1/3 do Congresso eleito em 2018 responde a processos na Justiça

Resultado de imagem para 1/3 do Congresso eleito é alvo de investigações

Um terço do novo Congresso é acusado de crimes como corrupção, lavagem, assédio sexual e estelionato ou é réu em ações por improbidade administrativa com dano ao erário ou enriquecimento ilícito.

No total, são 160 deputados e 38 senadores. O levantamento feito pelo Estado envolve casos em andamento nos Tribunais de Justiça dos Estados, na Justiça Federal, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal.

Entre os alvos estão nomes conhecidos como os atuais senadores Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Aécio Neves (PSDB-MG). Presidente do PT, Gleisi é alvo na Lava Jato enquanto Aécio, ex-presidente do PSDB, é réu por corrupção na delação da J&F. Ambos conquistaram uma cadeira na Câmara. Aécio diz que “provará na Justiça que foi alvo de uma ação premeditada por criminosos confessos de mais de 200 crimes”. Gleisi não quis se manifestar.

Além de tucanos e petistas, há ainda integrantes do PSL, o partido do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e de outras 21 legendas – apenas seis partidos não elegeram pessoas investigadas ou acusadas na Justiça. Ao todo, os parlamentares respondem a 540 acusações (379 contra deputados e 161 contra senadores), das quais 334 são por improbidade – 263 de deputados e 71 casos envolvendo senadores. Entre os crimes, as acusações mais comuns são as de lavagem de dinheiro (34), corrupção (29) e crimes eleitorais (16).

Leia mais1/3 do Congresso eleito em 2018 responde a processos na Justiça

TCE promove capacitação de gestores para implantação do eSocial no RN

O Tribunal de Contas (TCE/RN), em parceria com a Secretaria da Previdência, atendendo solicitação da Associação Norte-Rio-Grandense de RPPS (ANOPREV), vai realizar, nos dias 8 e 9 de novembro, no auditório do Centro Municipal de Referência em Educação (Cemure), o curso “eSocial para órgãos públicos”, direcionado aos gestores,  técnicos da administração pública direta e indireta do Estado e Municípios.

A capacitação constará da seguinte programação: no primeiro dia, serão apresentados os conceitos básicos sobre o eSocial; Arquitetura e estrutura do leiaute; Eventos do eSocial e suas Tabelas: Carga Inicial e  Eventos Não Periódicos; Informações Extemporâneas e debate.

No dia seguinte, serão discutidos os temas: Eventos de Benefícios; Consulta Qualificação Cadastral; Planejamento, Importância do eSocial para a Gestão dos RPPS e Cronograma, finalizando com debate.

Advogados do RN escolhem novo presidente no dia 28

31-10-18- Natal – Entrevista com o Advogado Alexandre Nunes ,Pres da Comissão Eleitoral da OAB foto/adriano abreu/h/selecionadas

No próximo dia 28 de novembro, advogados do Rio Grande do Norte escolherão um novo dirigente para a seccional do Estado. A eleição, cujo processo está aberto desde 16 de outubro é disputada por três chapas: “Atitude OAB”, “Juntos por uma nova ordem” e “Avança OAB”, tendo como candidatos à presidência, respectivamente, Aldo Medeiros Filho, Magna Letícia e o atual presidente da Seccional Paulo Coutinho.  

No total, 6.246 advogados estão aptos a votar. Um dos critérios para isso é estar adimplente com a anuidade da OAB. Atualmente, há 12.448 advogados regulares no Rio Grande do Norte. Até o dia da votação, é permitida ampla divulgação das chapas em campanhas eleitorais.

No dia do pleito, as chapas podem fazer divulgação em meios próprios. Fica vetado o uso de santinhos no dia da eleição, conforme explicou o presidente da Comissão Eleitoral da OAB/RN, Alexandre Nunes Nascimento.

O novo presidente da OAB assume em janeiro de 2019 e ocupará o cargo até 2021. Um candidato tem direito de se reeleger apenas uma vez, de acordo com as normas da Ordem.

Polícia Civil e Ministério Público elucidam homicídio de motorista de aplicativo

Foi divulgado nesta quinta-feira (01), o resultado de uma investigação conjunta da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com apoio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), que elucidou um duplo homicídio praticado contra Carlos Eduardo Moura da Trindade, que era motorista de um aplicativo, e Thiago Silva Fernandes.

Os dois foram mortos no dia 19 de abril de 2017, por volta das 20 horas, quando estavam à rua Serra da Raiz, conjunto Cidade Satélite, bairro Pitimbu, em Natal.

No decorrer das investigações, a Polícia Civil e o Ministério Público obtiverem indícios suficientes de que Alex da Silva Ferreira, vulgo “Leque” e Jonias Felipe da Silva Teixeira, vulgo “Binho”, foram os autores do duplo homicídio. Jonias Felipe, vulgo “Binho”, é considerado foragido pela polícia e está sendo procurado, já Alex da Silva foi preso um dia após o crime.

Leia maisPolícia Civil e Ministério Público elucidam homicídio de motorista de aplicativo

Carga com 40 mil maços de cigarros contrabandeados é apreendida pela PRF em São José do Mipibu

Carga foi descoberta em caminhão na BR-101, em São José do Mipibu — Foto: Divulgação/PRF
Caminhão foi abordado em posto policial em São José do Mipibu, na BR-101. Produto tinha origem do Paraguai.

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu na tarde deste sábado (3) cerca de 40 mil maços de cigarros contrabandeados na cidade de São José do Mipibu, na Grande Natal. O produto tinha origem do Paraguai foi descoberto após fiscalização da carga em um caminhão em um posto da PRF na BR-101.

A carga era transportada pelo caminhão entre caixas que continham móveis e utensílios de casa, no intuito de dificultar a fiscalização. O motorista do caminhão, que não teve o nome revelado pela polícia, tem 41 anos e é natural da cidade de Guarujá (SP). Ele reside atualmente em Vitória de Santo Antão (PE) e alegou, incialmente, que transportava móveis de uma mudança.

Segundo depoimento do motorista à PRF, a carga de cigarros foi buscada em Campinas (SP) e teria como destino a cidade de Fortaleza (CE). O motorista recebeu um caminhão trator como pagamento pelo transporte.

O condutor foi preso e encaminhado, com o caminhão e a carga de cigarros, para a Superintendência da Polícia Federal, em Natal (RN). Ele foi autuado pelo crime previsto no artigo 334-A do Código Penal, que trata de ‘importar ou exportar mercadoria proibida’ e está sujeito a uma pena de reclusão dois a cinco anos.

Banqueiros pedem união para que o país possa ‘virar a página’

0

Há dez anos, em 3 de novembro de 2008, o Itaú Unibanco escrevia a página mais importante de sua história, ao anunciar a união dos negócios do clã Moreira Salles aos das famílias Setubal e Villela.

A fusão entre o Unibanco, criado em 1924, e o Itaú, de 1944, deu origem ao maior banco privado do país.
Uma década depois, as cabeças à frente dessa delicada operação afirmam que, mais uma vez, é hora de virar a página. Agora, porém, falam do Brasil.

“Passada a eleição, é virar essa página. Unir o país. Precisamos de um país que ande para a frente, com crescimento”, disse Roberto Setubal, hoje copresidente do Conselho de Administração do Itaú Unibanco Holding, em entrevista à Folha na quinta-feira (1º). Alexa Salomão e Anaïs Fernandes – Folha de São Paulo

Leia maisBanqueiros pedem união para que o país possa ‘virar a página’

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: