Senadores governistas vão tentar enquadrar Renan em reunião da bancada

Senadores governistas vão tentar enquadrar Renan em reunião da bancada

Reunião com o presidente do PMDB e 22 senadores está marcada para esta terça-feira

A retaliação contra a senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), nomeada para presidir a poderosa Comissão Mista de Orçamento (CMO), e desnomeada no dia seguinte em função da disputa com seu adversário político, deputado Arthur Lira (PP-AL) pela indicação da relatoria da comissão, será um combustível a mais para um crescente movimento pelo enquadramento do rebelado senador Renan Calheiros (PMDB-AL) como líder da bancada na reunião com o presidente do partido, Romero Jucá (RR) e os 22 senadores marcada para essa terça-feira.

Em contrapartida, o presidente Michel Temer tem se reunido separadamente, sem Renan, com grupos de senadores do PMDB para esvaziar a oposição feita pelo líder contra a reforma da previdência.

Pela contagem de senadores governistas do PMDB, Renan só conta com o apoio fechado dos senadores Hélio José (DF), Kátia Abreu (TO) e Roberto Requião (PR). Os aliados Edison Lobão (MA), João Alberto (MA), Eduardo Braga (AM), Marta Suplicy (SP) e Jader Barbalho, são citados como aliados nas críticas a reforma da Previdência, mas dificilmente votariam contra o governo.

— Tem cada vez mais gente reclamando que o Renan está agredindo demais o governo. E isso deve ser colocado na reunião da bancada amanhã. Ele não pode confundir a liderança com problemas pessoais — disse um dos senadores do PMDB.

Deixe um comentário