Vereadores de Assú trabalham sete e ficam cinco meses de folga

Resultado de imagem para walace Assu

Com um total de 5 meses de recesso sem trabalhar, os 15 vereadores do Assú, estão na lista dos agentes políticos mais bem pagos do Rio Grande do Norte. Um vereador recebe salário mensal de R$ 8 mil, mais R$ 2.500 de auxilio paletó, perfazendo R$ 10.500 que custa cada para os cofres públicos, mas insatisfeitos aprovaram o vale alimentação no valor de R$ 1.040 e o prefeito Gustavo Soares que tem o poder de vetar a lei, preferiu não entrar em rota de colisão e a sancionou sem questionar ou criticá-la.

De acordo com o calendário anual do Legislativo, a Câmara Municipal do Assú tem sessões de março a maio e realiza um recesso em junho. Os vereadores voltam a trabalhar em julho e agosto e entram em novo recesso em setembro. Só voltam a trabalhar em outubro e novembro e contam com mais três meses de recesso, de dezembro a fevereiro.

O presidente da Câmara e vereador João Walace da Silva (PR), justifica o aumento do salário dos colegas, alegando que os proventos dos parlamentares não são reajustados desde 2013 e, portanto, estão defasados. A população não gostou das explicações. “Enquanto eles botam o dinheiro no bolso deles, a gente fica a ver navios. Porque? É uma vergonha a população passar pela situação que está passando”, comentou a higienista hospitalar Jacilda Pinto, na entrevista Intertv Cabugi.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: