Prefeito do Assú Gustavo Soares abandona escola e deixa crianças sem merenda

O prefeito do Assú Gustavo Soares, irmão do deputado estadual George Soares, abandonou a cidade que administra virtualmente. O repórter do Caderno de Ocorrências, Jarbas Rocha, da Princesa do Vale, revelou hoje um quadro desolador e de descaso da escola municipal da comunidade do Porto Piató que está sem merenda escolar desde o começo do ano para alimentar as crianças que estudam na escola.

No dramático relato do apresentador do programa da emissora, ele chegou a dizer que sentia triste após verificar in loco a situação de penúria da escola municipal. Escute abaixo, os relatos das mães das crianças que sem alimentação são forçadas a voltar para casa mais cedo.

Fábio Faria diz que ele e o governador cumpriram compromissos com o Assú

O deputado federal Fábio Faria, filho do governador Robinson Faria, enviou nota de esclarecimento ao Blog do VT, acerca do trabalho que vem sendo feito somente na cidade de Assu.

Esclarecimento

O deputado federal Fábio Faria assumiu e cumpriu o compromisso com a cidade de Assu, destinando recursos para as mais diversas áreas (Infraestrutura Urbana, Saúde, Educação, Agricultura, Turismo, Esportes), através de emendas parlamentares ao longo dos últimos dez anos. 

Já foram totalmente pagos ao município, através do mandato parlamentar de Fábio Faria, R$ 13 milhões, tendo a pavimentação, recuperação e drenagem de dezenas de avenidas, ruas, trechos e travessas a principal contribuição para a cidade.

O deputado também conseguiu, junto ao Ministério da Saúde, a liberação de recursos para a reforma, ampliação e compra de equipamentos para o Hospital Regional. 

Junto ao Governo do Estado, na gestão Robinson Faria, os investimentos em Assu foram ainda maiores. 

Destacamos a construção da Adutora Emergencial Jerônimo Rosado e de duas estações flutuantes de captação de água (R$ 17 milhões); o Centro Profissionalizante de Assu (R$ 10 milhões); a reforma do Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos, dobrando número de leitos do Pronto-Socorro (R$ 8 milhões); as obras no Canal do Piató (R$ 2,5 milhões); a reforma da Central do Cidadão (R$ 1,5 milhão); o Terminal Rodoviário de Assu (R$ 450 mil), além de diversas ações de combate à seca, como a perfuração de 13 poços; a instalação de um sistema de dessalinização; a implantação de seis sistemas de abastecimento e também de pequenas adutoras em comunidades rurais do município que beneficiam quase 40 mil pessoas (R$ 4,5 milhões).

Dessa forma, só o governador Robinson Faria e o deputado federal Fábio Faria investiram, ao todo, aproximadamente R$ 55 milhões na cidade de Assu.

Ministério da Saúde descredencia quatro equipes de Saúde da Família em Assú

ministro da Saúde, Gilberto Occhi, assinou portaria descredenciando um total de 192 Equipes de Saúde da Família em Natal e diversos municípios do Rio Grande do Norte por descumprimento de prazo estabelecido na Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), para cadastramento no Sistema Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (SCNES).

Em Assu, governado pelo prefeito Gustavo Soares, irmão do deputado estadual George Soares, um total de  04 foram descredenciadas. Em Alto Rodrigues uma. Também houve descredenciamento em Areia Branca (01); Caicó (08); Canguaretama (01); Ceará-mirim (07); Currais Novos (04); Macaíba (05); Macau (01), Mossoró (23); Natal (96); Pau dos Ferros (03); Parnamirim (17); Poço Branco (01); Portalegre (02); Porto do Mangue (01); Santa Cruz (03); São Miguel (05); Serra do Mel (01); e Serra Negra do Norte (01).

Prefeito Gustavo Soares ‘queimou’ Lula e agora o demite da Secretaria de Saúde

Gustavo enganou Lula e o deixou queimar como exemplo de administrador incompetente até demití-lo

Depois escolher a dedo o competente dentista Luis Eduardo Pimentel Soares. para chefiar a Secretaria de Saúde do Assú, o prefeito Gustavo Soares, abandonou o seu primo a própria sorte, apenas para queimá-lo politicamente e impedi-lo de disputar no futuro a Prefeitura do Assú, e agora demitiu o jovem deixando com a péssima fama de mal administrador na cidade.

Sem maldade política, Lula de Lourinaldo acreditou no prefeito Gustavo Soares, mas logo o irmão do deputado estadual George Soares, passou a adotar medidas administrativas na saúde que desagradaria a população e os servidores, como por exemplo, a decisão de não pagar aumento do funcionalismo e desrespeitar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários, além de deixar faltar medicamento nas unidades de saúde do município.

Apesar de não concordar com a postura ditatorial do primo que administra Assú virtualmente, Lula de Lourinaldo com seu comportamento calmo, adotou o silêncio, mesmo sabendo que não adiantaria ficar culpando o governo anterior e não fazer nada para ajudar a melhorar a qualidade de atendimento a população. O tempo passou, o desgaste de Lula aumentou, como previsto pelo primo e agora, Gustavo dá o golpe definitivo e manda demití-lo.

Com a exoneração de Lula, o prefeito Gustavo Soares joga a culpa no primo pela desastrosa e caótica da saúde em Assú e se livra de um jovem com potencial político. Gustavo Soares, assim como seu irmão, deputado estadual George Soares, tem medo da própria sombra. Pronto, o plano maquiavélico para matar Lula de Lourinaldo politicamente está cumprido e vai colocar outro secretário para continuar mentindo e enganado o povo.

Prefeito de Carnaubais Thiago Meira apoia Chico Guerreiro para deputado federal

Para combater a pré-candidatura a deputado federal do vereador Nicolau Cavalcante, do PC do B, no município de Carnaubais, o prefeito Thiago Meira, do PSDB, vai apoiar o outro filho da terra e pré-candidato a deputado federal, Chico Guerreiro, mas que ficou revoltado com o adiamento do lançamento da pré-candidatura do seu pupilo político que deveria ter acontecido hoje na cidade.

Resultado de imagem para prefeito thiago meira e chico guerreiro

O prefeito de Carnaubais Thiago Meira não gostou da atitude do grupo de apoiadores que avaliam a possibilidade de fazer este lançamento em uma cidade com maior porte eleitoral, atraindo atenção da mídia e a curiosidade popular que deseja conhecer pessoalmente o candidato carnaubaense a deputado federal. Thiago quer que o lançamento da pré-candidatura de Chico Guerreiro seja em Carnaubais ou não vota mais nele.

Procuradora: ministros do STF “ganham por fora” para beneficiar “companheiros”

Sessão plenária do STF

A Corregedoria Nacional do Ministério Público instaurou reclamação disciplinar contra a procuradora Monique Cheker, do Rio de Janeiro.

A iniciativa visa investigar declarações feitas por ela, no Twitter, em que insinuava que ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) recebiam “por fora” para julgar a favor de “companheiros”.

“Não há limite. Vamos pensar: os caras [magistrados] são vitalícios, nunca serão responsabilizados via STF ou via Congresso e ganharão todos os meses o mesmo subsídio. Sem contar o que ganham por fora com os companheiros que beneficiam. Para quê ter vergonha na cara”, postou ela na segunda (2), em seu perfil na rede social.

No dia seguinte, Luiz Fernando Bandeira de Mello, conselheiro do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), enviou representação ao corregedor Orlando Rochadel para que fosse apurada “eventual infração disciplinar” contra a procuradora.

O ministro Gilmar Mendes também encaminhou a publicação de Monique Cheker ao corregedor, via mensagem instantânea de celular, pedindo providências “em nome próprio” e em nome do ministro Dias Toffoli.

Os magistrados postularam ainda “a adoção de medidas de cunho disciplinar para o esclarecimento da questão”.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

Ministros do STF “parecem sofrer quando um corrupto é preso”, diz procurador

Resultado de imagem para ministros do STF Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello

Advogados devem recorrer a órgãos de controle contra o procurador do Tribunal de Contas da União (TCU) Júlio Marcelo de Oliveira por críticas que ele tem feito ao STF.

No Twitter ele afirmou que os ministros do STF Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello “parecem sofrer quando um corrupto é preso”.

“O direito de expressão é também para criticar”, disse Oliveira à coluna. “Se um processo cai em uma turma, tem uma solução. Se cai em outra, vai ter desfecho diferente. Hoje o Supremo é fonte de insegurança jurídica.”

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

CGU vai investigar indicações políticas de líder do governo na Dataprev

O Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União (CGU) vai investigar as indicações políticas do líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE), para cargos comissionados na Dataprev, uma estatal com perfil técnico, responsável por fornecer soluções de tecnologia a órgãos federais e por processar os pagamentos dos aposentados brasileiros. As indicações do parlamentar para cargos de confiança, cujos salários chegam a R$ 18,9 mil, foram reveladas pelo GLOBO em reportagem publicada na segunda-feira.

Moura passou a controlar a Dataprev no governo Temer. Ele apadrinhou o presidente da empresa, André Leandro Magalhães, e o diretor de Relacionamento, Desenvolvimento e Informações, Antônio Ricardo de Oliveira Junqueira. Depois, o líder do governo no Congresso indicou a cargos de confiança um grupo de pessoas próximas: três advogados de seu entorno e de seus aliados em Sergipe (um deles o defende em processo no STF); um primo; a ex-dona de um salão de beleza; e o irmão do secretário-executivo da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Henrique Menezes Sobral.

As revelações feitas na reportagem serão apuradas pela CGU. O ministério informou ao GLOBO que a apuração ocorrerá dentro de auditoria anual de contas relativa a 2017. “O escopo dessa auditoria inclui avaliação da adequação das contratações de livre provimento frente aos normativos internos e às orientações da SEST (Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais)”, disse a CGU por meio da assessoria de imprensa.  VINICIUS SASSINE –   O Globo

Leia maisCGU vai investigar indicações políticas de líder do governo na Dataprev

Lava-Jato manda prender empresários do esquema Cabral

Iskin foi beneficiado por habeas corpus do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes e agora volta ser preso

Um ano e dois meses depois de desbaratar um esquema de corrupção na saúde pública do Rio na operação Fatura Exposta, que levou empresários e o ex-secretário de saúde do estado à prisão, a força-tarefa da Lava-Jato volta às ruas nesta quarta-feira para prender o empresário Miguel Iskin, seu sócio Gustavo Estellita e outras 20 pessoas, além da busca e apreensão em 44 endereços no Rio, São Paulo, Paraíba, Minas Gerais e no Distrito Federal.

Também foi decretado o bloqueio de bens dos investigados no valor de R$ 1,2 bilhão na operação denominada Ressonância. Um dos mandados de busca e apreensão está sendo cumprido no apartamento do ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes, na Lagoa, zona sul do Rio, que deve também depor à Polícia Federal.

A operação mira agora empresas envolvidas no esquema de cartelização e desvio de dinheiro no fornecimento de próteses e equipamentos médicos por meio de fraudes em licitações no chamado “clube do pregão internacional” liderado por Iskin. Foi identificado um cartel de fornecedores que atuou entre os anos de 1996 e 2017 no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into). CHICO OTAVIO E DANIEL BIASETTO – O Globo

Leia maisLava-Jato manda prender empresários do esquema Cabral

Manifesto de juízes e promotores defende execução da pena em segunda instância

Um documento assinado por 130 integrantes do Ministério Público e do Poder Judiciário, em que defendem a execução da pena a partir da condenação em segunda instância, deverá ser protocolado no Supremo Tribunal Federal.

A manifestação –uma Nota Técnica– foi divulgada no site O Antagonista pelo jornalista Diego Amorim, nesta terça-feira (3), às 23h.

Os signatários entendem que houve quebra da ordem jurídica na sessão da Segunda Turma do STF, no dia 26 de junho, quando –entre outras decisões– o ministro Dias Toffoli, seguido por Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, concedeu liminar de ofício para soltar o ex-ministro José Dirceu.

“Nenhum tribunal, nem mesmo a mais alta Corte, seja por ministros individualmente, seja por suas Turmas isoladas, pode alegar que ‘a decisão vale apenas para o processo em questão’, a pretexto de afastar a aplicação da jurisprudência uniformizada do Plenário, sob pena de se degradar inescusavelmente a ordem Constitucional”, afirma o documento. Frederico Vasconcelos – Folha de São Paulo

Leia maisManifesto de juízes e promotores defende execução da pena em segunda instância

Assú abandonada e mergulhada no caos administrativo no governo dos irmãos Soares

Ao invés de administrar Assú, prefeito Gustavo Soares vai cuidar da campanha eleitoral do irmão

O prefeito Gustavo Soares, do PR, com sua incompetência, desinteresse e por deixar a administração da cidade nas mãos de secretários réus e acusados de corrupção na Justiça, não consegue acompanhar o ritmo de trabalho do governo Ivan Júnior, que durante oito anos, construiu o posto de saúde que a cidade não tinha, dobrou o número de unidades de saúde, ampliou o número de médicos para atender melhor os pacientes, reformou escolas municipais, asfaltou ruas e avenidas, deixou a cidade limpa e organizada, e entre outras ações importantes, implantou o maior projeto habitacional da história do município.

Revoltado por deixar Assú abandonada e mergulhada no caos administrativo, e com inveja da administração dinâmica do ex-prefeito Ivan Júnior, o prefeito Gustavo Soares, usa blogs de aliados pagos com dinheiro do gabinete do seu irmão e deputado estadual George Soares, para tentar desconstruir o trabalho positivo da gestão passada, ao invés de lutar para não deixar o Assú perder mais de R$ 4 milhões para a construção do novo abatedouro, santuário de irmã Lindalva e pavimentação de ruas na periferia.

Com a volta do governo do clã dos Soares, eles não trabalham e movidos pela inveja ainda criticam quem fez muito em curto tempo pelo desenvolvimento e crescimento do Assú. Por tudo que vem acontecendo em Assú, o prefeito Gustavo Soares, não veio cuidar de gente, mas como ele mesmo falou, vai cuidar da campanha do projeto de reeleição do seu irmão, deputado estadual George Soares. Não querem largar o osso.

Governo vai gastar R$ 18 milhões/ano com auxílios para servidores do Idema, Gabinete Civil e Detran

Alexandre Azevedo, controlador-geral do Estado, afirma que não há impedimento legal para a concessão dos auxílios pelos órgãos

Os custos do Governo do Estado com os auxílios de alimentação e saúde chegarão a, pelo menos, R$ 1 milhão e meio por mês.

O montante é a soma dos valores de auxílios pagos aos funcionários do Gabinete Civil, Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN) e Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), órgãos que regularizaram os valores de seus auxílios, com portarias publicadas no Diário Oficial do Estado entre fevereiro e junho deste ano.

Por ano, o montante gasto para pagamento das vantagens a 1.353 servidores nos três órgãos chegará a R$ 18,03 milhões. A medida beneficia 1,2% dos 112 mil servidores estaduais.

As despesas são maiores, quando acrescido os benefícios do Departamento de Rodovias do Estado (DER) e da Procuradoria-Geral do Estado (PGE). No entanto, o primeiro órgão não informou qual é o subsídio exato para os servidores, que tem direito somente a alimentação. A PGE tem direito ao auxílio alimentação e saúde, mas ainda não regulamentou os valores. A matéria é deliberada pelo Conselho Superior da Procuradoria do Estado e está na pauta de discussão. Tribuna do Norte

Leia maisGoverno vai gastar R$ 18 milhões/ano com auxílios para servidores do Idema, Gabinete Civil e Detran

No RN 21 municípios não vacinaram mais da metade das crianças de até 1 ano contra Poliomielite

No Brasil, um total de 312 municípios estão com baixa cobertura para a vacina (Foto: Reprodução/TV Tapajós)

Em alerta publicado nesta terça-feira (3), o Ministério da Saúde informou que 312 municípios brasileiros estão com baixa cobertura para a vacina contra a poliomelite: eles não chegaram a vacinar nem metade das crianças menores de um ano. Destes, 21 são do Rio Grande do Norte. Os dados são os últimos disponíveis, referente ao ano de 2017.

A recomendação internacional para o controle da doença é de que pelo menos 95% das crianças sejam vacinadas. Atualmente, a média nacional de cobertura é de 77%.

De toda maneira, segundo o Governo Federal, não há casos de paralisia infantil no Brasil. O último registro do vírus selvagem foi feito 1989 em Souza, na Paraíba. A ação, no entanto, tem o objetivo de evitar um possível retorno da doença. Um caso foi registrado na Venezuela em junho e, nos últimos anos, o vírus circulou em mais de 23 países.

A vacina contra a poliomielite está disponível o ano inteiro, em todos os postos de saúde do Brasil. Uma campanha nacional acontecerá em agosto (entre os dias 6 e 31), mas ela só tem o objetivo de aumentar a divulgação, ainda de acordo com o Ministério da Saúde. Todas as crianças com menos de cinco anos devem ser vacinada.

Confira abaixo os municípios potiguares com baixa cobertura:

Leia maisNo RN 21 municípios não vacinaram mais da metade das crianças de até 1 ano contra Poliomielite

Comissão aprova projeto que cria regra para proteção de dados pessoais

smartphone

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou nesta terça-feira (3) o projeto que prevê a criação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais. A matéria segue em regime de urgência para análise do plenário.

A proposta define dados pessoais, como informações que identifiquem os titulares destes de alguma forma, e disciplina como devem ser tratados, para garantir a proteção da privacidade dos usuários e a segurança jurídica das empresas que vão usar as informações.

O relator da proposta, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), reafirmou que o projeto não traz nenhum tipo de censura. Segundo ele, trata-se apenas de conjunto de normas, limites e consequências para empresas ou pessoas que insistem em continuar achando que a internet é um mundo sem regras, onde vale tudo. Agência Brasil

Leia maisComissão aprova projeto que cria regra para proteção de dados pessoais

Câmara aprova PL que impede STF de suspender lei em decisão individual

CCJ

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta terça-feira (3) um projeto que impede ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) de suspender lei por decisão individual, chamadas de monocráticas. Caso não tenha recurso para análise da medida pelo plenário da Casa, a medida segue para apreciação do Senado.

Pelo Projeto de Lei 7.104/2017, o andamento das ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) e das ações de descumprimento de preceito fundamental (ADPFs) são alterados para que medidas cautelares na ação direta sejam tomadas, exclusivamente, por decisão da maioria absoluta dos membros da Corte. Atualmente, essas decisões podem ser tomadas individualmente pelos ministros e, geralmente, têm caráter provisório até decisão definitiva do plenário.

Ao justificar a proposta, o autor da medida deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB/MA), destacou que o objetivo é evitar “traumas na ordem jurídica” com decisões individuais e não definitivas. “O maior complicador é que tais decisões [monocráticas] se efetivam, via de regra, em sede de decisões cautelares, precárias por sua própria natureza jurídica o que, indubitavelmente, gerou uma maior insegurança em seu alcance”, disse. AGÊNCIA BRASIL

Leia maisCâmara aprova PL que impede STF de suspender lei em decisão individual

50 milhões vivem em ‘deserto’ de rádio e TV locais no Brasil

Moradores de São Gabriel da Cachoeira, no interior do estado do Amazonas

Para 50 milhões de brasileiros, ter rádio ou televisor em casa não significa ter acesso a conteúdo local, principalmente de informação.

Levantamento do Atlas da Notícia mostra que 25% da população do país vive em municípios sem emissoras locais de radiodifusão (rádio e televisão).

Quando muito, têm retransmissoras do conteúdo de rede nacional ou regional. O resultado é semelhante ao levantamento do Atlas em novembro, que apontou um “deserto” de jornais impressos e sites para 70 milhões.

O Atlas da Notícia é um estudo do Projor (Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo) com a agência de jornalismo de dados Volt Data Lab. Nelson de Sá – Folha de São Paulo

Leia mais50 milhões vivem em ‘deserto’ de rádio e TV locais no Brasil

Moro diz que decisão de Toffoli muda entendimento sobre tornozeleira

O juiz Sergio Moro, durante palestra na Universidade Harvard, nos EUA, sobre crimes de colarinho branco.

O juiz Sergio Moro lamentou nesta terça-feira (3) que a imposição de medidas cautelares contra o ex-ministro José Dirceu tenha sido interpretada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) como “claro descumprimento” do habeas corpus concedido pela corte na última terça (26).

Nesta segunda (2), o ministro Dias Toffoli, do STF, cassou decisão de Moro que determinava o uso de tornozeleiras eletrônicas para Dirceu, afirmando que o juiz havia extravasado sua competência. Toffoli argumentou que o habeas corpus assegurava “liberdade plena” ao reclamante.

No despacho desta terça (3), Moro ressaltou que medidas cautelares haviam sido autorizadas pelo próprio Supremo após a corte revogar a prisão preventiva de Dirceu, em maio de 2017, antes de sua condenação em segunda instância.

​”Não se imaginava (…) que a própria maioria da Colenda 2ª Turma do STF que havia entendido antes (…) apropriadas as medidas cautelares (…), teria passado a entender que elas, após a confirmação na apelação da condenação a cerca de vinte e seis anos de reclusão, teriam se tornado desnecessárias. Entretanto, este Juízo estava aparentemente equivocado”, escreveu Moro.

Leia maisMoro diz que decisão de Toffoli muda entendimento sobre tornozeleira

%d blogueiros gostam disto: