BNDES libera dois financiamentos para empreiteiras investigadas na operação Lava Jato

BNDES libera dois financiamentos para empreiteiras investigadas na operação Lava Jato

O BNDES retomou dois financiamentos para exportação de serviços de engenharia para dois projetos das construtoras Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão no exterior, informou o banco nessa quinta-feira.

O processo de retomada dos desembolsos para a Andrade Gutierrez envolve um contrato de apoio à exportação de serviços de construção de rodovias em Gana, na África. A outra liberação, para a Queiroz Galvão, se refere a um projeto de desenvolvimento agrícola na República Dominicana.

Em maio do ano passado, 25 contratos de apoio à exportação de serviços de engenharia foram suspensos temporariamente pelo BNDES, para serem reavalidos.

A maioria dos financiamentos era para empreiteiras investigadas na operação Lava Jato. Segundo o BNDES, 21 dos 25 contratos de empréstimos ainda estão suspensos e sob análise da diretoria do banco.

O BNDES informou que esses 2 financiamentos foram retomados depois que as construtoras aceitaram atender a uma série de novas normas criadas pelo banco para o apoio à exportação de serviços de engenharia. Tais medidas foram anunciadas pelo banco em outubro do ano passado.

No projeto em Gana, o BNDES tem 70 por cento de participação e já foram liberados 65,3 milhões de dólares e, para o projeto na República Dominicana, cuja participação do banco é de 73 por cento, foram liberados até o momento 13,7 milhões de dólares.

Deixe uma resposta