Trabalhadores dos Correios entram em greve nesta segunda-feira

correios

Os trabalhadores dos Correios entram em greve amanhã em todo o Brasil, por tempo indeterminado. O principal motivo da paralisação é evitar mudanças no plano de saúde dos funcionários, que envolvem a cobrança de mensalidades do titular e de dependentes.

A categoria cruza os braços no mesmo dia em que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) começa julgamento referente ao plano de saúde, depois de trabalhadores e empresa terem, sem sucesso, tentado chegar a um acordo sobre a questão.

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT), a direção da empresa quer que os funcionários arquem com mensalidades do plano, assim como a retirada de dependentes. Além disso, afirma, o benefício poderá ser reajustado conforme a idade, chegando a mensalidades acima de R$ 900,00.

A greve também servirá para protestar contra as alterações no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), a terceirização na área de tratamento, a privatização da empresa, suspensão das férias dos trabalhadores, extinção do diferencial de mercado e a redução do salário da área administrativa. A categoria defende ainda a contratação de novos funcionários via concurso público e o fim dos planos de demissão.

Apesar de a paralisação estar marcada para começar amanhã, os funcionários que trabalham de madrugada já entram em greve a partir das 22h deste domingo. As informações são da Agência Estado.

Prefeito Gustavo e deputado George Soares ‘vetam’ Garibaldi para o Senado

Resultado de imagem para george gustavo e garibaldi em brasília

O prefeito do Assú Gustavo Soares e o seu irmão, deputado estadual e candidato a reeleição, George Soares, praticamente já escolheram os dois senadores que vão apoiar e votar no pleito eleitoral deste ano. A deputada federal e candidata a senadora pelo PHS, Zenaide Maia, é a primeira da lista que terá o apoio da oligarquia centenária dos Soares em Assú.

O senador José Agripino é o outro que o clã dos Soares vai apoiar e votar, atendendo apelo do ex-prefeito Ronaldo Soares, pai do atual prefeito e também do deputado e vice-presidente estadual do PR. O senador Garibaldi Alves Filho, do MDB, vai boiar e os irmãos Soares, estudam liberar a vice-prefeita do MDB Sandra Alves para votar no presidente estadual do partido para senador como consolo.

Para federal, Gustavo e George Soares, ficam com João Maia e o deputado federal do MDB, Walter Alves, deverá ter o apoio da vice-prefeita e do seu marido e empresário Helder Cortez. Essa é a formula que os Soares encontraram para compensar o ‘veto’ a reeleição de Garibaldi.

‘Se te agarro com outro, te mato’: campanha denuncia violência contra a mulher na música

Pés com sangue, segurando letra de Sidney Magal

“Se te agarro com outro / te mato! / te mando algumas flores / E depois escapo”, cantava Sidney Magal, nos anos 1980. Neste ano, MC Diguinho lançou uma música com o seguinte trecho: “Só surubinha de leve com essas filhas da puta / Taca bebida, depois taca a pica e abandona na rua”.

Músicas como essas viraram alvo de uma campanha e de uma exposição da Prefeitura de São Leopoldo, cidade de 230 mil habitantes no Rio Grande do Sul. A ideia era mostrar como a música brasileira já tratou (e continua tratando) as mulheres de forma pejorativa e, muitas vezes, com incitações à violência.

A canção de MC Diguinho, por exemplo, foi alvo de acusações de apologia ao estupro – depois, o músico lançou uma versão mais “light”.

Em meados do mês passado, a cidade gaúcha começou a publicar imagens de mulheres segurando cartazes com trechos de músicas de teor machista. A iniciativa foi pensada por causa do Dia Internacional da Mulher, no dia 8 deste mês. Nessa semana, uma galeria com as fotografias viralizou nas redes sociais – foram mais de 50 mil compartilhamentos. As informações são da BBC Brasil

Isolado, Aécio Neves sofre resistência em Minas

aécio

Quase um ano depois de ser gravado pelo empresário Joesley Batista, do Grupo J&F, pedindo R$ 2 milhões para pagar advogados, e ser denunciado no Supremo Tribunal Federal por corrupção passiva e obstrução da Justiça, o senador tucano Aécio Neves voltou a percorrer Minas Gerais com o objetivo de renovar seu mandato no Senado por mais oito anos.

Seu projeto político, porém, enfrenta problemas de todos os lados. Sofre resistência dos dois principais candidatos de oposição ao governador Fernando Pimentel (PT) – Márcio Lacerda (PSB) e Rodrigo Pacheco (MDB) -, é considerado um problema pela cúpula nacional do PSDB e é visto com ceticismo até por aliados próximos.

Na base, prefeitos do interior historicamente aliados a Aécio hoje temem se engajar em sua campanha. “Ficamos muito angustiados com a situação dele. A questão do senador reflete em todos os membros do PSDB e pode prejudicar o partido”, disse ao Estado o prefeito de Cataguazes, William Lobo Almeida (PSDB). Ele conta que apoiará Lacerda na campanha local.

Em conversas reservadas, líderes tucanos mineiros dizem que a postulação ao Senado pode isolar o PSDB no Estado. Interlocutores do governador Geraldo Alckmin concordam e temem que o pré-candidato ao Palácio do Planalto fique sem um palanque competitivo no segundo maior colégio eleitoral do País. O assunto dominou os bastidores de um almoço com empresários, políticos e o governador no dia 5 em Belo Horizonte. Aécio não estava presente.

Leia maisIsolado, Aécio Neves sofre resistência em Minas

Prefeito do PHS de Ceará Mirim apoia reeleição de Robinson Faria

Resultado de imagem para marconi barreto phs

Prefeito Marconi com o deputado estadual Souza durante as festividades da padroeira de Ceará-Mirim, Nossa Senhora da Conceição

Apesar do prefeito Marconi Barreto, ex-PSDB, hoje no PHS, já ter anunciado publicamente apoio à reeleição do governador Robinson Faria, a chegada da deputada Zenaide Maia Calado e dos ex-prefeitos Jaime Calado (cotado como vice de Fátima Bezerra), de São Gonçalo, e Maurício Marques, de Parnamirim,  provocam insatisfações nas bases do minúsculo partido.

Marconi é adversário do ex-prefeito Peixoto(PR) que acompanha politicamente o grupo liderado pelo ex-prefeito Jaime Calado: deputada federal Zenaide, sua mulher; João Maia, presidente do PR e cunhado de Jaime, candidato a deputado federal; e Paulo Emídio Medeiros, o Paulinho da Habitação (PR), atual prefeito de São Gonçalo.

Observadores políticos de Ceará Mirim acreditam que o prefeito Marconi não aceitará conviver, dentro da mesma legenda, com seguidores do Partido dos Trabalhadores e poderá deixar o PHS, segundo Alexandre Cavalcanti, da coluna Pinga Fogo, no portal Nominuto.

Sem vice do PP na chapa, Fábio Dantas pode fazer aliança com o PT para o Senado

fabio-m

Com a provável aliança do casal Rosalba e Carlos Augusto com os senadores José Agripino e Garibaldi Alves Filho, para indicar o filho Kadu Ciarlini como nome de Mossoró e companheiro na chapa encabeçada pelo prefeito de Natal e pré-candidato a governador pelo PDT, Carlos Eduardo Alves – o atual vice-governador e pré-candidato ao governo do Estado, Fábio Dantas, que está filiação marcada para o próximo dia  17 -, começa a pensar no seu plano “B” para o pleito eleitoral.

Sem poder contar com PP de Mossoró na chapa para governador, Fábio Dantas sonha em ser candidato ao Senado da República, na chapa encabeçada pela senadora Fátima Bezerra (PT), apesar da resistência do Partido dos Trabalhadores em fazer coligação na chapa proporcional com o PSB.

É que para fazer a aliança, o PSB exigiria a coligação para deputado federal e estadual, pavimentando, assim, as reeleições de Rafael Motta, para federal, além de Cristiane Dantas, Ricardo Motta, Tomba Farias e Larissa Rosado, para estadual, segundo análise do jornalista Alexandre Cavalcanti, na sua coluna Pinga Fogo, no portal Nominuto.

Apesar da união PT/PSB fortalecer a candidatura de Fátima Bezerra ao governo do Estado, por somar lideranças políticas expressivas, além de tempo de Rádio e TV, esbarra na ambição de seus correligionários candidatos a cargos proporcionais, especialmente do deputado estadual Fernando Mineiro(PT), que quer ser deputado federal e não aceita concorrer com Rafael Motta.

Brasil foi o país mais afetado pela nova tarifa sobre o aço, diz Cebri

O Brasil foi o país mais afetado pela decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de criar uma cobrança extra à venda de aço para o país e, por isso, é provável que esse caso seja encaminhado para a Organização Mundial do Comércio (OMC).

A medida aumenta em 25% a tarifa para importações do aço e o Brasil é o segundo país que mais negocia o produto com os EUA. O primeiro, o Canadá, e o terceiro, o México, foram isentados da cobrança por Trump por serem parceiros dos americanos no Nafta. Com isso, o Brasil se tornou o mais atingido pela medida do presidente americano.

“O curioso é que o presidente americano isentou o Canadá, que é o primeiro exportador aos EUA, e o México, que é o terceiro. Ele mirou a China e atingiu o Brasil”, afirmou José Pio Borges, presidente do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri) e ex-presidente do BNDES que está em Nova York.

Atualmente, o Brasil vende o equivalente a 13% do aço importado para os EUA. O Canadá representa 16%, o México entre 11% e 10% e a China apenas 3%. A cobrança da sobretaxa nas vendas do insumo industrial deverá levar a recursos em organismos internacionais. As informações são de Juliano Basile | Valor.

Leia maisBrasil foi o país mais afetado pela nova tarifa sobre o aço, diz Cebri

Movimentação do dono da Riachuelo deixa políticos do RN com a pulga atrás da orelha

O empresário Flávio Rocha, que já admite disputar a presidência da República, com o deputado federal Rogério Marinho (PSDB), réu e acusado lavagem de dinheiro, debaixo do braço – esteve ontem em Parelhas, no Seridó, participando de ato em defesa do Pró-Sertão.

Na comunidade de Cachoeira, eles visitaram uma das fábricas de costura que integram o programa que emprega milhares de famílias na região. A movimentação do dono da Riachuelo começa a desperta a desconfiança de que ele poderá ser candidato a governador ou a senador do RN.

Flávio esta deixando muita gente da cúpula política do Estado, com a pulga atrás da orelha. Afinal, ele admite disputar a presidência, mas a intenção pode ser outra.

As cores amarela e azul, do PSDB, ganharam destaque em Parelhas.

Bancada ambientalista perde força no Congresso

No papel, 44% dos 513 deputados têm algum interesse no meio ambiente. Pelo menos é o que revela uma olhada rápida no quadro de integrantes da frente parlamentar ambientalista da Câmara. Na vida real, no entanto, a bancada ambientalista, cuja atuação já foi pujante, hoje não conta com quadros que têm a agenda verde como central em seus mandatos.

A defesa da Amazônia, o combate às mudanças climáticas e a manutenção de áreas protegidas são defendidos pontualmente, quase sempre por membros da oposição. As últimas brigas ecológicas travadas no Congresso só ganharam relevância quando passaram a ser impulsionadas por movimentos da sociedade civil, especialmente pela classe artística.

Foi o caso da polêmica autorização para a exploração, por mineradoras, da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca) encravada numa área altamente preservada da Amazônia, entre o Pará e o Amapá. O grito das ONGs ambientalistas alertou alguns artistas engajados, dando fermento para a reação até então rouca dos poucos deputados que haviam se insurgido contra a ameaça. As informações são de CATARINA ALENCASTRO – O Globo.

Leia maisBancada ambientalista perde força no Congresso

Rosalba quer emplacar o filho Kadu como vice de Carlos Eduardo

Resultado de imagem para rosala e seu filho kadu

O deputado federal Beto Rosado (PP), pode virar carta fora do baralho no jogo de escolha do pré-candidato a vice-governador. Cotado pelo PP para ser vice do pré-candidato a governador do PSB Fábio Dantas, Beto Rosado vai disputar a reeleição, depois que essa aliança política teoricamente já não interessa mais aos Rosados de Mossoró.

Com o aval do pai de Beto, presidente estadual do PP e ex-deputado federal Betinho Rosado, a ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) e o seu marido Carlos Augusto, estão costurando com os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Alves Filho (MDB), a indicação do filho Kadu Ciarlini para ser o companheiro do prefeito de Natal e pré-candidato a governador pelo PDT, Carlos Eduardo Alves.

Nessa nova fase no relacionamento político entre Rosalba e Carlos Augusto com o senador José Agripino, a chapa já estaria formada: Carlos Eduardo (PDT), governador; Kadu (PP), filho do casal Rosalba/Carlos Augusto, vice-governador; Garibaldi (MDB) e Agripino (DEM), senadores.

Juízes trabalhistas decidem aderir a paralisação pelo auxílio-moradia

Vamos todos Integrantes da Justiça do Trabalho decidiram aderir à paralisação pelo auxílio-moradia convocada para quinta (15). Em consulta organizada pela associação da categoria, 522 magistrados declararam apoio ao protesto e 280 disseram não.

Entre na fila Audiências prejudicadas pela paralisação dos juízes deverão ser remarcadas, e o atendimento no dia 15 ficará restrito a casos considerados urgentes, como pedidos de liminar. As informações são da coluna Painel/Folha de São Paulo.

Odebrecht entrega Mantega ao Ministério Público Federal

Resultado de imagem para guido mantega

O empresário Marcelo Odebrecht entregou ao Ministério Público Federal (MPF) e-mails que apontam que o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega tinha “ciência plena” e recebeu propina na compra de um imóvel pelo fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, a Previ. Os documentos enviados à Procuradoria Geral da República (PGR) citam a aquisição do bem pelo valor de R$ 817 milhões. As informações são do portal G1.

Nas mensagens, Odebrecht indica que Mantega teria recebido o dinheiro referente aos negócios do fundo com a empreiteira por meio do ex-deputado federal e ex-líder do governo Dilma Rousseff Cândido Vaccarezza (ex-PT e hoje sem partido) e pelo atual parlamentar Carlos Zarattini (PT-SP).

Mais dois executivos citaram o caso em delações: Paul Altit e Paulo Melo. Eles eram da Odebrecht Realizações Imobiliárias.

De acordo com os relatos, os então deputados procuraram a empresa para oferecer ajuda na aprovação do negócio pela Previ. Os delatores teriam concordado com o pagamento por meio de doações eleitorais futuras. Porém, como o negócio não foi para frente, Marcelo Odebrecht teria ido até Mantega, que conseguiu garantir a conclusão da negociação.

Leia maisOdebrecht entrega Mantega ao Ministério Público Federal

%d blogueiros gostam disto: