‘Estranho no Ninho’, filho de Dirceu vai a cerimônia com Temer no Planalto

Seria só mais uma das muitas cerimônias promovidas pelo presidente Michel Temer no Palácio do Planalto às vésperas da votação da denúncia no plenário da Câmara, não fosse um “estranho no ninho” do presidente: o deputado federal Zeca Dirceu, do PT, filho do ex-ministro José Dirceu, preso na Operação Lava-Jato.

Como é praxe, Temer saudou no microfone dezenas de deputados aliados que compareceram à cerimônia desta terça-feira, numa tentativa de demonstrar força de seu governo um dia antes da batalha na Câmara, mas engasgou ao anunciar, por último, a presença do petista.

– Sou um estranho no ninho mesmo – disse Zeca Dirceu ao GLOBO, logo depois do evento.

O petista admitiu ter ficado “desconfortável” com a situação de desvantagem, já que era o único deputado de oposição num mar de políticos da base aliada, mas disse que, como coordenador da frente parlamentar pela ampliação dos cursos de medicina no país – justamente o tema da cerimônia -, foi convidado e tinha que comparecer.

– Ele até engasgou na hora de falar meu nome – brincou o deputado, emendando uma explicação, ao perceber a curiosidade de jornalistas:

– Claro que não me sinto confortável, mas é razoável estar aqui hoje, o que não tem nada a ver com a minha posição em relação a esse governo. Mas é curioso mesmo – afirmou Dirceu.

O deputado disse ainda que, apesar de Temer estar hoje no comando do país, ao assumir após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, o Palácio “não é do PMDB”:

– O Palácio não é do PMDB e não é do Temer, é do povo – disse.

Zeca Dirceu mostrou surpresa ao ser lembrado sobre o timing de sua vinda ao Palácio, um dia antes da data marcada para que a Câmara aprecie a denúncia por corrupção passiva que pesa contra Temer.

– Ah, é amanhã, né, nem tinha pensado nisso… Ele vai se safar. Raspando, mas vai, infelizmente – projetou.

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: