Zé Dirceu chega em Brasília e é chamado de ‘ladrão’

Ex-ministro da Casa Civil, solto por ordem do Supremo Tribunal Federal, vai morar na Capital onde aguardará julgamento da segunda instância da Lava Jato

Vera Rosa e Dida Sampaio – O Estado de São Paulo

O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, chegou às 21h25 desta quinta-feira, 4, ao prédio onde mora em Brasília e foi hostilizado por cerca de 50 manifestantes ligados ao movimento Nas Ruas, além de moradores da vizinhança. Alguns dos manifestantes invadiram a garagem do prédio e deram socos no carro que transportava o petista. Um efetivo de 15 policiais militares do Distrito Federal conteve os manifestantes, que gritavam “Fora, Dirceu!” e “Dirceu ladrão, seu lugar é na prisão!”

Antes da chegada do ex-ministro, os manifestantes também criticaram a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), com palavras de ordem como “Supremo Tribunal, vergonha nacional”. “Estamos indignados com a soltura do Zé Dirceu”, disse Carla Zambelli, porta-voz do Nas Ruas. “O Supremo tem uma série de processos parados. Por que soltar justamente um bandido reincidente?”

No início da manifestação, enquanto homens e mulheres puxavam as palavras de ordem do protesto contra o habeas corpus concedido pelo Supremo a Dirceu, uma mulher no prédio da frente gritou bem alto: “Fora, Temer!” Do outro lado da rua, uma manifestante com a bandeira do Nas Ruas no ombro rebateu: “Foram vocês que puseram ele lá, querida!”

Um boneco inflável de 13 metros do ministro do Supremo Ricardo Lewandowski, um dos que votaram pela revogação da prisão preventiva de Dirceu – ao lado dos colegas Dias Toffoli e Gilmar Mendes – foi estrategicamente posicionado na entrada da garagem do prédio, por onde o ex-ministro passou.

Alguns moradores bateram panelas e motoristas simpáticos ao protesto fizeram um “buzinaço”.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: