Funaro diz ter entregue R$ 11,4 milhões em dinheiro a Geddel

Em delação premiada firmada com o Ministério Público Federal (MPF), o operador financeiro  do PMDB Lúcio Bolonha Funaro afirmou ter  repassado R$ 11,4 milhões, em mãos, ao ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima. Os repasses foram realizados entre 2014 e 2015, em dinheiro vivo, por meio de 11 entregas. A informação foi publicada pela revista semanal Veja, que teve acesso à delação do doleiro.

Nos relatos aos procuradores, Funaro conta como funcionava a entrega de malas de propina a Geddel que, de acordo com ele, “demonstrava naturalidade ao receber os valores”. O operador financeiro disse que os pacotes de dinheiro eram levados em um jato particular e entregue ao próprio ex-ministro em um hangar privado do Aeroporto Internacional de Salvador. De acordo com o doleiro, também foram realizadas entregas em hotéis de São Paulo e da capital baiana. Um dos repasses, inclusive, foi feito na festa de 15 anos da filha de Geddel.

Em 2014, Funaro diz ter realizado nove entregas de dinheiro a Geddel, sendo uma de R$ 600 mil, outra de R$ 500 mil em fevereiro, R$ 800 mil em março, R$ 1 milhão em maio, R$1 milhão em julho, R$ 1,5 milhão em agosto, R$ 3,2 milhões em setembro, R$ 1,2 milhão em outubro e R$ 500 mil em dezembro. Já em 2015, foram duas entregas de R$ 500 mil cada. As informações são da revista Veja.

Leia maisFunaro diz ter entregue R$ 11,4 milhões em dinheiro a Geddel

‘Bunker’ coloca deputado irmão de Geddel na mira da PF

Resultado de imagem para deputado irmão de Geddel na mira da PF

A apreensão dos R$ 51 milhões em espécie em um apartamento em Salvador colocou na mira dos investigadores o deputado federal Lucio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima. Geddel foi preso preventivamente na manhã desta sexta (8) após determinação da Justiça Federal de Brasília.

A PF encontrou ao menos dois elementos que ligam as milhares de notas de reais e dólares ao deputado. Uma fatura em nome de Marinalva Teixeira de Jesus, “pessoa detentora de vínculos empregatícios com o Lúcio Vieira Lima”, foi achada no local da apreensão dos R$ 51 milhões, que ocorreu na última terça (5).

Segundo a polícia, Marinalva trabalha como doméstica na casa do deputado.

Outro elemento, de acordo com informações prestadas pela PF à Justiça Federal, o dono do apartamento, o empresário Silvio Silveira, disse em depoimento que fez o empréstimo do imóvel para Lúcio, com quem tinha amizade, e não para Geddel, que, segundo ele, não chegou a ter proximidade. As informações são de CAMILA MATTOSO e JOÃO PEDRO PITOMBO, Folha de São Paulo.

Leia mais‘Bunker’ coloca deputado irmão de Geddel na mira da PF

Ministro do STF defende trabalho de Janot durante evento em Washington

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, fala sobre uma possível revisão do acordo de delação premiada da JBS, em Brasília

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso defendeu nesta sexta (8), durante um evento em Washington, o trabalho do procurador-geral, Rodrigo Janot, que decidiu pedir investigação para apurar a omissão de informações no acordo de delação com representantes da JBS, após novos áudios sugerirem que houve descumprimento do acordo.

“O procurador-geral é uma pessoa muito séria e decente tentando fazer o seu trabalho, então não acho que ele não fez nada de errado”, disse Barroso, na American University, ao ser questionado se a condução do acordo de delação com Joesley Batista deveria ter sido mais criterioso.

Na quinta (7), Janot decidiu pedir a revogação da imunidade concedida sob o acordo de delação. Com a revogação da imunidade, haveria a possibilidade de Janot pedir a prisão de Joesley e de outros delatores da JBS.

O movimento foi feito depois de um áudio entregue à PGR no último dia 31 sugerir que o ex-procurador Marcello Miller teria ajudado Joesley e Ricardo Saud, diretor e lobista do grupo JBS, no processo de delação quando ainda era procurador. As informações são de ISABEL FLECK, Folha de São Paulo.

Leia maisMinistro do STF defende trabalho de Janot durante evento em Washington

Procuradoria diz que senadores do PMDB pegaram propinas de R$ 864 milhões

Resultado de imagem para Edison Lobão, Jader Barbalho, Renan Calheiros, José Sarney, Sérgio Machado, Romero Jucá e Valdir Raupp d

Ao denunciar a cúpula do PMDB no Senado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusou Edison Lobão, Jader Barbalho, Renan Calheiros, José Sarney, Sérgio Machado, Romero Jucá e Valdir Raupp de pegar R$ 864 milhões em propinas de contratos da Petrobrás e da Transpetro. Os supostos crimes apontados por Janot teriam causado um prejuízo de R$ 5,5 bilhões à Petrobrás e de R$ 113 milhões à Transpetro.

Segundo a Procuradoria-Geral da República, ‘as ações ilícitas voltaram-se inicialmente para a arrecadação de recursos da Petrobras por meio de contratos firmados no âmbito da Diretoria de Abastecimento e da Diretoria Internacional, assim como da Transpetro’.

“O aprofundamento das apurações levou à constatação de que, no mínimo entre os anos de 2004 e 2012, as diretorias da sociedade de economia mista estavam divididas entre os partidos políticos responsáveis pela indicação e manutenção dos respectivos diretores”, afirma o Ministério Público Federal. As informações são de O Estado de São Paulo.

Felipe Maia, do DEM, gasta mais de R$ 14 mil em agosto

Resultado de imagem para felipe maia

Deputado(a)/Liderança: FELIPE MAIA – DEM/RN – Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar

Mês/Ano: Agosto/2017

Tipo de Despesa Despesa(s)
MANUTENÇÃO DE ESCRITÓRIO DE APOIO À ATIVIDADE PARLAMENTAR R$ 592,80
TELEFONIA R$ 257,24
SERVIÇOS POSTAIS R$ 291,74
SERVIÇO DE TÁXI, PEDÁGIO E ESTACIONAMENTO R$ 242,00
FORNECIMENTO DE ALIMENTAÇÃO DO PARLAMENTAR R$ 864,39
COMBUSTÍVEIS E LUBRIFICANTES. R$ 1.178,70
DIVULGAÇÃO DA ATIVIDADE PARLAMENTAR. R$ 2.050,00
Emissão Bilhete Aéreo R$ 9.034,88
Total R$ 14.511,75

Em agosto, Beto Rosado, do PP, torra R$ 22 mil na Cãmara

Resultado de imagem para beto rosado

Deputado: BETO ROSADO – PP/RN – Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar

Mês/Ano: Agosto/2017

Tipo de Despesa Despesa(s)
SERVIÇOS POSTAIS R$ 1.028,61
SERVIÇO DE TÁXI, PEDÁGIO E ESTACIONAMENTO R$ 120,00
HOSPEDAGEM ,EXCETO DO PARLAMENTAR NO DISTRITO FEDERAL. R$ 231,00
COMBUSTÍVEIS E LUBRIFICANTES. R$ 1.065,36
CONSULTORIAS, PESQUISAS E TRABALHOS TÉCNICOS. R$ 8.000,00
DIVULGAÇÃO DA ATIVIDADE PARLAMENTAR. R$ 7.500,00
Emissão Bilhete Aéreo R$ 4.140,06
Total R$ 22.085,03

Prefeita é presa por envolvimento em morte de jornalista

prefeita - presa - morte - jornalista

A prefeita de Santa Luzia (Região Metropolitana de Belo Horizonte), Roseli Ferreira Pimentel (PSB), foi presa na quinta-feira, 7, por suspeita de envolvimento na morte de um jornalista em agosto do ano passado. O mandado de prisão foi assinado pelo juiz Alexandre Victor de Carvalho, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

De acordo com a decisão, a prefeita teria participado do homicídio do profissional Maurício Campos Rosa, que era dono do jornal local O Grito. Também foram presos três homens suspeitos do crime.

Roseli foi encontrada pela Polícia Civil em sua própria casa e foi levada a uma delegacia em Belo Horizonte. Antes de ser encaminhada para uma unidade prisional, ela deverá ser submetida a exames no Instituto Médico Legal (IML).

Reeleita em 2016 para um segundo mandato, Roseli teve seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) por irregularidades na sua campanha. Ela foi afastada em 7 de junho. No entanto, recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e conseguiu uma liminar, retornando ao cargo 15 dias depois. As informações são da Agência Brasil.

Projeto de Fabielle Bezerra  garante meia entrada aos professores através de Lei em Assú 

Entrou em vigor a Lei n° 596, de 06 de setembro de 2017 de autoria da vereadora Fabielle Bezerra, que garante  desconto de 50% do valor efetivamente cobrado pelos ingressos   em estabelecimentos de cultura, em casa de diversões, espetáculos, cinemas,praças esportivas e similares esporte e lazer do município.

Com essa lei já sancionada , a vereadora defende que os professores da rede pública e particular de ensino prestam “um serviço imprescindível à sociedade, difundindo o conhecimento técnico e científico e preparando jovens e adultos para o mercado de trabalho”. Desta forma, acredita que mecanismos de qualificação profissional e valorização da categoria são instrumentos essenciais para a qualidade de vida no exercício da atividade docente.

Além disso, a vereadora defende que essa lei efetiva um direito expresso na Constituição de 1988: o acesso à cultura. É dever do Estado democratizar o acesso às fontes da cultura nacional, bem como possibilitar o envolvimento da população em atividades que aprimorem o seu desenvolvimento humano e intelectual, conforme determina o art. 215 da Constituição Federal”. Sendo assim, considera a necessidade de efetivação do acesso aos bens culturais pelos professores, “imprescindível à contínua formação destes, e a necessidade de democratização do acesso aos bens culturais, e sendo ASSU referência  na cultura popularmente conhecida como a ” terra dos poetas” é um privilégio ser uma facilitadora nesse processo de crescimento e avanço  para os professores da nossa cidade, concluiu a vereadora.

Após ser preso, ex-ministro Geddel Vieira Lima chega a Brasília

Imagem relacionada

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) chegou a Brasília por volta das 16h desta sexta-feira (8). Preso em Salvador, o peemedebista vai fazer exames no IML e depois deve ser levado para a Papuda (DF).

De acordo com as regras do presídio, detidos só podem entrar até as 17h –mas cabe pedido de prorrogação. Por isso, há uma chance de que ele precise passar a noite desta sexta na carceragem da PF, o que deve ser definido nas próximas horas.

No mesmo presídio está Lucio Funaro, investigado na mesma operação que Geddel e pessoa decisiva para a primeira prisão do ex-ministro, em julho. Essa é a segunda vez que Geddel irá para a Papuda.

Fachin manda para Justiça Federal em Brasília denúncia contra Dilma e Lula

Resultado de imagem para lula e dilma

O ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo tribunal Federal (STF), determinou a transferência do inquérito que investiga os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff por obstrução de justiça para a primeira instância. Ele argumentou que, como os investigados não ocupam cargo público que dê direito ao foro especial, o caso não poderia mais tramitar na corte. Na quarta-feira, Lula, Dilma e o ex-ministro Aloizio Mercadante foram denunciados nesse inquérito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O caso estava no STF porque também eram investigados os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Francisco Falcão e Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, além do ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo. Janot pediu o arquivamento do inquérito em relação a essas pessoas, por falta de indícios mínimos contra elas. Fachin concordou. O procurador-geral também pediu que o processo permanecesse na corte, já que havia ligação com fatos investigados em outro inquérito aberto no tribunal. Fachin negou, com a explicação de que não havia mais ninguém com direito ao foro especial no inquérito.  As informações são de CAROLINA BRÍGIDO, O Globo.

Leia maisFachin manda para Justiça Federal em Brasília denúncia contra Dilma e Lula

Barroso: nova denúncia confirmaria que sistema político funciona mal

Ministro Luís Roberto Barroso

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso, afirmou que, caso chegue à Corte STF uma nova denúncia contra o presidente Michel Temer, esta deve ser “encaminhada ao ministro relator que realizará procedimentos básicos e depois deverá encaminhá-la à Câmara dos Deputados”. “Uma nova denúncia confirmaria que o sistema político funciona muito mal. O presidente e ex-presidentes da República foram denunciados, vários governadores foram presos. Deve ter algo muito ruim no sistema, em que todos os relevantes atores enfrentam problemas”, afirmou. “O que ocorre no Brasil é que a forma de financiar as eleições tornou natural coisas que não eram corretas”, completou

Barroso fez uma palestra no Brazil Institute, no Wilson Center, na qual afirmou que o combate da corrupção no Brasil é fator importante, o que o deixa “otimista” em relação ao futuro do país.

Perguntado pela reportagem do Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. qual seria a contribuição da prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima para um futuro melhor do país, o ministro afirmou que não poderia fazer comentários. “Sempre sinto-me feliz quando a justiça é feita, mas não posso falar sobre se esse é caso”, disse. As informações são da Agência Estado.

Governo entrega 16 ônibus para o transporte escolar em Natal e Mossoró

Os estudantes da rede estadual em Natal e Mossoró passam a contar com 16 novos ônibus para o transporte escolar. Os veículos foram entregues nesta sexta-feira, 8, pelo governador Robinson Faria em ato realizado na Escola Walfredo Gurgel, no bairro Candelária em Natal.

Os veículos foram adquiridos com recursos próprios do Estado no valor de R$ 3,6 milhões. A entrega dos veículos contou com presença das secretarias de Estado da Educação, Cláudia Santa Rosa, da Comunicação, Juliska Azevedo, da secretaria adjunta da Educação, Monica Guimarães, diretores e técnicos da pasta da Educação.

De olho em 2018, Walter Alves visita Timbaúba dos Batistas e Apodi

O deputado federal Walter Alves (PMDB-RN), cotado para disputar nas eleições do próximo ano, a vaga de senador no lugar do seu pai Garibaldi Filho, o Governo do RN ou ate mesmo a reeleição em 2018, aproveitou o feriado da Independência do Brasil para visitar dois municípios no interior do Rio Grande do Norte.

O deputado Waltinho que em agosto, torrou um total de R$ 2.273,04 com despesas de combustível as custas do dinheiro do contribuinte, botou o pé na estrada e foi a Timbaúba dos Batistas e Apodi.

No total, o parlamentar do PMDB, gastou um montante de R$ 31.681,05. Com  CONSULTORIAS, PESQUISAS E TRABALHOS TÉCNICOS, o filho de Garibaldi gastou R$ 12.000,00 e com DIVULGAÇÃO DA ATIVIDADE PARLAMENTAR. R$ 7.500,00 e com Emissão Bilhete Aéreo R$ 8.800,22.

 

 

Governo divulga nota sobre problemas no abastecimento de água em municípios do Vale do Açu

Imagem relacionada

Com problemas de abastecimento de água em várias cidades do Vale do Açu, o Governo do Estado, divulgou nota que na próxima segunda-feira (11), vai reunir os usuários de água produtores  e representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica para encontrar a melhor alternativa para dar continuidade ao abastecimento dos municípios da região.

Os prefeitos das cidades atingidas pelo desabastecimento foram convocados para que recebam as orientações a respeito da gestão da Operação Vertente (carros-pipa), que objetiva o abastecimento humano. Veja nota abaixo na íntegra:

A respeito de problemas no abastecimento de água em municípios da região do Vale do Açu, o Governo do Estado esclarece:

Há cerca de dez dias, a CAERN comunicou a dificuldade para efetuar a captação e abastecimento para a população daquela região. A partir dessa informação, a fiscalização do Instituto de Gestão de Águas (IGARN) detectou o aprofundamento de canais que desviam água do leito natural do rio Açu para captação de produtores que atuam na área, reduzindo a disponibilidade hídrica do sistema para as cidades de Pendência, Alto do Rodrigues, Macau e Guamaré.

O Estado notificou a Agência Nacional de Águas (ANA), órgão responsável pela gestão do sistema.

Leia maisGoverno divulga nota sobre problemas no abastecimento de água em municípios do Vale do Açu

Vale alimentação de vereadores do Assu vai custar mais de R$ 843 mil em 2018

Resultado de imagem para prefeito e vereadores assu

Ao invés de investir para melhorar a qualidade de atendimento aos pacientes no hospital do município ou aplicar o dinheiro para comprar merenda para os alunos das escolas municipais, o prefeito do Assú, Gustavo Soares, do PR, para atender o seu irmão e deputado estadual George Soares, que é candidato a reeleição, engordou a conta bancária dos vereadores com um inédito vale alimentação para obter apoio político no próximo ano.

Nos próximos quatro meses, o pacote de bondade do prefeito Gustavo Soares, destinado aos 15 vereadores, vai custar um total de R$ 28.1174,40  aos cofres públicos. Já no próximo ano, quando o deputado George Soares, disputara a reeleição, o gasto com o vale alimentação para os vereadores, vai representar uma despesa no valor de R$ 843.523,20 durante os 12 meses do ano de 2018.

%d blogueiros gostam disto: