Romário oculta patrimônio no Rio para fraudar credores

Casa em condomínio na Barra: irmã de Romário paga IPTU do imóvel – Renee Rocha / Agência O Globo

 

O senador Romário (Podemos-RJ) ocultou uma parcela milionária do seu patrimônio nos últimos anos para evitar o pagamento de dívidas reconhecidas pela Justiça. Dois apartamentos na Praia da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, já foram identificados em juízo e vão ser usados para amortizar parte do que é devido pelo ex-jogador. Uma casa em um condomínio de luxo no mesmo bairro e um carro importado deverão ser os próximos da lista. Os bens mapeados — todos estiveram ou ainda estão oficialmente registrados em nome de terceiros — são avaliados em R$ 9,6 milhões.

Um levantamento feito pelo GLOBO nas ações, em cartórios e junto à Procuradoria da Fazenda Nacional revela que Romário e duas de suas empresas são cobrados por pelo menos R$ 36,7 milhões em dívidas com a União, outras empresas e pessoas físicas.

O mecanismo para esconder bens e burlar credores foi explicitado pela juíza Érica de Paula Rodrigues da Cunha, da 4ª Vara Cível da Barra, ao analisar o caso dos imóveis localizados na orla da Barra. “O expediente é tal flagrante que não pode ser ignorado. Não é preciso maior dilação para se concluir pela ocultação de patrimônio para fraudar credores”, escreveu a magistrada em despacho de outubro do ano passado. Leia matéria completa AQUI

Prefeito Gustavo Soares, mais de 400 dias de desgoverno e desilusão em Assú

Resultado de imagem para prefeito gustavo soares olinda

Com vida de playboy, de gente rica e endinheirada, Gustavo Soares, adota trabalho remoto para a gerir a cidade 

Com mais de 400 dias no comando da Prefeitura do Assú, o prefeito Gustavo Soares, já entrou para a história do município como o político que mais fez promessas em praça pública e deixou com mais de um ano de mandato de concretizar um percentual superior a 90 por cento dos sonhos vendidos ao povo na campanha eleitoral, mas que vem cumprindo fielmente uma promessa que nunca disse a população que é de morar praticamente em Natal e de ‘administrar’ o Assú por celular e WhatsApp.

Para não cansar o leitor, o Blog do VT listou apenas algumas promessa mais vendidas pelo deputado estadual George Soares e o seu irmão, o prefeito Gustavo Soares, para enganar e ludibriar a boa fé da população, principalmente, as famílias que acreditaram no governo do clã dos Soares, a distribuição de milhares de feiras. Os jovens que sonhavam com um emprego, também estão desiludidos e os pacientes que pensavam receber remédios em casa, já estão cansados de esperar pelo prefeito.

A famosa guarda municipal que seria criada logo após a vitória de Gustavo Soares, para cuidar do patrimônio municipal e ajudar na segurança dos cidadãos, não saíram do papel. No geral, a população continua a girar com a esperança do prefeito cuidar dos pobres e carentes, mas ele prefere cuidar dos seus interesses pessoais, frequentar restaurantes chiques em Natal e conviver a maioria do tempo com gente rica e endinheirada de Natal. Até no carnaval, Gustavo Soares, foi brincar em Olinda e Caicó.

Ivete Sangalo publica fotos das gêmeas Marina e Helena

Luciana Vieira Lopes e Joaquim Lopes, médicos de Ivete Sangalo

Luciana Vieira Lopes e Joaquim Lopes, médicos de Ivete Sangalo – Reprodução/Instagram

Ivete Sangalo deixou todo mundo babando neste sábado (24). Isso porque a cantora publicou uma foto das gêmeas Marina e Helena em sua conta no Instagram. Na imagem, quem carrega as filhas de Ivete são os médicos Luciana Vieira Lopes e Joaquim Lopes, para quem a baiana escreveu uma mensagem de agradecimento.

“Fui muito bem cuidada por eles desde o comecinho. Cada um na sua área me trazendo tranquilidade e segurança. Obrigada a vocês pelo comprometimento e carinho! Minhas pequenas são lindas, saudáveis e muito gulosas.”

Marina e Helena nasceram no primeiro dia do Carnaval, no dia 10 de fevereiro. Horas antes do parto, a cantora escreveu em sua redes,  com o bom humor típico, que estava a caminho da maternidade. “É com muita alegria que a mamãe mais feliz do mundo vai fazer o maior carnaval da sua vida na maternidade. Orem por nós”, escreveu. As informações são da Folha de São Paulo.

Stélio foi expulso do governo Gustavo Soares a pedido do vereador João Wálace

Resultado de imagem para Assu joao walace

O vereador Stélio de Sá Leitão, foi expulso do grupo governista pelo deputado estadual George Soares, a pedido do vereador e presidente da Câmara Municipal do Assú, João Wálace. Ele teria ameaçado romper com o prefeito Gustavo Soares, caso George Soares não tomasse uma providência para expulsar Stélio do grupo, depois que ele passou a integrar uma aliança entre vereadores que defendiam a antecipação das eleições da Mesa Diretora do legislativo para o biênio 2019/2020.

Wálace que rejeita qualquer iniciativa de antecipação do pleito com medo de perder o comando da Câmara de Assú, foi curto e grosso com o deputado do PR. Ele teria dito ao deputado e irmão do prefeito George Soares, que não aceitava mais a permanência do vereador Stélio de Sá Leitão, no grupo governista, afirmando que não podia conviver no mesmo espaço político e destacou: “eu ou Stélio,você escolhe com quem que ficar“. Após essa conversa, George aceitou essa imposição de Wálace e comunicou a expulsão de Stélio.

George Soares expulsa vereador Stélio mas fica com o pastor Alfredo em Assú

O deputado estadual George Soares e o seu irmão, o prefeito do Assú Gustavo Soares, não querem mais de jeito nenhum uma aliança política com o vereador Stélio de Sá Leitão que, apesar de ter sido eleito pelo grupo do adversário e ex-candidato derrotado a prefeito Patrício Júnior, acabou se jogando nos braços dos clã dos Soares, logo após a eleição de 2016.

George comunicou ao pastor da Igreja Assembléia de Deus Alfredo Melo a sua decisão de romper com Stélio, mas deixou os cargos comissionados na estrutura administrativa da Prefeitura do Assú, nas mãos do líder religioso do vereador que foi expulso do grupo governista pelo deputado do PR. Apesar de se mostrar um defensor e um bajulador dos Soares, a aliança do vereador Stélio demorou pouco.

Presidente do PT diz duvidar que STF impeça prisão de Lula a tempo

Resultado de imagem para Presidente do PT diz duvidar que STF impeça prisão de Lula a tempo

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), afirmou neste sábado (24) não acreditar que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue o habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a tempo de evitar uma prisão do petista. Em seminário realizado em Brasília e transmitido pelas redes sociais, a senadora criticou a “demora” do STF em pautar o pedido de Lula, que está na corte.

A defesa do petista tenta no STF evitar uma prisão antes do processo transitar em julgado, ou seja, chegar ao Supremo. O pedido já foi negado pelo ministro Luiz Edson Fachin, que enviou o caso ao plenário. A decisão de pautar o assunto cabe à presidente da corte, Cármen Lúcia.

“A gente não consegue que o Supremo Tribunal Federal se manifeste sobre o habeas corpus que está lá, que pelo menos paute isso e se manifeste contra ou a favor”, comentou a presidente do PT. “Eu acho que a tendência é eles deixarem o TRF-4 julgarem os embargos e aí confirmar a sentença”, completou. As informações são de Daniel Weterman – O Estado de São Paulo.

Leia maisPresidente do PT diz duvidar que STF impeça prisão de Lula a tempo

Proposta de reoneração da folha de pagamento deve ser pautada na próxima semana, diz Maia

Resultado de imagem para Proposta de reoneração da folha de pagamento deve ser pautada na próxima semana, diz Maia

A proposta de reoneração da folha de pagamento das empresas deve ser pautada na próxima semana e votada em regime de urgência pela Casa, de acordo com o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia.

“O projeto é de um deputado de oposição, o que é bom porque mostra a preocupação da oposição na organização das contas públicas”, disse ele a jornalistas após lançamento de um Observatório da Câmara para acompanhar a intervenção Federal o Rio de Janeiro.

Esta semana, Maia bateu de frente com o Palácio do Planalto após a apresentação de um lista de medidas que ajudariam a suplantar o fracasso nas negociações para a votação da Reforma da Previdência. Maia chegou a chamar a lista de café velho frio por incluir medidas que já estavam em discussão no Congresso.

Maia voltou afirmar que a agenda econômica de projetos vai continuar andando na Casa e alertou que o futuro presidente vai assumir um país em grave situação fiscal.

“Em 2019 nós temos impossibilidade de cumprir regra de ouro e o próximo presidente vai ter que aprovar um crédito suplementar. O teto de gastos vai explodir no próximo ano e a projeção dos economistas é que a explosão do teto de gastos será de 20 bilhões de reais para o próximo presidente”, disse ele. As informações são da Agência Reuters.

Leia maisProposta de reoneração da folha de pagamento deve ser pautada na próxima semana, diz Maia

Maia vai lançar pré-candidatura à presidência em março

Resultado de imagem para Maia vai lançar pré-candidatura à presidência em março

O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM -RJ), entrará na disputa presidencial deste ano e vai lançar sua pré-candidatura no mês de março, segundo uma fonte do DEM.

Maia será mais um integrante do governo a buscar o Palácio do Planalto em 2019. O Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já admitiu a possibilidade de se candidatar mesmo que o presidente Michel Temer tente a reeleição.

Esta semana, em entrevista a uma rádio, Temer afirmou que não é e nem será candidato à presidência, mas integrantes do governo não descartam a possibilidade. Segundo especialistas, a intervenção federal na área de segurança no Rio de Janeiro poderia ser uma cartada do presidente em busca de popularidade, apoio e votos para a disputa a presidência.

“A pré-candidatura deve ser lançada no dia 8 de março”, disse a fonte da legenda em condição de sigilo. “Está certo isso”, adicionou.

Recentemente, Maia declarou que o partido teria três ou quarto nomes de qualidade para a disputa à presidência e o dele estaria nesta lista. As informações são da Agência Reuters.

Procuradoria pediu quebra de sigilo de inquérito que investiga Michel Temer

Resultado de imagem para © Reuters Delegado responsável por apuração chegou a criticar a Procuradoria em despacho enviado ao STF

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou, neste sábado (24), ter pedido quebra d sigilos fiscais e bancários de diversos envolvidos no inquérito que apura um decreto assinado pelo presidente Michel Temer. A decisão teria beneficiado companhias do stetor portuário. As informações são da TV Globo.

Nesta semana, o delegado responsável pela investigação, Cleyber Lopes, criticou a demora da PGR em despacho enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte também pediu extensão do prazo das investigações.

Para Cleyber Lopes, as quebras de sigilo “mostram-se imprescindíveis para esclarecimentos dos crimes investigados” e “a investigação poderá não atingir sua finalidade” sem elas.

A PGR informou que o pedido de quebra de sigilo foi feitp em 19 de dezembro, quatro dias após o delegado receber um relatório em que agentes da PF afirmaram ser “necessário” o procedimento “para uma completa elucidação” do caso.

Processo contra cartel do cimento se arrasta há quase 9 anos

Enquanto o cartel das empreiteiras que atuava na Petrobras foi descoberto e punido em quatro anos pela Lava-Jato, o inquérito policial que apura as responsabilidades criminais do chamado “cartel das cimenteiras” se arrasta há quase nove anos em uma delegacia de crimes contra o consumidor, no Centro de São Paulo, sem que nenhum representante das companhias tenha sido responsabilizado ou denunciado pelas práticas anticoncorrenciais.

O caso chegou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em 2006 e, em 2014, seis indústrias de cimento foram condenadas e multadas em R$ 3,1 bilhões — a maior punição já aplicada pelo órgão regulador da concorrência no Brasil em um caso de cartel. Estima-se que a combinação de preços entre as fabricantes de cimento tenha gerado prejuízos de R$ 28 bilhões ao país, tanto em obras privadas quanto públicas.

Na última quinta-feira, o deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL-SP) ingressou com petição na polícia cobrando que o inquérito seja concluído com celeridade. Esta semana, ele fará o mesmo no Ministério Público de São Paulo (MP-SP). As informações são de JOÃO SORIMA NETO / CLEIDE CARVALHO –  O Globo.

Leia maisProcesso contra cartel do cimento se arrasta há quase 9 anos

Robinson poderá trocar o PSD pelo MDB e apoiar Carlos Eduardo para governador

Resultado de imagem para robinson e carlos eduardo

Com a possibilidade do ministro da Fazenda Henrique Meirelles, sair do PSD e ir para o MDB de Temer, o quadro político no Rio Grande do Norte, poderá sofrer uma reviravolta na formação de alianças entre os principais líderes políticos do Estado.

Por exemplo, o governador Robinson Faria, do PSD, poderá ficar no seu atual partido, como também poderá acompanhar Meirelles nessa troca de legenda, com a garantia de disputar a reeleição pelo MDB ou apoiar o candidato do senador Garibaldi Alves, o primo e prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves, para governador do RN pelo PDT.

No jogo político, tudo é possível. Robinson pode ir para o MDB sem disputar a reeleição e apoiar Carlos Eduardo Alves, para governador em 2018 e Garibaldi para a reeleição no Senado.

Meirelles admite trocar PSD pelo MDB

Henrique Meirelles

Pré-candidato ao Planalto, ministro da Fazenda admite que pode sair do PSD e ir para o MDB de Temer

Por Vera Rosa e Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, admitiu que poderá sair do PSD para ser candidato à Presidência da República. O destino preferido, até agora, é o MDB. Dono de apenas 2% das intenções de votos, Meirelles disse, porém, que tem conversado “com vários partidos” e feito pesquisas qualitativas para medir o seu potencial de crescimento.

“A questão que estamos discutindo é qual será o meu partido. Kassab vai se posicionar em relação a fatos concretos: ter um candidato a presidente da República ou ter candidato a vice-governador de São Paulo. No caso, ele próprio”, afirmou Meirelles ao Estado.

A referência ao ministro de Ciência, Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab, não foi à toa. Chefe do PSD, Kassab negocia para ele a vaga de vice na provável chapa a ser liderada pelo prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), ao governo paulista. Em troca, o PSD está disposto a apoiar a candidatura do governador tucano Geraldo Alckmin ao Palácio do Planalto, mesmo tendo Meirelles como presidenciável.

O sr. já sondou marqueteiros, como Duda Mendonça, para fazer sua campanha. O que falta para definir a candidatura?

De fato, tenho um assessor que conversou com Duda Mendonça, com Eduardo Fischer, com o próprio Fábio Veiga, que eu contratei para fazer o Twitter e o Facebook, e com outros. Estou fazendo pesquisas qualitativas que mostram o potencial de crescimento e vamos avaliar o cenário. Não tomo decisões por um lampejo. Fiz um curso de 30 dias, muito tempo atrás, sobre tomada de decisões. Chamava-se Odisseia. Decisões instintivas tendem a ser erradas.

Leia maisMeirelles admite trocar PSD pelo MDB

Concessionárias de rodovias aumentam pedágios, mesmo sem cumprir contratos

Pedágio

As concessionárias de rodovias federais aumentaram as tarifas de pedágio em até 70% acima da inflação mesmo com obras atrasadas e sem cumprir obrigações do contrato, como a duplicação das estradas. A acusação é do Tribunal de Contas da União (TCU), que fez um levantamento detalhado das obras realizadas pelas concessionárias e confrontou essas informações com os reajustes autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

A agência regula as concessões nesse setor, que somam mais de 9,9 mil quilômetros, o equivalente a 15% da atual malha federal pavimentada. O TCU não afirma que haja irregularidade nos aumentos, mas acusa a ANTT de adotar uma posição conivente com os reajustes dos pedágios, favorecendo uma postura “oportunista” das concessionárias. A agência e as empresas contestam.

A conclusão da área técnica da Corte é que, apesar da “inexecução sistemática de investimentos, as tarifas não sofreram reduções significativas, tendo havido em muitos casos crescimento acima da inflação”. As informações são de André Borges / O Estado de S. Paulo.

Leia maisConcessionárias de rodovias aumentam pedágios, mesmo sem cumprir contratos

STF vai decidir sobre fim do foro privilegiado até o final de março

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou ontem que apresentará até o fim do próximo mês seu voto sobre a limitação do foro privilegiado para autoridades. O julgamento está parado desde novembro do ano passado, quando ele pediu vista. Na ocasião, já se havia atingido maioria entre os ministros a favor da limitação do foro — segundo o entendimento proposto pelo ministro relator Luís Roberto Barroso, os processos respondidos por autoridades como deputados e senadores tramitarão na primeira instância, salvo quando tratarem de crimes relacionados aos mandatos e cometidos durante o exercício da função.

— Até o fim de março, eu entrego o voto — disse Dias Toffoli, ao participar de um encontro na faculdade de Direito da Fundação Getulio Vargas, em São Paulo, sobre transparência no Judiciário.

Até o pedido de vista de Dias Toffoli, oito ministros já haviam votado. Sete deles, incluindo o relator, querem que fiquem no Supremo apenas processos sobre crimes cometidos por parlamentares no exercício do mandato. A intenção é diminuir a quantidade de processos da Corte, dando mais celeridade às investigações remanescentes. Seguiram o voto do relator os ministros Rosa Weber, Marco Aurélio Mello, Cármen Lúcia, Edson Fachin, Luiz Fux e Celso de Mello. As informações são de DIMITRIUS DANTAS – O Globo.

Policiais federais querem montar ‘bancada da Lava-Jato’ no Congresso

Lucas Valença, o ‘Hipster da Federal’, acompanha Eduardo Cunha – Michael Melo / AP

As articulações surgiram após um resultado positivo na eleição de 2016, quando o número de policiais federais eleitos cresceu de sete para 24. Parte dos nomes apoiados pelas entidades de classe já está na política.

É o caso dos deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) e Aluísio Mendes (Podemos-MA). Segundo Luís Antônio de Araujo Boudens, presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), dez legendas o procuraram oferecendo filiação em massa. A meta “otimista”, admite, é eleger seis deputados federais.

— A maioria dos candidatos deve ir para siglas como Podemos, PSL, Rede e Patriotas. Os partidos que mais se aproximaram foram justamente esses que têm quase nenhum envolvimento (em corrupção) — afirma. As informações são de IGOR MELLO / STÉFANO SALLES – O Globo.

Leia maisPoliciais federais querem montar ‘bancada da Lava-Jato’ no Congresso

%d blogueiros gostam disto: