Mensagens no WhatsApp poderão ser apagadas para sempre na 2ª feira

WhatsApp: As fotos e vídeos também podem ser perdidos, se não forem guardados

Você usa WhatsApp e tem o sistema operacional Android no seu celular? Então, é melhor fazer uma cópia de segurança das suas mensagens o quanto antes. 

O Android é o sistema operacional da maior parte dos celulares Samsung, por exemplo.

A partir do dia 12 de novembro, todas as mensagens de WhatsApp que não estejam guardadas serão apagadas para quem não usa o sistema operacional da Apple, o iOS.

O anúncio se deve a um acordo feito entre o WhatsApp (que pertence ao Facebook) e o Google para permitir que todas as conversas, fotos e vídeos enviados pelo aplicativo possam ser armazenados no Google Drive, o serviço de hospedagem de arquivos do buscador, sem consumir espaço da conta do usuário.

A má notícia é que, se você não fez uma cópia de segurança das mensagens nos últimos 12 meses, o WhatsApp apagará todas as suas mensagens antigas, assim como todos os vídeos e fotos. Em muitos celulares, as mensagens são armazenadas de forma automática, periodicamente. BBC News Brasil 

Leia maisMensagens no WhatsApp poderão ser apagadas para sempre na 2ª feira

Bolsonaro terá 6.099 cargos para nomear sem concurso

Bolsonaro em sua casa no Rio: Cargos comissionados têm a função de permitir a contratação de 'pessoas com competências que não podem ser medidas em concursos públicos', de acordo com pesquisador

O atual chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (MDB), disse na última semana que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e sua equipe terão pelo menos 10 mil cargos de livre nomeação para indicar no Executivo federal a partir de 1º de janeiro de 2019.

Dias antes, em meados de outubro, o ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni (DEM), afirmou que o novo governo pretendia cortar 25 mil cargos “no primeiro dia” da nova gestão. 

Informações oficiais do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), no entanto, apresentam outras cifras. Existem hoje 32.589 posições comissionadas no Executivo federal (contando instituições de ensino, autarquias etc.). Do total, 6.099 postos comissionados podem ser preenchidos por profissionais sem concurso público e são indicados diretamente pelo presidente.

Outras 26.490 vagas ou são exclusivas para servidores concursados, que passam a ter temporariamente salários e responsabilidades maiores, ou estão fora da administração federal direta e não são indicados diretamente pelo presidente da República. Há cargos que são indicados por reitores de universidades, dirigentes de fundações e presidentes de agências reguladoras, por exemplo.

Os números que envolvem esses cargos, usados historicamente como moeda de troca na negociação de apoio no Congresso, sofreram cortes com a reforma administrativa realizada no começo do governo de Michel Temer. Ao todo, 4.184 cargos e funções foram suprimidos, com uma economia anual estimada de R$ 193,5 milhões, segundo o Planejamento. Entre outras mudanças, Temer aumentou, por decreto, a proporção de cargos restritos a concursados.

Caso Bolsonaro decida também fazer cortes, poderá fazer isto por decreto, sem a necessidade de aprovação do Congresso. Já a criação de novos cargos passa pelo Congresso. Quanto aos servidores concursados, estes não podem ser simplesmente demitidos. Só podem ser excluídos depois de um processo administrativo disciplinar (PAD), caso cometam alguma irregularidade.

Nesta quarta-feira, o presidente eleito disse que pretende extinguir o Ministério do Trabalho – e alguns cargos da estrutura do ministério também seriam cortados. BBC News Brasil 

Leia maisBolsonaro terá 6.099 cargos para nomear sem concurso

Dr. Rey vai de surpresa à casa de Bolsonaro pedir cargo de ministro da Saúde

O cirurgião Dr. Robert Rey fala com jornalistas na saída de visita à casa do presidente eleito, Jair Bolsonaro – Filipe Cordon/Folhapress

O cirurgião plástico e celebridade de televisão Dr. Rey se ofereceu nesta sexta-feira (9) para ser ministro da Saúde do governo de Jair Bolsonaro (PSL). 

Rey esteve nesta manhã na porta do condomínio do presidente eleito, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, mas não foi recebido pelo capitão da reserva, que estava no momento da visita em reunião com o embaixador da Argentina. Bolsonaro também recebeu nesta manhã o embaixador da Alemanha no Brasil.

Dr. Rey chegou a se candidatar a uma vaga como deputado federal por São Paulo pelo PSC em 2014, mas não conseguiu se eleger. Este ano, chegou a cogitar disputar a presidência da república pelo PRB.

Ele contou que conheceu Bolsonaro quando os dois eram filiados ao PSC. Na chegada ao local, disse ser de direita, assim como o presidente eleito. Folha de São Paulo

Leia maisDr. Rey vai de surpresa à casa de Bolsonaro pedir cargo de ministro da Saúde

Assembleia debate fortalecimento dos Conselhos Municipais de Meio Ambiente

A Assembleia Legislativa debate, nesta segunda-feira (12), o fortalecimento dos Conselhos Municipais de Meio Ambiente por meio dos Planos Municipais de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica (PMMA), a partir das 9h. A audiência pública, proposta pelo deputado Fernando Mineiro (PT), marcará o lançamento do projeto no Rio Grande do Norte.

A atividade é uma solicitação da Anamma (Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente), em parceria com a ONU Meio Ambiente, e tem sido realizada nos 17 estados que compõem o Bioma Mata Atlântica. O objetivo é levar conhecimento e mobilização para a implementação da Lei da Mata Atlântica nos municípios com apoio dos Estados.

Com início às 9h, a audiência vai contar com a apresentação das ações realizadas pelos PMMA e suas oportunidades de integração com as ações estaduais, as ações em realização no Estado para os PMMA e a participação da sociedade civil na gestão ambiental e a apresentação da Federação de Conselheiros Municipais de Meio Ambiente, com destaque para a participação dos Conselhos no processo do PMMA.

Foram convidados para o debate o prefeito do Natal, Álvaro Dias; o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Estado do Rio Grande do Norte, José Mairton Figueiredo de França;  o presidente da Femurn, José Leonardo Cassimiro de Araújo; o presidente da ONG Associação Potiguar Amigos da Natureza, Francisco Iglésias; o superitendente do IBAMA, Paulo Kennedy Coelho; promotora de justiça, Mariana Marinho Barbalho.

Propina era repassada em ‘caixas de sabão’, diz PF

Joesley Batista foi preso nesta sexta-feira durante Operação Capitu. Foto: William Moreira/Estadão

O esquema alvo da Operação Capitu, que prendeu nesta sexta-feira, 9, os empresários Joesley Batista e Ricardo Saud e o vice-governador de Minas Antônio Andrade (MDB), fez entregas de dinheiro ‘em caixas de sabão e malas’. A ação mira um suposto esquema que atuava na Câmara no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Segundo a força-tarefa da Polícia Federal, Receita e Procuradoria, uma das maiores redes de supermercados do país também teria integrado a engrenagem de lavagem de dinheiro oriundo do esquema, repassando aos destinatários finais os valores ilícitos em dinheiro vivo e em contribuições ‘oficiais’ de campanha.

O total de doações ‘oficiais’ feitas por empresas vinculadas e administradas por um empresário do ramo de supermercados nas eleições de 2014 totalizou quase R$ 8,5 milhões.

“(Entrega de dinheiro) em caixas, em mala, caixa de sabão. Os supermercadistas trabalham com muito dinheiro em espécie, isso facilita por demais esse tipo de operação, porque eles recebem naquele varejo que eles vendem e com isso, em tese, perder o rastro desse dinheiro se não fossem boas investigações”, afirmou um dos integrantes da operação.

“Era tipo uma propina a cabo. No supermercado, eles quitavam a dívida com o supermercado, o dinheiro não saía do supermercado, depois passava para o destinatário final. Dólar cabo como funciona? Doleiro no exterior liga para o doleiro aqui no Brasil e fala: ‘disponibiliza tal valor para meu cliente’. O doleiro aqui fica devendo para o doleiro lá de fora e depois repassa esse dinheiro. Não havia transmissão direta dos valores. Havia um acerto entre as partes.” Julia Affonso, Breno Pires e Fausto Macedo – O Estado de São Paulo

Leia maisPropina era repassada em ‘caixas de sabão’, diz PF

Vereadora Fabielle Bezerra e sua luta incansável em defesa das melhorias do município

Sempre envolvida na defesa das causas sociais, e do interesse público, a vereadora Fabielle Bezerra tem sido uma  militante incansável na busca por melhorias na cidade de Assu, fundamenta seu mandato pautado no compromisso com seus eleitores e se destaca por estar realizando um trabalho  de responsabilidade com as causas sociais do município.

Fabielle Bezerra foi eleita no último pleito com uma votação expressiva sendo a mais bem votada da cidade, e desde então vem desenvolvendo um mandato que tem um olhar diferenciado, valorizando os setores que fundamentam o alicerce de uma boa administração, como educação e saúde.

A vereadora é a favor das causas sociais, e honra seus eleitores por se diferenciar com seu engajamento, que é resultado de um processo de análise e reflexão do momento político, procurando realizar ações concretas e com objetivos específicos, claros e que melhorem a vida da população de forma significativa.

Dia 30 de outubro, atendendo o convite do presidente da Associação Comunitária de Nova Esperança, Edinho, como também de seus moradores, a vereadora visitou a Praça da comunidade. Na ocasião foi verificado de perto as necessidades de reforma e revitalização da Praça e a mesma se comprometeu a acompanhar o projeto de revitalização, em articulação constante com os dispositivos municipais.

Esse diferencial politico nos dias atuais é de extrema relevância, e o comprometimento da vereadora em honrar seus compromissos de campanha. “Juntos, faremos com que a Praça da Comunidade Nova Esperança volte a ser lugar de encontros e produção de subjetividades dos seus moradores… Juntos, nós podemos sempre mais!” relata a vereadora que esta desempenhando um excelente mandato atuante no legislativo municipal de Assu.

Assembleia promove ação de educação e cultura sobre Centro Histórico de Natal

Nos 201 mil metros quadrados que delimitam o Centro Histórico de Natal se desenrolaram fatos que marcaram a história da cidade – e do Estado – e que até hoje repercutem na vida das pessoas, apesar da maioria não ter conhecimento do valor desse sítio, o que gera a falta de identidade e não desperta a necessidade de preservação.

Ao sair de casa e se dirigir à Cidade Alta, por exemplo, quantos natalenses já se perguntaram por que o primeiro bairro de Natal tem esse nome? O título é uma alusão à altitude do terreno sobre o rio Potengi. Cidade Alta foi o primeiro bairro de Natal, seu crescimento foi, inicialmente, em direção às margens do rio, na parte baixa, na parte ribeirinha, o que originou o segundo bairro, de nome Ribeira.

Quarta cidade mais antiga do Brasil, Natal tem um patrimônio histórico que precisa ser valorizado, razão pela qual o Memorial da Cultura e do Legislativo volta suas atividades para o sítio histórico da capital do Rio Grande do Norte, com seu projeto Memória Itinerante.

O projeto, que consiste em transmitir os valores fincados na história nativa, permite que alunos de rede pública de ensino tomem contato com o passado que foi edificado para que eles possam usufruir do atual presente. O projeto convida ainda à reflexão sobre o futuro, motivando o senso de preservação e de identidade cultural com o patrimônio explorado.

Na próxima ação, os alunos da Escola Estadual Winston Churchill serão os beneficiados pelo “Memória Itinerante”, que vai percorrer 29 pontos do Corredor Cultural do Centro Histórico de Natal.

“A diretora da escola ficou maravilhada. É um tipo de projeto que os alunos não têm acesso todos os dias. Devemos também levar essa ação a alunos de outras escolas situadas no próprio Centro Histórico, como o IFRN e o CDF”, explicou o curador do Memorial, Plínio Sanderson.

Dentre os 29 pontos, estão itens como a Praça André de Albuquerque, O Largo Vicente de Lemos, o Solar Bela Vista, a Casa de Câmara Cascudo, Fábrica de Fiação de Natal, o Teatro Alberto Maranhão, o Palácio Felipe Camarão e o Palácio José Augusto, sede da Assembleia Legislativa.

As escolas que tenham interesse no projeto podem contatar o Memorial pelo telefone 3232-5961 / 3232-8695 ou ainda pelo email: memorialparlamentar@rn.gov.br.

Audiência discutirá viabilização de espaços públicos para prática do triathlon em Natal

Na próxima terça-feira (13), a partir das 14h30, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte (ALRN) realizará audiência para discutir a viabilização de espaços públicos em Natal para o desenvolvimento da prática esportiva das modalidades que compõem o Triathlom: natação, atletismo e ciclismo.

De iniciativa do deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) o encontro contará com a participação de diversas assessorias esportivas da capital potiguar, de representantes das federações norte-rio-grandenses de triathlon, ciclismo e atletismo; além de representações da Prefeitura Municipal e Polícia Rodoviária Federal. Representações do Governo do Estado e do Ministério Público também são aguardadas.

“Estas discussões são de grande relevância para os atletas de Natal. Atualmente, nossa capital carece de espaços públicos que propiciem segurança e infraestrutura adequada para a prática esportiva de forma integrada das modalidades natação, atletismo e ciclismo, que compõem o triathlon. É importante que o poder público municipal e estadual viabilizem espaços adequados para estes atletas”, destacou Queiroz. 

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: