CPI da Previdência quer lista dos mil maiores devedores

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência se reuniu nesta terça-feira (16) e aprovou requerimentos com pedidos de informações a órgãos públicos. Entre eles, está uma solicitação do senador Paulo Paim (PT-RS), presidente da comissão, à Receita Federal especificando os mil maiores devedores do sistema previdenciário.

O senador requer o montante no mês de abril de 2017 dos débitos inscritos na dívida ativa previdenciária e demais receitas da seguridade social, por tipo de tributo e por empresa devedora. Ele também quer uma estimativa da efetiva capacidade de recuperação dos créditos tributários nos próximos dez anos.

Pedido semelhante também foi alvo de requerimento do senador Telmário Mota, vice-presidente da comissão, que endereçou o pedido ao INSS. Ele solicitou também informações sobre o número de execuções dos devedores da Previdência aos tribunais federais das cinco regiões brasileiras.

Leia mais

Identidade cultural marca a abertura do VIII SEPE no Campus Caicó

Exibindo Seminario CERES_15Mai17_Cicero Oliveira BR33.jpg

Auditório lotado e uma emocionante homenagem aos poetas populares do seridó norte-rio-grandense. Assim, a comunidade universitária do Centro de Ensino Superior do Seridó (CERES) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em Caicó, prestigiou a abertura do VIII Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPE), dedicado ao tema O ensino, a educação e a cultura em tempos de crise de representação.

Antes da primeira mesa-redonda acontecer, uma demonstração da identidade do povo seridoense: oito crianças integrantes do Grupo Cultural Mirim Sementes da Terra embalaram a platéia da abertura com versos rimados de poetas populares consagrados. “O CERES retroalimenta as questões, temas e esperanças”, pontuou a reitora da UFRN, Angela Maria Paiva Cruz, ao saudar o público que terá até o dia 18 a oportunidade de se engajar em mais de 40 atividades do SEPE.

Leia mais

Temer permite que Estados, municípios e DF parcelem dívida de R$ 90 bi com o INSS

O presidente Michel Temer (Foto: Joédson Alves/EFE)

A Medida Provisória do parcelamento de dívidas previdenciárias vai permitir a adesão tanto de municípios quanto de Estados e Distrito Federal. Juntos, esses entes detêm um débito de cerca de R$ 90 bilhões com o INSS – R$ 75 bilhões das prefeituras e R$ 15 bilhões dos governos estaduais.

A MP foi assinada nesta terça-feira, 16, pelo presidente Michel Temer e será publicada amanhã no Diário Oficial.

Temer anunciou mais cedo que as dívidas desses entes poderão ser parceladas em até 200 meses (pouco mais de 16 anos), com desconto de 25% em multas e encargos e de 80% nos juros.

Estados e municípios poderão aderir ao Refis previdenciário até 31 de julho de 2017. O texto prevê o pagamento de uma entrada de 2,4% do total da dívida em seis parcelas iguais, que deverão ser quitadas em dinheiro entre julho e dezembro deste ano.

Em busca de votos para Previdência, governo anuncia R$ 5,9 bi em programas para municípios

Bruno Araújo: ministro das Cidades

Em meio às negociações para aprovar a reforma da Previdência na Câmara, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciou nesta terça-feira um aporte de R$ 5,9 bilhões em dois novos programas que beneficiarão as prefeituras.

A divulgação dos novos recursos foi feita para uma plateia de dezenas de prefeitos, responsáveis por parte da pressão realizada sobre os deputados federais contra a reforma da Previdência, segundo o jornalista Erich Decat, O Estado de S.Paulo.

“Serão R$ 5,9 bilhões de recursos à disposição para acesso dos municípios no País com taxas de juros de 6% ao ano, quatro anos de carência e 20 anos de financiamento para financiar asfalto, pavimentação, recapeamento, calçamento, ciclovia, saneamento, abastecimento de água. Enfim, as demandas mais importantes para os municípios” ressaltou.

.

Governador visita obras do Laboratório Central de Anatomia Patológica na manhã desta quarta-feira (17)

Exibindo 1605 - Laboratório de Anatomia Patológica.jpg

O Laboratório Central de Anatomia Patológica e Citopatologia do RN já está sendo construído e será totalmente equipado com tecnologia de ponta para os procedimentos citopatológicos e de controle de qualidade de todas as ações dos laboratórios da rede pública do Estado. O governador Robinson Faria fará realizará visita a esta obra, cujo investimento é de R$ 2,9 milhões, na manhã desta quarta-feira, 17, às 9h.

O novo laboratório está sendo construído na Avenida Capitão Mor Gouveia, em Natal, ao lado do almoxarifado da Secretaria de Saúde Pública (Sesap). Além do valor empregado na obra, ainda estima-se um investimento de R$ 860 mil para a compra dos equipamentos. 

Leia mais

Reforma da Previdência força Walter e Garibaldi a reunir prefeitos com ministro do Turismo

O deputado federal Walter Alves e o senador Garibaldi Alves Filho, ambos do PMDB-RN, começaram uma ofensiva para garantir apoio de prefeitos à reforma da Previdência e Trabalhista, acabaram levando na tarde de ontem (16), seis prefeitos potiguares para uma audiência com o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Na reunião, foram discutidos projetos, iniciativas e recursos para oferecer melhores serviços à população. Estavam presentes os prefeitos: Alan Silveira, de Apodi; Claudio Marques (Boba), de Coronel Ezequiel; Fábio Rodrigues, de Galinhos; José Araújo (Kêka), de São Bento do Trairi; Thales Fernandes, de Major Sales; e a prefeita Mariana Fernandes, de Luís Gomes.

Ex-diretor do FBI registrou tentativa de Trump de bloquear investigação

Trump cumprimenta o então diretor do FBI, James Comey, em recepção na Casa Branca em 22 de janeiro, dois dias após a posse do republicano

Segundo ‘New York Times’, presidente dos EUA pediu que James Comey pusesse fim a inquérito sobre Michael Flynn, ex-assessor de Segurança Nacional; solicitação estaria contida em documento que relata conversa entre os dois

James Comey, diretor do FBI demitido por Donald Trump, registrou em um memorando em fevereiro uma tentativa do presidente americano de acabar com uma investigação federal sobre a ligação de um integrante de seu governo com o governo russo. Segundo o New York Times, Comey fez a anotação após o pedido presidencial, feito em uma reunião no Salão Oval da Casa Branca.

De acordo com o jornal, Trump buscava barrar a investigação sobre Michael Flynn, que um dia antes do pedido havia se demitido do cargo de assessor de Segurança Nacional. “Espero que você deixe isso para lá”, disse o presidente a Comey, segundo o memorando.

A existência de um apelo como esse é o mais claro indício de que o presidente tentou influenciar diretamente as investigações do Departamento de Justiça e do FBI sobre as conexões entre Trump e assessores com a Rússia. Isso configuraria obstrução de Justiça.

Leia mais