Moro manda prender três executivos da Mendes Júnior por corrupção

Os momentos de Moro

O juiz Sergio Moro expediu mandado de prisão nesta segunda-feira (13) contra três executivos da empreiteira Mendes Júnior, condenados em segunda instância por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Sergio Cunha Mendes, da família proprietária da empresa, foi sentenciado a 27 anos e dois meses de prisão. Rogério Cunha Pereira, ex-diretor de Óleo e Gás, a 18 anos e nove meses. Alberto Elísio Gomes, também ex-diretor da área, foi condenado a 11 anos e seis meses de reclusão.

De acordo com o entendimento da Justiça, a Mendes Júnior pagou R$ 31,5 milhões em propina para a Diretoria de Abastecimento da Petrobras, chefiada por Paulo Roberto Costa, em troca de contratos com a estatal. Ana Luiza Albuquerque – Folha de São Paulo

Leia maisMoro manda prender três executivos da Mendes Júnior por corrupção

George Soares proíbe apoio de quatro vereadores á Jácome em Assú

Vereadores governista á esquerda na foto foram proibidos por George Soares de apoiar o candidato a senador Antônio Jácome

O deputado estadual George Soares, do PR, proibiu os vereadores Júnior Trapia (PSB), Paulinho de Marlene (PSD) e Paulo Brito (PP), de apoiar o candidato a senador pelo Podemos Antônio Jácome, na chapa do candidato a governador pelo PDT, Carlos Eduardo Alves.

Até presidente da Câmara Municipal do Assú João Wálace (PR), que também manifestava apoiar o candidato a senador pelo Podemos. foi proibido de voltar a conversar sobre apoio a Jácome, desrespeitando o segmento evangélico e a liderança política e religiosa do pastor da Assembléia de Deus em Assú, Alfredo Melo.

Após vetar Jácome, o palanque do clã dos Soares em Assú para senador já está montado. A candidata a senadora pelo PHS Zenaide Maia, irmã do presidente regional do PR João Maia e o senador Garibaldi Alves, do MDB, foram os escolhidos pela oligarquia que exige obediência cega de aliados para o Senado.

Bolsonaro cita Flávio Rocha como ministro no governo do PSL

Este é Jair Bolsonaro (PSL)
Deputado promoveu café com empresários e mencionou ex-dono da Riachuelo para sua equipe

O candidato a presidente Jair Bolsonaro iniciou uma ofensiva de busca por apoio entre o PIB brasileiro em café da manhã conduzido de forma quase secreta com 62 empresários paulistas, na sexta-feira (10).

No evento, cogitou nomear o ex-controlador da Riachuelo, Flávio Rocha, para ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. “Por que não?”, afirmou, para ser aplaudido pelos presentes. Em tom de brincadeira, também disse que Rocha seria seu “vice-presidente de honra”.

O empresário estava sentado ao seu lado, envergando uma camisa cinza e um terno escuro, e sorriu bastante –mas não declarou voto no deputado.

Ele foi pré-candidato a presidente pelo PRB e conta com o apoio do MBL (Movimento Brasil Livre), rede de direita com forte presença na internet. Acabou rifado pelo partido, que optou por Geraldo Alckmin (PSDB) na corrida presidencial. 

Rocha foi incentivado a ir ao café pelo controlador da construtora Tecnisa, Meyer Nigri, que é apoiador de primeira hora de Bolsonaro. Igor Gielow – Folha de São Paulo

Leia maisBolsonaro cita Flávio Rocha como ministro no governo do PSL

Ciro chama MDB de ‘quadrilha’, mas Garibaldi e Walter Alves apoiam PDT no RN

Este é Ciro Gomes (PDT)
Ciro quer destruir o MDB pelo mecanismo democrático, “que é simples: basta cortar a torneira da roubalheira que eles entram em extinção”, disse em junho.

O discurso do candidato a presidente pelo PDT, Ciro Gomes, de que o MDBé uma quadrilha” e que “precisa ser destruído” não tem se reproduzido nos estados, segundo a Folha de São Paulo.

A sigla está em sete estados na mesma coligação da legenda do presidente Michel Temer. No Rio Grande do Norte, o MDB apoia candidato a governador do PDT Carlos Eduardo Alves.

Publicamente, Ciro tem descartado, caso seja eleito presidente, governar com o MDB e, em carta recente, referiu-se ao partido como inimigo da pátria e traidor da nação.

O candidato do PDT e ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo, que terá em sua chapa ao governo a candidatura do senador Garibaldi Alves (MDB-RN) a mais um mandato parlamentar.

“O apoio do MDB tem sido fundamental para a candidatura de Carlos Eduardo. O discurso dele é oposto ao de Ciro. Então, neste caso, prefiro ficar com a palavra dele”, disse o presidente do MDB-RN, Walter Alves, segundo á Folha.

 

Sandra ‘sacrifica’ candidatura na união dos Rosados em Mossoró

Sandra Rosado retira candidatura a deputada federal

Com o anúncio de ontem da desistência de sua candidatura a deputada federal, nas eleições de outubro próximo, a vereadora Sandra Rosado (PSDB), de Mossoró, garante o apoio do grupo da prefeita Rosalba a campanha de sua filha, Larissa Rosado (PSDB), a deputada estadual.

Em troca, o grupo de Sandra deverá apoiar à reeleição de Beto Rosado para deputado federal. A jogada a união da aliança política entre os dois grupos Rosados: Carlos Augusto Rosado/Rosalba-Laíre/Sandra Rosado.

Os dois grupos estão fechados, também, na chapa majoritária: Carlos Eduardo Alves e Kadu Ciarlini (filho de Rosalba), para o governador e vice, respectivamente. O projeto político de poder dos Rosados de Mossoró é audacioso.

Às vésperas da eleição, Temer vai facilitar renovação da CNH

Numa medida que visa melhorar a avaliação do presidente Michel Temer (MDB) a menos de dois meses da eleição, o governo vai editar nos próximos dias uma medida provisória que facilita a renovação da carteira de habilitação.

O texto, que está sendo fechado pelo ministro Alexandre Baldy (Cidades), determinará que a partir da expedição da CNH, motoristas façam apenas exames médicos a cada cinco anos, e não mais precisem passar pela burocracia para renovar o documento.

Atalho A proposta em estudo prega que a redução de exigências para renovação da CNH valha para todos os motoristas que tiverem até 55 anos. Após essa idade, a atualização do documento seria obrigatória a cada cinco anos, e a realização de exames a cada dois anos e meio. Painel – Folha de São Paulo

%d blogueiros gostam disto: