6 de cada 10 eleitores não sabem em quem votarão ou não querem votar em ninguém

Urna eletrônica

A pesquisa revela que 59% de eleitores ainda não sabem em quem votar ou não pretendem escolher ninguém: 31% dos respondentes disseram que anularão ou assinalarão branco na urna, enquanto 28% não sabem ou não responderam.

“É um número mais alto de indefinição do que o visto em outras eleições nesse mesmo período”, afirma Márcia Cavallari, CEO do Ibope Inteligência, responsável pela sondagem.

“Nas pesquisas, as pessoas estão expressando uma preocupação em ter um voto consciente, citam interesse em ver programas e propostas dos candidatos. E há uma incerteza sobre quem serão os candidatos”, completa.

A pesquisa ouviu 2 mil eleitores entre os dias 21 e 24 de junho e tem margem de erro de 2%.

Ciro Gomes acena com vice a PSB para ter apoio já

Presidenciáveis 2018

Com dificuldade para fechar alianças consistentes, o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, cedeu à pressão e acenou ao PSB com a vaga de vice em sua chapa ao Planalto. Em troca, porém, quer que o partido anuncie apoio a sua candidatura nas próximas duas semanas.

O cálculo é pragmático: estacionado nas pesquisas, com 10% no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo o Datafolha, Ciro quer firmar acordo imediatamente com o PSB para fortalecer sua candidatura. O objetivo é estimular novas adesões, principalmente do bloco do chamado “centrão”, com DEM, PP, PRB, SD e PSC.

“O PSB tem preferência natural. Os partidos que fecharem [apoio] antes da convenção [20 de julho] terão prioridade para vice”, afirmou à Folha o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. Folha de São Paulo

Leia maisCiro Gomes acena com vice a PSB para ter apoio já

Após derrota no STF, centrais planejam alternativas ao imposto sindical

Após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir pelo fim do imposto sindical, centrais de trabalhadores avaliam alternativas de financiamento. As opções vão desde criar novas taxas por meio de novas leis a reforçar campanhas junto aos empregados, para aumentar o volume de contribuições voluntárias — as únicas permitidas até agora.

Em vigor desde novembro, a reforma trabalhista acabou com a contribuição sindical obrigatória, que equivalia a um dia de trabalho, descontada sempre em março. O novo texto prevê que qualquer tipo de contribuição só pode ser feita com autorização prévia do trabalhador. A única exceção é para empregados associados a sindicatos, que pagam uma espécie de mensalidade à instituição.

Em nota, a Força Sindical, ligada ao deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SD), afirmou que apostará agora na via legislativa. “Para a Força Sindical, perdemos uma batalha mas não perdemos a luta, uma vez que as leis vigentes em nosso País são estabelecidas no Congresso Nacional, e que temos negociações ainda em aberto sobre a proposta dos deputados Paulinho da Força (Solidariedade) e Bebeto (PSB), que estabelece uma nova forma de financiamento sindical”, diz o comunicado assinado por Miguel Torres, presidente interino da Força Sindical. O Globo

Leia maisApós derrota no STF, centrais planejam alternativas ao imposto sindical

Regra do cheque especial muda, mas bancos não detalham taxas

As novas regras do cheque especial entram em vigor neste domingo, mas, se o cliente quiser renegociar suas dívidas, não conseguirá saber com exatidão quais as condições que os bancos oferecem. Até agora, as instituições não divulgaram claramente quais as linhas que serão criadas para dar uma alternativa mais barata para o parcelamento de débito nesse tipo de empréstimo, cuja taxa de juros média é de 311,9% ao ano, segundo os dados de maio do Banco Central (BC).

O Santander afirma que não criará uma linha e usará outras já existentes, como a do consignado. A Caixa seguirá como referência outras linhas de crédito existentes. As novas linhas devem ser oferecidas a clientes que comprometerem mais de 15% do limite do cheque especial por 30 dias consecutivos.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) afirma que a intenção das novas regras é conscientizar os consumidores e aumentar a transparência nesse tipo de empréstimo, que se tornou a modalidade de crédito mais cara no país em maio, ultrapassando a taxa média do rotativo do cartão de crédito. Apesar de as diretrizes começarem a ser aplicadas, as instituições financeiras ainda não informaram detalhadamente quais serão os novos produtos, e há poucos dados nos sites dos bancos. O Globo

Leia maisRegra do cheque especial muda, mas bancos não detalham taxas

Justiça decreta prisão preventiva de ex-secretário de Alckmin

Rodoanel em obras

A Justiça Federal decretou a prisão preventiva do ex-presidente da Dersa e ex-secretário estadual no governo de Geraldo Alckmin (PSDB-SP) Laurence Casagrande Lourenço e do ex-diretor da Dersa Pedro da Silva. Ambos são alvos da Operação Pedra no Caminho, que investiga fraudes e desvios nas obras do trecho norte do Rodoanel.

Eles estavam presos temporariamente desde o dia 21 e, agora, suas penas foram convertidas em preventivas, com prazo indeterminado. A decisão foi tomada pela juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal de São Paulo.

“A liberdade dos investigados Pedro da Silva e Laurence Casagrande Lourenço constitui um grave risco à instrução processual, às testemunhas e, como consequência, à própria possibilidade de aplicação da lei penal, eis que futura ação penal dependeria da proteção destas provas, diante da necessidade de sua reapreciação por meio do devido processo legal”, afirmou a juíza. Folha de São Paulo

Leia maisJustiça decreta prisão preventiva de ex-secretário de Alckmin

Pré-candidatos estão proibidos de apresentar programas de rádio e TV

O primeiro turno das eleições está marcado para o dia 7 de outubro

A partir deste sábado (30), as emissoras de rádio e televisão não poderão transmitir programas apresentados ou comentados por pré-candidatos às eleições gerais deste ano. A data está prevista no calendário eleitoral, aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo a Lei nº 9.504/1997, Artigo 45, Parágrafo 1º, a partir desta data, é vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição de multa à emissora e de cancelamento do registro da candidatura.

O primeiro turno das eleições está marcado para o dia 7 de outubro e o segundo turno, para 28 de outubro. Os eleitores vão às urnas para escolher presidente, governador, senador, deputados federais e estaduais/distritais.

Hospital Regional de Currais Novos ganha dez novos leitos de UTI

Durante agenda Governador vistoriou, ainda, as obras da Central do Cidadão do município

A região Seridó do Rio Grande do Norte acaba de ganhar importante reforço na luta pela vida de pacientes em estado crítico de saúde. O governador Robinson Faria inaugurou, neste sábado (30), os novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) instalados no Hospital Regional Mariano Coelho, em Currais Novos.

Na ocasião, foram entregues dez novos leitos de UTI adulto, ampliando a capacidade da unidade hospitalar. O investimento foi de R$ 1,8 milhão com recursos próprios do tesouro estadual e se soma a outros dez leitos de UTI Neonatal que serão entregues no próximo mês de julho, tornando o hospital referência na atendimento materno-infantil.

“Entrava governo e saia governo sempre com a promessa de ampliação que nunca aconteceu. Achei que ia me aposentar e não ia ver esse sonho realizado. Hoje estou aqui, ainda sem acreditar, mas com o sentimento de gratidão ao governador por realizar esse sonho”, comemorou a técnica de enfermagem Lúcia Assunção, que trabalha na UTI do hospital há 30 anos.

Leia maisHospital Regional de Currais Novos ganha dez novos leitos de UTI

George Soares deve assumir comando da campanha de Robinson no Assu e no Vale

Resultado de imagem para george soares e joao maia

Apesar das marcas do fisiologismo e da corrupção, o PR, com um minuto e meio de televisão, é cobiçado na corrida presidencial, segundo a reportagem de Veja. Na matéria assinada por Thiago Bronzatto, o Partido da República (PR). Sexta maior força na Câmara dos Deputados, com 41 parlamentares, a legenda sempre é cortejada em momentos importantes da política nacional.

Em época de eleição, o PR é particularmente cobiçado pelo um minuto e meio de propaganda diária de que dispõe na TV — tempo considerado suficiente para desequilibrar a disputa em favor de um candidato. Com tanto a oferecer, a legenda vem sendo assediada pelos principais presidenciáveis, como Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL) a despeito de sua trajetória errática.

Pela história do PR, sabe-se que apoio político e coligação formal são o resultado de uma equação que nunca é igual a zero. Na campanha de 2002, a legenda cobrou — e levou — 10 milhões de reais para apoiar o PT, segundo a Veja. No comando dos Transportes na gestão Temer, o PR administra um orçamento de 22 bilhões de reais.

Aqui no RN, o presidente estadual do PR e pré-candidato a deputado federal, João Maia, é assediado e cobiçado pelos caciques da política potiguar, mas ele ainda não definiu com quem vai ficar.

No entanto, a tendência, é de que no dia 07 de julho, prazo final para a tomada de definição, o PR passe apoiar a reeleição do governador do PSD, Robinson Faria, com o deputado estadual George Soares, assumindo o comando da coordenação da campanha eleitoral do governador no Vale do Açu

Gilmar Mendes processará Modesto Carvalhosa, que o chamou de ‘marginal’

O ministro do STF Gilmar Mendes

Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), decidiu processar Modesto Carvalhosa. Numa entrevista nesta semana, o jurista chamou o magistrado de “marginal” que “solta pessoas que dão donativos” ao instituto de educação do qual o ministro é sócio.

EU DISSE

Na entrevista, organizada pelo movimento Vem Pra Rua Brasil, Carvalhosa afirmou ainda que Mendes “embolsa parte desse dinheiro também”.

ASSINATURA

O jurista diz que “a declaração foi feita e tenho que arcar com a responsabilidade”. E que, se for processado, também vai processar já que Gilmar Mendes certa vez o chamou de “senil” numa sessão do STF. Mônica Bérgamo – Folha de São Paulo

Bandeira da conta de luz segue vermelha em julho

Resultado de imagem para cosern conta

A exemplo de junho, as contas de luz terão bandeira vermelha no patamar 2 também no mês de julho – o que acarretará em uma cobrança extra de R$ 5,00 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

A manutenção da tarifa extra foi decidida hoje (29) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), tendo por base a “manutenção das condições hidrológicas desfavoráveis e a tendência de redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional”.

Nos quatro primeiros meses do ano, vigorou a bandeira verde, o que não implicava em cobrança extra na conta de luz. Em maio, vigorou a bandeira tarifária amarela, em que há adicional de R$ 1 na conta de energia do consumidor a cada 100 kWh consumidos. Agência Brasil

Leia maisBandeira da conta de luz segue vermelha em julho

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: