Bancada da bala quer reduzir limite para compra de armas para 21 anos

Bancada da bala quer reduzir limite para compra de armas para 21 anos

Deputado afirma que “não faz sentindo vermos famílias sendo assassinadas, trabalhador assaltado e o bandido com a certeza que ninguém tem uma arma para se defender”. A compra é permita hoje para maiores de 25 anos

Em nova investida contra o Estatuto do Desarmamento, a bancada da bala tentará relaxar as regras para compra, registro e porte e armas de fogo. Desta vez, os deputados querem liberar a compra de armas por qualquer pessoa com 21 anos de idade, desde que não tenha antecedentes criminais e não seja reprovado em teste de sanidade mental.

Principal defensor da proposta, o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) afirmou em sua página no Facebook que “não faz sentindo vermos famílias sendo assassinadas, trabalhador assaltado e o bandido com a certeza que ninguém tem uma arma para se defender”. Segundo o parlamentar, a proposta tem apoio popular. O estatuto de desarmamento prevê, atualmente, a compra de armas a partir dos 25 anos de idade.

O deputado já conseguiu assinatura dos líderes para que a proposta seja votada em regime de urgência. Agora, cabe ao presidente da Câmara Rodrigo maia (DEM-RJ), decidir quando o projeto entrará na pauta. Segundo informações do repórter Jailton de Carvalho, do jornal O Globo, a votação da proposta faz parte de um acordo para reeleição de Maia ter o apoio da bancada da bala. O presidente da Casa, porém, nega que haja este combinado.

Atualmente o porte de armas de fogo é limitado a categorias e pessoas que comprovem a necessidade de andar armado como medida de autoproteção. O projeto 3.722, do deputado Rogério Peninha (PMDB-SC), também dispensa a renovação do registro, que deverá ser feito apenas no momento da compra da arma. Atualmente, o dono da arma precisa renovar sua concessão a cada três anos para o Estado garantir a atualização de armas perdidas e roubadas.

Deixe uma resposta