Senadores cassam mandato de Dilma, mas mantém os direitos políticos

Dezenove senadores aliviaram punição a Dilma

renan-1024x680

POR EDSON SARDINHA – Congresso Em Foco

Dos 61 senadores que votaram pela cassação do mandato da presidente Dilma Rousseff, 16 mudaram de voto e três se abstiveram na segunda votação, que garantiu a manutenção dos direitos políticos da petista por oito anos. Entre os 19 que resolveram não aplicar a pena integral à agora ex-presidente, nove são do PMDB, a começar pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

O PR, com três mudanças, o PSB e o PDT, com duas cada, e o PPS, o PSD e o DEM, com uma abstenção, também contribuíram para aliviar a situação de Dilma. Para retirar todos os direitos políticos dela, eram necessários 54 votos. Foram 42 votos a 36 e três abstenções (veja a lista completa de votação).

A decisão de fatiar a votação da pena a ser imposta à petista gerou polêmica. Solicitada por aliados da então presidente afastada, a medida foi criticada por lideranças do PSDB e do DEM, mas teve o apoio declarado de Renan. “No Nordeste, costumam a dizer uma coisa com a qual eu não concordo: ‘além da queda, coice’”, discursou o presidente do Senado, que, na votação anterior, apoiou a cassação da presidente.

Uma das principais defensoras de Dilma e sua ex-ministra da Agricultura, Kátia Abreu (PMDB-TO) votou contra a cassação e encaminhou votação em defesa da manutenção das prerrogativas políticas da ex-chefe. Kátia apelou para a situação financeira da petista.

“Peço aos colegas que não apliquem essa pena de inabilitação (dos direitos políticos) pela sua honestidade e idoneidade, independentemente de erros que alguns concordam que ela tenha cometido. A presidente já fez as contas de sua aposentadoria e deve se aposentar com cerca de R$ 5 mil. Então, precisa continuar trabalhando para suprir as suas necessidades”, disse a senadora. Ela também adiantou que Dilma não tem a intenção de se candidatar.

Como os senadores votaram a cassação

Veja a lista dos 19 senadores que votaram pela cassação, mas pela preservação do direito de Dilma de exercer função pública.

Senadores Partido UF
Maria do Carmo Alves DEM SE
Acir Gurgacz PDT RO
Telmário Mota PDT RR
Edison Lobão PMDB MA
Eduardo Braga PMDB AM
Jader Barbalho PMDB PA
João Alberto Souza PMDB MA
Renan Calheiros PMDB AL
Rose de Freitas PMDB ES
Raimundo Lira PMDB PB
Valdir Raupp PMDB RO
Eunicio Oliveira PMDB CE
Cristovam Buarque PPS DF
Cidinho Santos PR MT
Vicentinho Alves PR TO
Wellington Fagundes PR MT
Antonio Carlos Valadares PSB SE
Roberto Rocha PSB MA
Hélio José PSD DF

Deixe uma resposta