Namorado de Fátima Bernardes é filiado ao PDT e chama Globo de ‘golpista’

Em uma de suas publicações, Gadêlha usa a hastag #GloboGolpista para reclamar do pouco tempo em que a Globo, emissora em que Fátima trabalha, dedicou à defesa de Dilma Rousseff, no ano passado.

Desde setembro, a apresentadora Fátima Bernardes, 55, é vista acompanhada por um novo rapaz: o recifense Túlio Gadêlha Sales de Melo, 26 anos mais jovem que a jornalista. Essa diferença diminuirá no dia 12 de novembro, quando Gadêlha completa 30 anos. Porém, apenas nesta quinta-feira (2), os dois foram flagrados juntos em um shopping no Rio de Janeiro.

A primeira imagem do casal foi postada pela apresentadora em sua conta no Instagram. Na ocasião, Fátima e Túlio estavam nos bastidores da peça “Cantando na Chuva”, de Claudia Raia e Jarbas Homem de Mello, em cartaz no Teatro Santander, em São Paulo. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisNamorado de Fátima Bernardes é filiado ao PDT e chama Globo de ‘golpista’

Luislinda diz que está entre os ‘ministros que ganham menos’

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, em foto tirada na Bahia em 2016

“Eu sou a ministra que trabalho, tenho o mesmo título dos demais ministros, mas sou ministro dos que ganham menos”, disse Luislinda Valois, a ministra dos Direitos Humanos que requereu acúmulo de contracheques para atingir valor mensal de R$ 61,4 mil – soma dos proventos de desembargadora aposentada do Tribunal de Justiça da Bahia (R$ 30.471.10) com os R$ 31 mil que o Tesouro paga para os ministros.

Na entrevista à Rádio Gaúcha na quinta-feira (2), Luislinda insistiu na tese de que tem direito a ganhar os dois salários. Alegou, entre outros pontos, que trabalhar em Brasília sem uma remuneração à altura seria como trabalho escravo.

O teto salarial do funcionalismo tem como baliza o holerite dos ministros do Supremo Tribunal Federal, R$ 33,7 mil. Os valores acima desse patamar ficam retidos pelo ‘abate teto’. Por isso, na ponta do lápis, Luislinda recebe R$ 2,7 mil por mês como ministra – afora, os mais de R$ 30 mil dos cofres públicos como aposentada do TJ/Bahia.

Depois da entrevista à Rádio Gaúcha, Luislinda anunciou desistência do pedido de aumento, segundo a Agência Estado..

Temer pede para Torquato evitar novas declarações

Após polêmica, Temer pede para Torquato evitar novas declarações: Presidente pediu para o ministro ficar quieto

Após a polêmica fala do ministro da Justiça, Torquato Jardim, sobre os comandantes de batalhão da Polícia Militar, o presidente Michel Temer (PMDB) pediu ao ministro para não dar novas declarações.

Temer pediu para Torquato ficar quieto e quis aproveitar o feriado para baixar as discussões sobre o assunto, segundo o blog do Camarotti, do G1.

Nesta quinta-feira (2), Temer teria demonstrado perplexidade com as declarações do ministro da Justiça, mas não falou em nenhum momento da possibilidade de exonerar Torquato Jardim.

Leia maisTemer pede para Torquato evitar novas declarações

Temer sanciona lei que dá foro privilegiado a Moreira Franco

Moreira Franco

O presidente Michel Temer sancionou, com vetos parciais, a Medida Provisória 782, agora convertida na Lei 13.502, que estabelece a organização básica dos órgãos da presidência da República e dos ministérios, enquadrando como ministro e garantindo o foro privilegiado ao secretário-geral da Presidência, cargo ocupado pelo peemedebista Moreira Franco. A lei está publicada na edição desta sexta-feira (3) do Diário Oficial da União.

A Lei também promove alterações na organização administrativa do Executivo, vinculando a Secretaria da Pesca à Presidência da República e cria o Ministério dos Direitos Humanos, comandado pela ministra Luislinda Valois (PSDB), segundo a Agência Estado.

Os seis vetos foram feitos a dispositivos que tratam, por exemplo, das atribuições de alguns cargos. Um deles, o inciso VIII do artigo 7º dizia que cabia à secretaria-geral da Presidência executar as atividades de cerimonial da Presidência.

A justificativa para o veto foi que, “dadas as atribuições mais amplas afetas à secretaria-geral, busca-se alocar a execução das atividades de cerimonial em órgão com competências mais afetas à atividade, o que será oportunamente equacionado por via regulamentar”.

Papa considera permitir padres casados na Amazônia, diz jornal “Il Messaggero”

O Papa Francisco permitiu que seja aberta uma discussão na Igreja Católica sobre a possível suspensão parcial do celibato para os padres, segundo fontes do Vaticano ouvidas pelo jornal “Il Messaggero”. A proposta inusitada dentro do tradicionalismo católico teria vindo do cardeal brasileiro Claudio Hummes, que tem uma próxima relação com o Pontífice e quer encontrar uma solução prática e definitiva para a falta de padres na região amazônica. O tema tabu deverá entrar em pauta na agenda do sínodo de 2019.

De acordo com a imprensa italiana, os bispos de toda a região amazônica foram convocados para encontrar uma nova estrada para a evangelização. O projeto defendido por Hummes, presidente da Comissão episcopal para a Amazônia, seria que homens fiéis casados pudessem ser nomeados a cargos de administração espiritual das suas comunidades, que muitas vezes ficam em áreas isoladas e de difícil acesso, evitando, assim, que o celibato continue a ser um dogma indiscutível em Roma.

O celibato de padres não é considerado um dogma católico, mas sim uma disciplina. Isso significa que não é uma verdade revelada pela fé, uma vez que por diversos séculos os sacerdotes puderam se casar e ter filhos. As informações são de O Globo.

Leia maisPapa considera permitir padres casados na Amazônia, diz jornal “Il Messaggero”

PMDB já busca alianças com petistas em 8 Estados

O senador Romero Juca

Sem um candidato próprio à Presidência da República em 2018, o PMDB definiu como prioridade nas eleições do próximo ano a manutenção do seu poder de fogo no Congresso Nacional. Para isso, o partido desistiu da ideia de barrar alianças regionais com petistas e liberou peemedebistas para se coligarem nos Estados com o PT, legenda com o qual rompeu no plano nacional desde o impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff, em 2016.

A aliança PT-PMDB deve ocorrer em ao menos oito Estados. O objetivo da sigla é se manter como dono das maiores bancadas na Câmara e no Senado na próxima legislatura (2019-2022).

Presidente nacional do PMDB, o senador Romero Jucá (RR) disse ao Estadão/Broadcast que as alianças regionais podem ser feitas com qualquer legenda. “Não há nenhum tipo de proibição. Cada Estado tem uma realidade diferente”, disse. O senador admitiu que membros do partido já estão conversando com integrantes do PT nos Estados e avaliou que não há “nenhum problema nisso”. Segundo o dirigente, a questão será oficializada na reunião da executiva do partido, ainda sem data definida para ocorrer. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia maisPMDB já busca alianças com petistas em 8 Estados

Espanha prende 8 líderes separatistas

Os oito líderes separatistas presos ontem faziam parte do governo catalão destituído por Madri, incluindo o ex-vice-governador Oriol Junqueras. Eles são acusados de praticar crimes de rebelião e de desvio de verbas. Hoje deve ser formalizada a ordem de prisão também do ex-governador da Catalunha Carles Puigdemont, que está na Bélgica e pode ser extraditado. Eles podem pegar até 30 anos.

Oito líderes separatistas que integravam o governo catalão destituído por Madri foram presos ontem após solicitação do Ministério Público espanhol, sob acusação de praticar os crimes de rebelião e desvio de verbas públicas. O pedido de detenção contra o governador deposto da Catalunha, Carles Puigdemont, deve ser formalizado hoje, de acordo com o jornal ‘El Periódico’. Segundo o advogado do líder, a ordem já teria sido emitida.

Inicialmente, o pedido do MP contra o ex-governador resultou apenas na prisão dos outros oito secessionistas, incluindo Oriol Junqueras, vice-governador deposto e atual líder das pesquisas eleitorais. Mais tarde, porém, uma juíza aceitou também o pedido contra Puigdemont, segundo o advogado Paul Bekaert, contratado pelo líder separatista na Bélgica. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia maisEspanha prende 8 líderes separatistas

Ministério amplia comitiva do clima para 29 pessoas e gastará R$ 500 mil

Imagem relacionada

Apesar de cortes orçamentários, Meio Ambiente terá 29 representantes, quase o triplo da equipe que fechou Acordo de Paris em 2015

Em meio à crise orçamentária, o Ministério do Meio Ambiente ampliou em nove pessoas a comitiva que vai à Conferência do Clima (COP) da ONU, em relação à equipe que foi ao Marrocos em 2016. O gasto para levar os 29 servidores a Bonn, na Alemanha, será de cerca de R$ 500 mil. A COP vai de segunda-feira ao dia 17.

Em meio à crise econômica e diante do risco de ter um orçamento ainda mais reduzido no ano que vem, o Ministério do Meio Ambiente ampliou a comitiva que vai para a Conferência do Clima (COP) da Organização das Nações Unidas e vai desembolsar cerca de R$ 500 mil para levar 29 servidores para Bonn, na Alemanha. A COP começa na segunda-feira e vai até o dia 17.

São nove pessoas a mais do que a equipe que a pasta levou para a conferência do ano passado, realizada em Marrakesh e quase o triplo da que foi à Conferência de Paris, em 2015, a mais importante dos últimos anos sobre mudanças climáticas. Foi lá que foi fechado o Acordo de Paris, esforço com o qual 196 países se comprometeram a combater o problema. As informações são de O Estado de São Paulo.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: