinta-feira (04). Em seu depoimento, o juiz esclareceu as diretrizes legais para a adoção no país.

A adoção é um procedimento legal que transfere todos os direitos e deveres de pais biológicos para uma família substituta e dá a crianças e adolescentes todos os direitos e deveres de filho, quando forem esgotados todos os recursos para a manutenção da convivência com a família original. José Dantas explica que a mãe tem o direito de entregar o filho para a adoção. No entanto, há a prioridade na família biológica primeiramente, depois pode haver a possibilidade da adoção para outras famílias.

Leia mais

Governo libera R$ 357 mil para construção e compra de equipamento para Casa Mel em Apodi

Exibindo Projeto de Apicultura RN.jpg

A Associação dos Posseiros do Projeto de Assentamento Sítio do Góis, em Apodi, recebeu do Governo do RN por meio de convênio o valor de R$ 357 mil para construção e compra de equipamentos da nova Casa de Mel.  A Associação faz parte do Projeto Piloto de Apicultura liderado pelo Governo do RN, com apoio da Secretária de Agricultura, por meio do Governo Cidadão e conta com recursos do Acordo de Empréstimo com o Banco Mundial.

Ao total serão beneficiadas 60 famílias que tem como principal atividade a apicultura. Em levantamento realizado pela SAPE com os beneficiados, contabilizou-se 341 colmeias à disposição para produção, contudo apenas 57 dessas estão enxameadas, o que gerou uma produção em torno de 565 quilos de mel no último ano. Em 2014 foi a melhor safra de mel e a comunidade produziu 8 toneladas.

Leia mais

UFRN diploma setenta mulheres com nível técnico em saúde

Setenta mulheres do Rio Grande do Norte, participantes do Programa Mulheres Mil, foram diplomadas na noite dessa quinta-feira, 11, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), como técnicas em Agente de Combate às Endemias, Higienista de Serviço de Saúde e Recepcionista de Serviço de Saúde.

Os cursos foram ofertados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), em parceria com a Escola de Saúde da UFRN (ESUFRN). O Programa Mulheres Mil do Ministério da Educação (MEC) profissionaliza mulheres em risco social, para mais acesso ao mercado de trabalho.

Leia mais

PF leva dono da JBS para depor em operação que investiga apoio do BNDES

Unidade da JBS no Paraná; empresa descarta demissões de funcionários por enquanto

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta (12) a Operação Bullish, que investiga possíveis fraudes e irregularidades em aportes concedidos pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

A investigação apura se houve supostas irregularidades na concessão de apoio financeiros pela BNDESPAr, subsidiária do BNDES, à JBS a partir de junho de 2007.

Os donos da JBS estão impedidos de fazer mudanças societárias na empresa, além de não poder criar outras companhias no Brasil e no exterior.

A JBS é uma das maiores processadoras de proteína animal do mundo. Ela pertence à J&F, dos irmão Joesley e Wesley Batista, e que já é investigada na Greenfield, operação que apura o suposto uso irregular de dinheiro de fundos de pensão.

Wesley Batista foi levado para depor. Joesley também é alvo de condução coercitiva mas se encontra no exterior, segundo investigadores. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia mais

Eleição para governo do Amazonas custará R$ 18,5 milhões

O pleito será no dia 6 de agosto – José Melo, do PROS, e o vice Henrique Oliveira, do Solidariedade, tiveram os mandatos cassados por compra de votos nas eleições de 2014

As propagandas eleitorais para escolher o novo governador do Amazonas serão feitas entre 20 de junho e 4 de agosto. No segundo turno, se houver, a propaganda será entre 7 e 26 de agosto. Para o pleito suplementar será destinado um orçamento de R$ 18,5 milhões, considerando os dois turnos.

Conforme os prazos definidos nesta sexta-feira (12) pelo Tribunal Regional Eleitoral,  os amazonenses voltam as urnas no próximo dia 6 de agosto para escolher novo governador. O segundo turno, se houver, vai ocorrer  no dia 27 de agosto, último domingo do mês.

As convenções partidárias para a escolha das coligações e definir os candidatos ocorrerão entre 12 e 16 de junho de 2017.

Leia mais

Mesmo na mira da Lava Jato, ministros ficam nos cargos

Não demorou muito para a gestão Michel Temer sofrer os efeitos da operação Lava Jato. Apenas no 12.º dia de governo caiu Romero Jucá (PMDB-RR), então ministro do Planejamento considerado peça-chave pelo presidente para fazer a articulação com o Congresso. O senador saiu depois que foram divulgados áudios em que ele sugere, em conversa com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado um pacto para estancar a “sangria” da Lava Jato.

A operação ainda vitimou diretamente outros dois auxiliares do primeiro ministério: Fabiano Silveira, da pasta de Transparência, Fiscalização e Controle; Henrique Alves, do Turismo. Fábio Medina Osório foi demitido da Advocacia-Geral da União (AGU) após uma série de mal-entendidos. As informações são da Agência Estado.

Leia mais

Mônica entrega ao MPF foto de e-mail fictício de Dilma

Dilma

A empresária Monica Moura, delatora da operação Lava Jato, entregou ao Ministério Público Federal um registro com as imagens do e-mail que diz ter usado para trocar mensagens com a ex-presidente Dilma Rousseff. As fotografias estão em uma Ata Notarial lavrada em 13 de julho de 2016 no 1º Tabelionato Giovannetti em Curitiba.

Monica afirmou em delação premiada que criou “no computador da presidente” uma conta de e-mail com nome e dados fictícios, com senha compartilhada entre as duas e o ex-assessor de Dilma Giles Azevedo.

Monica é casada com o publicitário João Santana. O casal de marqueteiros fez as campanhas presidenciais de Lula (2006) e Dilma (2010 e 2014). Eles foram presos na operação Lava Jato e fecharam acordo de delação premiada para se livrar da cadeia.

Segundo a delatora, ela e a então presidente combinaram que, se houvesse notícia sobre avanço da Lava Jato em relação ao casal, o aviso seria feito através desse e-mail. As mensagens escritas pela presidente ficariam na caixa de rascunhos do e-mail, para não circularem, e Mônica acessaria a conta de onde estivesse.

Leia mais

Medidas impopulares instigam reação no PT

Resultado de imagem para rui falcao

Em 2016, o partido perdeu o governo federal, sofreu derrota histórica nas eleições municipais, além de o ex-presidente Lula ter sido transformado em réu

No último ano, o PT perdeu o governo federal, sofreu uma derrota histórica nas eleições municipais, viu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser transformado em réu em cinco processos por corrupção, viveu ameaça de debandada de prefeitos e parlamentares.

Agora o partido se agarra na oposição a medidas impopulares do governo Michel Temer, como as reformas trabalhista e da Previdência, e a dificuldades para retomada do crescimento econômico para tentar reconquistar a popularidade.

O presidente do PT, Rui Falcão, lembra que, apesar da crise, pesquisas mostram uma “recuperação acentuada” do partido que, hoje, tem mais simpatizantes do que PSDB e PMDB juntos. Segundo Falcão, isso se deve à luta do partido contra o impeachment de Dilma Rousseff e à impopularidade da gestão Temer. As informações são da Agência Estado.

Leia mais

Sem delações, Lava Jato não teria ‘evoluído’, diz Janot

Janot

O procurador-geral rejeitou a percepção geral de que delator é alcaguete; “Não se trata disso. O colaborador, o nome diz, é o colaborador da Justiça”

Em nova defesa da delação premiada, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou nesta sexta-feira (12) que as investigações da operação Lava Jato não teriam “evoluído” sem uso do recurso. “É um instrumento poderosíssimo, e sem ele as investigações não teriam evoluído até o presente momento”, disse em palestra na Escola de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, onde Janot se formou. Grande parte das defesas dos investigados alega que as prisões são realizadas pela força-tarefa para forçar o investigado a assinar delações.

No entanto, segundo Janot, foram já feitos 160 acordos dentro da Lava Jato e que, desse total, 136, ou 85%, foram feitos com réus em liberdade.

O procurador disse ainda que a delação premiada não é “jabuticaba”. “Não é uma invenção tupiniquim. Não nasceu assim de alguém que acordou de manhã e disse: ‘hoje tive uma grande ideia’. É coisa que vem sendo trabalhada, que vem sendo matutada, que vem sendo pensada”, afirmou. Conforme o procurador, “muitos comentários, sem muito fundamento, sobre o que é essa história (o instituto da delação)”.

Leia mais

Lula quis afastar Graça Foster porque ela ‘fechou a torneira’, diz Santana

Resultado de imagem para lula e graça foster

Em delação premiada, o marqueteiro João Santana relatou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva agiu para que Dilma Rousseff tirasse Graça Foster da presidência da Petrobras porque ela estava “fechando a torneira” para as construtoras que faziam obras da estatal.

Ele sugere que, à época, em 2014, não via relação entre as críticas de Lula e os pagamentos das construtoras para o PT, mas que “vendo de trás para diante” entende dessa maneira.

“Ele nunca deixava a entender que fechando essa torneira estava fechando forma de pagamento —mas de trás pra diante, entendo dessa maneira”, afirmou o marqueteiro.

“Visto de trás para diante, pode parecer que tem algo a mais. Eu não posso dizer isso com convicção, mas que cria uma nuvem de significados que podem ser um pouco diferentes.”

Santana conta que, por partilhar da “intimidade estratégica”, por vezes era usado para levar mensagens de Lula até Dilma, como nesse caso.

“Diga à presidenta Dilma que a Graça está atrasando sistematicamente o pagamento, e muitas empresas vão parar obras importantes porque não estão recebendo”, disse Lula a Santana, segundo a versão do delator. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia mais

Treze deputados acumulam 100 acusações criminais

Um grupo de apenas 13 deputados acumula 100 inquéritos e ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF). Os campeões em número de acusações criminais na mais alta corte do país colecionam de 5 a 18 pendências judiciais. Eles representam 12 estados (Amapá, Pernambuco, Paraíba, Mato Grosso, Ceará, Paraná, São Paulo, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Alagoas) e dez partidos políticos (PDT, PTB, PMDB, PSDB, PSL, PT, PSC, PR, PP e Solidariedade).

Entre eles estão parlamentares que exercem funções de prestígio na Câmara, como o relator da reforma trabalhista, Rogério Marinho (PSDB-RN), da medida provisória que facilita a vida de devedores com a União, Newton Cardoso Jr. (PMDB-MG), o autor do projeto que permite que alimentação e moradia sejam contadas como pagamento a trabalhador rural, Nilson Leitão (PSDB-MT). A bancada suprapartidária também reúne réu na Lava Jato, Aníbal Gomes (PMDB-CE), e líderes partidários, como Arthur Lira (PP-AL) e Alfredo Kaefer (PSL-PR), e presidente de partido, caso de Paulo Pereira da Silva (Solidariedade-SP), e até ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez (PT-SP). As informações são da jornalista Isabele Macedo, do Congresso Em Foco.

Leia mais

%d blogueiros gostam disto: