CBF anuncia venda de jogos da seleção por R$ 462,5 milhões em 5 anos

Resultado de imagem para predio cbf

A CBF lançou oficialmente nesta sexta-feira, em coletiva de imprensa realizada no Rio, o modelo de concorrência que estabeleceu para a venda dos direitos de transmissão dos jogos da seleção brasileira realizados em solo nacional no período entre novembro deste ano e a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

A entidade dividiu a comercialização dos direitos em dois pacotes, sendo um no qual cobra US$ 3,5 milhões por jogo (cerca de R$ 9,1 milhões) para transmissões em TV fechada e aberta. Já no outro pacote, voltado para as mídias digitais, o valor fixado foi o de US$ 500 mil (aproximadamente 1,56 milhão) por partida.

Ao total, serão 37 confrontos comercializados até o Mundial catariano, sendo nove confrontos das Eliminatórias entre 2019 e 2021, além de outros 28 amistosos internacionais do time nacional previstos para ocorrer entre o final de 2017 e o ano de 2022. Se for levado em conta o fato de que cada partida (em dois pacotes) é vendida por uma receita total de US$ 4 milhões (cerca de R$ 12,5 milhões), isso representa que o total de 37 duelos valerá um montante de US$ 148 milhões (algo em torno de R$ 462,5 milhões) à CBF.

Como este montante está dividido em cinco anos, a entidade que comanda o futebol nacional poderia faturar, em média, R$ 92,5 milhões por ano pela comercialização das partidas da seleção brasileira. A divisão destes jogos foi distribuída da seguinte forma: pelas Eliminatórias serão dois confrontos em 2019, quatro em 2020 e três em 2021. Já os amistosos serão dois em 2017, dez em 2018, seis em 2019, dois em 2020, quatro em 2021 e quatro em 2022.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: