George Soares joga a tolha e confessa que o Assú está mal representado

Com as cobranças da população do Assú contra o abandono que o prefeito Gustavo Soares que mora em Natal, vem deixando a cidade, o deputado estadual George Soares que tirou do bolso do paletó o nome do seu irmão para fazer um governo cheio de promessas até agora não cumpridas, se mostrou irritado com as reclamações do povo e confessou que a terra da poesias esta mal representada.

Apesar de não citar o nome do pré-candidato a deputado estadual Ivan Júnior, o tom choroso do discurso do deputado George Soares, durante uma solenidade na Feira Livre do Assú, também se volta contra o ex-secretário estadual e  ex-prefeito que foi apontado pela pesquisa Teledata como o melhor prefeito do Assú nos últimos 30 anos e pode conquistar uma vaga na Assembléia.

Chateado e irritado com as reclamações que crescem cada a dia, o deputado George Soares, acabou jogando a toalha e confessando que se o povo do Assú quer reclamar, olhe primeiro para seus representantes, porque estão mal representados.

Lula apresenta Fátima Bezerra, como a governadora de férias do RN

Resultado de imagem para fatima bezerra com lula

No seu primeiro discurso depois de 36 horas refugiado no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, o ex-presidente Lula, antes de se entregar a Polícia Federal e ser preso, apresentou a senadora do PT Fátima Bezerra, como a futura governadora do Rio Grande do Norte, como se ela estivesse de férias, esperando apenas a hora para assumir o Governo do Estado.

Três dados falsos e três verdadeiros ditos por Lula

Resultado de imagem para lula discurso

“Nos EUA, termina a votação [da Suprema Corte] e você não sabe no que o cidadão votou”

FALSO Nos EUA é, sim, possível saber como votaram os membros da Suprema Corte. São transcritos e tornados públicos os votos os relatores, bem como a lista e as opiniões dos juízes que divergiram dele. As sessões “per curium”, em que o resultado sai como uma posição da Corte, sem o detalhamento dos votos, representam a minoria dos casos, cerca de 10%. Procurada, a assessoria de Lula preferiu não comentar.

“[O Brasil foi o] último país do mundo a ter uma universidade”

FALSO A primeira instituição de ensino superior do Brasil foi a Escola de Cirurgia da Bahia, criada em 1808. De acordo com a FGV, no entanto, a Universidade do Brasil deve ser considerada a primeira do país. Ela é de 1937. A Universidade Agostinho Neto, a primeira de Angola sob o domínio colonial português, data de 1962. Na Etiópia, a Universidade de Addis Ababa é de 1950. Na Arábia Saudita, a Universidade Rei Saud data de 1956. Ambas também são as primeiras universidades desses países. Há vários casos similares. A assessoria de imprensa do ex-presidente Lula destacou que “o Brasil foi o último país da América do Sul a ter universidade”.

“[Fui] o único presidente da República sem um diploma universitário”

FALSO O ex-presidente Café Filho, que substituiu Getúlio Vargas no poder e que governou o Brasil entre agosto de 1954 e novembro de 1955, chegou a iniciar o curso de direito na Academia de Ciências Jurídicas e Comerciais de Recife, em 1917, mas não concluiu os estudos. Não tinha, portanto, diploma universitário. Procurada, a assessoria do ex-presidente afirmou que “Café Filho é café com leite”, fazendo alusão ao fato de ele não ter sido eleito para o posto de presidente e ter assumido o cargo em razão do suicídio de Vargas.

Leia maisTrês dados falsos e três verdadeiros ditos por Lula

Em meio à prisão de Lula, Marina oficializa pré-candidatura e Joaquim Barbosa de filia ao PSB

Ainda sob a iminência de prisão do ex-presidente Lula, nos últimos dois dias, o cenário eleitoral de outubro para corrida eleitoral à Presidência da República, apesar das incertezas, foi se formando. Neste fim de semana, Marina Silva (Rede) oficializou sua pré-candidatura à Presidência. Joaquim Barbosa, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), não decidiu ainda se concorrerá, mas se filiou ao PSB e  ensaia sua entrada na disputa. No PT, apesar de ainda tomados pela emoção da prisão de Lula na noite de ontem (sábado, 7), os líderes da sigla repensam a estratégia sem seu líder maior.

Pelo perfil parecido com o de Lula, Joaquim Barbosa é a aposta do PSB. O ex-ministro assinou sua ficha de filiação na sigla na sexta-feira (6), um dia antes do prazo final para que as legendas recebessem filiações de pessoas com pretensões de concorrer às eleições de outubro. O prazo encerrou ontem (sábado, 7).

Já Marina Silva, que em dezembro do ano passado já havia anunciado sua pré-candidatura,  se lançou novamente neste sábado (7) como pré-candidata à presidência da República pelo partido Rede Sustentabilidade. De acordo com a sigla, apenas neste sábado, a pré-candidatura foi oficializada. O evento foi durante o Congresso da Rede em Brasília.

Leia maisEm meio à prisão de Lula, Marina oficializa pré-candidatura e Joaquim Barbosa de filia ao PSB

Eleição presidencial já tem 14 pré-candidatos oficializados

Resultado de imagem para presidenciaveis

Há exatos seis meses da eleição presidencial deste ano, pelo menos 14 nomes já se colocaram publicamente na disputa. Mais uma pré-candidatura deve ser oficializada nas próximas semanas, a do PSB, e outros dois grandes partidos, PT e MDB, ainda não definiram seus quadros, apesar de prometerem apresentar um candidato nos próximos meses aos eleitores. A decisão final deve ser tomada até o início de agosto, quando termina o prazo para cada partido definir as candidaturas nas convenções.

Dentre os concorrentes ao pleito, há ex-presidentes, senadores, deputados, ex-ministros e até um ex-ministro do Supremo Tribunal Federal.

Prazos

De acordo com a legislação, os partidos políticos devem promover convenções nacionais com seus filiados entre 20 de julho e 5 de agosto para que oficializem as candidaturas. A data final para registro das candidaturas pelos partidos políticos na Justiça Eleitoral é 15 de agosto.

Leia maisEleição presidencial já tem 14 pré-candidatos oficializados

Primeiro dia de Lula na cadeia tem café da manhã simples e ‘quentinha’

Depois de uma viagem silenciosa de São Paulo a Curitiba e de uma madrugada mal dormida, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve um discreto desjejum na cela da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba: café preto e pão com manteiga. O café da manhã para os presos da Lava-Jato que estão sob custódia da PF foi servido às 7h45. O almoço chegou às 11h: arroz, feijão, macarrão, um pedaço de carne e salada. À tarde, o ex-presidente poderá assistir TV. A expectativa é que possa assistir ao jogo do seu time, o Corinthians, que disputa a final do Campeonato Paulista contra o rival Palmeiras.

Apoiadores do ex-presidente dormiram perto do local. Na noite de ontem, houve confrontos entre a polícia e os manifestantes. O esquema de segurança na região foi reforçado na manhã deste domingo com cordões de isolamento e bloqueios em algumas ruas próximas ao prédio da Polícia Federal. A Polícia Militar bloqueou um quarteirão ao redor do prédio para evitar tumultos.

Na noite de sábado, durante o voo até Curitiba, Lula ficou a maior parte do tempo calado e estava visivelmente exausto. Um interlocutor descreveu o estado de ânimo do petista como de certa apatia. Ao descer no heliponto da PF, já em Curitiba, o ex-presidente não demonstrou nenhuma reação ao ouvir fogos de artifício lançados por manifestantes que comemoravam sua prisão e caminhou normalmente até a cela. As informações são de O Globo.

Leia maisPrimeiro dia de Lula na cadeia tem café da manhã simples e ‘quentinha’

Governadores do Nordeste querem visitar Lula em Curitiba na terça-feira

Lula preso em Curitiba

Governadores do Nordeste pretendem visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde o petista, condenado e preso pela Lava Jato, cumpre pena de 12 anos e um mês desde sábado, 7. A visita está sendo organizada para a próxima terça-feira, 10, em horário ainda a ser acertado com a PF.

O encontro foi sugerido pelo governador do Ceará, Camilo Santana, que também é filiado ao PT. De acordo com a assessoria de  imprensa do chefe do Executivo cearense, oito dos nove governadores do Nordeste já confirmaram ida à capital paranaense para visitar Lula. Apenas o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), ainda não teria confirmado.

A ordem de prisão contra Lula foi expedida pelo juiz Sérgio Moro na última quinta-feira, 4. O magistrado deu até 17 horas de sexta-feira, 5, para o ex-presidente se entregar. O petista, porém, não cumpriu a ordem e só se entregou no início da noite deste sábado, 7. Ele foi transferido de São Paulo a Curitiba em avião da Polícia Federal. Ele cumpre a pena em uma cela especial preparada pela PF.

Lula ainda enfrenta mais 7 processos: 2 com Moro e 5 em Brasília

Além da condenação no caso triplex, que levou Lula à prisão da Lava Jato, o petista ainda enfrenta outras sete ações penais e uma denúncia da Procuradoria. Dois processos estão nas mãos do juiz federal Sérgio Moro e outros cinco sob competência da 10.ª Vara Federal de Brasília.

O ex-presidente (2003/2010) se entregou neste sábado, 7, em meio a uma intensa tratativa entre seus advogados e a Polícia Federal e depois do último comício, nos braços de apoiadores, no qual disse ‘desafiar’ seus algozes – procuradores, policiais e juízes – para debate sobre as provas que levaram à sentença de 12 anos e um mês de prisão por suposta propina de R$ 2,2 milhões correspondentes às reformas no imóvel do condomínio Solaris, em Guarujá.

Ainda na Lava Jato em Curitiba, Lula é réu duas vezes, na Vara de Moro. Em uma das ações, responde por suposta propina de R$ 12,5 milhões da Odebrecht – o valor é referente a um terreno em São Paulo onde, segundo delatores, seria sediado o Instituto Lula, e imóvel vizinho ao seu apartamento em São Bernardo do Campo. Assim como o triplex, a força-tarefa afirma que os imóveis foram comprados por meio do uso de ‘laranjas’ e custeados pela empreiteira.

Perante ao juiz Sérgio Moro, também se defende de ação em que é acusado de receber das empreiteiras OAS, Odebrecht e Schahin vantagens indevidas de R$ 1,1 milhão por meio de reformas no Sítio Santa Bárbara, que frequentou diversas vezes, em Atibaia, e está em nome de Fernando Bittar, do filho de seu correligionário e ex-prefeito de Campinas, Jacó Bittar. As informações são de Luiz Vassallo, Fábio Serapião e Ricardo Brandt – O Estado de São Paulo.

Leia maisLula ainda enfrenta mais 7 processos: 2 com Moro e 5 em Brasília

Ivan Júnior mostra que é mais preparado do que o deputado George Soares

Apesar de demonstrar que é muito mais preparado e competente do que o atual deputado estadual George Soares, o ex-secretário estadual Ivan Júnior que foi prefeito do Assú por duas vezes e presidente da Femurn, revelou ontem na Princesa que não vai alimentar bate boca durante a campanha eleitoral com adversários políticos, mas que vai defender na praça pública, os critérios para que a população possa escolher o seu representante na Assembléia Legislativa.

Escute abaixo trecho da fala de Ivan Júnior:

 

 

 

Ivan Júnior diz que é pre-candidato a deputado; multidão vibra e comemora em Assú

Depois de fazer um balanço geral de suas ações como secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos que representam um investimento do Governo do RN no valor de R$ 49 milhões apenas para o Assú, o ex-secretário Ivan Júnior, anunciou ontem na Princesa do Vale que é pré-candidato a deputado estadual.

Uma multidão que recebeu o ex-prefeito Ivan Júnior de braços abertos e muito carinho e que se concentrava no interior e no pátio da emissora com cartazes de campanhas passadas com frases de que Assú não pode parar,  vibrou e comemorou com a nova opção que a cidade, a região do Vale do Açu  e o Estado tem de ser representado na Assembléia Legislativa a partir de 2018.

Abraçado e beijado por populares que sentiam sua falta, o ex-secretário estadual afirmou que a responsabilidade do cargo e os compromissos com todos os municípios do RN, não permitiam estar presente em Assú, como quando foi prefeito. Escute trecho da entrevista em que Ivan Júnior agradece e fala do trabalho da equipe da Semarh.

 

 

Durante janela partidária, 59 deputados mudam de partido

A busca por uma reeleição mais fácil para a Câmara dos Deputados levou 59 deputados a aproveitarem a janela partidária, que se encerrou às 22h, da última sexta-feira, para trocarem de partido. Todos com o mesmo objetivo: a vitória nas urnas num embaralhado cenário eleitoral, com quase duas dezenas de candidatos à Presidência. DEM, PP, Podemos e PSL foram as siglas que se tornaram mais atrativas para deputados insatisfeitos em suas agremiações.

O PSL, sigla escolhida pelo pré-candidato Jair Bolsonaro, recebeu um número significativo de deputados. Antes nanico, com apenas um deputado eleito no último pleito, o PSL ganhou nove deputados, todos na esteira do ex-capitão do Exército. Além de apostar na popularidade do presidenciável, os novos deputados do PSL, que incluem integrantes da bancada da bala, demonstram forte ligação ideológica com Bolsonaro, que conta com 5,2 milhões de seguidores no Facebook e está em segundo lugar nas intenções de voto para o Planalto, atrás apenas de Lula.

O Podemos (antigo PTN) também começou esta legislatura como um partido irrelevante, com quatro deputados na bancada. Durante a janela partidária, conseguiu convencer sete deputados a se filiarem, fechando uma bancada de 20 deputados. A candidatura presidencial do senador Álvaro Dias foi um chamariz — especialmente para parlamentares do Sul. Embora nacionalmente Álvaro Dias conte com cerca de 5% das intenções, no Sul ele chega a 18%. As informações são de O Globo.

Leia maisDurante janela partidária, 59 deputados mudam de partido

Manifestações na chegada de Lula a Curitiba deixam oito pessoas feridas

Manifestantes pró-Lula são cercados pela polícia nos arredores do edifício da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba - 07/04/2018

Oito pessoas ficaram feridas durante as manifestações ocorridas durante a chegada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Curitiba para cumprir a pena de 12 anos e um mês à qual foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro.

Três dos oito feridos são crianças, um é policial militar e os demais são manifestantes favoráveis ao ex-presidente. Segundo o comando da Polícia Militar (PM), todos sofreram ferimentos leves e foram atendidos no local, mas três tiveram de ser encaminhados ao Hospital Evangélico.

Entre os que foram para o hospital está uma criança que bateu a cabeça.

Após as mobilizações favoráveis e contrárias ao ex-presidente, o comandante do 20° Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Mário Henrique do Carmo, que coordenou a operação, considerou bem-sucedida a ação policial.

Leia maisManifestações na chegada de Lula a Curitiba deixam oito pessoas feridas

Lula é o 6º ex-presidente preso no Brasil – e o 1º por crime comum

Resultado de imagem para Lula é o 6º ex-presidente preso no Brasil – e o 1º por crime comum

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o primeiro presidente da República do Brasil preso por crime comum. Condenado a 12 anos e um mês por corrupção e lavagem de dinheiro, ele ficará detido em uma sala especial da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Antes de Lula, cinco ex-presidente da República foram presos, só que por motivações políticas. As prisões começaram com Hermes da Fonseca, em 1922, acusado de conspiração pelo então presidente Epitácio Pessoa. Café Filho, que ficou no poder entre 1954 e 1955, passou pelo cárcere duas décadas antes, por advogar em prol de representantes de movimentos sociais.

Arthur Bernardes, nos anos  1930, acabou derrotado na Revolução Constitucionalista, foi preso e exilado. Destino parecido teve Washington Luís, que liderou o país entre 1926 a 1930: foi detido com o golpe de Getúlio Vargas em 1930, conseguiu negociar sua libertação e ficou exilado até 1947. Completa a lista Juscelino Kubitschek, que saiu do poder em 1961 e teve os direitos políticos cassados no Golpe de 1964. Quando o Ato Institucional nº 5 foi instaurado, ele ficou preso durante alguns dias, em 1968.

No caso de Lula, ele foi condenado após acusação de ter sido beneficiado com o repasse de 3,7 milhões de reais para a compra e reforma do triplex no Condomínio Solaris em Guarujá (SP). Deste valor, uma parte teria sido utilizada para o armazenamento, entre 2011 e 2016, de presentes que Lula recebeu durante os mandatos como presidente.

De acordo com a denúncia, as reformas feitas no imóvel pela construtora OAS, como a instalação de um elevador privativo, eram parte de pagamento de propina da empreiteira a Lula por supostamente tê-la favorecido em contratos com a Petrobras.

%d blogueiros gostam disto: