PT faz mistério sobre estratégia para votação de denúncia contra Temer

Ao contrário da Rede e do PSOL, que defendem que os parlamentares de oposição só registrem presença na quarta-feira depois que os apoioadores do governo garantirem o quórum, deputados do PT avaliam que o melhor pode ser entrar no plenário logo no início da sessão que vai votar o prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer.

De acordo com o líder da bancada do partido, Carlos Zarattini (PT-SP), Temer pode sair fragilizado se conseguir barrar a denúncia e contabilizar apenas um número em torno de 250 votos.

— Se tiver votação e metade votar contra, o Temer vai fica sangrando. Ganhar com 250 votos tendo uma base de 400 é vitória? — questionou Zarattini.

O líder petista negou que para a legenda seria interessante manter Temer no cargo, apostando que o presidente se arrastaria desgatado até a eleição de 2018.

— O objetivo nosso é tirar o governo. Então, vamos construir para isso.

Zarattini afirmou que a tática petista para a votação será definida nesta terça-feira em conversas com dissidentes de partidos da base.

— O governo está fragilizado. Temos que aproveitar isso — disse o líder da minoria, José Guimarães (PT-CE).

A sessão só será iniciada com a presença de 342 votos. Temer consegue barrar a denúncia se tiver 172 votos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: