Transposição já registra dois vazamentos em três meses

1

No dia 10 de junho, um trecho do canal que leva as águas do rio São Francisco para o sertão do Nordeste se rompeu, próximo ao reservatório Copiti, entre as cidades de Sertânia e Custódia, no interior de Pernambuco. Essa foi a segunda vez em três meses que o projeto da transposição enfrentou um vazamento. O primeiro aconteceu em Sertânia, no dia 3 de março, exatamente uma semana antes da cerimônia em que o presidente Michel Temer inaugurou o Eixo Leste da obra.

O segundo incidente fez o Ministério Público Federal (MPF) aumentar a pressão junto ao governo, exigindo mais fiscalização e agilidade na resolução de problemas. O último vazamento demorou três dias para ser reparado.

O MPF cobrou que o Ministério da Integração Nacional fiscalize o rompimento no trecho para saber se o erro foi da execução ou do projeto. Esse pedido foi fundamentado em inquéritos civis públicos que indicam a possibilidade de falhas na construção de outros trechos do projeto da transposição.

Deixe um comentário