Roberto Jefferson mantém indicação de Cristiane para Ministério do Trabalho

Roberto Jefferson

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, disse nesta terça-feira que está mantida a indicação da sua filha, a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), para o cargo de ministra do Trabalho do governo Michel Temer. Jefferson minimizou a possibilidade de o partido indicar um novo nome para a vaga, diante do impasse judicial em torno da nomeação de Cristiane.

A hipótese de uma indicação alternativa foi ventilada novamente nesta semana e teria como suposto patrocinador o líder da bancada do PTB na Câmara, deputado Jovair Arantes (GO). Jefferson disse que conversou com o colega de partido durante à tarde e negou que isso esteja em discussão.

“Ele [Jovair Arantes] me ligou da Jamaica há meia hora. Ele me disse: ‘Roberto, eu estou contigo e com a Cris, isso aí não é verdade. Eu não sou homem de duas caras, quero te dizer que isso não é verdade’. Foi isso que ele me disse”, afirmou o presidente da legenda ao Broadcast Político. A reportagem não conseguiu localizar Jovair Arantes para comentar os fatos. As informações são de  Renan Truffi, O Estado de S. Paulo.

Leia maisRoberto Jefferson mantém indicação de Cristiane para Ministério do Trabalho

Governo descarta votar Previdência depois de fevereiro

Governo Temer

Para o governo Michel Temer, não há “a mínima cogitação” de adiar a votação da reforma da Previdência para depois de fevereiro, segundo o ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo).

Sem querer especificar números, ele admite que o governo “não tem o suficiente” para passar a reforma na Câmara, “mas teremos em 19 de fevereiro”, data prevista para o tema ir a plenário. Lá, será preciso garantir o apoio de 308 de 513 deputados.

Marun aconselhou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a se inteirar sobre o debate antes de dar opinião sobre ele —em visita oficial aos EUA, Maia afirmou não ter “nenhum tipo de otimismo” para a agenda previdenciária em fevereiro.

“Rodrigo é um dos baluartes desse processo de aprovação. Talvez nos dias em que ele se ausentou [do Brasil], não esteja com as informações suficientes que temos. Com certeza que seu otimismo retornará”, afirmou. As informações são de  ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER –  Folha de São Paulo.

Leia maisGoverno descarta votar Previdência depois de fevereiro

Jumento cai em cozinha após subir no telhado

Resultado de imagem para Jumento cai em cozinha após subir no telhado

Uma cena curiosa viralizou nas redes sociais na noite dessa segunda-feira (15). Um jumento caiu do telhado de uma casa em Cajazeiras, no sertão da Paraíba, a 565 Km de João Pessoa. Ele aparentemente saiu ileso da casa.

Segundo relatos, a casa fica ao lado de uma área acidentada, em que o animal estava e não teve muita dificuldade para subir em cima do telhado.

Em entrevista ao site G1, a dona da casa, Tereza Rangel, ela mais algumas pessoas estavam sentadas na calçada, quando ouviram o barulho das telhas quebrando. Quando entraram, viram que o jumento estavam pendurado sobre a madeira.

No vídeo abaixo, é possível ver que o animal se debateu, ficou suspenso durante alguns instantes até cair no chão. Segundo os moradores, ele saiu andando da casa sozinho. Veja:

Temer afasta quatro vice-presidentes da Caixa por 15 dias

O presidente Michel Temer determinou, nesta terça-feira, o afastamento por quinze dias dos quatro vice-presidentes da Caixa Econômica Federal que são alvos de investigações. Segundo nota do Palácio do Planalto, esse é o tempo que os dirigentes terão para apresentar as defesas. A determinação foi feita por Temer ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e ao presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

São afetados pela decisão Deusdina dos Reis Pereira (vice-presidente de Loterias), Roberto Derziê de Sant’Ana (vice-presidente de Governo), Antonio Carlos Ferreira (vice-presidente Corporativo) e José Henrique Marques da Cruz (Clientes, Negócios e Transformação Digital). O banco tem outros oito vice-presidentes que continuam no cargo.

A decisão ocorre após o Ministério Público Federal (MPF) e o Banco Central (BC) fazerem recomendações semelhantes: o MPF pediu o afastamento de todos os vice-presidentes, enquanto o BC sugeriu a saída apenas dos investigados. Os dois órgãos não solicitaram, contudo, o prazo de 15 dias. As informações são de O Globo.

Leia maisTemer afasta quatro vice-presidentes da Caixa por 15 dias

INSS não pode cobrar carência de auxílio para grávidas com alto risco

INSS

Uma decisão liminar do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) reconheceu o direito das mulheres com gravidez de alto risco a receber auxílio-doença pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), independentemente do tempo de contribuição previdenciária.

Antes disso, o órgão previdenciário vinha exigindo carência mínima de um ano para que seguradas recebam o benefício. A decisão resultou de pedido feito pela Defensoria Pública da União (DPU) por meio de ação civil pública e, por isso, é válida em todo o Brasil.

Segundo o INSS, o auxílio-doença é um benefício por incapacidade devido ao segurado que comprove, em perícia médica, estar temporariamente incapaz para o trabalho em decorrência de doença ou acidente, segundo a Agência Brasil.

Leia maisINSS não pode cobrar carência de auxílio para grávidas com alto risco

Ministério Público recomenda que prefeito de Parnamirim contrate clínica para exames de bexiga

Resultado de imagem para prefeito de parnamirim

Como o município não possui clínica que execute o exame de uretrocistografia miccional, Prefeitura deve contratar prestador de serviço em Natal ou outra cidade

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou que o  prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira, contrate uma clínica especializada para executar o exame de uretrocistografia miccional. Esse exame é um procedimento de diagnóstico por radiologia e consiste na inserção de sonda na bexiga do paciente para realização de radiografias. Caso não haja prestador para esse exame no município, será necessária a contratação de prestador privado na cidade ou em outra, sendo custeada pela Prefeitura.

Segundo levantamento da 4ª Promotoria de Justiça de Parnamirim, a Prefeitura somente executa e possui pactuação para a realização de exames radiológicos de abdômen simples. Na rede de saúde do município, não é realizado o exame de uretrocistografia miccional, seja por meio de sua rede própria, mediante convênio com outros municípios ou contratação de prestadores privados, tendo alegado que a realização desse exame é de responsabilidade do Estado. Clique aqui e veja a íntegra da recomendação

Leia maisMinistério Público recomenda que prefeito de Parnamirim contrate clínica para exames de bexiga

Tribunal de Justiça garante acesso da população á Assembléia na votação do RN Urgente

Manifestantes retiram grades colocadas ao redor da ALRN

O desembargador Amílcar Maia, do Tribunal de Justiça do RN, determinou ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado do RN que permita o livre acesso dos servidores públicos e da população em geral, eventualmente interessados em acompanhar as sessões plenárias da Casa agendada para a data de hoje (16) ou para qualquer data posterior. A liberação de acesso atende a pedido formulado por meio de Mandado de Segurança Coletivo Preventivo, com pedido liminar, impetrado pelo Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte (SINSP/RN) contra conduta atribuída ao presidente da Assembleia Legislativa.

Em sua decisão, o desembargador Amílcar Maia observa que a liberação deve respeitar os limites da própria capacidade do espaço destinado à população (assentos disponíveis). Também devem ser respeitados os termos do Regimento Interno da ALRN, assim como a necessidade de manutenção de ordem no interior do prédio público, podendo o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza, adotar eventuais medidas restritivas, como a redução do quantitativo de público, caso seja imperioso para assegurar a segurança dos servidores e membros daquela Casa, ou caso haja o desrespeito ao dever de manutenção da ordem por parte do próprio público.

“É dever do Impetrado permitir à população em geral, e de modo especial aos servidores públicos potencialmente atingidos por deliberações pautadas naquela Casa, o pleno e livre acesso à sessão plenária, tendo em vista o direito que têm essas pessoas de acompanhar a atuação de seus representantes. Por outro lado, a inequívoca ciência de que o poder dos representantes eleitos vem do povo, detentor do direito de sufrágio, não investe esse cidadão, representante sindical ou não, do pretenso direito de impedir a realização de atos oficiais do Poder Legislativo, pela mera e eventual discordância em torno de decisões por ele tomadas”, diz trecho da decisão.

Leia maisTribunal de Justiça garante acesso da população á Assembléia na votação do RN Urgente

CUT e MBL ‘disputam’ o direito de protestar na Paulista

Lula

Uma reunião com a Polícia Militar deve definir nesta quarta-feira (17) quais grupos poderão usar a Avenida Paulista como palco de manifestações durante o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – que acontece no próximo dia 24, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre. O Movimento Brasil Livre (MBL) e a Central Única dos Trabalhadores (CUT) desejam ocupar a avenida. Polícia teme violência entre os grupos.

O MBL foi o primeiro a comunicar o comando da PM sobre a organização de uma manifestação na Paulista. Por isso, a princípio, a preferência seria de quem pediu primeiro. Mas, com um evento já divulgado nas redes sociais, a CUT também definiu a avenida como seu espaço de manifestação. O impasse está colocado e uma solução só deve ser alcançada na reunião desta quarta-feira (16).

Procurado pela reportagem, O MBL preferiu não se manifestar – porque ainda estaria definindo pontos da organização interna da manifestação. Já o presidente da CUT Estadual, Douglas Izzo, aposta na reunião para definir o local do ato. “Acredito que se houver um acordo os dois grupos poderão se manifestar democraticamente na Paulista. Mas isso será definido apenas na reunião”, disse. As informações são da Agência Estado.

Leia maisCUT e MBL ‘disputam’ o direito de protestar na Paulista

Justiça Federal nega pedido de Lula para ser ouvido novamente

lula

O desembargador João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), negou pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele seja ouvido novamente antes de seu julgamento pela Corte de apelação da Operação Lava Jato. A condenação de 9 anos e seis meses por corrupção e lavagem de dinheiro, imposta pelo juiz federal Sérgio Moro, em julho do ano passado, no caso triplex, será avaliada pelo TRF-4, no próximo dia 24.

Gebran Neto é um dos três desembargadores que vai julgar Lula no dia 24 de janeiro. Além de Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Luis dos Santos Laus, da Oitava Turma da Corte, vão decidir se mantêm a condenação ou se reformam a sentença imposta por Moro ao petista.

A defesa do petista alegou que seu interrogatório por Moro, no dia 10 de maio de 2017, “foi totalmente viciado”. Os advogados sustentaram que Moro “dirigiu a ele (Lula) perguntas estranhas ao processo” e “não permitiu ao ex-presidente exercer o direito de autodefesa com plenitude”. As informações são da Agência Estado.

Leia maisJustiça Federal nega pedido de Lula para ser ouvido novamente

Temer, Doria e Meirelles vão a Davos vender um ‘novo’ Brasil

Temer

Com uma das maiores delegações dos últimos anos, o Brasil chega na semana que vem à cidade de Davos, na Suíça, na esperança de atrair investidores com o argumento de que existe uma retomada da economia. Na programação, o Fórum Econômico Mundial colocou na agenda o debate: “Moldando a nova narrativa do Brasil.”

No dia 24 de janeiro, mesma data do julgamento do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, em Porto Alegre (RS), o presidente Michel Temer apresenta sua agenda para 2018 em defesa da necessidade de reformas. O debate contará ainda com o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), com Luiz Carlos Trabuco, presidente do Bradesco, Candido Botelho Bracher, CEO do Itaú Unibanco, e Paul Bulcke, CEO da Nestlé.

“Brasil é um dos seis países latino-americanos realizando eleições presidenciais em 2018”, indica Davos, em seu programa, segundo a Agência Estado.

Leia maisTemer, Doria e Meirelles vão a Davos vender um ‘novo’ Brasil

MPF alerta que Temer pode ser punido por não trocar vices da Caixa

Temer

Procuradores da força-tarefa Greenfield, que investigam desvios em fundos de pensão e na Caixa, enviaram um ofício para a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que deve ser encaminhado ao presidente da República, em que alertam sobre a possibilidade de Michel Temer ser punido por não trocar os vice-presidentes do banco público.

A substituição dos vices foi uma sugestão do Ministério Público Federal (MPF) baseada em uma investigação interna da Caixa que apontou influência política e possíveis crimes praticados pelos executivos. Encaminhada à Caixa e a Casa Civil, a sugestão não foi acatada e os vices foram mantidos.

“Esclarece-se desde já que, caso não seja observada a recomendação, eventuais novos ilícitos cometidos pelos atuais vice-presidentes da Caixa Econômica Federal poderão gerar a responsabilização civil de Vossa Excelência, por culpa in eligendo”, diz o ofício assinado por cinco procuradores da República, segundo a Agência Estado.

Leia maisMPF alerta que Temer pode ser punido por não trocar vices da Caixa

Prefeito do Assú desrespeita Lei de Responsabilidade Fiscal para ajudar George Soares

Depois de passar o ano de 2017 com muita conversa fiada, descumprindo o Plano de Cargos, Carreiras e Salários, se recusando a conceder aumento aos funcionário públicos alegando dificuldades financeiras e ameaçando demitir os concursados, entre outras medidas para intimidar professores, médicos e enfermeiros – o prefeito do Assú Gustavo Soares, do PR, começou 2018, enchendo a Prefeitura do Assú de afilhados, com a contratação de dezenas de cargos comissionados para beneficiar o projeto de reeleição do seu irmão e deputado George Soares e garantir a sua reeleição este ano.

Da noite para o dia, o prefeito Gustavo Soares, mudou o discurso de crise financeira no executivo municipal que inclusive tinha o aval do deputado George Soares e passou a desconhecer a crise financeira que propagava sobre a situação da Prefeitura do Assú estar com suas despesas de pessoal acima da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Comenta-se nos bastidores que o prefeito não vai medir esforços para atender aos pedidos do deputado que estar temeroso de não se reeleger e entupir o município de cargos comissionados.

Para se ter uma ideia da preocupação da baixa popularidade do deputado George Soares, até os bodegueiros (eleitores que apoiavam o candidato derrotado Patrício Júnior), foram atraídos e convocados para pegar uma boquinha no governo. George tem comentando com amigos que os aliados podem esperar mais um pouco e que a hora agora é chamar os ex-adversários que ele, seu pai e seu irmão, menosprezava-os chamando-os de cabriteiros e bodegueiros Para George se reeleger vale tudo!

Maia diz que dificilmente Previdência será votada em fevereiro

Rodrigo Maia em evento na Câmara de Comércio dos Estados Unidos (Foto: Rodrigo Bittar/Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira, em Washington, que já há muitos políticos que mentem no Brasil, por isso, em discurso aos participantes de evento na Câmara de Comércio dos Estados Unidos, foi “realista”, dizendo que dificilmente a reforma da Previdência será votada em fevereiro. Segundo o presidente da Câmara, o governo precisa reconstruir a sua base e que isso será complicado até 19 de fevereiro.

“Eu não fiz discurso pessimista, mas não posso mentir. Já tem muito político mentiroso no Brasil.”

Rodrigo Maia argumentou que a reforma é prioridade na agenda da Câmara, mas defende a articulação para evitar uma derrota. As informações são do Valor Econômico.

Leia maisMaia diz que dificilmente Previdência será votada em fevereiro

OMS inclui todo o Estado de SP em área de risco de febre amarela

Filas para vacinação contra febre amarela

A OMS (Organização Mundial de Saúde) incluiu nesta terça-feira (16) todo o Estado de São Paulo, além da capital e do litoral, no mapa das áreas de risco para contaminação de febre amarela.

Simultaneamente, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) resolveu antecipar a campanha emergencial de vacinação contra a doença no Estado. Em vez do dia 3 de fevereiro, doses fracionadas (0,1 ml) da vacina serão aplicadas a partir do dia 29 deste mês em 54 cidades paulistas.

Na prática, a entidade endureceu as recomendações para os viajantes estrangeiros que pretendem visitar o Estado. Agora, os turistas serão orientados a se vacinar contra a doença ao menos dez dias antes da viagem para qualquer área do Estado. Antes, essa recomendação era dada apenas para quem visitava a região norte de São Paulo.

A entidade destacou que mudou o status de São Paulo em razão da elevação do número de casos da doença registrados entre humanos e macacos de 2017 para cá. De acordo com a secretaria de Saúde do governo Alckmin, 21 pessoas morreram por complicações de febre amarela no Estado. As informações são da Folha de São Paulo.

BC sugere afastamento de vices da Caixa após suspeitas de corrupção

O presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi

O presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi

O Banco Central sugeriu que a Caixa Econômica Federal afaste seus vice-presidentes após investigações do próprio banco e do MPF (Ministério Público Federal) apontarem suspeitas de corrupção e outras irregularidades envolvendo executivos da instituição.

A recomendação é a segunda desde o mês passado.

A Procuradoria da República no Distrito Federal, que conduz apurações sobre esquemas de desvio na Caixa, requereu ao banco e ao Palácio do Planalto a destituição dos vices em dezembro, mas a Casa Civil, seguindo orientação do presidente Michel Temer, alegou que não tinha competência para isso.

Na última quinta (11), os investigadores reiteraram a sugestão e avisaram a Temer que ele poderá ser responsabilizado, na esfera cível, se mantiver vices que venham a ser acusados de crimes. As informações são de  FÁBIO FABRINI –  Folha de São Paulo.

Leia maisBC sugere afastamento de vices da Caixa após suspeitas de corrupção

%d blogueiros gostam disto: