FHC teria demonstrado ‘perplexidade’ com destituição de Tasso

Resultado de imagem para FHC teria demonstrado 'perplexidade' com destituição de Tasso

Após ser destituído da presidência interina do PSDB por Aécio Neves (MG), o senador Tasso Jereissati (CE) conversou por telefone com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, segundo interlocutores do parlamentar cearense. De acordo com as fontes, o ex-presidente teria demonstrado “perplexidade” com a saída de Tasso.

Tasso e Aécio tiveram uma discussão dura antes do anúncio de que o senador cearense seria destituído da presidência do partido. O tucano mineiro pediu ao colega, na conversa, que renunciasse ao cargo para que houvesse “isonomia” na disputa. Tasso, então, segundo relato de aliados, respondeu em tom duro: “Você prorrogou seu mandato de presidente do partido sem consultar a executiva”. O cearense disse que não renunciaria e, diante do posicionamento, Aécio o avisou que, com base no estatuto, determinaria sua destituição. As informações são da Agência Estado.

Leia maisFHC teria demonstrado ‘perplexidade’ com destituição de Tasso

Tasso diz ter diferenças políticas e éticas com Aécio Neves

Aécio Neves e Tasso Jereissati

Depois de ser destituído da presidência do PSDB, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) fez duras críticas ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) nesta quinta-feira (9). Ele afirmou que as diferenças entre eles são conhecidas.

“São diferenças profundas, desde comportamento político, comportamento ético, visão de governo, fisiologismo, a questão de fisiologismo desse governo”, atacou Tasso, segundo o portal “G1”.

Em entrevista, o senador cearense afirmou ainda que “o PSDB desses caras não é o meu PSDB”.

Tasso afirmou ainda que o Aécio não pensa no coletivo há muito tempo e responsabilizou o mineiro pela atual crise.

Leia maisTasso diz ter diferenças políticas e éticas com Aécio Neves

Médicos decretam greve no Estado a partir de segunda-feira

Resultado de imagem para hospital walfredo medicos em greve

A categoria médica se une as outras categorias de servidores do Estado e decreta greve a partir da segunda-feira, 13. Os médicos aprovaram a medida em assembleia realizada no último dia 07/11, no Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed RN).

A paralisação da categoria por tempo indeterminado se dá pelos constantes atrasos salariais do Governo do Estado – desde janeiro de 2016 – que chega a acumular dívida de dois meses com os servidores, sem apresentar calendários de pagamento, desrespeitando a legislação estadual que prevê o pagamento do funcionalismo até o último dia útil do mês.

Simone Dutra, Coordenadora do Sindsaúde, participou da assembleia com os médicos e enfatizou o momento de união das categorias para exigir o pagamento do Estado e demonstrou preocupação com esta divisão de pagamento que deixa de ser por faixa salarial e passa a ser por categoria: “Ou dizemos que existimos ou seremos secundarizados nesta questão”, declarou.

Ato público

Os sindicatos da saúde SOERN, SINDSAÚDE, SINDERN e SINMED RN, organizam um ato público para o dia 10 de novembro, no Hospital Walfredo Gurgel, a partir das 9h.

Em seguida, 10h30, os manifestantes seguem em carreata até a sede da Governadoria onde acontece a concentração do Ato do Fórum de Servidores do Estado.

Nelter vai a Robinson em busca da isenção de ICMS para ceramistas potiguares

Nesta quinta-feira (9) o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) esteve em audiência com o governador Robinson Faria (PSD) para tratar sobre a isenção do pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelos ceramistas potiguares no período de um ano, sugestão apresentado pelo parlamentar no último dia 18 de Outubro, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), através de requerimento.

“Esta iniciativa é uma forma de socorrer o setor que passa por dificuldades. Mostrei ao governador que em meados do mês passado visitei alguns municípios e verifiquei a gravidade da situação das cerâmicas. Só em Parelhas, mais de 20 unidades encerraram suas atividades, agravando a situação que já estava difícil por conta da seca que se prolonga há seis anos”, destacou o deputado.

Ainda segundo Nelter, o governador Robinson se mostrou sensível com a situação e emitiu o requerimento ao Gabinete Civil, recomendando que a secretária Tatiana Mendes Cunha monte um grupo de trabalho junto a Secretaria de Tributação, o mais rápido possível, com o intuito de desenvolver um estudo de viabilidade para atender a este pleito, que beneficiará todos os ceramistas do Rio Grande do Norte.

“Ficarei atento e acompanharei os próximos passos para que este justo pleito se viabilize e os ceramistas norte-rio-grandenses possam ser isentados da obrigatoriedade da contribuição do ICMS no período de um ano, fazendo com que esta cadeia produtiva possa se reerguer e fortalecer a economia de nosso Estado”, frisou Queiroz.

Temer corta mais de R$ 150 milhões do Ministério do Esporte para 2018

Os recursos para o esporte parecem ter acabado junto com a Copa do Mundo e os jogos Olímpicos sediados no Brasil. O novo Projeto de Lei Orçamentária para 2018, entregue ao Congresso Nacional no início da semana passada, comprovou a situação de penúria do Ministério do Esporte. Para o próximo ano, o governo federal prevê R$ 805,7 milhões para a Pasta. O montante é R$ 155 milhões inferior à previsão de 2017 (R$ 960,7 milhões).

A rubrica “concessão de bolsas a atletas”, por exemplo, terá disponível apenas R$ 82,3 milhões. Com isso, o programa Bolsa Atleta, que teve R$ 140 milhões orçados em 2017 pode sofrer mudanças drásticas. A iniciativa tem o objetivo de “tornar o Brasil uma potência esportiva sustentável mundialmente reconhecida, com a preparação de atletas da base ao alto rendimento, qualificação da gestão, melhoria e articulação das infraestruturas esportivas”.

Outra rubrica importante para o esporte de alto rendimento do Brasil, a de “preparação de seleções principais para representação do Brasil em competições internacionais”, sofreu queda significativa de orçamento. Os valores foram de R$ 53 milhões em 2017 para apenas R$ 10,4 milhões em 2018. As informações são do portal Portas Abertas.

Leia maisTemer corta mais de R$ 150 milhões do Ministério do Esporte para 2018

PF prende 4 coronéis da PM de Pernambuco por desvio de dinheiro de enchentes

A Operação Torrentes, ação integrada da Polícia Federal e da Controladoria-Geral da União, prendeu quatro coronéis da Polícia Militar de Pernambuco, supostamente ligados a um esquema de desvios de recursos públicos da União destinados à reconstrução de municípios da zona da Mata Sul, castigados pelas enchentes de 2010 e de 2017. Pelo menos R$ 450 milhões foram repassados pelo governo federal a Pernambuco. Parte desse montante teria sido desviado.

O foco central da Torrentes é a Casa Militar do governo pernambucano. Situada junto ao Palácio do Campo das Princesas, sede do executivo pernambucano, a Casa Militar foi alvo de buscas da Polícia Federal.

Um efetivo de 260 agentes cumpriu mandados de buscas, prisões e conduções coercitivas de investigados.

Os federais também vasculharam as instalações da vice-governadoria e o Ceasa. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia maisPF prende 4 coronéis da PM de Pernambuco por desvio de dinheiro de enchentes

Temer sugere que Fachin paralise investigação de Cunha, Alves, Geddel e Rocha Loures

Resultado de imagem para temer

Em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), a defesa do presidente Michel Temer se manifestou contrária a decisão tomada pelo ministro Edson Fachin, na semana passada, de mandar parte do inquérito em que Temer foi denunciado para a Justiça Federal.

Na prática, caso o pedido do presidente seja aceito, isso significa paralisar o processo contra alguns investigados, como os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Henrique Alves (PMDB-RN), o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) e o ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR). Isso ocorreria enquanto Temer continuar no cargo de presidente, impedindo ainda que o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato na primeira instância, toque o processo.

Temer não será investigado pelo STF enquanto estiver na Presidência da República, uma vez que a Câmara não autorizou o prosseguimento da denúncia feita pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot em setembro. Mas, graças à decisão de Fachin, outras pessoas terão seus casos analisados pelos juízes federais Sérgio Moro, de Curitiba, e Vallisney de Souza Oliveira, de Brasília. Os advogados de Temer avaliam que o melhor é manter todo o processo unido – e parado – no STF. As informações são de André de Souza, O Globo.

Leia maisTemer sugere que Fachin paralise investigação de Cunha, Alves, Geddel e Rocha Loures

Filha de Henrique Alves diz que pai reclama de ‘banho gelado’, está ‘gordinho” e tem TV

Resultado de imagem para henrique na prisão

Filha do ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), Andressa relata, em conversa interceptada com autorização judicial, que a única coisa que o pai tem reclamado na prisão é do “banho gelado”.

Henrique Eduardo Alves está preso desde 6 de junho e foi um dos alvos de operação da Polícia Federal no Rio Grande do Norte recentemente.

Para a PF, o ex-ministro do Turismo comandou um esquema de ocultação de bens e fraude de licitações, por meio de assessores e pessoas ligadas a ele, mesmo após a prisão.

Na conversa gravada, a filha de Henrique Alves diz que o pai está “gordinho”, que está sendo cuidado por uma mulher de nome Rita, que pinta seu cabelo e não deixa a barba crescer.

Também conta que um juiz deixou ele ter uma televisão e que consegue vê-lo sábado e domingo, das 13h às 17h, situação que, na avaliação de Andressa, é melhor que a de outros presos como ele. As informações são do Blog do Matheus Leitão/G1 RN.

Leia maisFilha de Henrique Alves diz que pai reclama de ‘banho gelado’, está ‘gordinho” e tem TV

Aécio destitui Tasso da presidência interina do PSDB

O presidente licenciado do PSDB, senador Aécio Neves (MG), destituiu o presidente interino do partido, o senador Tasso Jereissati (CE), do comando da legenda. A decisão foi tomada um dia após Tasso oficializar sua candidatura à presidência do partido, na convenção que será realizada em dezembro.

Aécio alegou que a decisão foi tomada para que Tasso fique nas mesmas condições que o outro candidato do partido, o governador de Goiás, Marconi Perillo. O ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, um dos vice-presidentes do PSDB, irá assumir o comando do partido interinamente.

No evento de lançamento de sua candidatura, Tasso fez um discurso forte, com o mote de reconectar o partido com os “ruídos das ruas”. O senador anunciou que irá apresentar na convenção de dezembro o esboço de um programa que será a base do presidenciável do partido na eleição de 2018, elaborado por um conjunto de economistas, entre eles Edmar Bacha, Pérsio Arida e Elena Landau. As informações são de O Globo.

Leia maisAécio destitui Tasso da presidência interina do PSDB

Câmara rejeita fim de progressão de regime para condenados por crime de estupro

Resultado de imagem para Câmara rejeita fim de progressão de regime para condenados por crime de estupro

O plenário da Câmara rejeitou o destaque do PSDB que pretendia estabelecer prisão em regime fechado, sem direito a progressão de regime, para condenados pelo crime de estupro. O destaque foi apresentado ao Projeto de Lei 4500/01, do Senado, que tramita com outros 56 apensados.

De acordo com o Artigo 213 do Código Penal, reformulado em 2009, estupro consiste em “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. A pena – sem agravantes – é de seis a dez anos de prisão. Para os crimes considerados hediondos, como estupro, a progressão de regime se dá após o cumprimento de 2/5 da pena, se o condenado for primário, e de 3/5, se reincidente.

Ontem (quarta-feira, 8), no entanto, a Câmara aprovou o Projeto de Lei 8504/17, do deputado Alberto Fraga (DEM-DF), que proíbe a progressão de regime para condenados por assassinato de policiais, devendo cumprir a pena integralmente em regime fechado. O texto altera a Lei de Crimes Hediondos (8.072/90).

Senado aprova proposta de exclusão de herdeiro que comete homicídio

senado

O plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (9) e vai à sanção presidencial o projeto de Lei da Câmara 9/2017 que autoriza o Ministério Público a pedir a exclusão do direito à herança herdeiro autor de homicídio doloso, ou tentativa de homicídio, contra aquele que deixa os bens. A legislação atual deixa dúvidas quanto à atuação do Ministério Público. Hoje o Código Civil de 1916 menciona expressamente que a exclusão poderia ser pedida apenas por pessoas com “interesse legítimo” na sucessão — outros herdeiros e credores que se sintam prejudicados, por exemplo.

O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) foi relator do projeto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Ele reconheceu a omissão do Código Civil quanto à legitimidade do Ministério Público para propor ação de exclusão de herdeiro ou legatário, nos casos envolvendo homicídio doloso ou tentativa de homicídio. Ele acrescentou que o ordenamento jurídico deve ser dotado de instrumentos mais eficazes para coibir o que considerou uma sucessão “imoral e injusta”.

Leia maisSenado aprova proposta de exclusão de herdeiro que comete homicídio

Janot aponta perseguição e diz que roteiro de delação incrimina Miller

Janot

O ex-procurador geral da República Rodrigo Janot afirmou nessa quarta-feira (8) que o “roteiro de delação” escrito por Marcello Miller para a JBS apenas reforça que a PGR não tinha conhecimento sobre a suposta atuação dupla do ex-procurador. Janot ainda disse que o vazamento do e-mail de Miller – divulgado pelo jornal “Folha de S.Paulo” – seria uma “clara orquestração” da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS para incriminá-lo. Ele se defendeu durante palestra no Tribunal de Contas de Mato Grosso, em Cuiabá, e em mensagens publicadas em sua conta pessoal no Twitter.

“O fato de o presidente da República ter sido acusado da prática de mais de um crime, no exercício da Presidência, não é notícia. A notícia é que um dos ‘braços direitos do procurador’ instruiu a JBS a se comportar desta ou daquela maneira”, afirmou Janot em tweet publicado nesta quinta-feira (9).

Leia maisJanot aponta perseguição e diz que roteiro de delação incrimina Miller

Com apresentação do projeto ao governador, empresa chinesa inicia instalação no RN

Mais um passo importante foi dado hoje para a instalação da fábrica chinesa Chint, de painéis fotovoltaicos, no Rio Grande do Norte. Na manhã desta quinta-feira (09), o governador Robinson Faria participou da apresentação do projeto para a implantação da empresa no município de Extremoz. O planejamento foi mostrado pelo diretor da Chint na América Latina, Jackie Xiang, no auditório da Governadoria, em Natal.

Na primeira fase, o investimento da multinacional no RN será de R$ 112 milhões e ofertará 1.300 empregos diretos e indiretos. A fábrica será instalada numa área de 25 hectares e vai gerar por ano cerca de 200 MW.

Durante a apresentação, Robinson destacou que a chegada da Chint representa a abertura de uma nova cadeia produtiva para o estado. “Hoje é mais um passo importante que concretiza nossa missão à China no início deste ano. Fomos em busca de investimentos para o Rio Grande do Norte e em breve uma das maiores empresas do mundo de energia solar iniciará a construção em nosso estado. A partir da Chint, novos investidores e empresas chegarão, gerando cada vez mais emprego e renda para os potiguares”, afirmou o governador.

Leia maisCom apresentação do projeto ao governador, empresa chinesa inicia instalação no RN

Justiça Eleitoral tem dificuldade de lidar com exposição de candidatos na TV, diz Gilmar Mendes

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, defendeu nesta quinta-feira (9) o debate sobre a fiscalização do tempo de exposição de candidatos no rádio e na televisão, tema de uma audiência pública que ocorre nesta manhã na sede do tribunal. O ministro reconheceu que a Justiça Eleitoral tem dificuldade de tratar do assunto.

O jurista francês Jean-Philippe Rivaud, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B-MA), e o diretor-executivo da ONG Transparência Brasil, Manoel Galdino, participam da audiência pública.

De acordo com o TSE, a iniciativa pretende debater junto à sociedade “as formas de garantir o pluralismo político evitando abusos ou ilegalidades” e discutir a “necessidade ou não de um órgão estatal de controle das programações”. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia maisJustiça Eleitoral tem dificuldade de lidar com exposição de candidatos na TV, diz Gilmar Mendes

PF suspeita que Garibaldi buscou ajuda de Sarney para soltar Henrique Alves

Resultado de imagem para garibaldi e henrique sarney

Numa conversa, Andressa, filha do ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que também é alvo da PF, volta a tratar do julgamento de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A PF suspeita que o senador Garibaldi Alves, primo de Henrique Eduardo Alves, Andressa e outros familiares buscaram ajuda do ex-presidente José Sarney para conseguir uma “soltura antecipada” do peemedebista, influenciando o julgamento de um habeas corpus na corte.

Veja a íntegra do diálogo entre Andressa e a mulher não identificada, que foi interceptado pela PF:

MNI: E o resto, tá tudo bem?

ANDRESSA: Tá.. tá tudo caminhando, graças a Deus… falta paciência, né

MNI: É… haja paciência

ANDRESSA: Agora os HC’s já chegaram no STJ… só pautar agora o que faltar

MNI: Entendi. As informações são do Blog de Matheus Leitão/G1 RN.

Leia maisPF suspeita que Garibaldi buscou ajuda de Sarney para soltar Henrique Alves

%d blogueiros gostam disto: