Ministro do STJ nega pedido de Lula contra decisão de Moro no caso tríplex

Ministro do STJ nega pedido de Lula para suspender processo com Moro

Defesa do ex-presidente apontava ‘atuação política’ e ‘parcialidade’ do juiz; decisão de Felix Fisher deve ser levara para o plenário da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça.

Por Renan Ramalho, G1, Brasília

O ministro Felix Fisher, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou nesta quarta-feira (9) um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suspender uma ação penal na Operação Lava Jato sob condução do juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal no Paraná.

A defesa alegava parcialidade do magistrado para atuar no caso, referente à reserva e reforma de um tríplex em Guarujá.

Na decisão, Felix negou um pedido de decisão liminar (provisória) e, por isso, o caso ainda será submetido à Quinta Turma do tribunal para o julgamento de mérito, com pedido para afastar Moro do caso.

A defesa de Lula aponta diversos eventos e declarações de Moro que mostrariam atuação política do magistrado, além de sua postura em interrogatórios de testemunhas na ação contra Lula.

Os advogados acusam o juiz de “constrangimento ilegal”, lembrando medidas como a quebra de sigilo telefônico, condução coercitiva e a interceptação telefônica de Lula com a ex-presidente Dilma Rousseff.

Deixe uma resposta