PF pede gravador usado por Joesley para fazer perícia

A Polícia Federal solicitou à Procuradoria-Geral da República (PGR) o aparelho usado pelo dono da JBS, Joesley Batista, para gravar a conversa com o presidente Michel Temer. Em análise técnica preliminar, o Instituto Nacional de Criminalística apontou que é fundamental ter acesso ao equipamento que realizou as gravações originais, segundo informações da PF divulgadas na noite deste domingo, segundo O Globo.

A Polícia Federal confirmou que recebeu os áudios da conversa para realizar a perícia solicitada pelo presidente Michel Temer. Em pronunciamento na tarde de sábado, Temer afirmou que o áudio gravado pelo dono da JBS foi adulterado, solicitou uma perícia na gravação e pediu para que o inquérito contra ele no STF seja suspenso até o resultado da análise.

A PF também já recebeu os quesitos apresentados pela PGR e pela defesa do presidente Temer para a realização da perícia. Segundo a polícia, não há prazo inicial estipulado para conclusão dos trabalhos periciais. Isso porque, além de analisar os arquivos, a Polícia Federal vai precisar periciar o equipamento usado pelo delator.

Esvaziados e sob chuva, protestos pedem ‘Fora, Temer’ e ‘Diretas-Já’

Resultado de imagem para Esvaziados e sob chuva, protestos pedem 'Fora, Temer' e 'Diretas-Já'

Protestos organizados nas cinco regiões do país pediram “Fora, Temer” e “Diretas-Já” em atos esvaziados que, na maior parte dos casos, reuniram poucas centenas de pessoas. Foram ao menos 14 manifestações pelo país.

Convocadas inicialmente por entidades da esquerda e por grupos da direita, as demonstrações perderam a adesão de movimentos que apoiaram o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e foram castigados pelas fortes chuvas do domingo (21).

Na pauta, além da saída de Temer e da instituição de eleições diretas, os manifestantes se contrapunham às propostas de reforma da Previdência e trabalhista. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisEsvaziados e sob chuva, protestos pedem ‘Fora, Temer’ e ‘Diretas-Já’

Aécio Neves vai ao Supremo para tentar retomar mandato no Senado

Resultado de imagem para Aécio Neves vai ao Supremo para tentar retomar mandato no Senado

A defesa do senador Aécio Neves (PSDB-MG) vai apresentar ao STF (Supremo Tribunal Federal), na segunda-feira (22), um pedido para retomar seu mandato.

Na Operação Patmos, deflagrada na última quinta (18), o ministro Edson Fachin determinou o afastamento de Aécio do Senado e “de qualquer outra função pública”.

Fachin também exigiu que o parlamentar entregasse o passaporte, já que ele está proibido de sair do país.

Aécio não pode falar nem se encontrar com investigados ou réus do mesmo inquérito. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisAécio Neves vai ao Supremo para tentar retomar mandato no Senado

Sem quorum, Temer transforma jantar em reunião para poucos

A baixa adesão no número de confirmações para participar do “jantar” de apoio a Michel Temer levou o Planalto a transformar o evento em um encontro informal para poucos amigos, segundo a Coluna do Estadão.

De jantar, agora, segundo um interlocutor, vai ser servido  apenas pão de queijo, água e guaraná. A justificativa oficial é que aliados da base que estão nos Estados não conseguiram embarcar a tempo para a reunião em Brasília.

‘É uma conversa de parceiros do ilícito, não tem cabimento’

Goberno sob investigação

O que isso revela é o grau de deformação de nosso Estado patrimonialista, diz Giannetti

Alexa Salomão, O Estado de S.Paulo

Para o economista e filósofo Eduardo Giannetti, o diálogo entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista, sócio do grupo JBS, é conclusivo: “Temer não tem a menor condição moral de se manter na Presidência”, diz ele.

A ruptura política já comprometeu a velocidade da recuperação da economia e a tendência é que o País siga no “marasmo” até a eleição. “O governo Temer, depois do que aconteceu, vai ter um enredo igual ao que vimos no final de Dilma.”

Muita gente está dizendo que as gravações não são suficientemente conclusivas para que o presidente Michel Temer deixe o cargo. Qual é a sua avaliação?

Acho que paixões partidárias e predileções políticas estão interferindo na capacidade de análise e de leitura da gravidade do que se revelou. Querem apenas preservar o statu quo, uma estrutura de poder. Esse empresário foi visitar o presidente na calada da noite, em sua residência. Entrou sem apresentar documentos. Teve uma conversa com elementos gravíssimos de obstrução da Justiça. Não é possível que isso não seja capaz de disparar todos os alarmes.

Temer cancela jantar no Alvorada por medo de baixa adesão da base

Reunião

O presidente Michel Temer decidiu cancelar o jantar que estava programado para ser realizado no Palácio da Alvorada na noite deste domingo, 21, por causa do risco de baixa adesão de parlamentares da base, segundo O Estado de São Paulo.

Pela manhã, o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB-BA), encaminhou um convite, em nome de Temer, para um jantar com ministros e líderes dos partidos da base aliada no Senado e na Câmara numa tentativa de demonstrar apoio ao governo após o agravamento da crise política com a delação de executivos da JBS.

Ao longo da tarde, líderes começaram a avisar que não haveria o evento. “O jantar foi cancelado. Muitos não conseguiram voo. Teremos uma reunião com quem estiver aqui”, informou o líder do PMDB Baleia Rossi (SP). O Planalto deve fazer uma nova tentativa de reunir a base num jantar nesta segunda-feira, 22.

Randolfe entra com ação para impedir descumprimento de decisão do STF

Randolfe Rodrigues

Senador teme que, à semelhança do que aconteceu com Renan Calheiros (PMDB-AL), a Mesa Diretora do Senado descumpra a determinação de afastamento

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou um mandado de segurança junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para evitar que o Senado descumpra a decisão liminar do ministro Edson Fachin de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Randolfe teme que, à semelhança do que aconteceu com Renan Calheiros (PMDB-AL), a Mesa Diretora do Senado descumpra a determinação de afastamento do senador Aécio Neves.

Leia maisRandolfe entra com ação para impedir descumprimento de decisão do STF

PSDB e DEM cancelam encontro que debateria crise no governo

Resultado de imagem para agripino

José Agripino ligou para Tasso combinando para desmarcar reunião de emergência

O encontro que reuniria a cúpula do PSDB e do DEM na tarde deste domingo em Brasília para discutir a crise política foi cancelado. Segundo integrantes dos partidos, a informação de que o encontro determinaria se as legendas continuariam ou não apoiando o governo fez com que se optasse pelo recuo.

O encontro, que contaria também com a participação de caciques do DEM, tinha o objetivo formal de debater o momento político. Principais pilares de sustentação ideológica do governo, DEM E PSDB ainda se dividem sobre o que fazer.

Segundo o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), seu partido não quer se precipitar em nenhum posicionamento, contra ou a favor do governo, antes de ter todos os elementos para analisar o caso.

Agripino controla situação e vai jantar hoje com Temer

BRASILIA, DF, BRASIL, 21-05-2017, 10h00: O presidente da câmara dos deputados Rodrigo Maia chega ao palácio do Jaburu na manhã de hoje. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress, PODER)

Segundo a Coluna do Estadão, o presidente nacional do DEM, senador José Agripino Maia (RN), telefonou para o presidente em exercício do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE).

Eles acertaram o cancelamento para evitar especulações de que estariam discutindo desembarcar juntos do governo Temer. No DEM, a situação foi controlada, segundo aliados do governo, pela atuação do presidente da legenda, senador Agripino Maia (RN), e do presidente da Câmara.

José Agripino vai participar de um jantar no Palácio da Alvorada na noite deste domingo, 21, quando o presidente Michel Temer receberá parlamentares da base aliada e ministros. Em meio à crise aberta pela delação de executivos da JBS, Temer tenta garantir apoio no Congresso e manter a agenda de reformas.

PSDB cancela reunião de emergência para discutir se mantém apoio a Temer

ctv-mip-michel temer nilton fukuda estadao

Por enquanto, a leitura é de que não há grandes deserções na base do presidente Temer, segundo a avaliação da Folha de São Paulo. Pessoas próximas ao presidente dizem acreditar que os maiores problemas, com PSDB e DEM, foram contornados.

O PSDB cancelou a reunião de emergência da cúpula do partido que seria feita esta noite, em Brasília, para discutir se mantém seu apoio ao governo. Para os governistas, a rebelião no partido restringe-se a um grupo de “jovens”, que somam oito deputados.

Além do mais, com o presidente afastado da legenda, senador Aécio Neves (MG), no foco das acusações, os tucanos tiveram que ouvir que não estão em condições de se afastar do governo para adotar o discurso de moralidade.

Atos em capitais brasileiras pedem saída de Temer da presidência

Diversas capitais viraram palco de protestos neste domingo de manifestações contra o governo do presidente Michel Temer. Manifestantes foram às ruas do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Belém e Goiânia, de acordo com o portal G1, para pedir a renúncia de Temer após a divulgação da delação premiada do empresário Joesley Batista, da JBS.

No sábado, Temer voltou a repetir que não irá renunciar e pediu a suspensão do inquérito do qual é alvo no Supremo Tribunal Federal, segundo O Globo.

Joesley diz que Lula pediu ajuda para o MST

Lula

Segundo delação do empresário da JBS Joesley Batista, ele disse ao deputado Rocha Loures (PMDB/PR) que a última vez que conversou pessoalmente com Lula foi no fim de 2016, mas contou que recentemente recebeu uma ligação do ex-presidente com um pedido de ajuda ao Movimento dos Sem-Terra (MST).

“Ele me ligou esses dias, pediu pra mim [sic] atender os sem-terra. Eu digo: ‘ô presidente’ (risos)… ‘Joesley, eu tô aqui com o (João Pedro) Stédile, não sei o que ele precisa falar com você’… ‘Tá bom presidente, manda ele vir aqui. Eu atendo ele, tá bom?'”, relatou o empresário ao deputado.

A conversa com Loures foi gravada pelo próprio Joesley, já no curso da delação premiada que ele fechou com a Procuradoria-Geral da República. O áudio tem uma hora e 14 minutos de duração e foi anexado aos autos da Operação Patmos, que mira o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves (PSDB) e o próprio Loures. As informações são da Agência Estado

Leia maisJoesley diz que Lula pediu ajuda para o MST

Emenda de Fábio Faria vai equipar o Centro Avançado de Oncologia em Natal

Exibindo fabiofaria_deputadofederal_edited.jpg

O Centro Avançado de Oncologia (CECAN), unidade de diagnóstico e tratamento da Liga Contra o Câncer, está recebendo este ano uma emenda parlamentar de R$ 250 mil, que será destinada para a compra de equipamentos e materiais de uso diário.

“Sabemos que é uma unidade que necessita de diversos equipamentos modernos para a realização de exames e procedimentos importantes, como tomografia, radioterapia e quimioterapia, utilizados, em sua maioria, por pacientes do SUS”, destaca o autor da emenda, o deputado Fábio Faria.

Exibindo DrRobertoSalesLIGA.jpg

Com os recursos liberados pelo Ministério da Saúde, o CECAN irá investir na compra de 20 cadeiras de rodas, quatro câmaras para conservação de hemoderivados, um carro térmico para a cozinha, uma poltrona hospitalar, uma autoclave e um vídeo laringoscópio.

Leia maisEmenda de Fábio Faria vai equipar o Centro Avançado de Oncologia em Natal

Papa Francisco anuncia a nomeação de cinco novos cardeais

O Papa Francisco anunciou este domingo no Vaticano a celebração de um consistório no próximo 28 de junho, onde serão nomeados cinco novos cardeais de países diferentes, segundo O Globo.

Os religiosos nasceram na década de 1940 e, portanto, têm menos de 80 anos. Cardeais com idade inferior a esta podem integrar o conclave e participar da escolha de um novo Pontífice.

— Devo anunciar a celebração de um consistório na segunda-feira, 28 de junho, para a nomeação de cinco novos cardeais. Sua precedência de diversas regiões do mundo mostra que a Igreja Católica está presente em todos os territórios — afirmou Francisco.

Leia maisPapa Francisco anuncia a nomeação de cinco novos cardeais

Governo reduz equipe da Lava Jato e corta verba da Polícia Federal

Resultado de imagem para policia federal

Sob o governo do presidente Michel Temer (PMDB) e suspeitas de interferência política, a Polícia Federal reduziu a equipe destacada para a força-tarefa da operação Lava Jato, em Curitiba, e contingenciou 44% do orçamento de custeio previsto 2017.

É o primeiro corte expressivo no efetivo de investigadores, nos três anos do escândalo Petrobras, que revelou um mega esquema de cartel e corrupção, que abasteceu nos últimos 13 anos os cofres dos partidos da base e da oposição dos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Deflagrada em março de 2014, a Lava Jato é a maior e mais longeva operação de combate à corrupção da PF, realizada em conjunto com o Ministério Público Federal e Receita Federal.

Leia maisGoverno reduz equipe da Lava Jato e corta verba da Polícia Federal

%d blogueiros gostam disto: