fbpx

Número de casos de sarampo no Brasil chega a 677

Foram confirmados, até segunda-feira, 677 casos de sarampo no Brasil, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quarta. Existem dois surtos: no Amazonas, com 444 casos; e em Roraima, com 216. Também foram registrados casos no Rio Grande do Sul (8), no Rio de Janeiro (7), em São Paulo (1), e em Rondônia (1).

Além disso, outras 2.724 ocorrências ainda estão sendo investigadas, a maioria delas (2.529) no Amazonas. Ainda há casos em investigação em Roraima (160), Rio de Janeiro (33) e Rio Grande do Sul (2).

De acordo com o ministério, o genótipo do vírus é igual ao que circula na Venezuela, o que levou à conclusão de que o surto foi importado. A pasta diz que está acompanhando a situação e prestando os apoios necessários aos estados. O Globo

Leia maisNúmero de casos de sarampo no Brasil chega a 677

PMN decide não ter candidato à Presidência nem fazer alianças

Brasília – Convenção do Partido da Mobilização Nacional (PMN).

O Partido da Mobilização Nacional (PMN) decidiu em convenção hoje (21), em Brasília, não lançar candidatura própria à presidência da República nem apoiar candidato ao cargo no primeiro turno.

O encontro ocorreu em meio a uma disputa judicial entre a legenda e a jornalista mineira Valéria Monteiro, pré-candidata à Presidência da República. Segundo o presidente da sigla, Antonio Massarolo, os problemas entre Valéria e o PMN se agravaram quando o nome dela não atingiu 3% de intenções de voto nas pesquisas eleitorais. Segundo ele, esse era o pré-requisito para que ela fosse confirmada como candidata à chefe do Executivo, mas como a meta não foi alcançada o apoio foi retirado.

Em março, já sem apoio da Executiva Nacional do PMN, a ex-apresentadora do Fantástico e do Jornal Nacional, insistiu na pré-candidatura e fez uma carta ao partido na qual abriu mão das verbas dos fundos partidário e eleitoral. Agência Brasil

Leia maisPMN decide não ter candidato à Presidência nem fazer alianças

PSOL confirma Boulos como candidato à Presidência

Resultado de imagem para PSOL confirma Boulos como candidato à Presidência

PSOL confirma neste sábado, 21, em São Paulo, o nome do líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST)Guilherme Boulos, como candidato à Presidência da República, para as eleições 2018. A chapa será composta pela líder indígena, Sônia Guajajara, que foi escolhida como vice.

Nas últimas semanas, Boulos se aproximou do PT em busca de apoio. PSOL estaria de olho no apoio do partido caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja impugnado pela Justiça Eleitoral.

No dia 9, Boulos e o presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, participaram de um colóquio promovido pelo Instituto Novos Paradigmas, em Porto Alegre (RS), cujo presidente do conselho é o ex-ministro Tarso Genro, uma das poucas lideranças petistas a romper o silêncio imposto pela direção partidária e falar publicamente sobre as alternativas do partido na disputa presidencial caso Lula seja barrado.  Renato Onofre, O Estado de S.Paulo

Leia maisPSOL confirma Boulos como candidato à Presidência

Lula manda carta a Fátima e diz que vai ajudá-la ser a melhor governadora do RN

A senadora e pré-candidata ao Governo do RN Fátima Bezerra, do PT, recebeu uma carta de apoio moral do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na qual afirma que, caso o povo do Rio Grande do Norte eleja Fátima como governadora, este será um primeiro passo para recuperar o Estado.

Na carta Lula escreveu: “Fátima eu sou candidato por conta do povo, vou ganhar e vou ajudar você a ser a melhor governadora da história do estado. Abraços e até a vitória”.

Alckmin agora diz ser favorável a ‘alternativa’ ao imposto sindical

Resultado de imagem para Alckmin agora diz ser favorável a 'alternativa' ao imposto sindical

O pré-candidato à Presidência pelo PSDB, o ex-governador paulista Geraldo Alckmin, ligou para o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (Solidariedade), para dizer que a declaração sobre o fim da contribuição sindical postada em suas redes sociais “foi uma trapalhada de assessores”.

Na sexta-feira, 20, a postagem – que não foi retirada do perfil do candidato no Twitter – causou o primeiro atrito entre o tucano e o Centrão – grupos de partidos por DEM, PP, PR, PRB e o Solidariedade.

Um dia depois de acertar uma aliança com partidos do Centrão, o perfil oficial de Alckmin no Twitter descartou a possibilidade de o acordo eleitoral incluir a revisão de pontos da reforma trabalhista para criar um tipo de contribuição sindical.

A declaração incomodou os dirigentes do Solidariedade, ligado às centrais sindicais. O mal estar só foi desfeito às 23h de sexta-feira, após o ex-governador ligar de Rondônia, onde cumpre agenda política, para Paulinho para desfazer o incômodo.

Ao Estado, Paulinho detalhou a ligação. Ele disse que o ex-governador ligou assim que pousou em Porto Velho. Ainda no aeroporto, o tucano afirmou ao presidente do Solidariedade que o acordo com o Centrão de achar uma saída em torno de uma contribuição para ajudar a financiar sindicatos após a extinção do imposto sindical estava mantido.  Paula Reverbel, O Estado de S.Paulo

Leia maisAlckmin agora diz ser favorável a ‘alternativa’ ao imposto sindical

Pesquisa para Senado tem Garibaldi em disputa acirrada com Geraldo Melo

O senador Garibaldi Filho (PMDB) está em primeiro lugar na pesquisa Ibope/Tribuna do Norte na corrida por uma das vagas em disputa para o Senado nas eleições deste ano. Ele aparece com 24%, no cenário estimulado na soma das duas opções que o eleitor fez na sondagem, uma vez que são duas cadeiras em disputa, nas eleições deste ano, por Estado.

Em seguida, fica o ex-governador Geraldo Melo (PSDB), com 22%. Esses números se referem ao cenário estimulado.

O Capitão Styvenson (sem partido), com 19%; está em terceiro lugar. E a deputada Zenaide Maia (PHS), em quarto, com 18%. O deputado Antônio Jácome (Podemos) tem 12%.

A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos, o que indica uma disputa apertada. 

Leia maisPesquisa para Senado tem Garibaldi em disputa acirrada com Geraldo Melo

Pesquisa mostra Fátima (PT) em 1º, Carlos Eduardo (PDT) em 2º e Robinson (PSD) em 3º

A senadora Fátima Bezerra (PT) lidera, neste momento, as intenções de votos entre os eleitores potiguares para o governo do Estado. É o que aponta a pesquisa Ibope/Tribuna do Norte, realizada entre os últimos dias 14 e 17. O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), fica em segundo e o atual governador, Robinson Faria (PSD), em terceiro.

O IBOPE ouviu 812 eleitores. Na resposta estimulada (o eleitor pesquisado recebe uma lista com nomes dos pré- candidatos), a senadora Fátima Bezerra ficou com 31% das intenções de votos (na resposta espontânea, sem a apresentação da lista de pré-candidatos, ela tem 8%); seguida pelo ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo, com 15% das intenções de votos (na resposta espontânea, ele tem 5%), e pelo atual governador e candidato a reeleição, Robinson Faria, com 9% das intenções de votos (na espontânea, 4%).

Leia maisPesquisa mostra Fátima (PT) em 1º, Carlos Eduardo (PDT) em 2º e Robinson (PSD) em 3º

‘Alckmin reuniu a nata de tudo que não presta no Brasil’, afirma Bolsonaro

Em solenidade de formatura de paraquedistas do Exército na Vila Militar, em Deodoro, na manhã deste sábado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), pré-candidato à presidência da República, criticou a aliança do tucano Geraldo Alckmin com o centrão da Câmara de Deputados. Foi a primeira vez que Bolsonaro fez uma declaração mais dura sobre o concorrente, polarizando com o tucano.

No evento, ele roubou a cena ao tirar fotos com familiares dos formandos e com soldados, chegando a colocar a boina dos militares e ouviu o coro de “Bolsonaro presidente” dos presentes ao dividir o palanque com o general chefe do Estado Maior do Exército, Fernando Azevedo e Silva. Também trocou sorrisos e abraços com outros generais. E novamente voltou a posar com criança fazendo sinal de arma.

– Eu quero cumprimentar o Alckmin. Ele reuniu a nata de tudo que não presta no Brasil ao lado dele – declarou.

O deputado federal usou a agenda para defender o nome da advogada Janaína Paschoal como vice-presidente em sua chapa, afirmando que durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff ela mostrou aguentar a pressão. Os dois têm falado por telefone e ela deve comparecer na convenção do PSL neste domingo. O Globo

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: