Governador homenageia 5 delatados na Lava Jato

Cerimônia desta sexta-feira em Ouro Preto entrega comenda a políticos implicados

Citado por pelo menos seis delatores da Odebrecht por ter recebido R$ 13,5 milhões em propina, o governador Fernando Pimentel (PT) condecora nesta sexta-feira (21) outros cinco políticos investigados por corrupção na operação Lava Jato. A tradicional cerimônia de entrega da Medalha da Inconfidência, em Ouro Preto, região Central, homenageará, ao todo, 171 personalidades que contribuíram para o desenvolvimento de Minas e do Brasil. O homenageado com o Grande Colar (mais alta honraria) será o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela (in memorian).

Sem Lula, antes cotado para ser o orador, Pimentel vai agraciar com a Grande Medalha (segunda maior comenda) o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), investigado por corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro, crime contra a ordem econômica e fraude a licitação. O político é filho do senador Renan Calheiros, alvo de quatro inquéritos na Lava Jato.

Outros três governadores – Flavio Dino (PCdoB), do Maranhão; Tião Viana (PT), do Acre; e Rui Costa (PT), da Bahia – também foram citados por ex-executivos como destinatários de recursos para campanhas via caixa 2 da empreiteira. As informações são do jornal O Tempo.
O único mineiro do grupo é o deputado federal Fábio Ramalho (PMDB), vice-presidente da Câmara dos Deputados. Ele foi indicado pelo colaborador Benedicto Júnior por receber R$ 50 mil não declarados. Todos os envolvidos, incluindo o governador mineiro, negam o recebimento de repasses ilícitos.

Um time de globais que se posicionaram publicamente contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff também foi escalado para receber a medalha e engrossar as críticas ao governo de Michel Temer (PMDB). O ator Wagner Moura e as atrizes Marieta Severo, Letícia Sabatella e Camila Pitanga são alguns exemplos de artistas que usam as redes sociais e a imprensa para criticarem as medidas do atual governo.

Receberão ainda a comenda que homenageia Tiradentes os cantores Fernanda Takai (Pato Fu) e Samuel Rosa (Skank). Intelectuais de esquerda, como o escritor Fernando Morais, a filósofa Marilena Chauí, o escritor Raduan Nassar e o cineasta Helvécio Ratton também serão homenageados.

A nadadora pernambucana Joanna Maranhão, agora atleta do Minas Tênis Clube, receberá a Medalha de Honra na cerimônia. Destaque nas redes sociais pelo engajamento nos movimentos de esquerda, Joanna se filiou ao PSOL mineiro em fevereiro e será homenageada em Ouro Preto ao lado da vereadora Áurea Carolina, eleita pelo mesmo partido. Na lista de agraciados, deputados da base de apoio de Pimentel na Assembleia Legislativa, como Rogério Correia (PT), Agostinho Patrus (PV), Tadeu Leite (PMDB) e Alencar da Silveira Júnior ((PDT). O único parlamentar tucano é Dalmo Ribeiro.

Comenda. Criada em 1952 por Juscelino Kubitschek, a Medalha da Inconfidência possui quatro designações: Grande Colar, Grande Medalha, Medalha de Honra e Medalha da Inconfidência. 

Deixe um comentário