Governo e UFRN discutem implantação de rede Infovia no Estado

Uma rede de alta velocidade para interligar escolas, hospitais, instituições de ensino superior e órgãos públicos em todo o Rio Grande do Norte. Essa é a proposta da “Infovia Potiguar”, projeto que vem sendo discutido pelo Governo do Estado e UFRN. Na manhã desta segunda-feira (31), o governador Robinson Faria se reuniu com representantes da instituição e secretários de Estado para dar prosseguimento ao processo de implementação da rede no RN.

 “O projeto vai interligar os principais órgãos públicos em uma rede de alta velocidade, de qualidade, e que vai facilitar e agilizar os serviços oferecidos à população. Além disso, é uma oportunidade de atrair novos investimentos da iniciativa privada para o interior do estado”, afirmou Robinson Faria.

O governador ainda ressaltou que nos próximos dias irá se reunir com o Ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, para pleitear os recursos do governo federal para a implantação da rede. “O projeto está pronto e agora precisamos negociar com o ministro para assegurar o investimento”, declarou o chefe do Executivo estadual.

A primeira fase da Infovia prevê a implantação nos municípios atendidos pela estrutura da Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco), além de Natal e cidades da Região Metropolitana, já interligadas pela rede Giga Metrópole. Para ser efetivada, a rede contaria com a parceria de instituições de ensino, que fariam a operação e manutenção da rede local.

O representante da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) no RN, Sérgio Fialho, apontou alguns benefícios que a nova rede vai trazer ao estado potiguar. “A Infovia representa redução de custos com operadoras e a integração das unidades do governo. A partir dessa primeira implantação, será possível ampliar, futuramente, a estrutura para todas as regiões do estado”, informou o professor.

A reitora da UFRN, Ângela Paiva, disse que “essa é a oportunidade de melhorar e modernizar a infraestrutura das unidades educacionais do interior”.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: