Temer comprou imóveis de Yunes que valem R$ 18,4 milhões

A família do presidente Michel Temer é dona de imóveis comprados do empresário José Yunes, investigado por suspeita de corrupção na Lava-Jato, segundo reportagem publicada neste fim de semana pela revista “Veja”. Dois escritórios, uma casa e o andar de um prédio em áreas nobres de São Paulo valem atualmente R$ 18,4 milhões e foram comprados entre os anos 2000 e 2010, quando Temer era deputado federal.

De acordo com a publicação, o imóvel mais valioso é um andar do prédio Spazio Faria Lima, no bairro Itaim Bibi, zona nobre de São Paulo, comprado por Temer três anos antes do seu lançamento, em 2003. Segundo registro, o político do PMDB teria pagado R$ 2,2 milhões à Yuny Incorporadora, empresa fundada por Yunes, responsável pela construção do edifício e atualmente controlada pelos seus filhos.

Nos dias atuais, o andar valeria R$ 14 milhões, segundo corretores imobiliários consultados pela revista, não identificados na reportagem. O imóvel está registrado em nome de uma empresa administrada por uma filha do presidente. as informações são de O Globo.

Leia mais

Decreto dispensa cópias autenticadas e reconhecimento de firmas

Resultado de imagem para cópias autenticadas e reconhecimento de firmas

O atendimento nas repartições públicas será facilitado. A partir de agora, não é mais obrigatório apresentar cópias autenticadas de documentos, reconhecimento de firmas e cópia de comprovante que esteja na base de dados de outro órgão de governo. A mudança, válida desde terça-feira, foi estabelecida pelo Decreto nº 9.094, que determina a simplificação do atendimento e reduz a quantidade de papéis necessários, segundo informações do Correio Braziliense.

Se um órgão exige, por exemplo, o comprovante da última votação, que está na base do Tribunal Superior Eleitoral (TSE); uma certidão de quitação de tributos, que compete à Receita Federal ou cópia da habilitação para dirigir, pertinente ao Denatran, e o cidadão não tem disponível no momento, ele não precisa mais se deslocar até esses órgãos para obter os documentos. Basta fazer uma declaração de próprio punho no local. A obrigação de buscar os papéis, caso sejam necessários, passa a ser do órgão solicitante, que pode implantar soluções eletrônicas para facilitar essa tarefa.

O advogado Fernando Assis Bontempo, vice-presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB- DF, explicou que a partir de agora nenhum cidadão pode ser prejudicado pela falta desses documentos, visto que o decreto está em vigor e a adaptação dos órgãos deve ser imediata. “Mesmo que algum órgão alegue que ainda não tem acesso ao banco de dados ou equipamento para o acesso, é possível que a pessoa receba uma indenização caso sofra com algum atraso em consequência da falta do documento”, apontou.

Luxo em casamento de filha de ministro da Saúde provoca protestos

As cenas de protestos com arremessos de ovos, copos de cerveja e cuspe no casamento da filha do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), são um indício que a sociedade está chegando no limite de paciência e tolerância com tais ostentações de luxo.

A noiva é caçula do clã pepista que está na política há três gerações no Paraná.  A festa do casamento, uma recepção para 1.200 pessoas, foi na Sociedade Garibaldi, um prédio do patrimônio histórico. A estrutura metálica erguida para abrigar os convidados foi alvo de críticas e contribuiu para piorar o clima da manifestação.

Há meses as pesquisas mostram a descrença da sociedade contra representantes do sistema político atual, que é agravada pelos efeitos da crise econômica. A corrupção revelada pela Operação Lava Jato reforça a revolta contra desvios de dinheiro público e aumenta a desconfiança da população na classe politica. As informações são do Congresso Em Foco.

Leia mais

José Adécio representa a Assembleia Legislativa em nova reunião sobre regulação do sistema de saneamento básico

O deputado José Adécio representou a Assembleia Legislativa em uma nova reunião com prefeitos de municípios das regiões Oeste, Mato Grande, Central e do Vale do Açu, nesta sexta-feira(21), no auditório da Governadoria, para tratar da regulação do sistema de saneamento básico no Rio Grande do Norte.

Falaram na abertura do evento o deputado José Adécio e o governador Robinson Faria, que ressaltou aos prefeitos a importância do saneamento básico para a saúde pública, citando informação da Organização Mundial de Saúde, que atribui à ausência de saneamento à ocorrência de 80% dos casos de doenças.

Também fizeram parte da mesa de abertura dos trabalhos as prefeitas Neide Suely e Rosalba Ciarlini, de Pedro Avelino e Mossoró, respectivamente, além do prefeito de Macau, Túlio Lemos. “É mais um importante encontro para tratar de um tema essencial para a saúde, que é o saneamento básico. Volto a parabenizar o governador Robinson Faria pela atenção a um assunto fundamental como esse”, disse José Adécio.

Leia mais

Governo do RN corta R$ 76,75 milhões do orçamento do Executivo, Legislativo e Judiciário

Resultado de imagem para robinson governador

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), assinou decreto de nº 27.144, que limita a despesa orçamentária e financeira do Estado, a fim de manter na execução orçamentária o equilíbrio das contas públicas para o exercício financeiro vigente.

O governo estadual informa que o valor global adicional da limitação de empenho a ser processada no terceiro bimestre é de R$ 76.750.048,91 para todos os Poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário, considerando que a receita liquida do tesouro estimado para o período de 1º de janeiro a 30 de junho de 2017 foi de R$ 3.552.340.902,64, mas só que a arrecadação para o mesmo período foi de R$3.385.771.394,83. Portanto, a frustração de receita chegou a R$ 166.569.507,81 no primeiro semestre do ano.

Anteriormente, o governo estadual havia emitido decreto de mesmo teor em 29 de março e 29 de maio deste ano. O terceiro decreto de limitação de gastos diz que a Secretaria Estadual do Planejamento e Finanças (Seplan) deve deduzir do conjunto das dotações orçamentárias das unidades gestoras vinculada ao Poder Executivo, montante de R$ 49.243.308,68. As informações são da Tribuna do Norte.

Leia mais

PSD cobiça cargos de tucanos no governo Temer

Crédito: Marcos Corrêa

Enquanto o presidente Michel Temer faz as vezes de equilibrista, caminhando de uma ponta a outra da linha tênue que o separa do abismo, os partidos da base aproveitam para exercitar o que sabem fazer de melhor: pressão por mais e mais poder. A indefinição do PSDB sobre permanecer ou não no governo fez abrir o apetite de outras legendas aliadas ao PMDB, que pressionam o Palácio do Planalto para realizar uma nova reforma ministerial, redistribuindo os nacos de poder que hoje alimentam os tucanos.

A pasta mais cobiçada entre partidos como PSD, PP, PR, PTB, e o próprio PMDB, é a das Cidades, ocupado hoje por Bruno Araújo, um político com tendências, por assim dizer, separatistas. Em maio deste ano, quando vieram à tona as denúncias do empresário Joesley Batista, da J&F, contra o presidente, o ministro chegou a colocar o cargo à disposição, mas foi demovido da decisão por seus correligionários, que queriam manter a sigla trabalhando no Executivo.

O PSD, que conta hoje com uma bancada de 37 deputados na Câmara, sonha em ver o presidente do partido, Gilberto Kassab, de volta à cadeira de ministro das Cidades, administrando um orçamento de R$ 20 bilhões só neste ano. Embora ele jure estar muito feliz onde se encontra, ou seja, pilotando o Ministério da Ciência e Tecnologia, a capilaridade e o poder de realização da pasta atiçam a sede de qualquer político. As informações são da revista IstoÉ.

PF conclui que Renan, Jucá e Sarney não obstruíram as investigações da Lava Jato

Resultado de imagem para PF conclui que Renan, Jucá e Sarney não obstruíram as investigações da Lava Jato

A Polícia Federal (PF) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) relatório no qual descartou a suposta tentativa dos senadores Romero Jucá (PMDB-RR), Renan Calheiros (PMDB-AL), e do ex-senador José Sarney de atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

No relatório final da investigação, enviado hoje (21) ao Supremo Tribunal Federal (STF), a PF entendeu que as conversas gravadas entre os três políticos com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, não configuraram crime.

Renan, Jucá e Sarney respondem a um inquérito no qual são acusados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) do crime de embaraço à Lava Jato, por tentarem barrar ou atrapalhar as investigações da operação.

Leia mais

Temer comprou imóveis de amigo investigado por corrupção

A crônica dos escândalos atuais registra casos de amizades fraternas que acabaram em confusões de diversas grandezas. Histórias como a que se desdobrará a seguir, mostrando uma sociedade imobiliária entre o presidente da República, Michel Temer, e seu amigo há 50 anos e ex-assessor, o advogado José Yunes.

A sociedade não tem nada de ilegal, até onde se sabe, mas a curiosidade inicial é que Temer e Yunes estão, ambos, sob investigação por corrupção. Um levantamento feito por VEJA mostra que alguns dos bens mais valiosos que a família presidencial possui atualmente tiveram Yunes como proprietário anterior.

Os imóveis – uma casa, duas salas comerciais e um andar inteiro de um prédio em São Paulo – foram vendidos à família de Temer por Yunes e por empresas ligadas ao advogado, em transações que nem sempre seguiram o padrão convencional – embora, repita-se, não haja nelas ilegalidades constatadas. As informações são da revista Veja.

Com quase R$ 20 milhões, prefeito de Ipanguaçu, governa sem oposição

Prefeito Valderedo Bertoldo frequenta restaurantes de luxo em Natal e deixa a oposição ‘comendo promessa’

Enquanto o prefeito de Ipanguaçu, Valderedo Bertoldo, apontado pelo ex-vereador ‘Gordo do Baldum’, como o ladrão do SUS, arrecada um fortuna de aproximadamente R$ 20 milhões nos quase sete meses de governo, sem realizar a grande revolução administrativa que prometeu durante a campanha eleitoral, a oposição continua calada e silenciosa, como se aprovasse os desmandos do atual governante.

Para manter a oposição amordaçada, o prefeito Valderedo Bertoldo, continua botar uma chupeta na boca do ex-vereador ‘Gordo do Baldum” de que vai nomeá-lo para comandar a Secretaria de Agricultura. Já Remo, continua iludido e achando que vai assumir a Secretaria de Cultura e Geraldo Paulino, sonhando que vai ficar com a Secretaria de Educação.

Até agora, o prefeito botou os citados para ficar sonhando e pediu um prazo para nomear todos na primeira quinzena de agosto. Com medo de perder a boquinha na Prefeitura de Ipanguaçu, eles não sabem se fazem oposição ou não, já que correm o risco de Valderedo não querer mais compra o apoio político deles.

PT e PC do B assinam apoio a regime de Nicolás Maduro

ctv-box-foro

Os três principais partidos de esquerda do Brasil – PT, PC do B e PDT – intensificaram o discurso em defesa do regime chavista de Nicolás Maduro na Venezuela no momento que o país vizinho vive uma escalada de violência política que já deixou mais de cem mortos desde abril, segundo o Ministério Público local.

Nesta quarta-feira, 19, o PT e o PC do B subscreveram em Manágua, capital de Nicarágua, a resolução final do 23.º Encontro do Foro de São Paulo, organização que reúne diversos partidos de esquerda da América Latina e do Caribe.

O texto defende a elaboração de uma nova Constituição que amplia os poderes de Maduro, exalta o “triunfo das forças revolucionárias na Venezuela” e diz que a “revolução bolivariana é alvo de ataque do imperialismo e de seus lacaios”.

Presente ao encontro, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), fez um discurso no qual afirmou que o partido manifesta “apoio e solidariedade” ao governo do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), seus aliados e ao presidente Nicolás Maduro “frente à violenta ofensiva da direita contra o governo da Venezuela”. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia mais

OAB cobra ‘profissionalização’ do Estado no lugar de mais impostos

ctv-sji-gasolina-combustivel

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) declarou nesta sexta-feira, 21, que é “inaceitável o aumento da carga tributária” e que a medida “explicita a opção do governo de, mais uma vez, transferir para o cidadão a conta dos erros cometidos da condução da máquina pública”, segundo informações de O Estado de São Paulo.

Em nota pública, a entidade máxima da Advocacia se volta inclusive contra as emendas milionárias que o governo Michel Temer liberou para deputados aliados. A OAB afirma que a estratégia do governo tem o objetivo de evitar que a denúncia contra Temer por corrupção passiva seja aprovada na Câmara.

“Milhões são gastos para liberar emendas para deputados na tentativa de conseguir votos para barrar a denúncia contra o presidente da República”, diz a nota da OAB, subscrita por seu presidente, Claudio Lamachia. A Ordem também aponta para aliados do presidente que ocupam cargos estratégicos no governo. “Ao mesmo tempo, pessoas investigadas por corrupção continuam ocupando cargos públicos, o que indica falta de prudência com a gestão.”

Com debandada, PSB pode voltar a tamanho anterior a 2006 na Câmara

Beto Albuquerque (PSB), candidato a vice de Marina Silva em 2014

Com 18 deputados em 1999, o PSB chegou a eleger 36 em 2010 e 34 em 2014, quando também teve uma candidata à Presidência, Marina Silva (hoje na Rede), empatada em primeiro lugar nas pesquisas.

Por José Marques –  Folha de São Paulo

Sexto maior partido da Câmara com 36 deputados em exercício, a bancada do PSB pode voltar ao tamanho que tinha antes das eleições de 2006 caso 14 integrantes se filiem ao DEM e PMDB. Em 2002, foram eleitos 22 deputados pela legenda.

A possibilidade de debandada se tornou pública após parte da bancada descumprir decisão da executiva nacional e votar a favor da reforma trabalhista, com anuência da líder Tereza Cristina (MS). As divergências levaram ela a negociar a mudança de sigla, junto a um grupo de dissidentes, com o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Apesar da redução, aliados da direção partidária afinaram discurso e avaliam que a mudança é positiva porque manterá a coesão interna entre os filiados e evitará que o PSB se transforme em um partido sem coerência ideológica. Como exemplo, citam outros dois casos em que houve perdas importantes no PSB por divergências com os dirigentes –as saídas dos grupos capitaneados pelo ex-governador do Rio Anthony Garotinho (PR) e do ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

Leia mais

Bandidos praticam 12 chacinas em 11 meses no RN

Resultado de imagem para em 11 meses rio grande do norte regista 12 chacinas

Em apenas 11 meses, 80 pessoas foram assassinadas em chacinas praticadas por bandidos que quase sempre atuam em bandos, executando suas vítimas diante de testemunhas e, em sua maioria, dentro de casa, surpreendidas enquanto dormiam.

Entre o dia 20 de agosto de 2016 e a madrugada de ontem (21), foram 12 chacinas no Rio Grande do Norte. O último caso, nessa sexta-feira (21), ocorreu em Ielmo Marinho, onde três jovens foram executados. É a maior sequência desse tipo de crime no Estado.

Dessas vítimas, 26 correspondem à rebelião em Alcaçuz, em janeiro deste ano. Em apenas um, dos 12 casos, as autoridades chegaram à identificação dos autores. Excluindo-se as vítimas da matança da penitenciária, os outros 11 casos resultaram em 54 assassinatos.

O modo de ação dos criminosos é quase sempre o mesmo — homens armados com pistolas e espingarda escopeta e encapuzados. As ações são quase sempre à noite, ou na madrugada, e as vítimas atingidas com disparos de arma de fogo na cabeça. As informações são da Tribuna do Norte.

Governo do Estado inicia processo para recuperar seis açudes, diz Ivan Júnior

Na última terça-feira (18), O Secretário Ivan Júnior se reuniu com o Secretário Extraordinário de Gestão de Projetos, Vagner Araújo, para encaminhar e discutir os projetos de recuperação de seis reservatórios do RN: o Pataxó, em Ipanguaçu, o açude Novo Angicos, em Angicos, açude Bodó, em Tenente Ananias, Apanha Peixe, em Caraúbas, Boqueirão de Angicos, em Afonso Bezerra e a Barragem Lucrécia.

Os projetos foram elaborados pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) e preveem intervenções do ponto de vista da infraestrutura física como a recuperação de paredes, limpeza e recuperação dos taludes, conserto de equipamentos hidromecânicos e retirada de vegetação. As obras serão executadas dentro do Programa Governo Cidadão.

“Pela primeira vez o Estado do RN começa a implantar um projeto de recuperação de suas barragens, com planejamento e de maneira integral” frisa Ivan Júnior, Secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos. Ele ressalta ainda que esta ação beneficiar diretamente quase 245 mil pessoas.

Durante o encontro, os secretários também assinaram um termo de cooperação técnica e operacional para que as equipes da Semarh possam acompanhar a execução das ações e obras de infraestrutura hídrica que estão sendo executadas pelo Governo Cidadão. A gerente executiva do Programa, Ana Guedes, também estava presente na reunião.

%d blogueiros gostam disto: