Na Colômbia, papa bate o rosto em vidro

Os soldados observam a distância à medida que as pessoas se reúnem no aeroporto de Enrique Olaya Herrera em Medellín, na Colômbia, para que uma missa seja oficiada pelo Papa Francisco em 9 de setembro de 2017. O Papa Francis visita a cidade colombiana de Medellín, ex-fortaleza da droga tardia barão Pablo Escobar, no quarto dia de uma turnê papal para promover a paz.

O papa Francisco fez, na manhã deste domingo (10), em Cartagena, um elogio à acolhida que a Colômbia vem dando aos venezuelanos que atravessam a fronteira para fugir da crise política e econômica.

Acrescentou que “vem orando por todos os filhos e filhas dessa amada nação da Venezuela” e fez um “chamado a todos para que rejeitem a violência política e rezem por uma solução a essa grave crise, que atinge a todos, mas especialmente aos mais pobres e aos mais desfavorecidos”.

O pontífice fez um percurso que atravessou outros bairros humildes dessa cidade de 900 mil habitantes, mas cuja população abaixo da linha de pobreza é de cerca de 300 mil. Num deles, o bairro de San Francisco, o papa se machucou, batendo o rosto no vidro do papamóvel quando tentava abraçar um fiel. Logo, sua cara ficou um pouco inchada, e gotas de sangue salpicaram sua roupa.

Os médicos quiseram interromper a viagem para atendê-lo, mas o religioso respondeu que não era necessário. Na parte da tarde, o papa Francisco fará sua última missa na Colômbia, para cerca de 1 milhão de pessoas. Do aeroporto local, está previsto que retorne ainda nesta noite diretamente à Roma. As informações são de SYLVIA COLOMBO, Folha de São Paulo.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: