UFRN participa da elaboração de planos de saneamento em 86 cidades

UFRN participa da elaboração de planos de saneamento em 86 cidades

A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) promoveram na manhã desta segunda-feira, 13, no auditório da reitoria, a primeira etapa de 2017 da série de conferências regionais do projeto de apoio entre as duas instituições, que propicia apoio técnico a 86 municípios do Rio Grande do Norte para elaboração dos Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB).

Pela manhã, foram três exposições: sanemaneto básico e o desenvolvimento econômico e social; metodologia e situação do andamento do projeto; e explicação do TED e continuidade do Convênio. A reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, esteve na abertura do evento, quando mostrou a disposição da instituição para contribuir para a elaboração dos planos.

“A universidade sabe da relevância do tema saneamento básico e observamos que este seminário é um momento de compartilhar responsabilidades, e a nossa não terá muitos obstáculos pois sabemos que a Universidade possui vários projetos que nos credenciam a colaborar com vocês”, destacou a gestora, que também destacou dezembro próximo como o prazo para que municípios aprovem seus planos de saneamento.

Prestigiaram o início das atividades o deputado federal Antônio Jácome, a representante do Ministério Público, Fernanda Bezerra Guerreiro Lobo, e o superintendente estadual da Funasa, Jairo Sotero Nogueira de Souza. Essa é a primeira de uma série de três conferências que divide o estado em três grupos de municípios e está inserido dentro dos trabalhos referentes ao Termo de Execução Descentralizado firmado entre a UFRN e a Funasa no ano passado.

O segundo encontro será realizado no dia 16, às 9h, no Auditório da UFRN em Currais Novos. Já no dia 23, acontece a conferência para municípios da região Oeste, no Auditório do Campus da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) de Caraúbas, a partir das 9h. O objetivo das conferências é sensibilizar as autoridades sobre a importância de participar ativamente da elaboração dos planos e apontar a necessidade de apoio dos gestores para o desenvolvimento das atividades até dezembro deste ano. Esse foi o prazo estipulado pelo Governo Federal para que os municípios aprovem seus planos e possam ter acesso a recursos para obras de saneamento.

Deixe uma resposta