‘Se a lista te paralisar você morre’, avalia Renan em almoço

‘Se a lista te paralisar você morre’, avalia Renan em almoço

Minirreforma eleitoral foi tema de encontro na residência do presidente da Câmara

POR MARIA LIMA – O Globo

Em um almoço realizado na residência do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no domingo, com a presença de ministros, senadores e deputados de vários partidos, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, começou a discutir pontos de uma minirreforma política cujo principal tema é a adoção da lista fechada de candidatos por partidos, sem coligações, com financiamento público de campanhas. Para vencer resistência na Câmara, uma ideia é que atuais detentores de mandato tenham preferência na lista.

Nas conversas o ministro Gilmar mostrou um quadro de impossibilidade de financiamento público com lista aberta e disse aos presentes que é preciso fazer alguma coisa. Para valer para as próximas eleições, uma minirreforma deve ser aprovada em cinco meses.

Entre uma garfada e outra de cozido ou na fila da caipirosca, os presentes conversaram sobre a estratégia para se votar um mecanismo para descriminalizar o caixa 2 – que se trata de recursos de doação não contabilizada nas prestações de contas ao TSE – e comentaram a necessidade de continuar a agenda política, independente do terremoto provocado pela lista de novos indiciados na Operação Lava-jato que será divulgada entre hoje e amanhã.

Deixe uma resposta