fbpx

Maioria do PSD deseja aliança com Alckmin, diz Kassab

Lua de mel: o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Gilberto Kassab na inauguração do Complexo Prates

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovação e Telecomunicações, Gilberto Kassab, presidente licenciado do PSD, sinalizou como provável o apoio do seu partido à candidatura do ex-governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB). Segundo Kassab, as consultas internas no partido deverão ser concluídas em julho e só em seguida uma posição será definida.

“O meu sentimento é que a ampla maioria do partido deseja a aliança com o (ex) governador Geraldo Alckmin“, disse o ministro.”Vamos concluir no início de julho essas consultas para, aí sim, caminharmos para um posicionamento”, complementou.

Questionado se há uma preocupação do partido com a viabilidade da candidatura de Alckmin, que está distante das primeiros colocados nas pesquisas de intenção de voto, Kassab minimizou a situação.

“Não tenho preocupação com pesquisa. A cada eleição no Brasil temos diversos casos como este, em que um candidato que não estava numa posição favorável num primeiro momento, depois, com o início da campanha, houve crescimento e a vitória aconteceu”, rebateu Kassab, citando seu próprio exemplo na disputa pela prefeitura de São Paulo, em 2008, quando tinha apenas 3% da preferência do eleitorado durante a pré-campanha. Estadão Conteúdo

Leia maisMaioria do PSD deseja aliança com Alckmin, diz Kassab

Ministério Público Federal quer que multados no trânsito tenham acesso às imagens

Recomendação do MPF é para o Conselho nacional de Trânsito (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O Ministério Público Federal (MPF) emitiu uma recomendação ao presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Elmer Coelho Vicenzi, cobrando que os órgãos de fiscalização (municipais, estaduais e federais) que utilizam videomonitoramento sejam orientados a gravar e disponibilizar aos condutores ou proprietários de veículos as imagens referentes às infrações registradas por esse sistema, a fim de assegurar o exercício do direito de defesa dos condutores autuados.

Um inquérito civil em andamento na Procuradoria da República no Rio Grande do Norte constatou que a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) – que já utiliza o videomonitoramento – está impedida de realizar a captura e impressão das imagens do momento da infração, por conta da redação dada à Resolução 471/2013 do Contram, que autorizou o sistema de fiscalização de trânsito através de câmeras de vídeo.

A recomendação do MPF, de autoria do procurador da República Victor Mariz, aponta que essa resolução é omissa quanto à gravação e disponibilidade das imagens. Além disso, a orientação apresentada pelos órgãos federais superiores (Contran, Denatran e Câmara Temática de Esforço Legal) é de que esse tipo de captura de imagens contraria a “presunção de legitimidade dos atos administrativos dos agentes de trânsito”, que efetuam as autuações.

Leia maisMinistério Público Federal quer que multados no trânsito tenham acesso às imagens

70% dos senadores atingidos pela Lava Jato tentarão a reeleição em outubro

A eleição para o Senado neste ano deve ter um número recorde de candidatos em busca da reeleição. Dos 54 parlamentares eleitos em 2010, ao menos 35 deles (ou 65%) devem tentar renovar seus mandatos por mais oito anos. Sete senadores não se decidiram sobre que cargo disputar, cinco vão concorrer a governos estaduais, outros cinco resolveram não se candidatar a nada e dois planejam trocar o Senado pela Câmara dos Deputados.

Na comparação com eleições anteriores, em que dois terços das vagas do Senado também foram trocadas, o pleito de outubro terá o maior número de senadores tentando se reeleger dos últimos 24 anos. Dados do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) mostram que em 2010 a taxa de recandidaturas foi de 53,7% (29 parlamentares), em 2002 chegou a 61% (33) e, em 1994, ficou em 37% (20). Nesses anos foram eleitos dois senadores por Estado.

O resultado do levantamento confirma um retrato já observado em relação à Câmara. Ao menos 447 deputados (90%) vão tentar a reeleição, também número recorde. Isso quer dizer que, em tempos de Operação Lava Jato, fim das doações empresariais e redução do tempo de campanha, a renovação do Congresso pode ser menor.

A Lava Jato, especificamente, atingiu 24 senadores eleitos em 2010. Desse grupo, 70% ou 17 parlamentares vão buscar mais um mandato em outubro. Seriam os casos dos campeões de inquéritos abertos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) com base nas delações da Odebrecht: o líder do governo de Michel TemerRomero Jucá (MDB), e o ex-presidente do PSDB Aécio Neves. Estadão Conteúdo

Leia mais70% dos senadores atingidos pela Lava Jato tentarão a reeleição em outubro

Com Dirceu, polícia pega manuscrito sobre ‘visita de menor fora do horário’

A Operação Bastilha, desencadeada pela Polícia Civil do Distrito Federal na tarde de domingo, 17, em celas da Penitenciária da Papuda, em Brasília, apreendeu um manuscrito em poder do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil/Governo Lula). Na mensagem, o petista fala em ‘visita fora do horário’. Zé Dirceu tem uma filha de 7 anos.

“Chamou atenção que o caderno do José Dirceu tinha um manuscrito em que ele escreveu que teria que pedir autorização para o Luiz Estevão para ter acesso de um visitante. Ele anotou, não me lembro a frase especificamente: ‘pedir para o Luiz Estevão conseguir a visita de um menor fora do horário’. Algo neste teor, mais ou menos”, afirmou o delegado Fernando Cesar Costa, da Operação Bastilha.

Dirceu está na Papuda desde maio, quando o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) negou seu recurso derradeiro e abriu caminho para a execução da pena imposta a ele na Operação Lava Jato – 30 anos de reclusão.

Os agentes da Operação Bastilha fizeram buscas nas celas onde estão presos o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-senador Luiz Estevão, que divide a cela com Dirceu. Julia Affonso – O Estado de São Paulo

Leia maisCom Dirceu, polícia pega manuscrito sobre ‘visita de menor fora do horário’

Polícia apreende anotações e pendrives em celas de Geddel e Luiz Estevão

Ex-senador Luiz Estevão chega para depoimento na 10ª Vara Federal, em Brasília, nesta quarta (Foto: TV Globo/Reprodução)

Ex-senador Luiz Estevão chega para depoimento na 10ª Vara Federal, em Brasília, nesta quarta

A Polícia Civil, no Distrito Federal, fez buscas nas celas onde estão presos o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-senador Luiz Estevão, na Penitenciária da Papuda, em Brasília, no âmbito da Operação Bastilha. A ação foi aberta na tarde de domingo, 17, e os agentes apreenderam pen drives e chocolates, atribuídos a Estevão, e anotações que seriam de Geddel.

Estevão foi condenado a 26 anos de reclusão por desvios de recursos públicos nas obras do Fórum Trabalhista de São Paulo. Geddel foi preso no ano passado depois que a Polícia Federal descobriu um bunker atribuído a ele, em Salvador, com R$ 51 milhões em dinheiro vivo.

As investigações sobre supostas regalias na Papuda começaram há quatro meses. “A Operação foi desencadeada ontem (domingo, 17) logo após o início do segundo tempo do Brasil e Suíça, na Copa”, relatou o delegado Fernando Cesar Costa. “Não houve qualquer situação mais constrangedora além do cumprimento da medida.”

O delegado Thiago Boeing afirmou que ‘chamou atenção’ Luiz Estevão estar em uma cela com apenas mais um preso, o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil/Governo Lula). Julia Affonso – O Estado de São Paulo

Leia maisPolícia apreende anotações e pendrives em celas de Geddel e Luiz Estevão

Presidente da Audi é detido por suspeita de fraude em caso de emissão de poluentes

Presidente da Audi, Rupert Stadler, fala durante conferência em Ingolstadt, na Alemanha

O presidente da montadora de carros de luxo Audi, do grupo Volkswagen, foi preso nesta segunda-feira (18), o represente de mais alto escalão do conglomerado a ser levado em custódia por causa do escândalo de fraude em testes de emissões poluentes.

Promotores de Munique afirmaram que Rupert Stadler foi preso devido a temores de que ele possa dificultar investigações sobre a fraude.

“A ordem de prisão é baseada na ocultação de provas”, afirma um comunicado divulgado pela Promotoria, que fez uma operação de busca e apreensão na semana passada na casa de Stadler.

A Audi e Volkswagen confirmaram a prisão, sem revelar mais detalhes, e reiteraram que há ainda presunção de inocência de Stadler.

Leia maisPresidente da Audi é detido por suspeita de fraude em caso de emissão de poluentes

Julgamento de Gleisi no STF pode mudar estratégia do PT nas eleições

Além de ter o seu pré-candidato à Presidência da República preso sem poder fazer campanha, o que tem dificultado a costura de alianças, o PT pode ter um problema a mais para lidar a partir desta semana. A presidente da legenda, senadora Gleisi Hoffmann (PR), será julgada na terça-feira pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

A ação penal de Gleisi será a segunda a ser julgada pela Corte. O primeiro réu da Lava-Jato julgado pelo STF foi o deputado Nelson Meurer (PP-PR), condenado pela Segunda Turma.

De acordo com um dirigente do PT, uma eventual condenação de Gleisi representará mais “um desgaste” e mais uma crise para a legenda. O papel que ela exercerá na campanha presidencial também pode ser influenciado pelo julgamento. Gleisi chegou a ser citada como uma possibilidade de vice da chapa, caso o PT realmente não feche nenhuma aliança.

Nos últimos dias, o julgamento mudou a atuação de Gleisi pelo menos nas redes sociais. Antes restritos à defesa de Lula e à propaganda de sua candidatura, suas publicações passaram a tratar do processo no STF. A senadora alega ser vítima da “máquina de delações contra o PT” e se diz inocente. SÉRGIO ROXO / TIAGO AGUIAR –  O Globo

Leia maisJulgamento de Gleisi no STF pode mudar estratégia do PT nas eleições

Com 31 homicídios, RN tem segundo fim de semana mais violento do ano

Em Mossoró, um homem morreu e outros dois foram baleados durante festa de batizado de criança (Foto: Marcelino Neto/O Câmera)

No segundo fim de semana mais violento do ano, pelo menos 31 pessoas foram assassinadas no Rio Grande do Norte, segundo dados do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa crimes contra a vida. Os homicídios foram registrados entre a sexta-feira (16) e a noite deste domingo (17).

A maioria dos homicídios ocorreu em Natal, com o total de 10 mortes. Ao todo, foram 30 homens e uma mulher assassinados em 18 cidades potiguares. Destes, 29 foram com arma de fogo. De acordo com o OBVIO, o número ainda pode crescer pois ainda há casos aguardando confirmação.

Um dos crimes que chamou atenção foi a morte de uma criança de 10 anos, assassinada com um tiro na cabeça em Jardim de Piranhas, no Seridó potiguar, na manhã deste domingo (17). Neste caso, nenhum suspeito foi preso.

Outro caso foi em Mossoró, na região Oeste potiguar. Um homem foi morto e outros dois foram baleados na noite do domingo (18) durante uma festa de batismo de uma criança no bairro Pousada dos Thermas.

Com estes dados, o estado chega a 971 homicídios até agora. O fim de semana mais violento do ano aconteceu entre 26 e 28 de janeiro, quando 33 assassinatos foram registrados. G1 RN

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: